História Over Again - Capítulo 19


Escrita por:

Visualizações 963
Palavras 9.646
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Esporte, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi anjas, mais um capítulo pra vocês e a partir daqui, ignorem algumas coisas que aconteceram nos próximos jogos da copa pq elas não vão acontecer aqui, pro andamento da história algumas coisas vão ser alteradas rs
A fic agora vai entrar na reta final e eu já tô sentindo o coração dar uma apertadinha. Pra quem não tá no grupo da fic, eu lanço spin offs da fic e agora eles também estão sendo postados no tumblr da fic, se vocês quiserem ler, o link ta nas notas finais.
Espero que gostem e não deixem de me falar.
Boa leitura :)

Capítulo 19 - Game and bet


Fanfic / Fanfiction Over Again - Capítulo 19 - Game and bet

Mabi encarou a pequena que dormia tranquilamente na sua cama e sorriu, os balões flutuando pelo quarto traziam uma sensação acolhedora para ela. Mabi suspirou, sentindo Philippe a abraçar por trás e depositar alguns beijos em seu pescoço. Ela levou a mão até a nuca dele e fez carinho, fechando os olhos e aproveitando a sensação gostosa que a presença dele lhe dava.  Philippe deixou a mão deslizar para dentro da blusa dela e Mabi sentiu o corpo inteiro arrepiar com o contato da mão quente dele em sua pele fria. Ela suspirou de novo, virando o corpo pra ele e sorriu ao ver que ele sorria de canto pra ela.

- Você parece muito mais feliz do que quando chegou – Philippe disse com levando a mão em seu rosto, e tirando uma mecha de cabelo, Mabi sorriu – Foi tão ruim assim?

Mabi suspirou e assentiu.

- Quer falar sobre isso? Tipo, por que vocês não se dão bem?

- Pode ser – ela disse pegando em sua mão e apertando de leve, isso fez ele sorrir.

Mabi acenou para que fossem para a varanda, assim não acordariam Maria que dormia tranquilamente e Philippe assentiu, caminhando de mão dada com ela. Mabi pegou uma manta que tinha no sofá na varanda e se cobriu com ela quando sentaram. Provavelmente aquela era a noite mais gelada desde que haviam chegado em Sochi. Philippe apenas se manteve quieto, esperando que ela falasse quando quisesse. Fosse o que fosse, ele já havia percebido que era um assunto que a machucava e ele não queria força-la.

- Não tem muito o que saber sabe? – ela disse virando o rosto para encara-lo com um sorriso fraco – Meus pais, a Nat e eu éramos uma família comum – ela disse dando de ombros – Aí um dia, minha mãe descobriu que o meu pai estava saindo com uma garota de vinte e três anos, surtou, os dois só faltaram se matar discutindo – ela narrou tentando deixar a explicação mais leve – Meu pai no meio da discussão pegou as coisas dele, jogou tudo numa mala e foi embora – deu de ombros novamente.

Philippe assentiu devagar, a instigando a continuar e ela suspirou, desviando o olhar para frente.

- Ele não se despediu da gente, e quando eu consegui falar com ele duas semanas depois, ele tinha se mudado com a garota pro Rio. Minha mãe enlouqueceu de verdade, largou o emprego e mal saia da cama – ela disse com a voz mais baixa – Meus avós queriam pegar a nossa guarda, mas não queríamos deixar minha mãe sozinha, mas ela também não queria a gente por perto. Então mesmo tendo nossos avós, éramos só a Nat e eu em casa. Meu pai não ligava pra saber se estávamos bem, ou ao menos vivas e meus avós assumiram as responsabilidades que deveriam ser dos nossos pais – ela fez uma pausa e suspirou – Eu recebi uma oportunidade de estudar fora do país, mas precisava da autorização deles, nenhum dos dois sequer se importaram em assinar a autorização e eu acabei entrando com uma ação pra me emancipar com a ajuda dos meus avós.

Philippe assentiu.

- Meu pai surtou quando recebeu a notificação e disse que se eu fosse em frente podia esquecer que era filha dele – ela disse e em seguida riu fraco, Philippe franziu o cenho e ela o encarou – Ele sumiu por cinco anos e ainda achava que eu ainda me importava com a presença dele, dá pra acreditar? – ela perguntou e ele suspirou – Meus avós e o Gabriel me incentivaram a continuar, eu fui emancipada e me mudei pra Califórnia. Nem ele e nem a Laura nunca ligaram pra saber se eu tava viva, o programa que era só um ano, se transformou em dois quando meus avós assumiram as despesas e eu nunca mais falei com eles – ela deu de ombros – A Natalia foi morar com ele, e quando eu voltei pro Brasil até tentei me aproximar deles de novo, mas a Laura tinha casado e enlouquecido de vez, não consegui ficar nem uma semana no mesmo teto que ela e me mudei pra casa dos meus avós. O Alex também, bom... Sinceramente? Ele não fez questão de me ver e eu muito menos – ela deu de ombros de novo – No natal depois que eu voltei pro Brasil, meus avós tentaram fazer com que fizéssemos as pazes, mas ele realmente levou a sério o “esquecer que ele era meu pai”, ele me tratou pior do que qualquer coisa, com a mesma indiferença que ele tratava um mendigo na rua e fez questão de deixar evidente que tava fingindo o tempo inteiro que eu não tava lá.

Philippe sentiu um misto de raiva e tristeza se fazerem presentes.

- Depois disso, as coisas ficaram mais fáceis pra mim, sabe? – Mabi disse com um sorriso fraco o encarando – Eu não precisava mais me preocupar por sentir raiva dele, eu não sentia mais nada por ele – ela deu de ombros – As coisas ficaram piores, quando eu comecei a namorar com o James, na época eu tava começando a projetar a SSE, e a Natalia me procurou falando que queria sair do país pra estudar. Eu ajudei e paguei a faculdade dela, ele surtou, invadiu a minha casa na época, o James tava lá e os dois acabaram brigando, foi um inferno – ela disse fazendo uma careta – No dia seguinte ele tinha aberto um processo contra o James por agressão – ela riu amarga – Não porque precisava de dinheiro, sabe? Só pra infernizar.

Philippe assentiu.

- Acabou que meus avós precisaram se envolver, minha avó adoeceu e ele jogou a culpa em mim, disse que se acontecesse alguma coisa com ela a culpa seria minha – Mabi suspirou desviando o olhar mais uma vez – Meu avô convenceu ele de desistir do processo, e ele aparentemente tinha me deixado em paz – ela disse e Philippe assentiu – Minha avó acabou falecendo no mês seguinte, e ele deixou bem claro que era minha culpa, como eu tava num relacionamento com um jogador de futebol em ascensão, ele correu atrás dos sites mais sensacionalistas e falou milhões de coisas sobre mim – ela disse.

Mabi franziu o cenho e soltou o ar pesado, se encolhendo de frio no sofá e Philippe passou o braço em seu ombro, a puxando para perto dele.

- A mídia não me deixava em paz e eu acabei precisando me mudar pra Madrid, já que lá eu era mais irrelevante – ela disse se aninhando no abraço dele – Ele acabou me deixando em paz e quando James e eu terminamos, eu voltei pro Brasil e foquei em trabalhar, acho que consegui ficar em paz por um tempo porque ele achava que eu ainda tava em Madrid – ela deu de ombros – Quando voltei com o James e ficamos noivos, ele atacou de novo e teve o trabalho de ir até a Espanha pra me desmoralizar – ela riu amarga e Philippe instintivamente apertou ela nos braços – Ninguém lá deu muita atenção, então ele acabou indo embora de novo – disse.

