História Outro Planeta - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Austin Mahone, Camila Cabello, Fifth Harmony, Harry Styles, Keegan Allen, Louis Tomlinson, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Swift
Personagens Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Keegan Allen, Lauren Jauregui
Tags Camren
Visualizações 99
Palavras 1.164
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Científica, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Vamos Fugir


Camila Cabello POV

Todos nós ainda estávamos chocados e desconfiados, primeiro com a morte de Ally, segundo com quem tinha feito aquilo. Só existia treze pessoas naquele planeta, doze agora, e alguém dessas doze pessoas tinha matado outra, era um puta mistério e também uma desvantagem, porra, a terra tinha explodido, não existia nenhum outro ser humano no universo, e eu achando que seria um novo recomeço, tá mais pra pesadelo.

Eu nesse momento me encontrava sentada na área da casa, sozinha, pensando.

- Cam--

- Puta que pariu! - Meu coração acelerou do susto. - Toby?

- Precisamos conversar. - Ele sussurrou.

- Porque estamos sussurrando? - Perguntei, sussurrando.

- Por que é necessário. Escuta, eu acho que sei quem matou a Ally. - Maluco.

- A duvido, então quem foi? - Perguntei com deboche.

- Preste bem atenção, não pode dizer a ninguém, você é a única que eu confio... - Olhou para os lados e depois me encarou sério. - Foi o Carlos.

- Ata, por que ele faria isso? - Não que eu estivesse acreditando, porém estava interessada na sua teoria.

- Taylor e ele estão fazendo sexo. - Comecei a rir. - Posso terminar? - Assenti ainda segurando o riso, não tinha nada a ver. - Escutei uma conversa dos dois. - Agora possa ser que tenha a ver. - Taylor é louca Camila, uma psicopata. - Aquilo me trouxe arrepios. - Ela falava de um tal plano, que estava... Que tinha um... Enfim, só de pensar em mandar em todo mundo, controlar as coisas por aqui, mas eles precisavam primeiro eliminar as ameaças... - Arregalei os olhos. - Não podemos ficar aqui, temos que fugir.

- Isso não faz sentido Toby, somos a maioria, por que fugir? - Talvez eu estivesse acreditando nele.

- Não somos a maioria, você não sabe quem escolheria o lado deles e também não dá pra sair perguntando, temos que pegar quem confiamos e correr. - Aquela ideia era suicídio.

- Não dá seu maluco, como vamos viver? Comer?

- Tem uma parte de floresta no planeta, podemos viver lá.

- Você sabe que a noite se não tiver aquecedor vamos morrer de frio né.

- Existe cavernas, podemos fazer fogueiras, roupas, pare de ser nagativa ou vamos morrer.

- Toby isso é loucura, podemos viver sendo controlados por eles, contanto que não nos obriguem a ser escravos.

- Eles tem pessoas que não querem que estejam aqui, eu sou uma delas Camila, se você não vai, eu vou. - Falou e saiu com raiva. Doido.

Aquilo era muita loucura, seria suicídio uma coisa daquelas, sair pra viver na selva, certo que não tinha animais nem nada que representasse perigo... Mas ainda sim é loucura, nem sabemos se tem frutas comestíveis lá.

...

Avistei Taylor conversando com Selena, elas falavam baixo e estavam super sérias, me abaixei e fui rastejando de fininho até atrás do sofá pra ver se escutava alguma coisa suspeita.

- Você está conosco? - Taylor perguntou.

- Acho que sim, não teria chance se não estivesse mesmo. - Arregalei os olhos.

- Ótimo. Ainda bem que sabe.

Misericórdia, aquela conversa era tão duvidosa, na verdade não era duvidosa não, porém não queria ter que acreditar no Toby e fugir... Pera, eu posso ficar com elas uai, não preciso viver no mato.

- Quem você pretende... Aniquilar. - Perguntou Selena.

- Aquele garoto esquisito que só vive sozinho. - Toby! - E aquela outra que anda com a Jauregui. - EU??

- Mas a Lauren nunca concordaria em ficar com a gente sabendo que você matou a Camila. - Valei-me, mas o que eu fiz pra essas... Essas... Indigentes.

- Eu tenho minhas técnicas. - Ouvi malícia na sua voz, cachorra!

- Por que mesmo você quer matar eles dois? - Também quero saber!

- O garoto é esquisito e a Cabello é estranha e feia, nesse novo mundo quero apenas gente bonita. - Teu cu rapariga.

Parece que não tínhamos escolhas, só quem será atingido é Toby e eu, precisamos fugir e viver na selva como animais, seremos Adão e Eva do novo mundo.

...

Andava correndo pelos corredores para chegar até meu quarto, preciso me encontrar com Toby antes dele fugir, cada minuto que fico aqui é um risco que corro, esses loucos querem me matar. Esbarrei em alguém e cai no chão.

- Camila? - Era Lauren. Ela pegou meus braços e me levantou... Uau, ela tem força. - Você está pálida, parece assustada, o que aconteceu? - Lauren parecia preocupada, acho que posso confiar nela.

- Entra no quarto, tenho que te contar uma coisa. - Falei, eu vou contar a ela, não quero que ache que sumi sem motivos, vai ser difícil ficar sem ela, ainda mais no meio de uma selva, porém era isso ou morrer, acho que prefiro ficar viva nem que seja no meio do nada sem ninguém.

- Camila fala logo o que está acontecendo, agora você me deixou realmente preocupada. - Sentou na cama e me encarou acusatória.

Contei tudo pra ela, desde o início, quando Toby foi falar comigo e o que eu ouvi Taylor dizer, expliquei as coisas que ia ter que fazer para que ela não ficasse preocupada.

- VOCÊ PERDEU O JUÍZO CAMILA? - Gritou.

- Fala baixo sua energúmena. - implorei.

- Quer dizer que seu plano infalível consiste em fugir pra uma salva desconhecida com um garoto desconhecido? - Assenti, era basicamente aquilo mesmo. - Eu vou com você!

- O QUE? - Lauren as vezes não gira bem. - Você não pode!

- E por que não? - Perguntou se levantando. - Por acaso você quer da uma de Adão e Eva com aquele babaca sozinha? Quer ter privacidade com ele? Decidiu viver uma linda história de amor no meio do mato sem ninguém pra atrapalhar?

- Você está maluca, isso é uma questão de necessidade Lauren, se eu pudesse nunca sairia de perto de você. - Ops... Acho que escapou, também eu vou embora mesmo, tenho mais é que botar a boca no trombone.

Lauren chegou perto de mim e colocou a mão na minha bochecha, acariciando, meu coração acelerou.

- Eu. Vou. Com. Você. - Falou pausadamente. - Não tem sentido eu ficar aqui sozinha Camz. - Aquilo era loucura.

- Isso é loucura Lauren, você não pode, não quero que faça isso por mim. - Falei me afastando.

- Viver já é uma loucura Camila, como você acha que vou viver aqui com pessoas que ameaçaram sua vida, como pode passar por sua cabeça que eu ficaria aqui e seguiria ordens desses nojentos. - Ela exalava raiva. - Não estou indo por você... Estou indo por mim, porque não suportaria viver aqui sem você e ainda mais com pessoas que ameaçaram sua existência, também porque não quero você sozinha na mata com aquele lá. - Meu coração se aqueceu com suas palavras.

- Não sei o que fazer a partir de agora. - Sentei na cama, confusa.

- Eu sei, pode deixar tudo comigo linda, eu tenho um plano. - Misericórdia. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...