História OutlawQueen Enfrentando os desafios da segunda Chance. - Capítulo 69


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Tags Outlawqueen
Visualizações 156
Palavras 4.489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá leitores!
Desculpa a demora, estava com problemas com o notebook.. Mas já está tudo ok! Vou tentar postar com uma frenquencia maior.
Obrigada pelas mensagens e comentários.

Capítulo 69 - Capítulo 69


As horas vão passando, são 11hs...

Regina na cozinha com a Clarissa nos braços, conversando com a Sara enquanto ela termina o almoço...

Sara: ela já vai fazer 5 meses né?

Regina: sim, daqui uns 4 dias, né meu bebê? Então, como você estava dizendo ontem, vou incluir outras coisas pra ela comer..

Sara: quer que eu faça um suco pra ela?

Regina: sim, pode fazer.. Clarissa! Vai tomar suco neném, será que você vai gostar? Hein meu neném?

Regina fala olhando pra ela e a balançando, Clarissa fica sorrindo, olhando pra sua mãe e gugunando, conversando com sua mamãe, Regina sorrindo, toda boba, olhando pra Clarissa...

Sara: pronto, vou colocar a mesa e fazer o suco da Clarissa, mas já pode almoçar

Regina vai pondo a Clarissa no carrinho e vai subindo as escadas, bate na porta do Henry e vai entrando, encontra ele deitado, coberto no edredom, Regina senta ao lado dele e acaricia os cabelos dele...

Regina: vem almoçar filho...

Henry: estou com vergonha

Regina: do quê?

Henry: de você mãe, do que eu fiz, me desculpa por decepcionar você!

Regina: own meu filho! Todo mundo faz coisa errada, você só precisa aprender com o erro e não repetir, e pensar duas vezes antes de fazer alguma coisa, pensar na sua família...

Henry se senta e abraça a Regina e começa a chorar...

Henry: desculpa mãe!

Regina o abraça apertado...

Regina: eu já perdoei você meu filho, não se preocupe, você continua sendo meu príncipe, você está de castigo pra aprender a ter mais responsabilidade, e é pro seu bem...

(**********************************)

Eles almoçam juntos, incluindo a Sara...

Regina vai colocando o suco na mamadeira, suco de acerola, sem açúcar, ela fecha a mamadeira e pega a Clarissa, vai pra sala, se senta, colocando uma fralda em volta do pescoço da Clarissa, deixa ela um pouco sentadinha e vai pondo o bico da mamadeira na boca da Clarissa, ela abre a boca ansiosa e quando sente o sabor diferente, ela solta a mamadeira e fica fazendo caretinhas, derramando o suco sem engolir, Regina começa a rir...

Regina: Henry vem cá, corre... vem ver

Ele senta ao lado dela, e fica rindo olhando a Clarissa, Regina vai colocando a mamadeira na boca dela de novo, a Clarissa fica virando o rosto, fugindo do suco, Regina tenta novamente e ela abre a boca, bebendo um pouco e fazendo caretinha, mas continua sugando o suco, abrindo a boca às vezes, deixando vazar suco, Henry fica enxugando com a fralda, e ela vai se acostumando, bebendo o suco, com os olhinhos abertos, mexendo as perninhas...

Henry: a Sara escolhe logo acerola pra inaugurar a menina

E ele fica rindo, olhando pra Clarissa...

Regina: azedinho né bebê? Mas é gostoso, tô tomando tudinho!

Clarissa toma o suco todo, Regina dá a mamadeira pro Henry e ele leva pra cozinha, enquanto a Regina limpa a boca da Clarissa e põe ela em pé em seu colo, segurando-a, e dando beijinhos no rosto dela, no nariz, e a Clarissa sorrindo...

Regina: gostou do suco? Gostou sim né gostosinha?

Henry vai chegando na sala...

Regina: chama a Sara pra mim por favor!

Ele volta pra cozinha e vem com a Sara...

Sara: oi

Regina: eu vou dá uma saidinha rápida, vou lá no escritório vê a Tinker e vou passar lá no trabalho do Robin pra dá uma olhada lá, já que meu filho vai trabalhar lá né... vou dá uma olhada no ambiente, daí vou deixar a Clarissa com você...