- E vocês só tiveram contato agora, depois disso?

Mabi negou em silêncio, Philippe desceu o olhar para ela e viu que ela ponderava o que dizer e tentava impedir que as lágrimas que já se formavam em seus olhos escapassem. Philippe sentiu extrema necessidade de protege-la e entendeu completamente o motivo da ira de Gabriel quando soube onde ela havia ido. Mabi suspirou pesado.

- No ano passado, depois que James e eu terminamos e voltei pro Brasil, meu avô faleceu – Mabi disse com a voz falha – Eu não pude ir enterrar meu avô, porque ele proibiu a minha presença. Eu não pude me despedir da única pessoa que restou da minha família – ela fungou e Philippe sentiu o coração apertar – Depois, alguns dias depois o advogado do meu avô me chamou e nós dois acabamos nos encontrando. E aí ele surtou de vez, meu avô tinha deixado praticamente tudo pra mim e pra Natalia, a empreiteira, as casas, literalmente tudo o que ele tinha – ela disse e Philippe assentiu – Ele sabia que minha vida tava um inferno por causa do término do meu noivado e não pensou duas vezes antes de ir atrás dos jornalistas pra me denegrir, abriu processos pra impedir que eu usasse o sobrenome da família. Depois disso ele sumiu, eu pedi uma liminar pra impedir que ele falasse ou sequer se aproximasse de mim e tudo voltou a ficar “normal” – ela disse suspirando.

Philippe assentiu.

- E a sua mãe?

Mabi riu.

- Ah, ela é um anjo perto dele – Mabi disse com ironia – Nunca me deu nenhum trabalho desse tipo, e prometeu continuar assim enquanto o dinheiro continuar caindo na conta dela – ela riu amarga, Philippe fez uma careta – Então ela é a minha menor preocupação.

Philippe suspirou assentindo.

- E a Natalia?

- Nós nos damos bem, ela é minha irmã – Mabi disse dando de ombros e se ajeitou no braço dele, mantendo o olhar fixo na vista que a varanda proporcionava do parque olímpico – Não temos tanto contato, ela é a queridinha dos meus pais, sempre tá com eles por perto. Então, eu mantenho uma distância segura pra mim mesma, sabe? – ela perguntou virando pra encara-lo, Philippe assentiu – Ela até tenta fazer todo mundo se dar bem e transformar esse caos que somos em uma família de novo, mas sei lá – ela disse pensativa – Eu acabei percebendo que a gente pode escolher a nossa família sabe? Família não precisa ser a de sangue.

Philippe assentiu em silencio.

- A Vera é incrível e sempre fez de tudo por mim, me apoiou em tudo e foi realmente uma mãe pra mim – ela disse com um sorriso e ele sorriu também – O Adenor, meu deus, não tenho nem o que falar – ela sorriu mais – Desde que entrou na minha vida ele sempre se esforçou pra estar ali pra qualquer coisa – ela disse com carinho – Sempre me aconselhou e incentivou em tudo, se meus avós não entrassem em uma discussão com ele, provavelmente eu teria sido adotada por ele querendo ou não – ela riu divertida e isso fez com que ele sorrisse.

Isso era evidente. Philippe já havia percebido que o técnico tratava Mabi realmente como se fosse sua filha, principalmente depois que ele anunciou para o time que eles estavam oficialmente juntos durante um treino. O técnico fez questão de chama-lo para conversar com o rapaz depois do treino, soltando um não-literal: “o que você fizer com ela, eu vou fazer com você” e deixando claro que se magoasse a morena, iria se entender diretamente com ele.

Philippe então, percebeu que James havia sido mais presente na vida de Mabi do que ele havia imaginado, ele esteve presente com ela nos momentos mais difíceis. Isso o fazia se questionar o quão importante em sua vida, Mabi considerava que o colombiano era.

- E o James? – Philippe só se deu conta de que havia perguntado em voz alta, quando Mabi se desvencilhou dele com um olhar curioso – Ele aparentemente era bom pra você, por que terminaram? – ele perguntou e ela suspirou fraco – Eu já falei sobre mim e a Aine, mas você nunca me fala sobre vocês...

- Foi complicado.

- Eu não tenho pressa pra ouvir – Philippe disse sincero e ela o encarou – Só queria entender porque de não estarem juntos – ele admitiu.

Gabriel nunca havia falado mais profundamente sobre isso, só que ele a magoou, mas Philippe não entendia como ele poderia ter a magoado, sendo que ela até agora só havia falado coisas boas sobre ele. Mabi suspirou.

- Eu não sei te explicar onde foi que as coisas começaram a dar errado – Mabi disse sincera e Philippe a olhou confuso.

- O começo é sempre um bom meio de começar algo – Philippe disse com a voz mais tranquila, Mabi suspirou se sentando de frente pra ele, numa postura mais rígida.

Mabi assentiu.

- Nos conhecemos numa festa na casa do David, pós um amistoso contra o México – ela disse e Philippe franziu o cenho, ela o encarou confusa.

- Em 2015?

Mabi assentiu.

- Eu tava nessa festa.

Mabi assentiu novamente com um sorriso divertido.

- Eu só me dei conta disso quando vi a Aine no último jogo – Mabi disse com tranquilidade, Philippe suspirou – Continuando... – ela revirou os olhos – Marcelo me apresentou pra ele, nós conversamos por horas, dançamos, e  não nos desgrudamos mais. Só que em algum momento, as coisas mudaram e eu não faço a mínima ideia de quando foi – ela disse com a voz mais carregada de emoção – Eu sabia que tinha alguma coisa errada e sempre que eu tentava falar sobre isso, começávamos uma briga gigantesca. Começamos a brigar praticamente todos os dias e quando eu vi ele tinha se afastado, como se me odiasse e continuasse comigo por pena – ela disse com a voz distante – Aí um dia, eu soube que enquanto eu tava no Brasil, a ex dele tava frequentando a casa dele e os treinos... Então eu não preciso dizer que somei dois mais dois, né? – ela perguntou e ele assentiu.

- Ele tava saindo com ela?

- Eu achei que tava, e mesmo que não estivesse – ela deu de ombros – Eu era teimosa demais – ela disse sem importância – Não acho que as coisas acontecem por acaso. Nós estávamos focando tanto nas nossas vidas profissionais, que esquecemos de focar na vida a dois – ela disse voltando o olhar para Philippe – Quando voltamos e estávamos ambos estabilizados, as coisas foram diferentes sabe? Mesmo que tenhamos ficado pouco tempo separados, nós tínhamos evoluído muito.

- Mas ele tinha ficado com a Daniela enquanto estava com você?

- Na primeira vez não, a própria Daniela confirmou – Mabi disse tranquilamente – Foi uma confusão só, sabe? Um viu uma coisa, achou que era outra, contou pra alguém, que contou pra alguém e parou em mim. Eu sabia desde o começo que eles tinham sido casados e que continuavam amigos, mas na época eu já tava tão estressada com tudo o que estava acontecendo com meu pai e com o nosso distanciamento, que não pensei.

- Então vocês voltaram e...?

