História OutlawQueen- Não vou desistir de você - Capítulo 81


Escrita por:

Visualizações 146
Palavras 2.800
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Mistério, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá amores, tenham uma boa leitura!

Capítulo 81 - Vulnerável


Robin: Posso entrar?
Regina: O...O que quer aqui? (Digo surpresa)
Robin: Você não respondeu minha pergunta
Regina: Você já invadiu a minha casa, Fico surpresa que já não tenha feito o mesmo com meu quarto

Robin parece aceitar isso como um "sim" e entra em meu quarto fechando a porta atrás de si, dá alguns passos até a cama e para ficando em uma distância razoável. O silêncio se instala e o encaro esperando que ele diga algo, coisa que não vem e bufo visivelmente incomodada

Regina: Veio aqui servir de arranjo para o meu quarto? Perdeu a língua assim que entrou?
Robin: Vejo que está bem, Está sem papas na língua
Regina: Oh! então é isso que veio fazer aqui, Ver se estou bem? Ou usar esse péssimo humor ao qual percebe não ter feito efeito algum? (Digo séria)
Robin: Sim!
Regina: Já viu, agora pode se retirar
Robin: Regina...(interrompido)
Regina: Robin, Qualquer coisa que queira me falar ou cuspir na minha cara...não é uma boa hora.

Me mexo na cama e faço uma pequena careta, minha mão pousa ao lado da barriga e acaricio ali, Robin observa e diz

Robin: Está com dor?
Regina: Por isso estou dizendo que não é uma boa hora
Robin: Onde está seu remédio?
Regina: Não preciso que me ajude
Robin: Não vou fazer isso por você, Farei por Zelena que está preocupada na empresa e por Henry que com certeza quer a mãe dele bem (diz sério)
Regina: Robin, Vá embora!
Robin: Me diga onde está a droga desse remédio Regina, está mais do que evidente que está com dor e aposto que não deve ter comido nada desde que chegou 
Regina: Vai mesmo ficar dando uma de que me conhece, que sabe me ler, me decifrar? Que patético, Vo...aah! (Massageio onde doeu)
Robin: Pare de dificultar as coisas Regina, Eu sou a única pessoa que você tem aqui e que pode te ajudar
Regina: Deve estar no quarto dela...(digo sem encará-lo)
Robin: Ok! Faremos assim, Vou pegar seu remédio, você toma, depois tome um banho e faço algo para comer
Regina: Eu não que...(interrompida)
Robin: Eu não perguntei se você quer, isso é para o seu bem e você assim o fará

Faço um bico torto e Robin entende que o motivo é porque não gosto de ser contrariada, olho para o outro lado do cômodo e ele sabe que isso significa fim de papo quando sai para fora do quarto atrás do remédio.

Porto...

Bar...

Depois de alguns minutos chorando contra o abraço de Killian, sinto-o acariciar meus braços, beijar o topo da minha cabeça e dizer

Killian: Ei, Vamos...Pare de chorar. Ouvi dizer que mulher odeia borrar a maquiagem, nem posso imaginar como deve estar a sua (diz tentando me animar)

Soluço e o encaro, Meus olhos provavelmente vermelhos assim como meu rosto e a pouca maquiagem com certeza borrada. Killian sorri terno, Passa o polegar em meu rosto secando a lágrima que cai e diz

