História Over Again - Capítulo 10


Escrita por:

Visualizações 772
Palavras 4.777
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Esporte, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meus amores, como vocês estão? Espero que bem.
Eu admito que esse capítulo só ia ser postado na sexta, mas eu fiquei tão feliz que a Inglaterra foi eliminada que decidi postar esse capítulo hoje e um na sexta (eu adoraria que a inglaterra ganhasse a copa, mas a vdd é que eu sou orgulhosa demais e não admito que neville longbottom tente tirar uma com a cara do meu filho ney)
Eu também sei que vocês estão esperando que o capítulo continue de onde parou o anterior (safadinhas), mas infelizmente não vai continuar, mas não desanimem, é pro bem da história! Esse capítulo tá mais voltado pra nossa amizade do pop aka mabriel (meu brotp) e mais um pouquinho dos dramas da menina mabi, afinal a vida dela não pode girar só em torno do menino couto né? Já sabemos que da última vez que ela investiu demais num boy, ele era a própria caçamba do lixo (TO FALANDO DE VC MESMO JAMES)
Espero que gostem e nós já ultrapassamos os 200 favoritos UAU, admito que não achei que a estória teria tanto apoio assim e agradeço por todas as mensagens e comentários lindos que vocês deixam, vocês são as melhores!

Capítulo 10 - Everything will be alright


Fanfic / Fanfiction Over Again - Capítulo 10 - Everything will be alright

Havia se passado um mês desde o primeiro encontro oficial de Mabi e Philippe, os dois acabaram passando a última noite dele na cidade juntos, e esqueceram-se completamente que haviam dito aos amigos que encontrariam com eles. No dia seguinte, os dois ainda puderam tomar café da manhã juntos, antes de Philippe ir para o aeroporto com seu agente.

Gabriel no início havia ficado um pouco chateado pelos amigos não terem ido encontra-lo, mas depois de ver o sorriso bobo no rosto da amiga, ele decidiu relevar. Mabi correu para o aeroporto a tempo de se despedir dele e de prometer ir visitar o amigo o mais breve possível. O voo dele para Londres sairia poucos minutos após o voo com destino à Madrid, então não demorou para que Mabi encontrasse com Marcelo e Clarice também, enquanto agarrava Gabriel e dizia o quanto sentiria a falta do amigo. Philippe surgiu logo em seguida, e Gabriel sorria de canto, observando os olhares bobos que os amigos trocavam.

O mês havia passado incrivelmente rápido, Mabi havia estado ainda mais ocupada do que o normal em sua empresa, Juliana vivia viajando a trabalho, e Marcella havia deixado um pouco de lado essa coisa de “influenciadora digital” e focado em sua faculdade de direito. Mabi enfrentava uma grande briga comercial para a compra de uma empresa e isso estava a deixando cada vez mais estressada, a conclusão dessa compra seria muito importante pra sua holding.

As negociações não estavam tão fáceis já que Mabi agora havia virado pauta frequente de blogs de fofocas, já que alguém havia tirado fotos dela entrando e saindo do hotel em que James estava hospedado, e logo depois entrando no hotel em que Philippe estava. O dono da empresa não queria que sua empresa fosse ligada a alguém que estava envolvida com jogadores de futebol comprometidos, então o concorrente de Mabi estava se aproveitando para conseguir a vantagem.

Mabi não viu mais James, mas a assessoria dele lançou uma nota dizendo que ele e Daniela haviam se divorciado por incompatibilidade de agendas e negando as especulações da mídia sobre um possível retorno ao seu namoro com Mabi. Philippe também, com as especulações sobre um possível caso entre eles, lançou um comunicado oficial sobre o seu divórcio com Aine, onde explicou que foi uma decisão da parte dela e que ele decidiu aceitar, que não havia tido traição e que os dois ainda nutriam carinho e respeito um pelo outro. Na nota, Philippe também pedia respeito a Mabi que não tinha nada a ver com isso e que estava sendo ofendida gratuitamente, já que a semana seguinte do fim de semana de Paraty, as redes sociais de Mabi foram invadidas por milhares de internautas a ofendendo de todos os nomes possíveis.