Mabi o olhou por alguns segundos, ponderando as palavras e suspirou.

- Foi quando tudo ficou confuso de novo – Mabi disse franzindo o cenho e tentando procurar as palavras pra explicar o que aconteceu em seguida resumidamente – Eu não me lembro direito o que aconteceu, fomos em uma festa do Isco, e acho que foi lá que tudo acabou tomando um outro rumo – ela disse olhando pra ele – Hazard tava lá, quis conversar comigo, eu não vi problema algum nisso... Eu amo conversar – ela riu fraco e ele acompanhou – Mas o James viu, e aí o que antes eram só flores voltou a ficar estranho. No começo eu achava que realmente daria certo, mas ele começou a agir muito possessivamente quando se tratava de mim. Eu sempre ia ao vestiário, passei a não poder mais, aí depois eu não podia mais ir pro estádio... O Marcelo disse que era por causa dos comentários maliciosos dos outros jogadores, e que o James chegou a arrumar briga com o Ramos por minha causa – ela disse pensativa – E no começo eu realmente achei que era isso.

Ela suspirou fazendo uma pausa.

- Aí o clube deu uma festa, fui com ele e acabamos brigando quando chegamos em casa – Mabi disse pensativa e Philippe assentiu – Eu admito, naquela vez a culpa tinha sido minha – ela riu fraco – A esposa de um dos jogadores me perguntou como eu tinha lidado com o fato dele tá perto da nova medica do time, e quando eu conheci ela, a desgraçada era gostosa pra caralho. Então eu pilhei e quando chegamos em casa, fiz bem a linha psicótica e surtei – ela disse descontraída, Philippe riu – Os dois falaram coisas que não queriam dizer de verdade, eu admito também que sou um pouquinho estourada... Decidi que ia embora no meio da madrugada, ele não quis deixar, brigamos de novo e eu acabei indo mesmo assim. Duas semanas depois eu estava mais calma, tinha pensado e visto que eu tinha brigado por bobeira e voltei pra Madrid. Pedi desculpas, fizemos as pazes – ela corou e Philippe fez uma careta ao imaginar o que aquilo queria dizer – E as coisas se acalmaram, estávamos muito bem de novo.

Mabi então desviou o olhar rapidamente e franziu o cenho quando voltou o olhar pra ele.

- No mês seguinte, ele me pediu em casamento. Anunciamos pros amigos e família num jantar duas semanas depois, porque estávamos tão animados com isso que tínhamos marcado o casamento pro mês seguinte e aí a ex dele apareceu uma dia na nossa porta falando que estava grávida dele – ela disse e Philippe suspirou ao ver que ela ainda se magoava com aquilo.

- Eu lembro que ele tentou explicar, mas eu... Não sei, simplesmente não tinha explicação, ele ia me falar o que? – ela perguntou olhando para Philippe esperando que ele concordasse com ela – Ah Mabi, ela tava andando e tropeçou quicando no meu pau – ela disse engrossando a voz e Philippe riu alto, Mabi sorriu – Eu fui embora, e só vi ele três meses depois, quando ele soube que eu tinha perdido o bebê e bateu na minha porta – ela disse com a voz triste.

Philippe franziu o cenho. Bebê? Ela teria um filho com James?

- Vocês iam ter um bebê? – Philippe não pode esconder a surpresa e o ciúmes no tom de voz, mesmo sabendo que isso fazia parte do passado dela, a ideia de quase ter tido algo com James que os conectariam pro resto da vida o incomodou.

- Nem eu sabia – Mabi disse com a voz triste – Em um minuto eu estava na casa do Gabriel, e no minuto seguinte sendo levada numa maca pra dentro do hospital – ela disse triste – Quando eu acordei soube que tinha perdido o bebê.

- Sinto muito, princesa – Philippe disse com sinceridade ao ver que ela realmente havia ficado triste em falar sobre isso, ela sorriu fraco pra ele e balançou a cabeça.

- Tá tudo bem – ela disse com a voz tranquila e seu semblante mudou, transparecendo tranquilidade – Agora você sabe toda a bagunça digna de um Oscar pelo drama que é a minha vida – ela disse brincalhona e ele riu – Vai realmente querer encarar? – ela perguntou sorrindo doce e ele retribuiu.

Saber mais sobre ela só fez com que Philippe quisesse ficar ainda mais com ela, cuidar, proteger e dar todo o amor que ele pudesse. Porque era isso que ela merecia. Ele nunca imaginaria que alguém com pais como os dela, se tornaria alguém tão doce, gentil, carinhosa e incrível como Mabi era, e Philippe só confirmou para si mesmo o quanto estava apaixonado pela mulher mais incrível do mundo.

- Se for pra acordar do seu lado todos os dias, eu encaro qualquer coisa – Philippe disse e a morena sorriu mais pra ele, as bochechas levemente coradas, ele não conseguia entender como ela ficava mais linda a cada segundo - Eu tava pensando, e o que você acha da gente viajar depois que a Copa acabar? – ele perguntou mudando o assunto e ela o encarou com um sorriso – Eu sei que tem o casamento do Gabriel, mas eu vou ter algumas semanas de férias e achei que podíamos fazer algo...

Mabi sorriu mais ao ver que ele havia ficado sem jeito.

- Podemos ver isso – ela disse com um sorriso meigo e ele suspirou encantado – Pra onde você quer ir? – ela perguntou animada.

Philippe sorriu e os dois engataram em uma conversa animada sobre o destino ideal para a primeira viagem deles como um casal.

-

Mabi conversava animada com Carol e Belle, enquanto Philippe apenas observava a morena. O jantar havia sido descontraído, todos estava espalhados conversando e aproveitando as horas que tinham livres. Philippe assentiu para algo que Neymar e Douglas falaram ao seu lado e pegou seu celular em cima da mesa, aproveitando que ela estava distraída, ele tirou uma foto.

- Mas esse porra tá apaixonado mesmo – Douglas comentou atraindo a atenção dele que sorria olhando para a foto, Philippe revirou os olhos.

- Cuida da sua vida – Philippe disse sem se importar com as brincadeiras do amigo, Mabi pareceu não perceber já que falava animada. Philippe aproveitou acabou decidindo postar a foto em seu Instagram, com uma legenda fofa.

- Mabi, você não vai acreditar quem vamos encontrar no jogo sexta – Marcella disse animada atraindo a atenção de todos, Mabi se virou na direção dela confusa.

- Quem?

- Ah não – Douglas exclamou mais alto atraindo a atenção de todos e Marcella riu alto, dando um passo para que Mabi visse a garota ao seu lado.

- Ah não – Mabi repetiu ao ver a garota que abriu os braços para abraça-la, Philippe olhou para a garota curioso, ela era bem mais alta que Mabi e parecia uma modelo – Eu não acredito nisso – ela murmurou esmagada pelo abraço da garota.

- Nem eu, amiga – a garota disse animada e Mabi deu um passo desconcertada para trás – Nós podemos sair pra pegar vários russos gostosos juntas, eu já tô sabendo que a Marcella conheceu um, Dominic sou gostoso pra caralho Rostov – ela disse rápido e Mabi sacudiu a cabeça.

- Meu deus, Maju – Mabi disse ainda surpresa para a garota – Você não mudou absolutamente nada e isso não foi um elogio – ela disse rindo e Marcella a acompanhou, Maju revirou os olhos.