Sara: ok, tudo bem!

Regina: Henry, ligue pra Emma e avise que esses dias que você está suspenso você vai ficar aqui, ou melhor, vá pra casa hoje, durma lá e volte amanhã, daí você fica aqui até segunda, que você vai com o Robin pro trabalho

Henry: tá bom...

Sara vai até a Regina e pega a Clarissa nos braços, Regina se levanta e vai subindo para seu quarto, se olha no espelho e sorri ao ter uma ideia, ela se anima e corre para o closet, vai até os vestidos, passando a mão por eles, fazia tempo que ela não usava por causa da gravidez e por ter engordado, ela encontra um vestido branco, que ia até o meio da coxa, tinha alças finas e um decote cavado, era apertado até a cintura e solto no resto do comprimento, ela pega o vestido e vai indo para o quarto, coloca ele na cama, volta e escolhe uma sandália de salto preta, então ela vai tirando a roupa, amarra os cabelos no alto da cabeça e vai para o banheiro, toma banho, passando uns cremes no corpo, volta para o quarto, se enxuga, e fica se olhando no espelho, vendo seu corpo e como tinha mudado, seus seios maiores, ela os acaricia satisfeita, então ela pega uma calcinha bem pequena, preta e veste, vai pegando o vestido, ele já tinha bojo então ela não põe sutiã, ela veste o vestido e sorri ao ver que ele lhe vestia melhor do que antes, ela vai puxando os seios, ajeitando o decote, ela abre a porta do quarto e grita:

Regina: Saraaaaaa!

Sara aparece saindo do quarto da Clarissa...

Sara: Oi

Regina: vem aqui me ajudar, por favor

Sara vai andando com a Clarissa no colo, entra no quarto da Regina, e olha pra ela surpresa, vendo a Regina vestida naquele vestido, Regina olha pra ela e sorri...

Regina: estou bonita?

Sara: sim, você está muito linda!

Regina: eu vou usar uma sandália preta, queria que você me maquiasse, sabe né, você é profissional nisso

Elas sorriem, Sara coloca a Clarissa na cama, Regina senta e aponta para a penteadeira...

Regina: minhas maquiagens estão todas nas gavetas...

Sara vai olhando e escolhendo, traz algumas coisas, colocando na cama perto da Regina, Clarissa fica tentando se virar na cama e se mexendo, fazendo força... Sara começa a maquiar a Regina, depois faz os olhos, delineando e passando rímel, ela ergue três batons diante da Regina...

Sara: vermelho, vinho ou marrom? Escolha!

Regina: vermelho

Sara: boa escolha garota!

Elas sorriem, Sara pega um lápis de boca e vai desenhando as extremidades da boca da Regina, deixando o formato perfeito, pra depois passar o batom...

Sara: prontinho! Você está divina! Você é muito linda!

Regina sorri e se levanta indo até o espelho...

Regina: ah meu Deus! Sara! Ficou perfeito!

Sara vai guardando tudo na gaveta e a Regina vai até ela e a abraça, Sara sorri meio sem graça, sem poder corresponder o abraço por estar de costas pra Regina, ela apenas põe as mãos no braço da Regina...

Regina a solta e volta para o espelho, vai soltando os cabelos e pondo os brincos...

Regina: vou fazer uma visita ao Robin

Sara: hmm, entendo... divirta-se!

Regina sorri, se senta para calçar as sandálias, Sara pega a Clarissa que já estava começando a chorar...

Sara: vou dá banho nela, precisa de alguma coisa?

Regina: não, pode ir

Regina dá um beijo na Clarissa e a Sara vai saindo de lá, Regina pega um sobretudo e veste, se perfuma, pega a bolsa e vai saindo do quarto, desce as escadas...

Regina: Henry, vou sair viu, amanhã venha pra cá

Henry: ok mãe, venho sim...

Regina pega a chave do carro e dá um beijo no Henry...

Regina: quer que eu te leve em casa?