Mabi chegou a trancar as redes sociais e desativar os comentários, e a própria Aine acabou postando em seu perfil seu próprio comunicado sobre o divórcio, confirmando o que Philippe havia dito e para a surpresa de Mabi, pedindo respeito a ela. Devido a isso, Mabi acabou focando o máximo que podia no trabalho e tentando manter sua credibilidade nos negócios.

Cerca de duas semanas depois de toda a confusão, quando a poeira baixou, Mabi e Philippe continuavam conversando praticamente o tempo inteiro por mensagem, e cada dia que passava ficavam ainda mais íntimos. Philippe chegou a convida-la pra ir assistir um jogo do Barcelona, mas Mabi acabou recusando, preocupada que novamente começassem os ataques contra ela na internet. Coutinho entendeu a mulher, e mesmo sentindo absurda necessidade de vê-la novamente deixou que ela fizesse o que achava bom pra ela.

Mabi aguardava ansiosa a resposta de seu representante sobre a compra da empresa, e andava de um lado para o outro no quarto de hotel, se fosse possível provavelmente ela já teria aberto uma cratera no chão de tanto ir de um lado ao outro. O telefone do quarto tocou e Mabi atendeu, a recepcionista informava que Gabriel estava subindo e Mabi esperou que o amigo batesse na porta, entrando em seguida.

- Ainda acho que você deveria ter ido dormir lá em casa, zangada – Gabriel disse fechando a porta atrás dele e observando a amiga aflita – Você quer uma pá pra ajudar a cavar, ou ir de um lado pro outro já vai ser o suficiente pra chegar no centro da terra? – ele questionou brincalhão e Mabi riu.

- Eles estão demorando demais pra ligar – Mabi disse apertando o celular entre suas mãos e Gabriel sorriu tranquilizador.

- Eles vão ligar, zangada – Gabriel disse se aproximando da amiga – Quem seria louco de não querer fazer negócios com você? – ele perguntou e ela sorriu.

Mabi abraçou o amigo, o cumprimentando e logo o telefone dela tocou, fazendo os dois romperem o abraço apertado em que estavam. Mabi se afastou um pouco e atendeu o telefone, ouvindo atentamente o que o representante que ela havia enviado para fechar o negócio dizia. Gabriel a encarava curioso, observando ela apenas concordar com uma expressão indecifrável. Ele sabia o quanto aquela aquisição era importante pra amiga se fixar no mercado, e o quanto ela estava ansiosa por isso, e torcia para que ela conseguisse.

- E então...? – Gabriel questionou assim que ela desligou o telefone, e a morena soltou o ar pesado que estava preso em seus pulmões.

- Tudo certo. A empresa é nossa – Mabi disse abrindo um sorriso enorme e Gabriel a acompanhou, orgulhoso da conquista dela e a abraçou ainda mais apertando – Vamos ter mais um motivo pra comemorar agora.

Gabriel se afastou dela confuso e questionou:

- Qual era o outro motivo?

- A sua convocação, ué – Mabi deu de ombros como se fosse óbvio e Gabriel sorriu ainda mais abraçando a amiga.

Tite anunciaria quais jogadores estavam convocados para a Copa do Mundo em algumas horas, e esse era o principal motivo para ela estar em Manchester naquele dia. Gabriel havia pedido que ela fosse para lá, e esperasse o pronunciamento de Tite com ele, já que Vera não ia poder ir.  Mabi sabia que o técnico convocaria o amigo, porque sabia que ele era um dos jogadores mais qualificados atualmente pra atuar na copa, e Tite seria muito burro se não convocasse Jesus.

- Capaz de ele me convocar só porque você ameaçou ele – Gabriel disse rindo e ela o acompanhou.

