História Outro lado - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adrenalina, Fantasia, Ficção, Loucura, Mistério, Outro Lado, Paixão, Romance, Suspense, Viver Ou Morrer
Visualizações 1
Palavras 1.902
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - FESTA!!!


Fanfic / Fanfiction Outro lado - Capítulo 6 - FESTA!!!

     Não passei base, nem pó, nem corretivo, não tinha ânimo para corrigir minha fase, Apenas passei um batom Rosa claro para disfarçar  meu semblante depressivo, meus cabelos estavam querendo voltar os cachos, pequei a chapinha e escondir eles novamente, não havia herdado os cabelos longos e lisos de minha mãe , e nem seus olhos verdes, Apenas o corpo magro e as pernas longas, o resto havia herdado do meu pai, os olhos marrons, os lábios finos e nariz pequeno, o rosto angelical e a pele albina, estava com saudades deles, e me analisar no espelho e ver um pedaço neles em mim era dolorido, tinha que continuar em frente por eles, me doía o fato de ter que colocar outra pessoa na situação que eu estava passando, aquilo era cruel assim como Beto vez comigo, e fazer isso só provaria que não sou muito diferente deles, porém minha maior motivação era meus pais, a outra pessoa só havia que fazer o mesmo que eu e estava fazendo e logo estaria livre, porém isso não teria fim e alguém eles escolheria para a Elite, Eu   não sei o que eles queriam e nem queria  saber sobre aquela organização, mas se a pessoa que eu escolhe- se naquela festa,  for as que elas precisam ? Um bolo de armagura mais uma vez junta em minha garganta, para de me encarar no espelho e corro para meu quarto, coloco um vestido preto colado que destacava minhas sinuetas, que deixava meus ombros a mostra e meus seios maiores junto com minhas nadegas, se não estivesse tão aflita e armagurada eu e daria o luxo de me cabar com essa peça de roupa, coloco meu tênis branco, e em seguida a campanhia toca,  olho a hora no relógio do meu quarto pendurado na parede, eram 20:07 minutos, com certeza eram as meninas, elas continuava apertando a campanhia.

-Já vai!- grito impaciente trancando a porta do meu quarto

     Elas continuavam apertando a campanhia, e eu podia ouvir os risos que vinha de trás da porta, impaciente abro a porta com violência, as garotas davam risadas, mas ao ver meu semblante sério seus sorrisos somem. 

-Que cara é essa ?-  Jennifer me questiona

- Vocês apertando a campanhia- falo batendo a porta atrás de mim

- Calma... Seus pais nem estão aí - diz Eloara

- E daí?  É irritante - afirmei

- Alguém esta de mal humor- afirmou a morena de cabelo afro, Aline

            Não disse mais nada,  só continuei andando na frente delas, era difícil demostrar que esta tudo  bem quando não  esta, sinto alguém tocar em ombro, olho para trás vejo os cachos fartos de Jennifer

- O que você tem ? Esta estranha... Sempre está animada de bom humor... E agora esta assim- diz com suavidade- mesmo que me diga que esta bem eu sei que não esta - diz com sinceridade

         Jennifer   de longe via quando você estava com  problemas, era impossível esconder as coisas dela, entretanto essa situação teria que mudar.

- Eu só estou com uma pequena dor de cabeça que esta me tirando do serio- menti

- Então o que faz indo a uma festa? Conta outra - disse revirando os olhos

- Jennifer eu não perco uma festa por nada... relaxa estou  bem- menti sorrindo 

       Ela não diz mais nada, só me acompanha ao meu lado deixando que as outras garotas para trás também, sei que ela não acreditou em mim, e estava preocupada por isso me acompanhava em silêncio, ouvia risinhos atrás de mim, as meninas pareciam falar de algum garoto empolgadamente, logo em seguida ouço elas sussurrar meu nome.

