História Outro mundo com Sistema Anime - Capítulo 17


Escrita por:

Visualizações 127
Palavras 1.182
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Pegando o ônibus


Os três começam a andar por trás dos prédios até que avistam uma escola. Lucas estava trocando os cadáveres por pontos de itens enquanto os outros dois olhavam em curiosidade.

– ...Eu queria perguntar antes, mas para onde estamos indo já que nossa missão é matar zumbis? – Pergunta Roka olhando para Lucas.

– Mas é claro que estamos indo conhecer os personagens principais dessa historia. – Foi algo que ele não podia falar, então resolveu mudar de tema. – ...Sistema, eu sei que Mumei poderia aceitar esse zumbis e matá-los, mas por que Roka conseguiu aceita-los tão facilmente?

[O coração do proprietário e de suas convocações são compartilhados. então sempre que o proprietário aceita algo, suas convocações conseguem aceitar mais facilmente.]

– ...Nossos corações são compartilhados... – Os três pensam e Roka começa a perguntar.

– Por que nossos corações são compartilhados?

[...]

–...

–...Sistema, por que nossos corações são compartilhados? – Pergunta o jovem.

[A vida do proprietário é a vida de suas convocações. Se o proprietário morre, suas convocações morrem.]

– ...Mais uma coisa, a experiência ganha por matar monstros é compartilhada?

[Sim]

Então o garoto repara que a loira estava um pouco para baixo e Mumei parecia tentar consolá-la ao seu lado.

– ...Pelo que me lembro, Mumei tem um grande afeto por crianças... – Ele pensou, mas não se atreveu a falar.

A loira ficou assim por um tempo até que viu helicópteros militares passando por cima deles. Mumei também ficou curiosa sobre eles e começou a saltar pelas casas para ver mais perto.

– ...Que legal! – Falou a garota no topo de uma casa enquanto parecia estar se divertindo.

– Não me lembro para onde está indo, mas certamente é longe daqui.

Quando os helicópteros se afastaram, a garota salta da casa, mas acaba caindo em uma encanação de água que estava meio para fora e que ia direto para a escola. A água sai e espirra tudo em Lucas, fazendo com que eles tenham que parar em uma loja de roupas perto da onde estavam.

– Tome mais cuidado da próxima vez, além de me molhar você também poderia ter se machucado. – Fala o jovem na direção de Mumei.

– ...Eu não sou tão fraca para me machucar... – Diz meio emburrada.

O jovem suspira e volta a escolher uma roupa até que a loira vem falar com ele.

– Não pensei que você fosse alguém que se preocupasse com os outros.

– Não posso me preocupar?

– Não é isso, é só que me fez ficar mais encantada por você. – Fala ela corando um pouco e virando seu rosto um pouco de lado com a mão perto da boca. Era mais uma de suas poses quando entrava no elemento fogo.

O jovem preferiu não responder e a garota volta a falar.

– ...Sabe, eu quero voltar ao meu mundo e fazê-lo se juntar para o meu clube.

– E por que você acha que eu me juntaria?

– Mas é claro que você vai se juntar, na verdade Mumei também deve se juntar.

– Me juntar para o que? – Pergunta Mumei aparecendo do nada com uma cara curiosa.

– Ao clube de criação de jogos!

Enquanto Roka explica sobre seu clube de uma maneira realmente estranha, Lucas foi se trocar. Ele se veste com uma calça jeans preta, uma blusa preta e uma jaqueta preta.

Quando saiu do provador, as duas garotas o viram e Roka logo veio a sua frente.

– Use isso! – Diz ela lhe entregando uns óculos escuros.

– Por que!?

Mas então ele percebe que Roka e Mumei já estavam usando um e resolve também usar e assim os 3 voltam a se dirigir para a escola Fujimi.

[...]

Eles chegam aos portões da escola e são recebidos por um ônibus correndo em sua direção em alta velocidade. Antes mesmo de perceber, Lucas já havia agarrado Roka enquanto Mumei segurou sua jaqueta e pulou carregando ele junto para cima do ônibus.

– Obrigado Mumei, você realmente nos salvou. – Fala o jovem junto com a loira que da um aceno de afirmação.

O ônibus então parou em uma rua com poucos zumbis e uma garota de cabelos roxos saiu para ver o que tinha acontecido. No momento que tinham saido da escola, ela viu um vulto subir em cima do veiculo e estava se perguntando o que era.

Quando ela olha para cima e vê 3 pessoas sentadas em cima do ônibus enquanto apreciavam o horizonte utilizando óculos escuros e com rastros de zumbi por toda parte, mas nunca chegando perto deles, ela começou a acreditar que tinha ficado louca.

–...Vocês, o que fazem ai em cima!?

– Apreciando o horizonte. – Falou a loira e o moreno juntos. – Que peitos grandes. – Os dois pensaram enquanto olhava para a garota.

– Sim, estamos vendo o horizonte. – Fala Mumei que resolve acompanhar a fala dos dois.

–... Não querem entrar no ônibus?

– Si...

Quando o jovem ia responder, a Loira tampa sua boca e responde.

– Não!

–... Por que vocês querem ficar ai? – Pergunta a mulher de cabelos roxos perplexa.

Mas nesse momento sai um homem muito bem arrumado que usava óculos.

– O que esta acontecendo? – Pergunta o homem.

– Tem 3 pessoas em cima do ônibus. – Responde a garota que ainda está olhando para cima.

–...O que?

Então o homem vê a mesma cena que a garota viu e fica indignado com a situação.

– Saiam logo daí, os zumbis estão vindo então é melhor entrarem.

– Não se preocupe, estamos bem aqui. – Disse o jovem, ele não sabia o porquê ele precisava ficar ali em cima, mas Roka parecia ter algum plano.

O homem tentou convencê-los mais um pouco, mas quando percebeu que era inútil ele retorna para o ônibus e apenas a garota de cabelos roxos fica lá.

– Vocês três não querem mesmo entrar?

– Não.

– ...Então me deixem subir ai com vocês.

Eles se olharam um pouco e Lucas começou a explicar quem era aquela que queria subir.

– Pelo que me lembre seu nome é Saeko, ela é muito forte com espada e também é confiável.

–...Você parece saber muito sobre aquela garota. – Falou a loira que estava com uma aura um pouco sombria.

– Eu também sei bastante sobre você, eu sei que você se importa muito com seus amigos. – Falou o garoto sem perceber o que acabou de dizer.

A loira fica um pouco vermelha e Mumei foi buscar Saeko para cima do ônibus.

– ...Essa garota é realmente forte, me pergunto de onde vem sua força.

– E você é muito pesada. – Fala Mumei em direção a Saeko.

– ...Você disse alguma coisa? – Disse a roxa que tinha um pequeno sorriso, mas seus olhos estavam sérios.

– Hei, não briguem aqui em cima. – Fala o jovem tentando impedir as duas.

O ônibus começa a andar novamente.

Provavelmente o professor explicou sobre o que estava acontecendo em cima do ônibus, por isso algumas pessoas tentavam olhar pela janela para saber quem seria louco o suficiente para ficar lá em cima.

– A propósito, para onde vocês três estão indo?

Os três se olham e Lucas resolve responder.

– Pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou! (Música Jota Quest – O Sol)

–... – Os três ficam em silencio e Saeko finalmente fala.

–  Podem retirar esses óculos?

 

[Continua...]



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...