Gabriel havia passado o ultimo mês bem ansioso pra esse dia, e Mabi todos os dias o tranquilizava, afirmando que não tinha o porquê dele se preocupar, afinal ele já estava na Copa do mundo. Ele admitia a si mesmo que isso o tranquilizava muito, Mabi tinha esse dom de acalmar todos e sempre estimular para que acreditassem no que queriam. Mabi acreditava muito na “força do pensamento”, e sempre dizia que se você quer muito uma coisa, ela acaba acontecendo uma hora ou outra. Gabriel não tinha palavras pra agradecer Mabi por estar ali com ele, afinal a maioria dos jogadores acompanhariam a convocação ao lado de seus familiares, mas como Gabriel tinha treino no dia seguinte cedo, não podia ir ao Brasil.

Mas Mabi ali, representava parte importante de sua família e ele estava imensamente feliz por isso.  Gabriel era bem agitado, e ter a calma e leveza de sua melhor amiga por perto o ajudava a se controlar.

- Aí dele se não convocar o melhor jogador do mundo – Mabi disse sorrindo orgulhosa e ele retribuiu – Agora pode me pagar aquela cerveja que disse que me pagaria por eu dizer isso.

Gabriel riu alto da amiga, Mabi riu fraco e foi até sua cama pegar sua bolsa. Ela deu uma última olhada no espelho, aprovando o resultado. Mabi usava uma calça preta de cintura alta e um body que realçava seu colo e deixava suas costas completamente nuas, nos pés um salto preto fino e não muito alto. Como Manchester pra variar estava frio, ela pegou uma jaqueta colocando por cima, enquanto Gabriel trocava mensagens no celular.

- Vamos? – Mabi perguntou finalmente pronta, Gabriel assentiu guardando o celular no bolso e a acompanhando para fora do quarto.

- Eu ainda acho que você deveria ter ficado lá em casa, zangada – Gabriel disse enquanto esperavam o elevador chegar no andar em que estavam.

- Eu não – Mabi disse rindo – Pra ficar ouvindo você e a Juliana transando? Prefiro ficar aqui – ela disse se referindo ao fato de que Juliana chegaria no dia seguinte com Marcella.

Gabriel riu.

- Ah, para zangada! Você não ia ouvir nada. As paredes são acústicas – ele disse sorrindo malicioso e Mabi gargalhou.

O elevador logo chegou vazio, e ao entrarem Mabi apertou o botão para o térreo, enquanto ainda ria de Gabriel. O amigo a convidou para uma foto e ela revirou os olhos aceitando e logo Gabriel postou a foto no Stories do Instagram. Ao saírem do elevador, os dois caminharam de braços dados para fora do hotel e esperaram o manobrista trazer o carro de Gabriel.

Mabi apertou as mangas da jaqueta e se encolheu ao lado do amigo, sentindo a brisa gelada londrina congelar seu rosto. Assim que o manobrista parou o carro, Gabriel se afastou dela e abriu a porta para que ela entrasse. Mabi suspirou aliviada, o ar condicionado quentinho dentro do carro neutralizava completamente o frio que estava lá fora. Gabriel entrou em seguida e deu partida para sua casa, onde alguns amigos dele estariam pra um churrasco. Mabi até poderia ter ido de táxi, mas foi uma exigência de Gabriel busca-la no hotel, já que ela não foi ficar na casa dele.

Ao chegarem, Mabi imediatamente reconheceu alguns jogadores que dividiam o campo com Gabriel e logo estava distraída conversando com alguns deles. O português Bernardo Silva era de longe o mais simpático e charmoso, e Mabi ria das tentativas dele de paquera-la.

- Você para de tentar pegar a minha amiga porque ela já é comprometida, viu? – Gabriel disse brincalhão para Bernardo e passou o braço ao redor da amiga, a puxando para longe do grupo de atletas que só faltava babar em cima da mulher – Venha tesouro, não se misture com essa gentalha – ele disse a fazendo rir.

- Me conte mais sobre esse meu compromisso que eu não estou sabendo – Mabi disse para o amigo que riu, dando um beijo no topo de sua cabeça e se sentando para ouvir o que Edu Gaspar falava na coletiva.

