1. Spirit Fanfics >
  2. Ovelha negra >
  3. A cidade do pecado..

História Ovelha negra - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Justin Blue

Capítulo 6 - A cidade do pecado..


Fanfic / Fanfiction Ovelha negra - Capítulo 6 - A cidade do pecado..

Quando o Justin chegou foi um tal de "olhos sentados " pra ele, ele só sabia rir e ficar do meu lado e eu ria junto com ele, era engraçado ver meu irmão e o Tom com ciúmes sendo que o Jsutin e Gay.

Já era de manhã, estávamos no aeroporto indo pro jatinho da família. Agente já tinha dado um perdido na família (graças a deus ). Estávamos eu, Lídia e Justin rindo igual dias hienas, mas eu ainda pensava no que o Will falou, eu sou curiosa pra um caralho mas eu realmente queria conversar com ele sobre isso, se ele queria alguma coisa realmente seria comigo ele tinha que ser sincero sobre o passado, mas isso significaria que eu também teria...

Todos embarcamos no avião e eu me sentei ao lado do Tom, a Lídia sentou do lado do Justin, eles haviam virado grandes amigos, mas o Connor tava com uma cara de cu do caralho, o Will estava com o Justin e a irmã, o Connor e o Vee nas cadeiras de frente pra minha e do Tom.

- Kimberly Sá Lis eu vou te matar por ter trago aquele cara- o Connor murmurou e eu sorri - ele é gay? Por favor falar que ele é gay - ele quase implorou e eu ri 

- Eu não digo nada, gente o Justin é um porre as vezes ? - perguntei debochada e ouvi um "Eeii" da poltrona do lado, o Justin- Com certeza, mas porra se vai casar, e vocês têm que se soltar, o Justin tá aqui pra fazer com que ela se divirta - falei simples - e o Vee tá aqui pra não nos deixar ser presos de novo, em Vegas- falei e o Vee riu

- Real. Vocês dois bêbados parecem coelhos cracudos, saem pegando qualquer um e causando o caos por onde passam - O  Vee falou colocando o cinto - E roubarem outro pinguim...

- Pinguim????-  todos de se questionaram e nos olharam

- Olha, a culpa não é minha do pinguim ter vindo com agente. Agente invadiu um zoológico? Sim. Agente obrigou o Pinguim a vir com agente ? SO TALVEZ...- falei tudo na maior simplicidade e o Tom, o Will , a Lídia e o Vee caindo na risada 

- E onde você tá nessa história? - perguntou Lídia olhando pro Vee 

- Eu estava no meu sono da beleza, as 02:40 da manhã até que meu telefone toca...- ele pegou o telefone e colocou na orelha pra imitar  - VEEEEEE a casa caiu , eu e a Kim fomos presos em Vegas, vem busca agente????. Eu não tinha nem acordado direito, pensei que fosse um trote e desliguei o celular e fui dormir - todos começaram a rir - de manhã, me ligaram de novo, aí minha ficha caiu que eles tinham sido realmente presos , peguei um avião pra Vegas e quando eu cheguei na Delegacia tava o Connor desmaiado no colo da Kim, e a Kim conversando de boas com os outros presos - todos rindo e se divertindo 

- Eu sou uma pessoa muito comunicativa - falei simples 

- Já disse pra você que falar...- cortei o Justin 

- Falar Constantemente não é necessariamente se comunicar - Falei imitando o mesmo e ele sorriu 

- Que orgulho - falou co deboche e eu dei um riso falso - Ah, Kim terminou a música? - ele me pergunta e eu nego 

- Ainda não, mas até o final da semana eu termino -falo baixo e olho pro Tom e dei um pequeno sorriso , e ele segurou a minha mão por debaixo da cadeira e eu me aconcheguei na poltrona e fechei os olhos 

O vôo não foi tão longo. Eles conversaram bastante e riram. Acho que nunca vi um povo tão animado, o Justin se ofereceu pra trocar de lugar com o Connor, e ele passou a amar o Justin, só que ele foi pra poltrona da frente ficando do lado do Will, ele me olhou em desespero e apenas pisquei pra ele e eles começaram a conversar 

- Acho que o seu irmão tá se dando bem com o Justin  - falei no ouvido do Tom e o mesmo olhou pra eles e sorriu doce 

- Pois é - ele falou e olhou pra mim ainda sorrindo - seus olhos são lindos - ele falou e eu fiquei vermelha na hora e dei um tapa no ombro dele e olhe o pra janela - ela ficou vermelhaaa- ele falou brincando e me cutucando me fazendo casquinha 