- Você sabe que no fundo me ama, Mabi – Maju disse com um sorriso largo e simpático, Maju virou o rosto e cumprimentou animada Carol e Belle, Mabi lançou um olhar inquisidor para Marcella, querendo saber o que a amiga estava fazendo ali e a ruiva apenas deu de ombros.

- Douglas! – ela exclamou animada fazendo com que todos rissem quando o moreno abaixou a cabeça, escondendo nas mãos – Poxa, assim você me magoa. Eu não vou ganhar nem um oi? – ela perguntou fazendo bico.

Douglas revirou os olhos e encarou a garota.

- Oi Maju, não vou dizer quanto tempo e nem que é bom te ver, você sabe que eu tenho medo de você – Douglas disse com a voz entediada e causou mais riso nos demais – Por favor, não repita o que você fez da última vez, porque eu chamo a segurança.

- Ai Douglas, também senti sua falta, mas eu não fico com homens casados – Maju respondeu sem perder a animação na voz – Mas se aquele seu amigo Dybala quiser, eu também quero, assim não me oferecendo, mas já oferecendo, você entendeu né?

Philippe e Neymar riram alto, o que fez a garota levar o olhar para eles com um sorriso malicioso.

- E você, Neymar? – Maju perguntou se aproximando dele e passando os braços em volta do pescoço dele, dando um beijo na bochecha do atacante, ele riu e Marcella revirou os olhos – Você já parou de se fazer de sonso com aquela Bruna e decidiu assumir a minha amiga? – ela perguntou alto e a ruiva arregalou os olhos.

Neymar arregalou os olhos também e ficou com a postura rígida.

- Maria Júlia!

- O que amiga? – Maju perguntou erguendo o olhar inocente pra ela – Eu tô fazendo uma pergunta sincera, são cinco anos de enrolação e todo mundo sabe que vocês ainda se amam – ela disse como se fosse óbvio, alguém se engasgou e quando Philippe virou o rosto viu Firmino recebendo alguns tapas nas costas de Cássio.

Marcella botou a mão no próprio rosto, envergonhada de ter sido exposta na frente de todos. Mabi ria alto, colocando a mão na barriga para se acalmar, Philippe riu baixo observando a morena se recuperar.

- Muito bem feito – Mabi disse em meio ao riso pra Marcella – Meu deus – ela secou as lágrimas de riso que desciam – Ai Maju, você continua sendo uma filha da puta.

- Obrigada, Mabi – a garota respondeu com leveza e um sorriso no rosto – Eu sempre faço o meu melhor, e você e o seu rolo com aquele colombiano gostoso...

- Cala a sua boca enquanto eu tô gostando de você – Mabi disse parando de rir e olhando para a garota ameaçadora, Maju apenas assentiu fingindo passar um zíper na boca.

- Maju! – a voz animada de Juliana atraiu a atenção de todos e Mabi virou o rosto para ver a loira que entrava acompanhada pelo noivo – Por que não me avisou que tinha chegado? Eu teria ido te buscar no aeroporto – ela disse quando se aproximou da garota e a abraçou.

- Eu queria fazer surpresa, e a Marcellão me pegou – Maju disse esmagada pelo abraço de Juliana que a soltou sorrindo – Fala filho de deus – a garota disse animada para Gabriel, fazendo com que todos rissem.

- Fala filha do demônio – Gabriel a provocou e Maju riu o abraçando – Os médicos liberaram a sua saída do hospício ou você fugiu? – ele perguntou quando ela se afastou.

- Eu fugi, é claro – ela revirou os olhos, fazendo com que o casal risse – E tá tudo pronto? – ela perguntou para Juliana com um sorriso malicioso.

- O que tá tudo pronto? – Marcella perguntou curiosa e a loira riu.

- Como nós vamos casar muito em cima da Copa e depois da fase de Grupos os jogos vão ficar muito próximos um do outro, o Gabi e eu conversamos com o Tite e ele liberou os meninos de saírem, desde que estejam todos prontos pra ir pra São Petersburg amanhã – Juliana disse alto para que todos os jogadores escutassem, uma comemoração foi feita por parte da maioria deles.

Gabriel riu.

- Mas continuamos proibidos de beber – Gabriel disse e resmungos foram emitidos.

- No caso das garotas, o álcool tá liberado – Juliana disse piscando para as amigas, Mabi e Marcella fizeram um hi-five, Neymar revirou os olhos e Philippe riu baixo.

As meninas se juntaram pra decidir em que boate da cidade iriam, Neymar e Douglas se ofereceram pra planejar uma despedida de solteiro para o amigo e se afastaram pra fazer algumas ligações. Os rapazes ficaram conversando e as meninas assim que decidiram para onde iriam, começaram a se despedir dos maridos e namorados para irem se arrumar. Mabi se aproximou de Philippe com um sorriso angelical e ele cerrou os olhos na direção dela.

- Eu posso saber onde as senhoritas vão? – Philippe perguntou brincalhão e ela sorriu mais, balançando a cabeça em negativa e passou o braço ao redor do pescoço de Philippe.

- Acho bom o mocinho se cuidar, viu? – Mabi disse doce e ele sorriu provocativo, pegando em sua cintura e a puxando pra perto.

- Ciúmes, Maria Beatrice?

Mabi revirou os olhos e depositou um selinho em seus lábios.

- É só um aviso, Coutinho – ela disse se afastando e piscou para ele, antes de sair acompanhada de Marcella, na entrada, as duas esbarraram com Neymar que sem se importar se alguém estava vindo, depositou um selinho rápido em Marcella.

Firmino fechou a cara no mesmo instante.

-

Mabi caminhava de cabeça baixa, apressada enquanto checava se tudo o que precisaria estava na bolsa, quando esbarrou com alguém e quase caiu. Ela ergueu a cabeça e sorriu largo para Philippe que pegou na cintura dela, a puxando para si. A morena estava linda, sempre estava, mas agora estava ainda mais. O cabelo estava completamente liso, e nos olhos com uma maquiagem bem marcante. O macaquinho azul claro de mangas e um decote cavado que dava uma visão privilegiada dos seus seios.

- Eu posso saber como é que você conseguiu ficar ainda mais linda? – Philippe perguntou e ela corou, descendo o olhar para sua bolsa novamente e a fechando.

- Você andou bebendo? – Mabi perguntou tímida e ele riu – Eu tô normal – retrucou sem jeito, as bochechas ainda mais coradas.

- Que normalmente você é linda, eu já sei – Philippe disse revirando os olhos e ela riu – Mas eu nunca consigo deixar de ficar surpreso em como você se supera – ele murmurou e ela sorriu.

- Você é ajeitadinho também – Mabi brincou se afastando dele quando ouviu as vozes das amigas avisando que os táxis já haviam chego – Preciso ir, nos vemos depois?

- Claro. Se comporte, mocinha – Philippe disse dando um selinho em seus lábios e ela sorriu se afastando, Philippe acompanhou com o olhar ela se aproximar das amigas e abriu um sorriso.

Mabi era tão linda, ele provavelmente nunca se cansaria de ficar olhando pra ela.

Philippe ouviu chamarem seu nome e foi até onde Marcelo e Gabriel o esperavam, já com a chave do carro em mãos. Philippe seguiu os amigos até o carro e logo foram em direção a boate que iriam. Neymar havia conseguido fechar a bote só para os jogadores, e quando ele chegou lá, ficou incomodado ao ver que se tratava de Stripper Club.