- Você sabe muito bem de quem eu tô falando, zangada – Gabriel disse sugestivo sem encara-la e Mabi corou imediatamente ao se lembrar de Philippe.

Assim como Gabriel, ele também estava muito ansioso com a convocação e Mabi também o tranquilizava, afirmando que com certeza ele seria convocado. Mabi buscou o celular no bolso de sua jaqueta e desbloqueou a tela do celular, sorrindo ao ver que Philippe havia enviado uma mensagem.

Phil: Espero que você se divirta e por favor, tome cuidado.

Mabi sorriu com a preocupação de Philippe e antes que respondesse ouviu a risada de Gabriel ao seu lado, enquanto pegava o celular dele e desbloqueava. Mabi revirou os olhos e respondeu Philippe rapidamente.

Mabi: Fica tranquilo que vou dizer pro Gabrielzinho tomar cuidado. Boa sorte ;)

Ela bloqueou a tela e observou Gabriel rindo baixo e enviando uma mensagem, Mabi inclinou o corpo para o lado curiosa e viu que ele conversava com Coutinho. Mabi deu um tapa forte na perna de Gabriel ao ler a mensagem.

Gabriel: Devolve a minha amiga logo, não aguento mais essa tapada que fica sorrindo feito sociopata pro celular.

- Gabriel, eu juro que eu vou te matar um dia – Mabi disse o fuzilando e tomando o celular de sua mão, por sorte o aplicativo permitia que a mensagem fosse apagada antes da pessoa ler – Puta que pariu.

Mabi encarou atônita a tela do celular ao ver que antes dela apagar a mensagem, Philippe havia acabado de visualizar. Ela largou o celular ao ver que ele gravava áudio, e cobriu o rosto com as mãos, as bochechas queimando de vergonha. Gabriel riu e na televisão viu Tite se sentar para iniciar a convocação. Gabriel largou o celular e aumentou o volume, os amigos dele de time se aproximaram, emanando energias positivas e o tranquilizando.

Gabriel sentia a ansiedade tomar conta dele, e mal conseguia prestar atenção nas palavras do técnico. Diferente de Mabi que sorria orgulhosa para ele antes mesmo do anuncio, Gabriel se sentia apreensivo. Ele sabia que outros sessenta e quatro jogadores haviam sido convocados para os testes, sessenta e quatro dos melhores jogadores do país, ele sabia que Tite iria escolher o que fosse melhor para o time, e por mais que desejasse muito, não se sentia tão confiante quanto a isso. Diferente de Mabi, que já tinha o parabenizado horas antes do anuncio. A positividade de Mabi, acabou surtindo efeito nele e quando se deu conta, Gabriel apertava a mão da amiga e cruzava os dedos na esperança de ouvir seu nome.

- Então, os vinte e três convocados são... – Tite disse e desceu o olhar até uma folha onde tinham os nomes dos vinte e três selecionados – Goleiros: Alisson, Roma. Cássio, Corinthians e Ederson, Manchester City – ele disse e todos presentes na sala abraçaram o goleiro que sorria orgulhoso – Laterais: Danilo, Manchester City – os gritos de comemoração ecoaram e Mabi sorriu, mandando um beijo no ar para o atleta que sorria, Mabi sentia as mãos de Gabriel soarem e ele mexia a perna nervosamente – Filipe Luís, Atlético de Madrid. Marcelo, Real Madrid e Fagner, Corinthians – Mabi abriu um sorriso largo ao ver que como havia previsto Fagner e Cássia tinham sido convocados.

- Viu? Eu sei o que tô falando. Você vai ser convocado, tetinha – Mabi disse sorrindo tranquilizadora para Gabriel e ele sorriu nervoso, apertando ainda mais a mão a amiga.