Henry: não, por que a Sara fez pudim e eu vou esperar pra comer

Regina sorri, e vai indo na cozinha, pega uns chocolates e vai saindo de casa, entra no carro e dirige até o escritório...

Chegando lá, ela desce do carro, vai entrando, encontra a Tinker na sala fazendo algo no computador...

Regina: Surpresa bitch!

Tinker olha pra ela e sorri, se levanta e a abraça...

Tinker: o que tá fazendo aqui no meu escritório?

Regina: esse escritório é meu! Sua usurpadora!

Elas sorriem...

Regina: eu vim ver como você está, te trazer chocolate e olhar aqueles documentos vencidos...

Regina pega os chocolates da bolsa e entrega pra ela, e vai andando, olhando ao redor...

Regina: saudades daqui

Tinker: olha aqui, são esses papéis

Regina olha e vai dando uma lida rápida e guarda na bolsa...

Regina: e como você está?

Tinker: mais ou menos né, a gente ainda não se falou hoje, eu não vou ligar não, sei lá...

Regina: é, deixa dá um tempinho, bom, vou indo...

Tinker: ok amiga, adorei os chocolates, só acho que é pouco, devia ter trazido uns 75

Regina dá uma risada e dá uma tapa no braço da Tinker...

Regina: mal agradecida!

Elas sorriem e a Regina vai saindo de lá, indo para o carro e dirige até o trabalho do Robin...

Chegando lá, ela desce do carro sorrindo, vai entrando e para na recepção...

Regina: boa tarde! Eu vim falar com o Robin

A recepcionista nem olha pra ela e continua escrevendo, e fala:

Recepcionista: só um minuto que eu tenho que perguntar a ele se...

Ela levanta o rosto e vê a Regina, ela empalidece...

Recepcionista: Sra Mills, pode ir lá, é naquela sala aí...

Regina sorri e vai andando, chega na porta e já vai abrindo, vendo o Robin de costas vendo uns papéis num armário...

Robin: Flávia, você se esqueceu de bater antes de entrar?

Regina: eu tinha que bater?

Robin reconhece a voz dela e se vira, já sorrindo, Regina fecha a porta, trancando-a...

Robin: que surpresa maravilhosa!

Regina: senta aí, só vim te trazer uma coisa

Ele olha pra ela, franzindo as sobrancelhas e se senta na cadeira em frente a sua mesa de trabalho, ainda sorrindo, e olhando pra ela...

Robin: o que você trouxe pra mim?

Regina vai abrindo o sobretudo e tira, colocando em cima do armário, junto com a bolsa, ficando apenas com o vestidinho, ele morde os lábios, vendo-a naquele vestido curto, ele vai olhando ela de cima a baixo...

Robin: você não se cansa de ser gostosa?

Regina: não!

Robin: o que trouxe pra mim? Estou curioso!

Ela se inclina, pondo as mãos no joelho e vai subindo as mãos pelas coxas, levantando parcialmente o vestido, quando sua mão chega na calcinha, ela segura e vai puxando, acompanhando as mãos na calcinha, baixando o corpo, sem sequer dobrar as pernas, ela mantem os olhos nos dele, então ela chega aos pés, tira a calcinha, fica de pé e segura a calcinha apenas com um dedo, vai andando lentamente, mantendo um olhar provocante, ela apoia uma das mãos na mesa do Robin e deixa a calcinha próxima do rosto dele...

Regina: isso aqui, eu vim apenas te trazer isso!

Robin morde os lábios, e pega a calcinha, levando até o nariz e cheira, fechando os olhos, volta a olhar pra ela, então Regina anda, dando a volta pela mesa, ficando ao lado do Robin, ela se senta na mesa, cruzando as pernas, deixando as pernas encostar nele...

Regina: então, Robin Hood.. no que exatamente você trabalha?

Robin: trabalho no ramo dos prazeres! Quer que eu te mostre?

Ele vai acariciando as pernas dela delicadamente...

