História Outro mundo com Sistema Anime - Capítulo 55


Escrita por:

Visualizações 90
Palavras 1.027
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 55 - Habilidade


Os dois encaram o velho um pouco antes dele voltar a falar.

“ Vocês não parecem muito felizes com esse prêmio, mas deixe-me dizer que isso não é um balde comum!”

– Não é um balde comum? – Kirito pergunta.

“ Sim, é um balde que produz água infinita.”

–...Essa água tem alguma utilidade?

“...É água potável.”

– ...Como se eu fosse querer algo assim. – Kirito fala partindo para cima do velho.

– ...Espera! – O jovem segura ele. – Essa balde pode ser útil.

– Para o que um balde desse será útil!?

“ Oh, parece que seu amigo compreendeu para que serve esse balde.”

– Hã? Sério?

– Apenas vamos.

Os dois pegam suas armas de volta e ganham o balde como o prêmio.

– ...Então, para o que serve esse balde?

– Eu estou me perguntando o que acontece se água infinita cai em um vulcão.

– ...!? Você realmente acha que vai funcionar?

– Quem sabe? Mas não custa tentar.

Os dois seguem para o vulcão e se sentam na beira enquanto deixava o balde derrubando água.

–...Isso vai demorar. – O jovem diz enquanto olhava a grande quantidade de vapor que saia.

– Se realmente for verdade, então essa será uma missão secreta... – Kirito murmura.

– Por enquanto, por que não conversamos um pouco?

– Certo... Poderia me dizer seu nome? É estranho chamá-lo de desconhecido.

– Não, é mais divertido ter esse nome.

– ...Então, tem alguém na sua cara para cuidar de você enquanto está no jogo?

– ...Não sei, talvez? – O jovem pensa na irmãzinha de Roka que não quis jogar o jogo.

– ...Não sabe?

– Deixando isso de lado, tem alguém que notaria você?

– Moro com minha irmã e minha mãe, então uma delas deve notar.

– Então Kirito, pode me explicar mais do jogo enquanto esperamos?

– Claro, podemos começar por...

Os dois conversavam enquanto a lava se tornava cada vez mais escura.

[...]

– ...Já deve ser o suficiente. – Lucas fala enquanto olhava para o fundo do vulcão que tinha se tornado um pequeno lago raso.

Os dois saltam para o fundo e começa a olhar em volta.

– ...Encontrou algo? – Kirito pergunta.

– Venha aqui!

– O que? Achou algo?

– Olhe, a água está entrando pela parede, então deve ter uma caverna atrás dela.

– E como entramos?

– ...Você não teria uma picareta?

– ...Não.

– Então vamos pela maneira difícil... – O jovem puxa a espada de duas mãos. – Por que não posso equipar em apenas uma mão!?

– O jogo não tem a mesma mentalidade que você. – Kirito fala equanto também pegava sua espada.

– Isso é uma pena.

Os dois carregam o ataque e depois soltam na parede, deixando um pequeno corte.

– ...Isso vai demorar. – O jovem fala.

– Sinto que já ouvi essa frase.

– Falei ela quando jogamos água no vulcão.

– Verdade...

– ...Ha... – Os dois suspiram e voltam a atacar a parede.

[...]

– ...Finalmente! Estava pensando que seria impossível. – Kirito comenta suando.

– Eu realmente não pensei que seria tão difícil cortar uma parede. – O jovem fala com uma gota de suor escorrendo. – Vamos entrar e ver.

Os dois começam a caminhar por uma caverna escura enquanto usavam tochas para iluminar. Eles andam por um bom tempo até que finalmente param em uma grande sala redonda com um trono central com três grandes espadas cravadas nele.

– ...Isso é uma sala de boss ou algo assim?

– ...Não me lembro de nenhum assim... Pode ser um oculto?...

– BOOM!

Uma explosão ocorre quando algo cai do teto. Um grande slime verde que segurava as três espadas no trono aparece.

– ...Isso é meio grotesco. – O jovem comenta.

– Nunca vi esse monstro antes.

– Devemos derrotá-lo, então?

– Pela força dele, será difícil.

– Mas não é mais possível fugir. – Diz ele enquanto olhava para o portão pelo o qual vieram estava fechado.

– ...Siga-me, iremos ter que trabalhar juntos.

– Ok!

Os dois partem para o ataque com Kirito na frente e Lucas o seguindo. O grande slime ataca com as três espadas ao mesmo tempo.

– Esquive. – Fala Kirito enquanto pulava para um lado e cortava o monstro.

Lucas pula para o outro lado e corta um dos braços do slime que o atacava, mas logo outro renasce e pega a espada que derrubou.

– ...Vamos ter que ficar fazendo isso por um tempo?

– Vamos...

Os dois esquivam novamente do ataque e contra-atacam.

[...]

– ...Parece que estamos quase derrotando! – O jovem avisa.

– Espera, algo está mudando.

O slime estava mudando sua cor para uma amarela e então começou a saltar.

– ...Ele virou um slime saltitante? – Lucas pergunta.

– Sim... Cuidado!

O grande slime salta enquanto brandia suas espadas. O jovem olha para aquilo enquanto pensava em algo. Kirito corre para tentar ajudá-lo, mas quando olha para o rosto do jovem, percebe que seus olhos perderam qualquer cor e brilho que tinha, mesmo que sejam pretos.

– O que está acontecendo!?

Lucas então começa a se mover em direção ao ataque do montros, brandindo sua espada contra as dele em um estilo de luta que poderia ser considerado suicídio, pois ele poderia ser acertado a qualquer momento com um pequeno erro, mas mesmo assim ele continuo enquanto apareciam alguns cortes e sua vida descia.

– ...Ele quer se matar ou algo assim!?

Quando Kirito estava chegando, o jovem dá um pequeno sorriso para o ataque do slime que acaba por fazer um grande corte em seu braço.

– Um braço por sua vida, não parece um pouco justo? – Ele fala enquanto perfurava com tudo.

O slime começa a quebrar em pedaços enquanto o jovem se ajoelhava.

– Hei, beba isso! – Kirito fala enquanto enfiava uma poção na boca dele. – O que aconteceu com você agora?

– ...Não sei o que você esta falando. – Ele responde enquanto retirava a poção da boca. – Bem, agora que ganhamos, vamos ver o prêmio!

Sem deixar que Kirito continuasse perguntando, ele olha para o item que veio do boss.

– ... – O jovem fica quieto.

– O que foi? O que você conseguiu? – Fala Kirito.

O jovem mostra então seu prêmio, fazendo-o ficar calado por um tempo.

– ...Por que eu não ganhei uma habilidade boa como essa. – Ele lamentava.

– ...Só quero falar uma coisa, como eu vou parecer usando essa habilidade?

– ...Puff... Hahaha... Se fosse apenas duas poderia ter ficado legal...

– Isso é verdade...

“ Estilo de três espadas de duas mãos” (Estilo Santoryu de espada de duas mãos)

 

[Continua...]



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...