Killian: Devia ser crime ser tão linda mesmo com o rosto vermelho e maquiagem borrada
Emma: Não comece, Killian (me afasto)
Killian: Só estou tentando te animar
Emma: Com mentiras? Eu dispenso!
Killian: Por que acha que é mentira? Emma, Você é uma das mulheres mais linda que já conheci e...(interrompido)
Emma: Não, Não me venha com esse papo furado de que sou diferente de todas as outras que já conheceu só para me ter na sua lista de conquistas
Killian: Por que acha que sou assim? Por que me vê assim?
Emma: Porque todos são assim
Killian: Eu não sou todos, Emma (diz sério)
Emma: Não? Então porque está se aproveitando da minha vulnerabilidade para dar em cima de mim?
Killian: Que...que? (Diz, Vejo-o começar a ficar irritado) o que estou tentando fazer é ajudar alguém por quem me afeicoei, o que estou tentando fazer é te ajudar a ver coisas que você se nega a ver ou não acredita, como o quão linda você é o quão especial você deve ser. O que estou tentando fazer é mostrar que existem pessoas capazes de reconhecer suas qualidades e não por a frente seus defeitos e é isso o que você acha que estou fazendo?
Emma: Olha...Eu...Tive um dia difícil e eu realmente não estou afim de ter esse tipo de conversa
Killian: Por que foge tanto? Por que não se abre comigo? Céus, Deixe aquela mulher de lado, ela só a faz so...(interrompido)
Emma: Você não sabe nada do que acontece entre mim e Regina e muito menos o que se passa comigo (digo nervosa) você só me conhece há algumas semanas e acha que pode cuspir tudo isso na minha cara e dar uma de bom moço acreditando que no final da noite me terá em sua cama?
Killian: Ter você na minha cama? Emma, Estou tentando ser um amigo, estou tentando te ajudar, mostrar que você não deve ser sozinha e nem acreditar que essa seja sua vontade
Emma: O que te faz pensar que o quero em minha vida, Killian? Acredita mesmo que só porque tivemos aquela noite aqui no bar, que eu vou chegar aqui com um sorriso no rosto me entregando seja lá de qual forma a você? (Seguro as lágrimas que necessitam cair) eu pensei que você fosse mais inteligente, Jones
Killian: E eu pensei que você tivesse um coração, Mas não é à toa a fama de Regina e não é a toa que você seja assim...Tão obcecada por ela. Seu coração, ou seja lá o que tinha ai dentro...Está lá com ela jogado em qualquer canto porque nem algo tão valioso como isso ela fez questão de cuidar ou sequer ligar
Emma: Fica...Quieto (a voz falha pela força com que seguro as lágrimas)
Killian: Está acostumada a ser pisada e dar valor a isso, mas eu não sou assim e por isso que se arma de tal forma que para fugir tem como arma essa sua pose de durona. Mas sinto muito lhe informar Emma Swan, Sua pose não me intimida ou sequer me afeta, pelo contrário...Mostra o quão intimidada pela forma como a trato você está e o quão afetada pela vida você foi.
Emma: Killian...Cale...a...Boca (ordeno)
Killian: Eu entendo o porque Robin  se entrega tanto a Regina e o quanto se dedica à ela, É deprimente ver uma pessoa tão linda que transmite tanta vulnerabilidade se entregar a coisas destruivas por se achar insuficiente e...
Emma: CHEGA, CHEGA, CHEGA...

Vou até Killian distribuindo tapas em seu peito, Killian tenta segurar minhas mãos enquanto sons das minhas agressões e do meu choro se misturam no lugar e em poucos segundos, Diminuo o ritmo e sinto Killian me agarrar contra seu corpo

Emma: Eu imploro...para...para...(digo chorando)

Killian me aperta no abraço e agarro sua jaqueta de couro afundando meu rosto em seu peito, Killian acaricia meu cabelo e diz

Killian: Passe a noite aqui comigo?
Emma: O que? (O olho surpresa) E...Eu sabia...Vo...você só está fazendo isso para eu ir pra cama com você (me afasto nervosa) isso...isso tudo aqui não é por preocupação e sim por interesse
Killian: Emma, você não entendeu
Emma: Eu vou embora daqui

Pego minha bolsa em cima da mesa e corro para saida do bar, Saio sentindo a corrente fria do lado de fora e olho para os dois lados a procura do meu carro. Sou surpreendida por alguém me puxando de volta para dentro e arregalo os olhos quando vejo Killian me por contra parede ao lado da saída

Killian: Você é mesmo muito teimosa (sorri)
Emma: Me solta, ou eu grito
Killian: Eu só quero cuidar de você.
Emma: Começou errado
Killian: Então farei do jeito certo

Diz Killian que avança em meus lábios.

Mansão Mills...

Robin: A dor passou? (Digo sentado na ponta da cama)
Regina: Está passando
Robin: Não quer ir tomar um banho?
Regina: uhum!
Robin: Consegue levantar?
Regina: (Se mexe e vejo-a sentar-se e colocar os pés no chão) Sim!
Robin: Ok (me levanto) bom, Vou descer e preparar algo para você comer enquanto você toma banho e se troca

Regina nada diz, apenas menea a cabeça em um rápido e imperceptível sim e me levanto saindo do seu quarto.
Desço para cozinha e deixo a luz desligada, A luz do poste de energia da casa é o suficiente para me fazer enxergar o ambiente e para melhorar mais um pouco, ligo a luz que dá para piscina e jardim que fica ao lado da porta. Separo algumas coisas e acendo o fogão, Começo a preparar algo rápido para Regina e mecho em meu celular pondo uma música, começo a cortar alguns legumes e me perco na letra