As garotas usando roupas extremamente curtas, olhavam para os atletas de forma convidativa, ao mesmo tempo que moviam seus quadris no ritmo da música eletrônica que estava tocando. Gabriel fez uma careta e olhou pra Philippe.

- Se pegar você de assanhamento com alguma dessas garotas, eu sou o primeiro a ir contar pra Mabi – Gabriel disse sério e Philippe riu, assentindo.

Philippe não pode negar que as mulheres eram bonitas, e realmente sedutoras. Mas ele também já tinha percebido que desde que havia conhecido Mabi, nenhuma outra mulher havia atraído sua atenção. Ele sentou na mesma mesa que Douglas, Marcelo e Jesus e viu que os rapazes estavam zombando de Douglas.

- Vocês riem, porque não são vocês que tem que lidar com ela – Douglas disse revirando os olhos, os rapazes riram.

- Até parece que você não gosta dela – Marcelo disse revirando os olhos, Gabriel concordou – Acha que engana alguém fingindo que não suporta ela.

- Não mesmo – Douglas disse indignado, Philippe riu – Para de rir caralho, eu entrei no meu quarto uma vez e ela tava pelada na minha cama, essa guria é louca, meu irmão – ele disse pra Philippe – Você vai conhecer ela agora, mas se eu fosse você já ficava de olho aberto. Maria Júlia é má influência.

- Má influência por que? – Philippe perguntou sem entender.

- Porque ela é louca – Douglas disse como se fosse óbvio, o que fez com que todos rissem – Ela sabe que eu tenho a Louise e ainda assim fica em cima.

- Então por que você não fala pra ela a real? Que ela deveria parar porque você é casado e não vai trair a Louise? – Philippe perguntou e Douglas bufou, virando o drink sem álcool dele.

Marcelo e Gabriel riram.

- Ele não fala porque ele dá bola pra ela – Gabriel disse para Philippe – Ele só não ficou com ela ainda porque mesmo sendo doidinha, ela realmente não pega homem casado.

- A raiva dele é que ela provocou ele, e quando ele foi atrás dela, ela disse que não ficaria com ele enquanto ele estivesse com a Louise – Marcelo disse caindo no riso.

- Como eu disse, uma filha da puta louca – Douglas disse irritado e Philippe riu.

- Mas você não tá se divorciando, mané? – Philippe perguntou e Douglas o encarou.

- Tô, mas agora se eu me divorciar, a Maria Júlia vai achar que é por causa dela e vai ficar se achando – Douglas disse como se fosse realmente algo importante, o que causou mais risadas nos amigos.

-

A música alta no camarote fazia com que as mulheres dançassem animadas, com exceção de Juliana que estava grávida, todas já estavam bebendo a algum tempo e estavam levemente embriagadas. Maju e Mabi desciam até o chão no ritmo sensual da música, Marcella vez ou outra gravava vídeos. Belle e Clarice bebiam próximas a Juliana e dançavam conversando com a loira. Carol se aproximou das amigas com alguns shots de tequila, e colocou em cima da mesa mais próxima.

Marcella foi a primeira a se aproximar, Juliana estava feliz por todas estarem se divertindo e mesmo não estando bebendo, estava tão animada quanto todas as outras. As meninas brindaram seus shots, Juliana se juntou a elas com seu drink sem álcool e observou as amigas virarem vários shots.

- Eu não acredito que você deixou o colombiano pra ficar com esse Coutinho – Maju comentou embriagada e Mabi a encarou sem entender – Ele não combina com você, sei lá.

- O que você quer dizer com isso? – Mabi perguntou confusa.

- Só que você e o James, sei lá, Jabi é um puta OTP – Maju disse agarrando a cintura da morena e dançando com ela – Você e o Philippe, não parecem tão conectados quanto você era com o James.

- Ah, mas a gente ainda tá se conhecendo – Mabi tentou explicar e Maju olhou pra ela e deu e ombros.

- Eu sei, mas a Marcella me contou que você já tá tendo tantos problemas por causa dele – Maju disse com preocupação – Será que vale a pena ficar recebendo xingamento de graça? Os fãs do James amam você e sempre te trataram tão bem...

- Mas eu tô com o Philippe e não com os fãs dele – Mabi disse revirando os olhos e Maju deu de ombros.

- Você sabe que no fundo é a mesma coisa, não é a primeira vez que você tá namorando com alguém famoso, sabe que os fãs conseguem fazer da sua vida o céu e o inferno se quiserem...

Mabi revirou os olhos.

- Eu entendi o que você quer dizer...

Maju sorriu.

- Que bom, porque a Juliana e eu fizemos uma aposta e eu apostei no Team Jabi – Maju piscou pra ela e Mabi olhou pra ela incrédula – Eu não tô afim de perder, então, faça a escolha certa.

- Ela já fez a escolha certa, minha anja – Juliana disse atrás de Mabi, a abraçando e a morena fuzilou a amiga – Ela tá com o Philippe e ele é um príncipe, não fez nada pra magoar ela e só tem olhos pra ela.

Mabi concordou e Maju revirou os olhos.

- Achei que tinha ensinado vocês melhor sobre homens, nunca dá pra confiar neles – Maju disse dando de ombros – É só ver o Douglas, eu não preciso nem me esforçar muito pra deixar ele desconcertado, se não fosse por mim, ele já teria traído a Louise a muito tempo.

- Para de tentar confundir ela, sua cobra – Juliana disse rindo e as duas a acompanharam – Ela vai ficar com o Philippe, porque o Team Mabippe é maior e melhor.

Maju riu alto.

- Eu quadruplico a aposta.

- Eu aceito.

- Ei, vocês não vão ficar apostando sobre a minha vida amorosa – Mabi disse ofendida, as outras se aproximaram curiosas e Mabi olhou pra elas pedindo ajuda.

- O que foi?

- A gente tá apostando com quem a Mabi vai ficar, eu aposto no James e a Juliana no Philippe – Maju disse e as meninas riram, Mabi revirou os olhos – Dez mil dólares pra entrar, quem vai querer entrar?

- Eu fico com o Team Philippe – Carol disse levantando a mão animada e Mabi olhou pra ela ofendida pela amiga entrar nisso.

- Eu fico com o Team James – Belle disse com um sorriso largo, Mabi riu afinal já imaginava, Belle quem quase a obrigou a ir falar com James quando eles se conheceram – Ainda acho que vocês fazem um casal lindo.

- Sensatíssima – Maju disse fazendo um hi-five com a Belle.

Mabi rolou os olhos.

- Eu tô em dúvida – Marcella disse pensativa – Os dois são gostosos, e eu até tenho o meu preferido, mas ainda acho que se a Mabi conversar direitinho com os dois dá pra rolar uma relação poligâmica e ela se dá bem – ela disse e todas riram – Eu vou passar a aposta por enquanto – ela disse.

- Eu fico com o Team Philippe – Clarice se manifestou, Mabi olhou pra ela chocada e ofendida.

- Até tu, Brutus?

- Você sabe que eu amo um drama, porque não dar um gás pra ajudar? – Clarice disse visivelmente alterada e riu, Mabi colocou a mão no rosto.