-Sério que ela tá ficando com o Beto- diz Aline em sussurros

- Nossa ele é muito lindo- diz katy

-Verdade- concorda Eloara - Gabriela por que não nos conta como fora ontem com Beto ? - pergunta se aproximando de mim

-Uma bosta... Ele é um idiota como Henrique e os irmãos dele falou- falei friamente

- Sabia que ele não prestava- diz Jennifer

- O que ele lhe vez ? Por isso está assim tão esquisita?- pergunta Eloara

      Paro de andar e encaro seu semblante, Elora tinha olhos verdes, não era belos como de minha mãe, porém não deixavam de ser magníficos, ela estava com uma maquiagem bem carregada.

-É talvez seja - falei seriamente e prossegui

       Ninguém me perguntou mais nada ou derigiu a palavra para mim, Eloara parecia esta chateada comigo pela minha perfoma, Jennifer parecia intrigada, enquanto Aline e Katy davam altas risadas que para mim eram muito irritante. Os saltos das garotas ecoavam pela chão, enquanto meus tenis mastigava a terra no chão, minha mente rodeava, como eria atrair alguém essa noite a ponto de levar para um lugar deserto e esquisito, talvez se eu deixasse esse indivíduo se embriagar seria mais fácil, então essa noite eu só teria que fingir está me divertido e que tudo ia bem, enquanto isso evitaria as bebidas e procuraria minha pressa, aquilo era maligno, porém a imagem de meus pais confinados não saiam da minha mente, e nem o que aqueles loucos fizeram comigo, se eu quisesse passar despercebida tinha que começa agora diante das meninas, mudando essa minha postura, então em caro Eloara que estava com a cara fechada.

- Será que vai ter muitos caras lá? - começo uma conversa

- Claro... Nas festas de Bruna  nunca faltam garotos- diz ela contente

- Eles aparecem lá mais pela fama que ela tem... E o que ela faz com esses garotos para conseguir sua atenção- diz Jennifer com desdém.

- Enfim... Ela não vai ficar com todos mesmo se desse conta... Então vai sobrar muito para nós - diz Eloara maliciosamente

- Eca... Não fico com esses caras nem que me pagassem... Esses são nojentos- diz Jennifer fazendo careta

- No fundo você baba por eles... Só é orgulhosa de mais para admitir- diz Aline com o pirulito na boca

-Concordo- diz Eloara provocando- Se não fosse assim... Porquê vai ?

- Vou para me diverti... Não para ficar com esses babacas ao contrário de vocês - diz Jennifer zangada

- Alguém tá ficando bravinha- zomba Katy

-Chega gente... Cada um se diverte do seu Jeito... o importante é se diverti- digo dando um sorriso falso

-Concordo- diz Aline

        Então continuamos a andar e me obrigo a entrar na conversa das garotas dando risinhos forçados, Percebemos que estávamos chegando quando ouvimos o som da música eletrônica tremer o chão, Pela janela podíamos ver a luz da casa era azul e roxa, porém mesmo assim o lugar parecia muito escuro, a porta estava a berta e havia pessoas fora da casa bebendo e conversando.

- até que enfim chegamos- diz Elora erguendo as mãos

      Entramos e o barulho da música alta e das pessoas gritando não deixava eu  ouvir meus pensamentos.

- Toma- diz Elora me entregando uma garrafa de bebiba.- Tem um monte ali na mesa dentro da caixa  de Gelo - disse empolgada.

           Ela foi em direção aos garotos que bebiam e conversavam perto do banheiro, Enquanto Jennifer e Aline dançavam na pista de dança, e Katy havia sumido da minha visão, respiro fundo esperando qual garoto colocaria os olhos em mim, que me chamaria pra conversar, eu não eria beber, Apenas segurava a bebida vingindo beber.

-Hora se não é ela- ouço uma voz familiar surgir atrás de mim.

- Você...- digo desanimada a notar que era Fred, irmão de Beto.

- Pelo jeito as coisas rolaram muito bem entre você é meu irmão... Porque eu nunca mais vi ele- diz ele cruzando os braços.