Hey, you there
(Ei, você ai)
Can we take it to the next level
(Podemos ir para o próximo nivel?)
Baby, do you dare?
(Querida, você se atreve?)
Don't, be scared
(Não tenha medo)
'Cause if you can say the words
(Porque se você pode dizer as palavras)
I don't know why I should care
(Eu não sei por que eu ainda me importo)

Sorrio de lado e coloco a cenoura para ferver, pego mais uma e começo a cortar ao som de cada nota, cada letra tão familiar

Cause here I am
(Por que aqui estou eu)
I'm giving all I can
(Estou dando tudo o que posso)
But all you ever do is mess it up
(Mas tudo o que você faz é estragar tudo)
Yeah, I'm right here
(Sim, estou aqui mesmo)
I'm trying to make it clear
(Sim, estou tentando deixar claro)
That getting half of you just ain't enough
(Que ter metade de você simplesmente não é o suficiente)

Robin: That getting half of you just ain't enough (repito a letra) Ai, droga!

Vejo o sangue correr por meu dedo agora cortado e vou até a pia, ligo pondo minha mão embaixo d'água e praguejo com a dor, Faço uma careta e vejo uma mão quente e pálida tocar a minha molhada, olho para o seu rosto que nem sequer me olha e diz

Regina: Deixe-me ver!

I'm not going to wait until you're done
(Eu não vou esperar até que você termine)
Pretending you don't need anyone
(Fingindo que você não precisa de ninguém)
I'm standing here naked
(Naked, naked)
(Estou aquí, Vulnerável)
(Vulnerável, vulnerável)
I'm standing here naked
(Naked, naked)
(Estou aqui, Vulnerável)
(Vulnerável, Vulnerável)

Regina desliga a torneira e pega uma caixa de primeiro socorros, Me encosto na pia e ela volta deixando a caixa sobre a mesma e pega um algodão e água oboricada e coloca um pouco no algodão colocando no meu corte. Em nenhum momento ela me encara e tento entender o que se passa em seus pensamentos nesse momento

I'm not gonna try until you decide
(Eu não vou tentar até você decidir)
You're ready to swallow all your pride
(Você está pronta para engolir todo o seu orgulho?)
I'm standing here naked
(Naked, naked)
(Eu estou aqui, Vulnerável)
(Vulnerável, vulnerável)
I'm standing here naked
(Naked, naked)
(Eu estou aqui, Vulnerável) (Vulnerável, Vulnerável)

Regina termina e se afasta um pouco de mim, tento olhar em seus olhos e digo

Robin: Obrigada!
Regina: Você já pode ir, Eu estou melhor e posso me cuidar
Robin: Regi...
Regina: Robin, eu agradeço, mas eu peço que me deixe sozinha

Hey, get out
(Ei, cai fora)
I've got nothing left to give
(Não tenho mais nada para dar)

Robin: Por favor, volte para cima e me deixe terminar aqui
Regina: Robin, isso não é um pedido
Robin: E muito menos o que acabei de dizer

Regina bufa e contra vontade a vejo subir para o seu quarto, Vejo o curativo em minha mão que ela acabará de fazer e volto, com cuidado, para sua comida.

Robin: Por que não se abre comigo? Seria tão mais fácil cuidar de você se eu pudesse tê-la em meus braços

And you give me nothing now
(E você não me da nada agora)
Read, my mouth
(Leia meus lábios)
If you ever want me back
(Seanyone
(Se me quiser de volta)
Then your walls need breaking down
(Então vai precisar se abrir comigo)

Suspiro e dou pausa na música e me concentro na comida antes que dessa vez eu perca um dos meus dedos

Porto...

Bar...

Emma tenta sair do beijo, mas pressiono meu corpo contra o seu, meus dedos invadem suas madeixas loiras e aos poucos sinto-a retribuir. Aperto um pouco sua cintura, e separo nossos lábios para que possamos respirar e vejo-a olhar para o chão

Emma: Não devia ter feito isso
Killian: Emma...
Emma: Eu não quero e nem vou ser mais uma de suas conquistas
Killian: E não vai ser. (Suspiro) Você não está em condições de dirigir, Ofereci que passasse a noite comigo, porém eu no sofá e você na minha cama
Emma: (Me olha surpresa)
Killian: Eu sei respeitar o tempo de cada um e entendo o que se passa ai dentro, me ofereço como amigo para cuidar de você e verá que não tenho apenas segundas intenções
Emma: Não?
Killian: Não! (Sorrio) Então loirinha, podemos ir para o navio?
Emma: Você mora em um navio?
Killian: Os aluguéis dessa cidade são um absurdo (pisco)

Emma sorri de lado e não responde minha pergunta, mas a tenho de forma silenciosa quando termino de fechar o estabelecimento e entro no banco do motorista no carro de  Emma com a mesma ao lado e vamos para minha casa.