- Se preparem pra perder, porque logo vamos estar na despedida de solteira da Mabi porque ela vai casar com o Phil – Juliana disse convicta e Mabi olhou pra ela assustada.

- Opa, opa minha linda, vamos com muita calma aí – Mabi disse rindo nervosa – Muito cedo pra pensar em casamento ainda.

- Alá, se fosse com o James ela já tinha o casamento inteiro planejado – Maju disse rindo, Belle e ela fizeram um hi-five causando risadas nas demais – Admitam, vocês todos sabem que o James é melhor.

- Por que? – Carol perguntou curiosa.

- Porque o James é o cara perfeito pra Mabi, e quem não vê só pode tá sob efeito de drogas – Belle disse como se fosse óbvio e Marcella assentiu.

Mabi olhou pra ela irritada.

- Para de botar mais lenha na fogueira, isqueirinho – Mabi disse para a ruiva, ela riu erguendo as mãos em sinal de inocência.

- O Philippe que é o cara perfeito pra Mabi – Juliana disse séria e Mabi revirou os olhos.

- Por que vocês não deixam a própria Mabi dizer quem é o cara perfeito pra ela? – Clarice disse e Mabi engasgou com o seu drink, tossindo – Quem é o seu cara perfeito, Mabi? – ela perguntou quando viu que a amiga estava se recuperando, todas olharam pra ela.

Mabi engoliu em seco.

- Robert Downey Junior – Mabi disse rápido e virou o que sobrou do seu drink de uma vez, as amigas reviraram os olhos e entraram num debate sério, Mabi se sentiu incomodada e se afastou um pouco.

- O Philippe nunca traiu ela – Juliana disse como se fosse algo óbvio.

- Se traísse com uma semana de relacionamento seria um babaca – Belle disse séria – E não ter traído não é como se fosse uma qualidade, é uma obrigação básica pra quem tá em um relacionamento.

- Que o James não cumpriu – Clarice retrucou.

- Ah mas você não fala do menino James que eu fico pistola – Maju disse séria, fazendo com que todas acabassem rindo – Eu infelizmente não pego porque sei que a Mabi ainda vai voltar com ele.

- Ela não vai.

- Ela vai.

Mabi revirou os olhos e foi até o bar, pedindo uma dose da bebida mais forte que eles tinham ali, se ela ia ter que aturar as amigas ficarem debatendo sua vida amorosa como se fosse algo que estivesse aberto para debate, ela faria isso bêbada.

- O Philippe é um chato.

- Você nem conhece ele, Maria Júlia – Carol disse revirando os olhos – Ele é um amor de pessoa, trata todo mundo super bem.

- Gente, pelo amor de deus, vocês viram Jabi juntos nos melhores momentos, se vocês me disserem que tem um casal que combina mais do que os dois, eu direi que vocês são loucas – Maju disse – Ser um amor de pessoa e tratar todo mundo bem é requisito básico pra ser humano. Vocês querem falar de qualidades? Eu tenho uma lista aqui pra defender o James.

- Ah pois, cadê ela?

- Tá bem aqui – Maju disse apontando pra própria cabeça com um sorriso presunçoso, Juliana revirou os olhos – James fazia a Mabi rir o tempo inteiro, protegeu ela de tudo e de todos quando estavam juntos e até mesmo quando não estavam juntos, sempre esteve do lado dela independente de qualquer coisa, até mesmo quando eles estavam brigados, o James tava lá – ela disse com um sorriso largo – Ele sempre deu as melhores festas e mesmo quando você e o Gabriel – disse apontando pra Juliana – Tratavam ele mal, ele sempre fez questão de tratar vocês bem porque sabia que a Mabi ama vocês, sempre fez tudo o que pode pra agradar a Mabi e todos que ela ama – ela fez uma pausa para respirar – Quer que eu seja mais recente? Moscou, foi pra cima do paparazzi que ofendeu ela, enquanto o seu queridinho emitiu uma nota por assessoria dizendo que não queria se envolver em “polêmicas”... Eu vou precisar dizer mais? – ela perguntou com ironia e Juliana revirou os olhos – Auckland...

- Já entendi, Maria Júlia – Juliana disse incomodada, ela não tinha o que responder para refutar o que a amiga tinha dito, mesmo não gostando do James ela tinha que admitir que isso era verdade, e mesmo tendo a traição dele, ela não ficaria lembrando Mabi disso o tempo inteiro – Você tá analisando três anos de relacionamento, eles só se conhecem a um mês.

Maju revirou os olhos.

- Mas concordo com a Maju nisso – Marcella foi quem se posicionou – O James assumiu um relacionamento com a Mabi num dia e no outro já tava lidando com o pai dela, ele sempre fez questão de proteger ela de tudo – ela disse em defesa do colombiano – O Philippe já teve dois momentos pra se posicionar em favor da Mabi e não fez, eu ainda tô afim de dar na cara dele por deixar a ex falar daquele jeito com a Mabi na frente de todo mundo, e depois ir brigar com ela por ter falado a mais pura verdade.

Carol e Clarice assentiram contrariadas.

- Foi foda, não dá pra defender ele nisso – Carol admitiu.

- E ele só se posicionou em defesa da Mabi nos ataques gratuitos, depois que o negócio ficou num nível complicado, sendo que o James tinha se posicionado muito antes – Clarice disse e Juliana revirou os olhos.

- Vocês não estavam do meu lado? – Juliana perguntou irritada e as duas mulheres riram, assentindo.

- Só estamos sendo justas.

- Estão sendo sensatas – Maju disse com sarcasmo pra Juliana – E você deveria deixar a birra com ele de lado e ser também.

- Eu não tenho birra com ele.

- Você não gosta dele desde o primeiro dia – Marcella acusou e a loira olhou pra ela e revirou os olhos – Eu tô falando a verdade, você tem ranço dele desde a primeira vez que viu ele.

- Porque ele é um desgraçado.

- Aí meu deus, pelo amor, vocês ainda tão nessa? – Mabi se aproximou das amigas, com outra dose de bebida – Eu não aguento mais, a gente veio pra curtir lembra? Que tal a minha vida pessoal ficar só pra mim decidir?

As amigas assentiram ao ver que ela estava irritada. Mabi agradeceu e se afastou de novo, dançando em uma barra de poledance.

- A aposta ficou em cinquenta mil dólares, alguém vai querer trocar de lado? – Maju perguntou e todas negaram – Marcella vai apostar? – perguntou.

Marcella suspirou.

- Eu fico no Team James – Marcella disse e Juliana olhou pra ela fingindo estar ofendida e magoada – Desculpa amiga, mas enquanto o Philippe não colocar a mãe dele e a ex no lugar delas, eu sou Team James.

- Então eu dobro a aposta – Juliana disse decidida, as amigas arregalaram os olhos – Tudo ou nada, minhas anjas.

- Eu acho que a gravidez não anda te fazendo muito bem – Clarice disse rindo e a loira revirou os olhos – Certo, cem mil, todas de acordo?

Todas assentiram. Depois disso elas não ficaram muito mais na boate, Juliana começou a ficar cansada e acabaram decidindo voltar para o hotel. No táxi, Mabi recebeu um vídeo de Neymar que a deixou irritada e ela não pensou duas vezes antes de mostrar para Carol e Clarice que estavam no táxi com ela.