- Aaaaaa hahahahah....para...pa..ra - falei rindo e me "debatendo" e ele ria junto comigo 

Depois de horas o Piloto avisa que iríamos pousar e apertamos os cintos. O pouso foi normal e meu filho, quando descemos do avião e respiramos o ar de VEGAS, e óbvio sufoque com tanta fumaça no ar, fora isso MARAVILHOSO. Entramos em uma limusine (Eu, Justin, Lídia e Will) 

- Outro carro vai vir levar vocês pra outro Hotel - a Lídia falava calma e o Connor com a cara de cachorro abandonado- anwwww amorrrr, agente vai em uma...- eu tampei a boca dela e coloquei a cabeça pra fora do vidro 

- Tchau meninos, boa sorte - falei e fechei o vidro, cutuquei o motorista e ele começou a dirigir. Olhamos pra trás e vimos eles ficarem cada vez menores, voltamos a nos sentarem - ficou doida Lídia??? Essa noite e pra você se divertir, sem o Connor - falei e a mesma concordou 

 - Aaaaaa, tudo bem , mas eu não conheço nada aqui Kim, e essa festa ? Como você sabe dela ??  - ela me perguntou e o Justin olhou e começou a falar 

- Lídia querida, não pergunta como?, quando?,Nem porque caralhos ela tá te levando, so segue a onda, aprendi da pior forma - ele me olhou com a sombrancelha erguida e eu sorri de lado 

- Olha aqui, eu sou louca, mas uma louca com boas ideias - falei sincera 

- Realemente -o Will falou e lancei um olhar se "É né safado " e ele ficou vermelho e olhou pra janela 

Seguimos pro nosso hotel e fomos pra recepção pegar o cartão do quarto e fomos andando até o elevador

- Justin eu vou de escada - falei e o Justin concordou. Eu fui andando até uma porta onde tinha um desenho de um boneco subindo as escadas, coloquei um fone (ouvindo a melodia da música que estava escrevendo) e comecei a subir as escadas e haviam os números dos dos andares, e foi aí que eu percebi que era no último andar e aquele prédio tinha 20 andares, toma no cu . 

Subi os 20 lances de escadas morrendo, comecei a andar pelo corredor no último andar e pareceu na porta, peguei o cartão e abri a porta e entrei no quarto. O apartamento era enorme, havia uma janela que cobria a parece toda que dava a visão de uma parte de Vegas, eu andei pelo apartamento os 3 saíram de dentro de um quarto olhando tudo em volta 

- Que isso, subiu de escada ou correu uma maratona ?-  O  Justin falou se jogando no sofá 

- Haah muito engraçado, que isso tava todo mundo em um quarto? Ménage e nem me chamam?  - pergunto rindo e eles me olham tipo "Amadaa" 

- Não fode Kim - O Justin falou e abaixou pegando uma bolsa preta e colocando em cima do sofá 

- Que isso ? - O Will perguntou vindo até nós e a Lídia apenas esticava o pescoço pra olhar dentro 

- Você falou que era uma festa fantasia, eu trouxe algumas - ele falou com uma cara estranha e eu sorri 

- Que a festa comece, mas não se esqueçam... - Eu os olhei com atenção- o que acontece em Vegas...

- Fica em Vegas - todos falamos e sorrimos - mas primeiro agente vai no casino, a festa é só as 00:00- falei simples- Lídia eu vou te arrumar e Justin, ajuda o Will a se arrumar, vamos jogar 21 - falei e sorri maliciosa e ele retribuiu o sorriso 

- Pode deixar - ele falou  e eu puxei a Lídia pro quarto que ela falou que era o dela 

°°°

- Eu vou matar a Kim - Eu reclamava e bravo 

- Relaxa Connor, nós sabemos qual é o casino que a Kim vai, não vai ser diferente - O Vee falava e eu concordei 

- Vocês vêm muito aqui? -O Tom perguntou e eu fiz uma cara indiferente 

- Bom, no passado eu e a Kim vivíamos aqui, a cidade do pecado, agente chegou a perder 1 milhão e 600 mil dólares em uma noite, mas em compensados nós ganhamos 3milhoes e 200mil dólares- falei e e ele arregalaram os olhos - a Kim é uma ótima jogadora de 21, acreditem ela é um bicho - Eu falei e vimos outra limusine se aproximando 

Nos entramos na limusine e seguimos pro nosso hotel, não sei o que a Kim falou pra nossa família pra eles ficarem tão de boas assim, mas em fim.  Demoramos um pouco pra chegarmos no hotel e quando chegamos pegamos os os cartões e subimos pro nosso quarto no 30°andar e quando abrimos a porta nós nos jogamos no sofa.