Regina: sim, gostaria de conhecer esse seu trabalho

Robin vai subindo as carícias, pondo a mão por dentro do vestido, ele se inclina e beija as coxas dela, sentindo um cheiro maravilhoso, ele vai com as duas mão por dentro do vestido, acariciando os quadris dela e a bunda, ele a segura e a puxa para o lado, fazendo ela deslizar, ficando na frente dele, ela abre as pernas, e o Robin fica entre elas, ele vai se levantando, beijando a barriga dela por cima do vestido, vai subindo, chegando no decote, beijando a pele dela, seus seios, vai beijando o pescoço, e para o rosto próximo ao dela, eles se olham...

Robin: às vezes eu acho que não mereço tanto, você é muito maravilhosa, Regina

Regina: fui feita ideal pra você Robin

Ele a abraça e a beija na boca, beijando-a intensamente, já enfiando a língua em sua boca, Regina o beija na mesma intensidade, sentindo as mãos do Robin percorrendo seu corpo, ele a suspende, e com a outra mão ele empurra tudo que tinha na mesa, derrubando tudo no chão, leva Regina para a outra extremidade e a senta de novo, Regina sorri olhando para o chão, as coisas espalhadas...

Regina: Robin, eu só vim animar você para mais tarde, não planejava quebrar sua mesa e dar pra você aqui no seu trabalho!

Robin: sabe quantas vezes eu trabalhei aqui fantasiando te comer nessa mesa, nessa cadeira, no chão, ali no armário, você veio aqui como se fosse um sonho e eu vou foder você aqui sim, mesmo se quebrar a mesa...

Regina apenas olha pra ele, mordendo os lábios, ofegante, Robin começa a puxar o vestido dela, tirando e coloca o vestido na cadeira com cuidado pra não amassar, ele volta a olhar pra ela, se deliciando ao ver o corpo dela, ela completamente nua, apenas com as sandálias, ele tira a camisa e joga na cadeira, se inclina e a abraça apertado, sentindo os seios dela no peito dele, ele vai beijando o pescoço dela, e a conduz a se deitar, ele vai passando as mãos pelo corpo dela, segurando os seios dela, apalpando-os, ele se inclina novamente, beijando os seios dela, lambendo, chupando os mamilos, Regina fica excitada e ao mesmo tempo apreensiva por estar nua, na mesa do Robin, no trabalho dele... mas ela fecha os olhos, sentindo o Robin a lambendo, chupando seus seios...

Robin: nossa! Que leite gostoso!

Regina sorri e olha pra ele, ele volta a beijá-la e vai descendo, beijando a barriga dela, percorrendo a língua enquanto continua descendo, então ele abraça as pernas dela, levantando-as um pouco, envolve os braços ao redor das coxas dela e se inclina beijando-a na virilha, ela geme baixo, ele vai lambendo ao redor da vagina dela, deixando-a ansiosa, e ele a lambe no clitóris, ela geme baixo, controlando-se para não fazer barulho, ele vai chupando a Regina, sentindo-a molhada, e eles se assustam quando ouvem a porta bater... e escutam: "Robin?"

Robin: Flávia, eu estou numa conversa com minha esposa, depois chamo você!

Flávia: ok

Robin volta a olhar para Regina, ela vai se sentando...

Regina: Robin, talvez isso não seja uma boa ideia!

Robin sorri e vai abrindo o cinto, abre o zíper e baixa a calça...

Robin: você não vai sair daqui Regina!

Ela sorri...

Regina: eu não quero sair daqui Robin

Robin: faremos rápido, e em casa a gente faz melhor!

Regina: sim

Ele se aproxima dela, já segurando seu pênis e vai penetrando-a lentamente, ela envolve as pernas ao redor dele, ele apoia uma mão na mesa e com a outra ele a abraça, apertando-a enquanto investe contra ela, estocando com força, ela o abraça, passando as unhas pelas costas dele, e ele continua, aumentando o ritmo, se beijam na boca, a mesa rangendo e saindo do lugar, ela vai gemendo bem baixinho, fechando os olhos, e ele continua, mais rápido, sentindo ela encharcada, ele a suspende, colocando ela no chão e a vira, ela já se apoia na mesa, se inclinando, sentindo o Robin a penetrar, colocando tudo de uma vez, ela deixa escapar um gemido, ele começa a investir contra ela, segurando a cintura dela, metendo com força, Regina geme alto mais uma vez, Robin sorri e se inclina, passando a mão pelos seios dela e apertando, ela geme...