- Zagueiros: Marquinhos, Paris Saint-Germain. Miranda, Inter de Milão. Thiago Silva, Paris Saint-Germain e Geromel, Grêmio – Tite prosseguiu lendo a lista e Mabi notou Gabriel prendendo a respiração, ela começou a se sentir ansiosa também, mas mantinha a certeza de que o amigo estaria na lista – Meio-campistas: Casemiro, Real Madrid. Renato Augusto, Beijing Guoan. Fernandinho, Manchester City – novamente gritos de comemoração dos amigos de time ecoaram e Fernandinho foi abraçado pelos amigos e família que estavam ali – Paulinho, Barcelona. Philippe Coutinho, Barcelona – ao ouvi-lo, Mabi abriu um sorriso enorme e suspirou parcialmente relaxada, Gabriel sorriu em resposta, feliz pela convocação do amigo e pela reação de Mabi – William, Chelsea e Fred, Shakhtar Donetsk.

Gabriel respirava com mais dificuldade nesse momento, sabendo que agora faltavam cinco jogadores para serem anunciados.

- Atacantes – Tite disse olhando para a câmera e em seguida desceu o olhar para a folha novamente – Neymar Junior, Paris Saint-Germain. Roberto Firmino, Liverpool. Douglas Costa, Juventus. Gabriel Jesus, Manchester City....

Mabi nem se deu o trabalho de ouvir o restante, ela se levantou abraçando Gabriel o mais apertado que conseguia e os jogadores gritaram, correndo na direção dos dois e formando um grande abraço. Mabi murmurava coisas do tipo “eu sabia” e “você merece” e o amigo tentava controlar a emoção que sentia. Mabi ria feliz e se sentia esmagada pelos jogadores ainda os abraçavam. Ao se separarem, Mabi sorria largo, levando as mãos até a bochecha do amigo e secando as lágrimas emocionadas que escorriam.

Os companheiros de time de Gabriel aproveitaram a quebra do longo abraço dos melhores amigos e se aproximaram um por um o cumprimentando e o parabenizando pela convocação. Mabi se afastou um pouco indo até Fernandinho, Danilo e Ederson, parabeniza-los pela convocação e suas mães que choravam orgulhosas.

Mabi sorria extremamente feliz e logo a música alta tomou conta da casa, e todos engataram em conversas animadas. Mabi procurou Gabriel e ao não encontra-lo, deduziu que ele havia ido falar com Vera. Mabi procurou seu celular no sofá e viu algumas mensagens de Juliana e Marcella e procurou o número de alguns de seus amigos que haviam sido convocados, o primeiro era Marcelo.

Mabi: AAAAAAAAAAAAAAAAAA eu falei que você ia ser convocado, mereço no mínimo três gols em homenagem hein?

Marcelo que estava online rapidamente respondeu, causando risadas em Mabi.

Marcelinho: Haha vou ter que pedir para o Tite me colocar como centroavante então, porque eu tô devendo tanto gol que vou ter que jogar em cada time durante a copa pra pagar esses gols.

Mabi mandou emojis rindo em resposta e saiu a conversa, deslizando a tela em busca de outro amigo e antes que ela abrisse a conversa, Douglas mandou mensagem para ela.

Dogão: Raven, Louise quer saber os números da mega-sena e de quanto iremos ganhar da Alemanha hahaha

Mabi riu alto, e digitou rapidamente.

Mabi: Dogão, Dogão... Não se pode pedir pelas visões, elas costumam vir sozinhas. Fala pra Lou que a Alemanha vai perder de 14x1 HAHAHAHA (sonhei alto mesmo)

Mabi procurou o numero de Thiago e mandou uma mensagem simples parabenizando ele, e desejando boa sorte e em seguida mandou uma mensagem para Belle. Assim como Clarice, Belle havia pegado amizade com Mabi e sempre que possível as duas se comunicavam por mensagens. Em seguida ela respondeu as amigas, que estavam no aeroporto a caminho de Londres e Marcella mandava fotos de Juliana, sorrindo feito retardada enquanto falava no telefone.

Marcellão: Ela jura que a gente não sabe que ela e o Gabriel se pegam...

Mabi: Ela tá achando que a gente nasceu ontem...

Marcellão: Eu já disse pra ela que conheço aquela boceta a anos e sei quando ela tá dando, bichinha, tá toda larga de tanto dar e quer se fazer de madre Tereza de Calcutá.