- Já que agente tá aqui agente vai curtir também, Connor também é a sua despedida de solteiro, eu sei que não seria a mesma coisa sem a sua irmã mas você vai se divertir porra - o Tom falou e ficamos todos de pé 

- Isso aí Tom, assim que se fala- o Vee concordou e agente foi se arrumar 

Ficamos horas nos arrumamos, mas horas e horas, agente vestia um terno ficava muito grande, vestia outro muito curto, toma no cu. Por isso a demora, todos já estávamos com nossos ternos e óculos escuros (menos o Tom, que estava com o óculos de grau redondo  e armação dourada ) ,cabelos penteados e arrumados e saímos do quarto, descemos de elevador e vimos a nossa limusine nos esperando e o chofer abriu a porta e nós entramos. Eram 20:00...

- Vegas que nos aguarde - Eu falo e dou um sorriso 

°°°

Eu estava pronta , com um vestido vermelho com um casaco felpudo rosa, estava pensando no Tom, era incrível  a falta que ele me fazia, mas só de pensar que a minha mãe pode fazer algo novamente, não comigo, mas com a família da Lídia eu me sinto mal, mas eu queria poder dizer que eu estava realmente apaixonada por ele, então eu estava na que dilema, ou eu contava e sofria as consequências ou não contava e continuava triste, porém preservando a felicidade das outras pessoas, esse pensamento prevaleceu até alguém entrar no quarto e eu com aquela cara de " Que porra eu faço?" 

- Kim?...Kim??... KIMMMM- ouço um geito e volto a realidade e olho pra ele, era o Justin 

- Que ? - pergunto simples e ele suspira e se senta do meu lado 

- Por que tá tão tristinha ? Estamos na sua cidade favorita, com o seu melhor amigo - ele enfatizou o 'Melhor amigo' o que me fez soltar um riso - hiii que isso ? Tá fumando maconha ? Tá com o riso frouxo caralho - ele falou o que me fez gargalhar e ele sorriu também 

- Me animar não é o seu trabalho, sabe disso né?- perguntei e ele franziu a testa 

- E sim! Te animar com certeza é o meu trabalho - ele falou com um pequeno sorriso 

- Bom, então está demitido - falei e ele colocou a mão no peito fingindo ofensa 

- Não pode me demitir sou concursado, vaca - ele falou o que me fez gargalhar e ele me abraçou- olha, qualquer que seja a sua dúvida, me conta, talvez eu possa ajudar - saímos do abraço e eu suspirei e contei pra ele sobre o meu dilema e ele respirou fundo - puta que me pariu, Sá querida - ele segurou a minha mão- Se você ficar tentando deixar todo mundo feliz, vai acabar ficando triste... você é sua prioridade, se você gosta dele, fodam-se os outros... menos eu, eu te jogo no poço da Samara- ele falou me fazendo soltar um arsinho pelo nariz - ele sabe onde estava se enfiando. Se tornem prioridades na vida de vocês, a Lídia e o Connor já vão casar, você tá aqui e não vai deixar nada acontecer, só...sejam sinceros - depois de falar tudo aquilo eu abri um sorriso e pensei o quão bom era ter o Justin como amigo 

- Justin, se não estivéssemos nessa situação e tu não fosse gay eu casava com você- falei brincando e ele gargalhou. Ajeitei minhas roupas já de pé e ele se levantou junto - vamos ?- ele concordou e fomos pra sala 

Quando chegamos vimos o Will com um terno lindo e maravilhoso e a Lídia com um vestido branco de seda com um casaco igual ao meu só que rosa claro. 

- Vamos ?- falo passando o braço em volta do braço da Lídia e a Lídia olhou pra mim e eu apontei discretamente pra eles e ela sorriu - Andem, se juntem com seus pares - falei e o Justin esticou o braço e o Will me fuzilou com os olhos, porém ele estava vermelho, as foi e passou o braço em volta do mesmo 

Saímos pela forte e guardamos os cartões na recepção e pegamos a limusine até o meu casino favorito, Paris Las Vegas 

°°°



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...