Robin: você vai nos denunciar meu amor...

Regina: então faz de um jeito menos gostoso

Ele vai saindo de dentro dela e antes que possa sair completamente, ele empurra novamente, com força, pondo fundo... Ela geme alto...

Regina: A-ah Robin... não faz isso... ah...

Ele vai pondo a mão na boca dela e tampa, vai saindo de dentro dela e empurra de novo, sorri ao ouvir o grito abafado dela, ele continua a se movimentar, rapidamente, ouvindo os gemidos abafados da Regina, ele continua tampando a boca dela, enquanto continua, estocando, metendo, fecha os olhos, satisfeito por está fodendo ela ali em sua mesa de trabalho, como já tinha fantasiado várias vezes, ele abre os olhos ao perceber a Regina se contorcendo, ele sente ela o apertar por dentro enquanto ela goza, ela vai tirando a mão dele da boca dela, desesperada para respirar, ele tira a mão, e ela fica ofegando, ele continua se movimentando, e quando sente que vai gozar, ele tira o pênis de dentro dela e continua o movimento na mão, masturbando-se, gozando em cima da bunda dela, deixando ela melada, ele fica ofegante, se segurando na mesa, enquanto ainda segura o pênis...

Robin: espera aí, vou limpar você

Ele vai andando e pega o papel higiênico do banheiro, volta e vai limpando a Regina, depois se limpa e vai subindo a calça, vestindo-se, ela se levanta e vai colocando o vestido, ela pega um pouco de papel e vai passando na testa, tentando disfarçar o suor...

Regina: preciso da minha calcinha de volta

Ele sorri e entrega pra ela, ela veste, depois caminha até ele e o abraça, passando os braços ao redor do pescoço dele, ele a abraça, envolvendo-a pela cintura...

Regina: você precisa me contar suas fantasias sexuais, para eu realizar todas elas!

Robin: você já realizou várias delas, e eu também quero saber as suas, quero fazer de você a mulher mais feliz e satisfeita desse mundo!

Eles se beijam na boca... Depois se olham, sorrindo...

Regina: agora vou deixar você trabalhar, eu vou pra casa, estou com saudades da Clarissa...

Robin: não vai me ajudar a arrumar a mesa?

Regina: não, manda a Flávia!

Eles ficam rindo, ela se solta dele e pega a bolsa...

Robin: não vai vestir o sobretudo?

Regina: Robin, acabamos de transar, estou com calor

Robin: mas esse vestido é muito curto, não quero minha mulher andando desse jeito não, todo mundo vai olhar pra essas coxas que são minhas, e essa bunda gostosa que também é minha!

Regina sorri...

Regina: antes de ser sua, eu sou minha!

Ela vai até ele e o beija...

Regina: te vejo em casa amor! Ah, e quero terminar lá em casa, o que começamos aqui!

Ela sorri com malícia, pega o sobretudo e põe dobrado no braço e vai saindo da sala dele...

(*************************************)

São 19 hs...

Robin chega do trabalho, vai entrando em casa, encontra a Regina na sala vendo um filme infantil, bastante colorido, com bichinhos, enquanto amamenta a Clarissa, Robin sorri e se senta ao lado dela...

Robin: que lindas!

Regina: amor, ela adorou esse filme, ficou hipnotizada, só parou de ver por que a fome fala mais alto...

Robin: Clarissa minha totosa!

Ela já sorri ainda segurando o peito, ele se inclina dando um cheiro nela, ela segura a orelha dele e solta o peito e começa a chupar o nariz do Robin, ele fica rindo, Regina fica se inclinando pra ver e fica rindo também...

Regina: vai trocar meu peito pelo nariz do papai é Clarissa?

Ele se levanta olhando pra ela, ele fica enxugando o nariz...

Robin: bebezinha gostosa de papai!

Clarissa sorri e volta a mamar, colocando a mãozinha no peito da Regina e fica lá mamando concentrada...

Robin: temos um assunto pendente né Regina?

Regina sorri pra ele...