Mabi: Marcella KKKKKKKKKK

Mabi viu que Philippe mandou um áudio e sorriu, abrindo a conversa e ouvindo o áudio.

- Bibi, papai tá muito feliz e com saudade de você – a voz bobinha de Maria dizia e Mabi abriu um sorriso enorme ao ouvir o apelido que a pequena havia lhe dado.

O som alto demais a impediu de enviar um áudio e ela digitou uma mensagem em resposta, sabendo que era Philippe quem veria.

Mabi: Fala pro seu papai que eu tô muito feliz por ele e que ele vai poder matar a saudade da minha belíssima pessoa daqui três dias.

Philippe visualizou imediatamente e digitou uma resposta, a fazendo sorrir.

Phil: Tô contando os dias e torcendo pra que eles passem o mais rápido possível.

Mabi corou e sentiu a presença de Gabriel atrás dela, a abraçando apertado por trás. Os dois riam felizes pela conquista de Gabriel e foram para o jardim aproveitar o churrasco.

Já passava das três da manhã, quando Mabi se jogou no sofá exausta. Os pés implorando para serem libertos do salto e o corpo quente devido ao fato de ela ter dançado durante horas com Gabriel e os outros jogadores. Mabi ouviu Phil Foden se despedir dela e ela ergueu a mão em resposta, cansada demais para expressar qualquer outra reação. Mabi se sentia levemente tonta e tentou se lembrar o quanto havia bebido, mas se deu conta de que havia perdido a conta e fechou os olhos ao sentir a sala girar.

Gabriel riu, se jogando ao lado da amiga e deixando a cabeça cair em suas pernas. Mabi suspirou e tentou abrir os olhos, mas se deu conta de que ele estava cada vez mais pesado. Gabriel falava alguma coisa com ela, mas Mabi simplesmente não conseguia focar e prestar atenção, e sem poder evitar, sentiu a escuridão e o cansaço a vencerem.

 

Mabi sentia a claridade em seu rosto e forçou os olhos a se abrirem, colocando a mão na frente do rosto para proteger os olhos da luz forte que vinha da janela. Ela olhou em volta tentando se localizar e suspirou ao se dar conta de que ainda estava na casa de Gabriel. Mabi tentou se lembrar do porquê de não ter voltado para o hotel, mas desistiu quando sentiu sua cabeça latejar em resposta ao pequeno esforço mental.

Ela foi até o banheiro e se encarou no espelho, o rímel havia borrado e ela parecia um panda muito maltratado. Ela riu sozinha e abriu a torneira, jogando a água gelada no rosto para dar uma acordada. Assim que fez sua higiene matinal, ela saiu do quarto e passou na frente do quarto e Gabriel que estava vazio, Mabi desceu para a cozinha e encontrou o amigo na bancada tomando café.

- Bom dia, bebê – Mabi disse baixo e Gabriel sorriu, se levantando e pegando uma xícara e um prato no armário para ela.

- Bom dia, zangada – Gabriel disse servindo café para a amiga que soltou um suspiro alto após tomar um gole, Mabi era a pessoa mais viciada em café que ele conhecia – De verdade, não sei como consegue tomar isso puro.

- Falou a pessoa que toma leite, com uma gotinha de café – Mabi disse o zoando pela forma que ele bebia café, ele serviu panquecas para a amiga e ela aceitou prontamente.

- O Philippe me mandou mensagem pra saber de você, parece que você não respondeu a mensagem dele – Gabriel disse e a mulher imediatamente se lembrou que acabou nem respondendo ele por Gabriel estar por perto – Eu falei que você não respondeu porque ficou de conversinha com o Bernardo.

Mabi arregalou os olhos, quase cuspindo o café que acabara de beber e pegou o celular, abrindo o aplicativo de mensagens.

- Idiota! Por que você fez isso? – Mabi praticamente gritou e buscou a conversa com Philippe – Você é um grandessíssimo idiota, Jesus.

