História Outside World - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 5
Palavras 1.283
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem.

Capítulo 4 - Capítulo 4


Depois de terem arrumado maior parte das coisas de Elizabeth e de se despedirem de Chloe, voltaram para a casa da árvore, Lizie achava que ali seria um bom lugar para ficar.

- Tá doida!? – questionou Kate, olhando incrédula para Lizie que estava indo se sentar num sofá que elas tinham colocado, aproveitando para ligar o abajur, ainda não conseguiam acreditar que tinham conseguido colocá-los ali. – Você não pode ficar aqui.

- E eu vou para onde Kate? – perguntou, dando um suspiro. – Eu tô cansada, a única coisa que eu quero no momento é dormir.

- Você vai para minha casa, óbvio. – explicou, como se já estivesse decidido desde o início.

- E seus pais vão gostar dessa novidade?

- Claro que sim, meus pais te amam. – afirmou fazendo uma careta logo em seguida. – Eles fizeram sua sobremesa favorita no meu aniversário.

- E o que tem de mais nisso?

- Era o MEU ANIVERSÁRIO!  – exclamou indignada. – Deveria ser a minha sobremesa favorita. – apontou para si mesma

-  Supera isso, Kate, já tem seis meses que isso aconteceu. – diz dando um risinho da cara que a namorada fez. 

- Mas era o meu aniversário e não ri de mim. – diz, emburrando a cara e fazendo bico, tentando parecer brava.

- Oh, desculpa, não faz essa cara. – falou abraçando a cintura Kate, quando a mesma se sentou no seu colo, mordendo seu bico, deixando claro seu divertimento. 

- Não é justo. – diz  cruzando os braços e desfazendo a cara emburrada.

- O que não é justo? 

- Eu não consigo ficar brava com você. – confessou, passando os braços pelos ombros da namorada.

- É porque eu sou muito legal. – afirmou dando um pequeno aperto na cintura de Kate. – E também porque você me ama. – terminou dando um selinho em Kate.

- É, eu te amo. – afirmou lhe dando um selinho. – Muito... muito...muito. – falou entre selinhos

- Eu também te amo muito, muito, muito… mas a única coisa que eu quero agora é que você cale a boca e me beije direito. – comunicou aproximando o rosto ao de Kate.

- Com todo prazer, madame. – diz, apertando mais os braços em volta dos ombros de Elizabeth, a trazendo para mais perto. De início foi só os lábios se tocando até que Lizie pede passagem com a língua para adentrar a boca de Kate.

Tinham sentido falta desse contato, passaram o dia praticamente todo sem se tocarem direito, tirando o momento na casa da árvore e agora queriam aproveitar que podiam se tocar a vontade sem ter o julgamento das outras pessoas.

- Lizie? – perguntou Kate suspirando quando Lizie passou a distribuir beijos pelo seu pescoço.  

- Hum? – respondeu com um som nasal, enquanto distribuía beijos pelo pescoço  da namorada.

- Tá ficando tarde a gente tem que ir pra casa.

- Que horas são? – perguntou e Kate quase se arrependeu de ter falado algo, pois Lizie teve que parar com o que estava fazendo no seu pescoço.

- acho que umas oito horas.

- Que horas você tem que tá em casa? – questionou enquanto acariciava a cintura de Kate por baixo do moletom.

- Umas nove e meia mais ou menos. – respondeu, suspirando quando Lizie passou a acariciar seus seios.

- Então ainda temos tempo. – falou agradecendo mentalmente a Kate por quase nunca usar sutiã.

- M-mas você não tava cansada e querendo dormir?

- Agora eu quero você. – respondeu enquanto tirava o moletom de Kate, deixando seus seios a mostra. - Eles são tão macios. – contou começando a estimular os mamilos, que endureceram rapidamente ao toque. 

- Tá esperando o que pra chupar eles logo? – perguntou Kate, louca por mais contato. 

- Você pedir. – respondeu ainda acariciando os seios de Kate.

- P-por favor, chupa logo. – diz entre suspiros.