Regina: sim, nós temos

(*************************************)

Robin e Regina terminam de jantar, ela vai se levantando, Robin se levanta também, indo até ela e segura os cabelos dela, puxando ela pra trás, fazendo-a encostar-se a ele, ele dá uma tapa na bunda dela...

Robin: pra onde você acha que está indo?

Regina: pra sala

Robin: você vai pro quarto!

Ela sorri, ele segura a mão dela e vão andando, sorrindo, encontram a Sara descendo as escadas...

Sara: coloquei a Clarissa no berço

Regina: ok, Sara se a Clarissa chorar, cuida dela ok? Preciso conversar com o Robin

Sara concorda, mas sorri por ver que a cara dos dois os denunciavam, eles vão subindo as escadas, entram no quarto, trancam a porta, Robin segura ela e a suspende, vai andando e a joga na cama, eles ficam rindo, ele se deita em cima dela...

Robin: em toda minha vida eu nunca fiz tanto sexo gostoso como faço hoje em dia casado com você, me sinto até jovem, forte, revigorado!

Regina: e eu nunca gozei tanto na vida

Eles ficam rindo, Robin fica dando beijos na boca dela enquanto eles riem...

Robin: Regina sabe o que eu estava pensando hoje?

Regina: o quê?

Robin: desde que a gente ficou juntos, você nunca menstruou, então eu ainda não faço ideia de como é que você fica quando está na TPM

Regina dá uma risada...

Regina: nossa Robin! É verdade, a gente só transou duas vezes antes de a Marion voltar e quase nos separar, e apenas aquelas duas vezes, eu engravidei...

Robin: pois é, eu não erro não, quando chuto é pra fazer gol

Regina: percebi, pois é, então até hoje não menstruei, daqui a 4 dias faz 5 meses que tive a Clarissa, e nada ainda, mas estou adorando isso

Robin: sim, deixa como está

Ele sorri e a beija, vão se beijando, intensificando o beijo, se acariciando...

Robin: Regina

Regina: hmm?

Robin: me mostra aquela sua magia que faz nossas roupas desaparecerem

Regina sorri e apenas movimenta a mão, e eles estão completamente nus, Robin já sente sua pele na pele dela, ele sorri...

Robin: isso é tão estranho, mas é tão excitante!

Ele vai beijando o pescoço dela, acariciando o corpo dela, ele vai passando a mão na vagina dela, sentindo-a molhada, ele vai acariciando, massageando, masturbando-a, enquanto ainda a beija, chegando os lábios em seus seios, ele já abocanha o mamilo dela e começa a chupar, ela abraça a cabeça dele, o apertando, enquanto geme baixinho, ela vai tateando o corpo dele até conseguir segurar o pênis dele, ela já começa a movimentar a mão, subindo e descendo, ele geme abafando o som por estar chupando o mamilo dela, ele levanta a cabeça, olhando pra ela, encosta os lábios nos dela, roçando os lábios, beijando-a, ela o empurra, deixando ele deitado, ela vai subindo em cima dele, e vai se esfregando, ela ergue um pouco o corpo, segura o pênis dele e o deita na barriga dele, sentando em cima, sem penetrar, ela fica roçando a vagina no pênis dele, subindo e descendo, gemendo, ele põe as mãos na cabeça, louco de tesão... então ela para, vai descendo, engatinhando para trás, ficando no meio das pernas dele, ela se deita e segura o pênis dele, ela põe os cabelos atrás da orelha e olha pra ele, ele a olha e já morde os lábios, ele solta um gemido quando sente a boca dela, chupando ele, ela vai lambendo a cabeça do pênis dele, rodando a língua, sentindo aquele gosto maravilhoso, ela vai colocando ele todo na boca e vai descendo, enfiando até onde ela consegue, depois ela sobe novamente, chupando...