Gabriel gargalhava da reação da amiga, que digitava e apagava várias vezes um pedido de desculpas, e acabou desistindo, decidindo mandar apenas um bom dia para o atleta.

Mabi acabou desistindo de ficar brava com o amigo e logo estava rindo com ele dos vídeos da noite anterior, e da tentativa de De Bruyne e Sterling de dançar sertanejo. Mabi se lembrou da tentativa frustrada de ensinar os dois atletas, e que Gabriel postou um vídeo curto em seus stories da tentativa que havia sido catastrófica, já que invés de conseguir dar o passo certo, De Bruyne pisava no pé de Mabi o tempo inteiro e errava a tarefa simples de acompanha-la.

Sterling teve absurda dificuldade de entender um simples “dois pra lá, dois pra cá”, e conseguiu a dadiva de tropeçar nos pé de Mabi e a derrubar no chão. Gabriel mostrou que Philippe respondeu o Storie em que Sterling derrubou Mabi dando risadas, e ela sorriu envergonhada.

Gabriel terminou de tomar seu café e subiu para se trocar, enquanto Mabi tomava a quinta xícara de café, sentindo a dor de cabeça diminuir consecutivamente. Quando Gabriel voltou, com sua mochila de treino pendurada no ombro, Mabi o acompanhou até a garagem e os dois seguiram rapidamente pra o hotel. Mabi iria assistir o treino e precisava se trocar adequadamente pra isso, afinal seria impossível é desconfortável aguentar quatro horas de treino com saltos nos pés.

Alguns paparazzis estavam na frente do hotel, e assim que Gabriel deixou o carro com o manobrista e abriu a porta pra Mabi, os flashes dispararam em sua direção. Mabi não se importava, afinal já havia sido vista várias vezes com Gabriel e todos já sabiam que os dois eram melhores amigos. Ela caminhou rapidamente para dentro do hotel, mesmo ouvindo alguns dos paparazzis a chamar pelo nome e perguntarem algo. Gabriel ficou atrás e acabou respondendo algumas perguntas, e a amiga o esperou no hall de entrada do hotel.

Assim que voltou, os dois caminharam apressados para os elevadores, afinal Gabriel tinha pouco tempo para se apresentar no CT. Assim que o elevador parou no andar em que Mabi estava hospedada, os dois riam de um paparazzi quando Mabi arregalou os olhos. Alguns poucos metros a frente dela, ela poderia reconhecer aquela pessoa a quilômetros de distância.

James desviou os olhos do celular para ela e Mabi sentiu o coração saltar e seus pés caminharem até ele sem sua permissão. O atleta a observou com um olhar misterioso, e Mabi parou a uma distância segura dele, sendo seguida por um Gabriel de cenho franzido e preocupado. Ao ver a expressão surpresa da mulher que amava, James tomou uma postura mais rígida e lhe lançou um olhar frio, fazendo o coração de Mabi dar uma fisgada.

- Oi – ela disse quase inaudível e James a olhou fixamente, não deixando de descer o olhar para o corpo da jovem, ele nunca conseguiria entender como ela conseguia ficar tão linda – O que você faz aqui? - Mabi questionou num sussurro, o olhar que James lhe lançou doeu no fundo do seu ser.

- Agora deu né, Maria Beatrice? – James disse com sarcasmo – Se você tá achando que eu vim atrás de você, pode tirando o cavalinho da chuva - disse com extrema grosseria e frieza, fazendo a mesma se encolher ressentida – O mundo não gira em torno de você, garotinha.

- Ei, cara! Não fala assim com ela – Gabriel disse indo em direção a James com os punhos cerrados e num reflexo Mabi se colocou a frente de James.

- Gabriel, por favor – Mabi disse num sussurro sofrido – Deixa pra lá.

- Isso aí, garotinho – James disse com sarcasmo – Mabi não é mais uma criança pra ficar sendo protegida pelo cão de guarda.