Elizabeth não lhe respondeu, simplesmente abocanhou o seio direito de Kate e começou a chupar enquanto continuava acariciando o outro com a mão. Adorava quando Katherine soltava um gemido, significava que estava fazendo a coisa certa.

- Lizie... – gemeu Kate quando Lizie levantou a sua saia e passou a acariciar sua boceta por cima da calcinha. – Liz por fav... – não conseguiu terminar o que ia dizer pois foi interrompida pelo toque estridente do seu celular. – Porra, tinham que ligar agora? –  pretendiam ignorar, pois após alguns segundos tinha parado de tocar e continuar o que estavam fazendo, mas o celular começou a tocar novamente.

- Mas que merda. – resmungou Lizie, após se levantar para começar a ajudar Kate a procurar o seu celular. 

- Achei! – exclamou Kate, levantando o celular o mostrando para Elizabeth, que no momento só conseguia se concentrar no movimento dos seios de Kate. – Droga, era minha mãe. – contou enquanto retornava a ligação da mãe. – Eu esqueci que hoje a reunião ia ser lá em casa.

- Reunião de que? – perguntou Lizie, começando a prestar atenção no que Kate estava falando.

- Do clube do livro, toda semana tem. – explicou enquanto aguardava a mãe atender. – Semana passada foi na casa da senhora Wesley. 

- Deve ser divertido. – comentou enquanto começava a procurar o moletom  de Kate.

- E é divertido, menos quando é na casa da senhora Amber.

- Por que? 

- Porque ela nunca dá comida.

- Mas o objetivo da reunião não é discutir sobre o livro da semana?

- E comer também.

- Tem certeza que não é só por causa  da implicância sua e da sua mãe com a senhora Amber?

- Que implicância? 

- Tem certeza que você quer se fazer de sonsa pra mim Kate? Jura? – perguntou arqueando uma sobrancelha.

 - Eu nunca implicaria com uma senhora. – afirmou franzindo o rosto.

- Com uma senhora não, mas com a filha dela? Com certeza. 

- Eu não implico com a Lyssandra.

- Jura? E aquela vez que você estava dizendo que eu era uma namorada melhor que o namorado dela?

- Não era implicância, era a realidade.

- Kaaate...

- Lizie, fica calada que minha mãe atendeu. Ah é, vai procurar meu moletom.

- Se você ainda não percebeu era o que eu tava fazendo. – diz um pouco grosseiramente.

- Grossa. – falou Kate se distanciando para falar com a mãe.


-Eu acho bom voce ter uma explicação.

- Oi mãe, eu sei que tô atrasada e eu juro que não é por besteira.

- Humm e é pelo que então? 

- Quando chegar em casa eu lhe explico.

- Pois vem logo, também quero te contar uma coisa.

- Nós já estamos indo.

- Nós? A Elizabeth vem também? perguntou com evidente animação na voz.

- Sim, mãe, a Lizie vai também. – falou revirando os olhos.

- George, vai no mercado comprar uma lata de leite condensado e mais seis ovos. ouviu seu pai perguntar o por que deixando bem claro que não queria ir. – A Lizie tá vindo pra cá e eu quero fazer um pudim para ela.  – falou e Kate pode perceber que seu pai ficou mais animado depois dessa novidade. – Ah, trás também manteiga, trigo e doce de goiaba.

- Tá bom, mãe, eu vou desligar, já que a senhora está me ignorando. 

 - Tá bom, filha, tchau. Eu tenho que dar um jeito de fazer essas senhoras irem embora. – falou deixando Kate incrédula. – Ah, não deixa a Lizie entrar pela porta da frente.

- Por que? 

- Porque estou fazendo uma surpresa na sala pra ela, mas ainda falta alguns detalhes e eu quero que ela veja só quando estiver pronto. 

- O que é qu...

- Certo beijo, filha.

- Ela desligou na minha cara. – diz incrédula, enquanto guardava o celular na bolsinha que estava usando.

- Kate? – perguntou Lizie, começando a ficar nervosa pois não estava encontrando o moletom de Kate.

- Hum? 

- Eu não tô encontrando seu moletom.


Notas Finais


Até o próximo.😊🙋‍♀️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...