Hotel...

Quarto de Tinkerbell...

Dou algumas batidas na porta e vejo depois de alguns segundos uma Tinkerbell aparecer um pouco descabelada

Zelena: Te acordei?
Tinker: Não tem problema, entre

Entro visívelmente cansada, meu corpo levemente curvado e meus passos se arrastando pelo piso,  suspiro em ver Henry dormindo na cama e digo ao me virar para Tinker

Zelena: Tentei chegar mais cedo, mas não consegui
Tinker: Pensei que fosse ficar com Regina, Não me importaria de ficar com Henry até amanhã
Zelena: Regina já está sendo bem cuidada, não precisará de mim (sorrio de lado um pouco travessa)
Tinker: Como assim?
Zelena: Nada! (suspiro) Eu estou tão cansada que se eu sentar, eu durmo
Tinker: Vamos para o seu quarto, Levo Henry para o berço e preparo um banho pra você

Sorrio e me aproximo de Tinker, a abraço e digo sorrindo

Zelena: O que eu seria sem você?

Tinker sorri de lado e lhe dou um selinho, ela pega Henry com cuidado no colo e vamos para o meu quarto

Quarto de Zelena...

Entro atrás de Zelena e enquanto ela tira seus saltos, coloco Henry no berço, Vejo ela se jogar na cama e ouço

Zelena: Não sei se vou conseguir tomar banho
Tinker: Eu encho a banheira e você fica apenas sentada lá dentro, Espertinha
Zelena: Não podemos deixar para amanhã?
Tinker: Não! Espere que logo volto aqui para te chamar

Vou para o banheiro e em poucos minutos encho a banheira e coloco os sais de banho, volto para o quarto e reviro os olhos ao ver Zelena desmaiada na cama, me aproximo e digo

Tinker: Zel? Zel?
Zelena: Oi? (Diz sonolenta)
Tinker: Vamos! 
Zelena: Tem certeza? (Resmunga)
Tinker: Sim, Vamos!
Zelena: Então você terá que me dar banho
Tinker: O...O que? (Digo surpresa)
Zelena: Até parece que nunca me viu nua (diz com o som abafado por estar com o rosto contra o travesseiro)
Tinker: Deixe de besteira e anda logo, Zelena

Zelena resmunga e se levanta, a arrasto para o banheiro e assim que entramos, digo

Tinker: Pronto, Creio que agora é por sua conta
Zelena: Me ajuda, eu estou tão sonolenta que nem a roupa vou conseguir tirar
Tinker: Joga água no rosto (digo apreensiva)
Zelena: Você é cruel
Tinker: (Reviro os olhos)

Suspiro e me aproximo de Zelena, toco seus fios ruivos fazendo com que acidentalmente meus dedos frios tocassem sua pele quente e vejo Zelena olhar disfarçadamente por cima do ombro enquanto coloco seus cabelos para o lado, Olho para o zíper atrás do seu vestido e trêmula começo a abrir vendo o mesmo escorregar por seu corpo revelando sua peça íntima vermelha e tento não entrar em desespero ao vê-la sem sutiã. Zelena entra na banheira e encosta sua cabeça na borda, olho para o chão quando percebo seus seios tão amostras e ouço

Zelena: Está com vergonha, Tinker?
Tinker: Na...Não!
Zelena: Puxe uma cadeira, sente-se aqui ao lado
Tinker: E...Eu vou apenas ver como Henry está e volto
Zelena: Bell...(isso é tudo o que ouço antes de sair correndo dali)

Saio do quarto e passo as mãos por meu cabelo, Me xingo por ser tão fraca e deixar as lágrimas começarem a surgir e digo

Tinker: Eu não vou conseguir...eu não vou conseguir...(digo andando de um lado para o outro)
Zelena: O que não vai conseguir, Tinker? (Encaro Zelena enrolada na toalha na porta do banheiro) 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, comentem, Desta vez postei com uma pequena diferença de dias nas postagens pois escrevi esse cap em apenas uma noite/madrugada, sendo assim, estava um pouco mais inspirada kkk

Obrigado por lerem, por todos os comentários e elogios.

Até a próxima, Evil's ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...