Mabi fechou os olhos com força, tentando controlar a imensa vontade de chorar. Eles já tinham brigado centenas de vezes, mas nunca James foi tão frio e indiferente relação à ela. Claro que Mabi não esperava que ele agisse normalmente depois do que ela disse pra ele no hotel, e sabia que esse era o jeito de James de se proteger. Mabi tinha plena noção de que tinha o magoado, e esse era o jeito dele de mantê-la longe. Mas ela nunca imaginou que doeria tanto, ela sempre amou o jeito que ele olhava pra ela, mesmo quando estavam brigados e separados, James sempre tinha carinho no olhar e agora tudo o que ele transmitia era indiferença. 

- Vamos Gabriel – Mabi disse pegando na mão do amigo e se afastando de James, uma porta se abriu atrás deles e instintivamente Mabi virou pra olhar, vendo uma loira incrivelmente linda sorrir para James.

- Você demorou – ela disse com um forte sotaque britânico, Mabi desviou o olhar pra James e o mesmo lhe encarou de volta, por um segundo, Mabi viu o olhar do James por quem ela havia se apaixonado três anos atrás, um olhar cauteloso e preocupado com o que ela sentia, mas no segundo seguinte, a frieza estava ali novamente.

Mabi sentiu agora que quem a puxava pra longe dali era Gabriel, ela sequer se deu conta de que ficou imóvel ali, observando James lançar um sorriso malicioso e agarrar a cintura da loira, a beijando ferozmente enquanto a mesma o puxava pra dentro do quarto. 

Mabi sentia as lágrimas começarem a embaçar a sua visão e seu peito doer, ela não sabia explicar o porquê de se sentir tão mal, afinal ela mesma quem havia decidido acabar de uma vez por todas com ele. Mesmo quando ele pediu pra que ela o desse mais uma chance. Gabriel se compadeceu da dor da amiga, abrindo a porta do quarto em que ela estava hospedada e a puxando com delicadeza pra dentro. Ao fechar a porta atrás dele, um choro dolorido se fez presente e ele suspirou, abraçando a amiga e tentando conforta-la. 

Mesmo achando que a amiga deveria ter desistido de James a muitos anos atrás, ele reconhecia o esforço dela em deixa-lo no passado e sabia que pra ela estava sendo difícil. Mabi o amou demais, mais do que a si mesma, e Gabriel sabia que isso não era um sentimento que poderia ser apagado com facilidade. Mas ele realmente acreditava que a amiga estava bem, já que ela parecia realmente interessada em Philippe. Gabriel se deu conta que talvez tenha empurrado a amiga pra um possível novo relacionamento, sem sequer saber se ela estava pronta pra esquecer James.

Mabi chorava copiosamente, molhando a camiseta de Gabriel e sentindo o coração doer cada vez mais. Naquele momento, ela sentia um misto de emoções. Mágoa pela forma que ele a tratou, dor por perceber que talvez nunca o esqueceria, e ódio de si mesma por chorar novamente por James, quando ela jurou pra si mesma que nunca mais faria tal. Gabriel afagava o cabelo da amiga, a confortando o máximo que podia e sussurrava pra ela que tudo ficaria bem, que fazia parte do processo e que logo ela não se importaria mais com ele. E Mabi, no fundo sabia que enquanto Gabriel fosse seu amigo e estivesse ao seu lado, por mais que doesse, no fim tudo ficaria bem.


Notas Finais


Estava pensando em criar um grupo no wpp pra interagirmos, e eu posso enviar alguns spoilers e detalhes futuros da história pra vocês, a gente também pode debater sobre o quanto o thiago, coutinho, firmino, jesus, marcelo, fagner, miranda, fernandinho, alisson, william, douglas, danilo e todos os outros são uns nenês. Então me digam também o que acham da ideia.

Quero deixar também aqui a indicação da fanfic de uma leitora, que também começou a escrever uma história sobre o menino Couto, então se vocês se interessarem, cliquem aqui pra ler -> https://www.spiritfanfiction.com/historia/recomecar-13498113

Não esqueçam de me dizerem oq acharam do capítulo hein? Um beijo e até o próximo! #CHUPAINGLATERRA #ITSCOMINGHOMEUMCARALHO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...