- Eu disse, homens – Maju disse rindo e Mabi revirou os olhos, ela respondeu rapidamente o amigo e em seguida mandou a mensagem ele para Marcella.

Quando chegaram no hotel, Philippe mandou mensagem avisando que estavam voltando. Mabi conversou rapidamente com ele e largou o celular, indo tomar banho. Quando saiu do banho encontrou com Philippe no quarto, sentado na ponta da cama com um olhar sério.

- O Neymar é idiota, amor – Philippe disse se levantando e se aproximando dela – Tinha umas dançarinas lá, mas todas elas ficaram vestidas, eu juro – ele disse envolvendo a cintura dela num abraço, Mabi revirou os olhos – Não fica chateada comigo não, eu me comportei direitinho...

- Eu sei que se comportou – Mabi disse passando os braços em volta do pescoço dele – Se não tivesse, provavelmente o Gabriel teria deixado um belo roxo nesse rostinho lindo – ela disse fazendo carinho no rosto dele.

- Rostinho lindo? – Philippe perguntou com um sorriso brincando nos lábios e ela assentiu – Você tá bêbada? – ele perguntou e ela assentiu – Tá explicado...

Mabi revirou os olhos.

- Amanhã eu não vou estar mais bêbada, e ainda assim vou te achar lindo – Mabi disse com um sorriso de canto e Philippe sorriu também, a puxando mais para perto – Eu preciso me vestir, as meninas estão me esperando...

- Por que você não toma um outro banho comigo antes de ir? – Philippe perguntou a apertando em seus braços – Só vou te ver agora depois do jogo, vou ficar com saudade – ele fez bico, Mabi sorriu assentindo.

-

Marcella mandou uma mensagem rápida no grupo, avisando aos amigos que iriam encontrar com elas em Santorini o horário que chegariam. Juliana, Marcella, Mabi e Maju iriam encontrar com alguns amigos da época do colégio pra comemorar o aniversário de Maju. Quando saiu do quarto e fechou a porta, a ruiva sentiu o corpo trombar contra alguém e revirou os olhos ao ver que era Neymar.

- Oi Ruiva.

- Oi.

- Eu só tava brincando, foi tudo de boa, sabe que o Jesus não gosta dessas coisas – Neymar disse e Marcella assentiu – Não tá chateada comigo não, né? – ele perguntou preocupado.

Marcella o encarou sem entender.

- Por que você estaria preocupado com isso? – Marcella perguntou franzindo o cenho – Você só tá comigo porque terminou com a Bruna, não precisa ficar se explicando pra mim, entendo perfeitamente a posição que eu tô.

Neymar olhou sério pra ele.

- Que posição você tá?

- A de ser só uma transa casual enquanto você não volta rastejando pra ela.

Num piscar de olhos, Marcella viu o corpo ser prensando contra a porta e Neymar pegou em sua cintura com força, ela sentiu o ar falhar e o encarou, antes que ela conseguisse formar uma frase, ele colou seus lábios num beijo calmo. Marcella sentiu o corpo inteiro responder em resposta e relaxar.

- Nunca mais fala isso, ruiva – Neymar falou apartando o beijo e olhando pra ela sério – Você sabe que é muito mais do que uma coisa de uma noite só...

- Amiga, eu acho que... – a voz de Juliana se fez presente e a loira corou ao ver o casal tão próximos, Maju que estava ao lado dela sorriu maliciosa.

- Por favor, meu casal. Não se sintam acanhados, podem continuar o que estavam fazendo – Maju disse sorrindo maliciosa, Marcella revirou os olhos e Neymar riu baixo, ele depositou um selinho rápido na ruiva e se afastou.

- Se cuidem meninas, e voltem logo – Neymar disse e as três assentiram – Nos vemos no jogo.

-

Philippe ria da filha que se sujava toda com o sorvete e se abaixou para ajuda-la a comer. Maria estendeu o sorvete todo quebrado em sua direção e ele pegou alguns guardanapos ao lado para limpa-la. Assim que a filha terminou de tomar o sorvete, Aine se aproximou para trocar a blusa da pequena. Os outros jogadores brincavam com os filhos na piscina do hotel e ele se sentou na espreguiçadeira ao lado de sua mãe, esperando que Maria voltasse.

- Onde que aquelas duas garotas estão? – sua mãe perguntou com deboche no tom e voz, Philippe a encarou sem entender – Eu não vi elas durante o café e elas também não estão aqui.

- Elas foram viajar com alguns amigos.

- Milagre ela ter te deixado aqui – Esmeraldina falou com ironia – Ela sempre tá na sua cola, você não acha que deveria tomar cuidado não, meu filho?

- Com o que mãe? – Philippe perguntou sem entender.

- Ah meu filho, você mal conhece essa garota e ela já te colocou no meio de fofocas por causa do ex namorado – Esmeraldina disse encarando o filho – Será que você não tá se arriscando demais por uma menina? Você precisa de uma mulher e não de uma garotinha que não consegue aquietar a bunda...

- Mãe, já chega. A partir de hoje, você vai tratar a Maria Beatrice com respeito - Philippe disse irritado e a mulher o encarou incrédula - Eu a amo, e você vai ter que aceitar ela – ele disse sério e ela o olhou ofendida – Você só tá tratando ela mal sem motivo, ela nunca fez nada pra você...

- Ela tá impedindo você de manter a sua família unida, meu filho... Você não pode deixar que ela impeça você e a Aine de tentarem mais uma vez.

Philippe olhou a mãe sem acreditar.

- Mãe, foi a Aine que quis o divórcio – Philippe disse olhando a mãe sério – A Mabi não tá atrapalhando nada, porque não tem nada pra atrapalhar.

- A Aine quer você de volta, meu filho – Esmeraldina disse o encarando séria – Você deveria levar em consideração que ela é a mulher que esteve do seu lado quando você não era nada, e é a mãe da sua filha. O que essa garota viveu com você? Ela acabou de te conhecer, como você sabe que ela não tá só querendo um homem pra bancar ela? Você sabe como essas garotinhas são...

- Mãe, eu pedi pra parar – Philippe disse visivelmente irritado ao ver Aine se aproximar com a pequena Maria – Aine e eu não temos mais nada e não temos mais porquê voltar, eu estou com a Maria Beatrice e você tem que aprender a respeitar ela.

- Eu não vou respeitar uma garotinha interesseira...

- O que você disse? – Gabriel foi quem se meteu ao ouvir a discussão dos dois enquanto passava, Douglas ficou sério ao lado do companheiro de time – Você chamou a minha irmã do que?

- Isso mesmo que você entendeu, o que me garante que ela não tá atrás do meu filho por dinheiro? – Esmeraldina perguntou batendo de frente com Gabriel, o mesmo riu.

- Senhor, dê me luz e paciência – Gabriel disse olhando pro céu – Mabi não precisa do Philippe pra comprar nem uma bala, minha senhora. Aconselho que a senhora pesquise mais sobre a pessoa que tá falando, antes de sair por ai falando asneiras.

- O que tá acontecendo aqui? – Tite se aproximou ao ver  a discussão que se formava, Philippe suspirou frustrado, já estava irritado com o comportamento da mãe, ela estava o prejudicando com essas atitudes infantis.

- Nada, professor – Philippe disse firme – Minha mãe e a Aine já estão de saída e estavam se despedindo – ele disse sério encarando a mãe, Esmeraldina o olhou inconformada.