Robin: ai Regina, vem aqui que quero chupar você também, vem cá gostosa

Ela vai se levantando, posicionando-se em cima dele, ficando num 69, Robin já agarra as pernas dela, puxando-a para baixo, pondo a boca nela, ele geme quando sente ela toda molhada, ele vai passando a língua, vai chupando, ela geme, segurando o pênis dele e então se inclina, colocando-o na boca, ela vai chupando, enquanto o sente a lamber, penetrando-a com a língua, ela fecha os olhos, tentando se concentrar em chupá-lo, mas ela para e geme, ele a chupa ferozmente, engolindo-a, lambendo-a, ela se abaixa novamente lambendo ele, chupando, descendo a boca, empurrando para dentro até onde ela consegue, usando as mãos para masturbá-lo e chupá-lo simultaneamente, Robin continua chupando-a, ela começa a mover o quadril, rebolando, ele apenas deixa a língua para fora enquanto ela movimenta achando seu próprio ritmo prazeroso, ela fica gemendo e masturbando-o, então ela ergue o corpo, ficando quase sentada e começa a se esfregar no rosto do Robin, ele segura a bunda dela enquanto a lambe, sentindo ela perder o controle, rebolando, esfregando, gemendo...

Regina: aai Robin, eu quero você, agora!

Ele se levanta, ficando de joelhos, ela fica de quatro, ele tenta penetrá-la, com certa dificuldade por está escorregando de tão molhada que ela estava, ele continua tentando até consegui penetrá-la, ela já começa a rebolar, ele a solta, fica parado, olhando ela se movimentar...

Robin: isso! Rebola sua safada!

E ele a bate na bunda, ela geme e continua rebolando, ele segura a cintura dela, vai acariciando a bunda dela, as coxas, e segura novamente a cintura dela, dessa vez ele segura com força e começa a se movimentar, metendo, ela continua gemendo, ele vai intensificando...

Regina: Robin, eu vou gozar

Robin: goze!

Ele sorri ao vê-la gozar tão rápido, ela sente o corpo tremer, continua gemendo, ela se joga deitada na cama, ofegante...

Robin: onde pensa que vai?

Ela sorri, olhos fechados e se vira, ele segura as pernas dela e a puxa pra perto dele, ele vai colocando as pernas dela nos ombros dele, e segura o pênis para penetrá-la novamente, então ele se apoia na cama e vai se deitando em cima dela, quase a dobrando ao meio, e começa a investir contra ela, metendo, estocando, fodendo, ela continua gemendo, ele vai ficando mais rápido, ela começa a sentir as pernas doerem mas estava muito gostoso, então ela sente seu corpo se contorcer, ela morde os lábios, gemendo, sentindo um prazer avassalador crescendo e ela grita, gozando de novo, tentando empurrar o Robin que continuava metendo com força, vendo-a gozar, então ela vai relaxando o corpo e ele se levanta, deitando as pernas dela, ela estica um pouco, Robin ainda dentro dela, ele vai se deitando em cima dela, e acaricia o rosto dela...

Regina: Robin! Foram duas vezes!

Ela fala sorrindo e sentindo-se cansada, ofegante...

Robin: vamos tentar a terceira?

Regina: quer me matar?

Robin: quero

Ele continua se movimentando lentamente, beijando o pescoço dela, acariciando o corpo dela, ela vai mexendo o quadril, entrando no ritmo dele, ele vai ficando mais rápido, e vai sentindo os corpos deles molhados de suor, ele vai deslizando no corpo dela, ela vai gemendo, ele fica cada vez mais rápido, fecha os olhos concentrando-se nas sensações, sentindo a Regina encharcada, ela toda molhadinha de suor, ele intensifica, apoiando-se na cama, ergue um pouco o corpo, colando a testa na dela, e vai metendo com força, cada vez mais rápido, quando a Regina segura ele, abraçando-o e o traz de volta, colando o corpo dele no dela, ele fica parado, enquanto ela vai se movimentando, apertando as costas dele enquanto geme alto, sentindo um prazer desesperado, ele sorri sabendo que naquele ritmo ela iria gozar e então ela o aperta, arranhando as costas dele e grita, gozando novamente, de olhos fechados, ele olha pra ela e continua metendo, sentindo ela apertá-lo por dentro, ele não aguenta segurar e goza também, derramando-se dentro dela, ele se deita em cima dela, ainda dentro dela, eles ficam ofegantes, respirando, suados, abraçados...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...