- Não sei o que quer dizer com isso... Nunca mais vi seu irmão e nem quero vê-lo- digo euforica me lembrando do que ele fizera comigo- Na verdade eu adoraria encontrar ele só para... - Não consegui termina a frase.

- Que estranho - diz ele

preocupado- Ele tem mesmo essa mania de sumi,  poderia sumir para sempre - diz ele com rancor.

- Ok!- falei me retirando da sua presença

       Porém Fred me segura meu braço, encaro seus olhos identicos do irmão,  Ele poderia ser Beto se não fosse pelos cachos, eu podia gritar com ele, xingar e fazer tudo que é maligno contra ele pelo que vez comigo e minha família, o inferno seria pouco para ele, porém ele não era Beto, mais seria uma bela vingança entregar para Elite o irmão de Beto, ele era alto e forte e Belo, duvido eles rejeitarem e duvido o irmão dele não sofrer com isso.

- O que você quer? - pergunto dando um gole na  bebida - Quer ? - ofereci ao garoto a cerveja ao garoto com um olhar malicioso.

       O garoto exibi um sorriso maroto e pega a garrafa da minha mão e bebi todo líquido em um só cole.

- Você é bom... Quero ver fazer de novo - digo indo em direção da mesa.

- Não duvide de mim gatinha- diz ele pegando mais uma garrafa na caixa.

        Ele bebi duas bebidas em segundos, quando termina parece meio tonto.

- Já está bêbado?- pergunto desafiando.

- Claro que não! - diz pegando outra bebida- Não sou fácil de ficar bêbado... - Em seguida deu um gole na bebida - Quer dança... Vamos ? ... Sou melhor que Beto em relação  a isso... Pode crer- diz  Animadamente.

        Vamos em direção a sala onde todo mundo dançava animadamente ao som da música eletrônica, o lugar cheirava a suor, as pessoas ao meu redor mesmo cansadas não paravam de pular, Fred dançava bebendo a  Cerveja, queria ter ânimo para aquilo, torcia que Fred ficasse bêbado logo para me acompanhar onde fosse.

- Não vai dançar ?- questiona ele.

-Claro...

       Sem jeito descido emitar seus movimentos, era perda de tempo está ali.

- Você está estranha... O que tem ?- questiona ele parando de dançar.

- Nada... Por que parou ?- digo forçando um sorriso e tocando em seu ombro para que continua-se a dançar- Você realmente dança melhor do que seu irmão - acho que foi a primeira verdade que deixei escapar hoje.

- E você não quer me dizer o que ele lhe vez ?- pergunta ele colocando a mão em minha cintura.

- Não!

-OK... Depois não diga que não avisei que ele é babaca- em seguida bebi o resto do conteúdo da bebida.

- Feche os olhos- ordena ele.

-Por que ? - pergunto me afastando.

- Só feche- diz me puxando para mais perto dele- Não sei qual é o seu problema... Mas essa noite irá esquecer...

            Como ele pediu fecho os olhos e para de me mexer, ouço os sussuros de seus lábios perto do meu ouvido que me fazia arrepiar

- Esqueça tudo ao seu redor... Sinta a música... se entregue à ela...

          Então ele toca minha pele me ajudando a me movimentar ao som da música, sua pele era quente, eu continuava de olhos fechados e  dançava, meu cabelos batiam em meu rosto, o suor estava começando a sair de minha pele, eu sorrisa e gritava ao som da música, eu havia esquecido e tudo, só queria continuar a dançar.

-Abra os olhos- pedi Fred se aproximando de meu rosto

        Ao abrir seus olhos me admiravam, seus lábios estavam perto do meu, nossos narizes se encostavam, sentia o gosto da sua respiração,  toco em seu pescoço , ela segurava minha cintura , logo nossos lábios se tornam um só, nossas bocas se movimentavam de forma delicada conforme a música, porém nossos corpos estavam grudados um no outro e eles dançavam suavemente, não queria parar , queria continuar toma  mais da dose daquele beijo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...