- Ótimo, porque quero todos prontos pro treino em quarenta minutos – o técnico disse sério e o atleta assentiu.

-

Os atletas estavam no intervalo do treino, se hidratando enquanto assistiam alguns Stories que Juliana e Marcella haviam postado em seus perfis no Instagram. Mabi e Maju também haviam postado alguns e a morena havia mandado várias fotos pra ele por mensagem. Philippe se sentiu incomodado ao conhecer os amigos de Mabi.

Theo, Adam, Gustavo e Matheus.

Na verdade todos haviam ficado incomodados, principalmente com Theo e Adam, já que os dois eram realmente muito bonitos. Gabriel acabou comentando que Theo já havia namorado com Mabi na época do colégio e que ele era sócio de uma das empresas dela e isso o deixou ainda mais incomodado. Apesar de saber que era infantil sentir ciúmes do passado da morena, Philippe simplesmente não conseguia evitar.

- Por acaso sou só eu que tô incomodado por elas estarem andando pela cidade grega com aqueles gringos, que parecem atores de Hollywood, enquanto estamos aqui treinando? – Neymar perguntou de repente, Gabriel e Philippe balançaram a cabeça confirmando que também não estavam gostando disso – Bom saber que não sou o único que tô me mordendo de ciúmes.

- E de quem você teria ciúmes, Neymar? – Firmino perguntou com sarcasmo e o atacante revirou os olhos – A Mabi tá com o Couto, Juliana com o Jesus e a Maju só tem olhos pro Douglas – ele disse e os amigos riram com a careta de Douglas – Tá com ciúmes da sua amiga Marcella?

- Porra bicho, tá calor pra porra, hein? – Douglas comentou ao ver que uma discussão estava prestes a se formar.

- Que cara? Tá frio – Gabriel disse sem entender e Douglas o olhou sério, Gabriel olhou para Neymar e Firmino que se fuzilavam com o olhar e entendeu – Ah sim, caralho, quente pra porra, acho melhor a gente voltar pro campo logo...

- Cala a boca, Jesus – os dois atletas disseram em uníssono e Philippe revirou os olhos.

- Algum problema se eu estiver com ciúmes da Marcella? – Neymar perguntou se levantando e encarando Firmino que também se levantou.

- Problema algum, só acho estranho você estar tão preocupado com quem uma amiga tá ficando – Firmino disse com sarcasmo – Ou você vai falar pra mim agora que você tá pegando a Marcella e não é de hoje?

- Eu não te devo satisfações e muito menos a Marcella – Neymar disse se aproximando de Firmino, Douglas e Philippe se colocaram no meio dos dois.

- A Marcella não deve satisfações pra ninguém mesmo, mas conselho de amigo, não se apega não – Firmino disse com sarcasmo – Ela já deu pra quase todo mundo do time, você é só mais um...

Neymar cerrou o punho e Philippe precisou segura-lo quando ele foi na direção de Firmino.

- E o que você tem a ver com quem a Marcella tá transando, parça? – foi a vez de Marcelo se envolver, ele já estava incomodado com a forma que Firmino falava da amiga – Que tipo de homem você acha que é pra tá expondo ela assim? – ele perguntou e Firmino bufou, se afastando de Douglas e cuspindo no chão.

- Não tô expondo ninguém não, parça – Firmino disse com ironia – Só falei a real.

-

Mabi sentou ao lado de Theo e de Marcella, e o rapaz entregou pra ela o seu refrigerante. O segundo tempo já iria começar e eles haviam acabado de chegar. O placar ainda estava zerado para ambos os times, e a torcida do Brasil cantava animada. Quando o arbitro apitou o inicio do jogo, logo no primeiro minuto Tite fez a primeira substituição, tirando William e colocando Douglas.

- Vai gostoso, faz um gol pro amor da sua vida – Maju gritava animada e os amigos riram – E só pra não ficar em dúvida, eu tô falando de mim.

Aos 60’ o jogo estava cada vez mais apertado e difícil, Philippe já havia criado várias oportunidades de gol que haviam sido perdidas, e Mabi podia ver que ele estava realmente irritado com isso. Aos 68’ Paulinho saiu de campo e Firmino entrou, na intenção de deixar o time mais ofensivo e conseguir um gol. Numa tentativa frustrada de gol, Neymar acabou recebendo um cartão amarelo e Marcella gritava xingando o árbitro e o chamando de comprado. Philippe tentou argumentar com o árbitro em defesa do atacante e acabou recebendo um cartão amarelo também, o que fez a própria Mabi se juntar a Marcella nos xingamentos contra o árbitro. O Brasil já havia tido várias tentativas de gols e nenhum tinha saído, deixando a torcida a cada minuto mais angustiada.

Aos 91’ Philippe  com assistência de Jesus chutou em direção ao gol, levando a torcida brasileira e sua namorada ao delírio. Mabi gritava loucamente comemorando o gol do namorado. Na comemoração do gol, Mabi acabou vendo Tite cair e Marcella resmungou preocupada com o pai. Os goleiros o ajudaram a se levantar e ele estava novamente comemorando, causando risos nas garotas.

No ultimo segundo do acréscimo, Douglas atacou pela lateral direita, enfraquecendo a defesa costa-riquenha e tocou a bola para Neymar que conquistou o segundo gol do time brasileiro e o primeiro do atacante no campeonato. O arbitro apitou o fim do jogo e as meninas gritaram em comemoração.

- Isso meu menino, você é incrível – Marcella gritava emocionada para Neymar que estava ajoelhado no campo e as amigas riram dela – Pau no cu de todo mundo, você é um mito!

- Ai o amor – Maju murmurou revirando os olhos e se jogando, elas esperaram que os jogadores se despedissem dos demais e foram com os meninos para o vestiário.

Matheus e Gustavo acabaram indo embora, já que encontrariam com duas russas, já Theo e Adam eram muito fãs da seleção brasileira e estavam animados para conhecer os jogadores. Assim que passaram pela segurança do estádio e entraram no corredor que levava aos vestiários, Mabi sentiu o corpo sair do chão, sendo erguido num abraço apertado e ela riu. Quando foi colocada no chão novamente, Philippe sorria abertamente para ela e ela retribuiu, vendo o quanto ele estava feliz. Ela o abraçou apertado sem se importar que ele estava suado e quando afastou o rosto para encara-lo novamente, foi surpreendida por um beijo afoito.

Ela sorriu em meio ao beijo e com dificuldade os dois partiram o beijo, ao se lembrarem de que não estavam sozinhos. Juliana sorria presunçosa para Marcella e Maju e as duas reviraram os olhos para ela. Mabi corou sentindo o olhar dos dois amigos sobre ela com curiosidade, e Philippe encarou Theo, vendo que o cara realmente era tão bonito pessoalmente quanto por foto.

- Vocês não tem vergonha de ter feito a torcida sofrer até os últimos minutos pra ver um gol? – Maju perguntou encarando o atleta e Neymar riu atrás dele e se aproximando e Marcella, a ruiva sorriu para ele e foi surpreendida quando ele a agarrou, lhe dando um beijo.

Maju revirou os olhos e viu Douglas e Gabriel se aproximando ao lado e Firmino, a garota sorriu maliciosa.

- Eu também ganho um beijo de comemoração, Douglas?

O atleta revirou os olhos.

- Mas que porra...?

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...