1. Spirit Fanfics >
  2. Over Again- Imagine Im Jaebum >
  3. O baile.

História Over Again- Imagine Im Jaebum - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Hello Liar's olha quem voltou
não demorei dessa vez né
finalmente o capítulo do baile shushaush sei que escola coreana n tem prom mas eu sempre quis participar de um então amei escolher vestido, sapato e maquiagem p as meninas kkkk
esse capítulo ta bem maior para compensar o passado e o próximo eu acho que só vou conseguir postar semana que vem
espero que gostem
see u...
~Whitelies

Capítulo 8 - O baile.


Fanfic / Fanfiction Over Again- Imagine Im Jaebum - Capítulo 8 - O baile.

Sabe Jaebum...

Algumas vezes eu percebia seu olhar recair sobre mim quando achava que ninguém estava prestando atenção em você!

Eu apenas ignorava e deixava para lá, afinal, você já tinha alguém especial e esse alguém não era eu.

Só que Jaebum... apenas “amigos” não olham um para o outro da forma como você me olhava.

Busan -Coreia do Sul

7 anos antes.

Kim SoYoung pov.

Então havia chegado o tão esperado dia do baile de formatura.

Aquele baile que esperamos desde o ensino fundamental. O mesmo baile que passamos anos imaginando e criando expectativas sobre tudo, desde o par ideal até o vestido perfeito no que seria a melhor noite de nossas vidas.

Só que agora, eu, Kim SoYoung, não tinha vontade alguma de comparecer a esse baile. Mesmo assim, por insistência de minha mãe, havíamos saído para escolher um vestido de baile “perfeito”. Acabei por optar por um de cor creme, tecido suave com cintura marcada, saia rodada e que tinha bordados por toda sua extensão.

Seunghee havia insistido em trançar o cabelo de todas nós com pequenas flores de campo em um penteado semi -preso -que eu não fazia ideia do que significava- mas que no resultado final havia ficado lindo. Minha maquiagem era básica, com sombra de tons terrosos -minhas favoritas-, um pouco de glitter, blush, gloss labial e nós pés para finalizar, um salto que parecia uma sapatilha bonita porque eu não gosto de saltos muito altos e sobre hipótese alguma Min me deixaria usar meus queridinhos coturnos doctor martens.

“Só por cima do meu cadáver” -Havia sido a sua resposta quando mencionei por alto a ideia durante uma conversa sobre o baile.

Se eu estava bonita, minhas amigas estavam deslumbrantes.

Min havia escolhido um vestido azul marinho de cetim, com decote coração e cintura marcada. Seus cabelos tingidos de loiro estavam trançados e igual aos meus. Ela havia feito um olho esfumado e usado um gloss de cor nude, o resultado final ficou tão bom que parecia ter sido feito por um profissional e apesar de Min ser a mais alta de todas nós ela havia insistido em usar seu salto mais alto – Seunghee parecia uma anã ao lado de Min com um salto de 15cm-.

Sohee sempre fora a mais ousada de todas nós então não foi surpresa alguma que sua escolha de vestido tenha sido um tomara que caia, no estilo sereia com uma fenda  que começava na metade da coxa e demarcava bem suas curvas, com o vermelho vivo do vestido contrastando com seus longos cabelos negros. Havia sido uma guerra para Sohee aceitar trançar seus cabelos com as flores já que segundo ela isso “detonaria o seu visual de garota selvagem que sabe como curtir a vida”, nada que o delineado preto bem definido, os lábios vermelhos e o salto agulha com solado vermelho não deixasse bem claro. –era provável que ela usaria aquele salto para dizimar os corações dos pobres garotos que estariam naquela festa-.

Seunghee por sua vez parecia uma princesa em seu vestido rodado cor de rosa cheio de brilho, com o scarpan que parecia o sapatinho de cristal da Cinderella ela ficava da minha altura e sua maquiagem era tão natural que parecia que ela havia acordado dessa maneira pela manhã.

Minhas amigas estavam animadas num nível extraordinário, cantarolando em voz alta todas as músicas que tocavam no rádio do carro no caminho até a festa. Em solidariedade a mim, que decidi ir ao baile sem um par, elas haviam recusado todos os convites que receberam para me acompanhar e eu era muito grata a elas por isso.

Quando finalmente chegamos a festa, decidi que não permitiria que essa noite fosse uma má lembrança em minha vida, eu aproveitaria ao máximo a última noite do ensino médio com minhas melhores amigas. Aquele era um ciclo que se encerrava e eu queria que fosse um momento especial para todos, para que quando voltasse a pensar sobre isso no futuro, só restassem boas lembranças. Por isso eu decidi que deixaria qualquer que fosse o problema ou sentimento ruim do lado de fora daquela pista de dança.

Em algum momento da noite enquanto eu caminhava até o banheiro perdida em pensamentos de como usaria o mesmo com todo aquele tule do vestido fui puxada para o canto por alguém. Logo reconheci YoungJae, um dos melhores amigos de Jaebum, de cabelos bem penteados olhos castanhos e vestindo um terno cinza que lhe servia perfeitamente, ele sempre fora o mais calmo e observador do grupo de amigos barulhentos e engraçados de Jaebum.

-O que você está fazendo? -Perguntei, praticamente tendo que gritar para que minha voz fosse ouvida por sobre a música alta.

-Você ignorou todas as mensagens e ligações de Jaebum essa semana. -Ele respondeu simples e direto. -SoYoung por favor de a ele uma última chance. O Im vai estar te esperando na biblioteca e pediu que lhe avisasse que vai entender o recado e te deixar em paz caso não apareça até o final do baile.

Assim que terminou sua sentença Youngjae se afastou a passos firmes, sumindo em meio a multidão de alunos que dançavam de forma despreocupada e eu segui para a biblioteca. É claro que eu ainda estava brava com Jaebum, brava não, furiosa! Ele havia mudado tanto comigo e eu nem mesmo sabia o motivo de tudo aquilo então o mínimo que eu merecia nessa conversa eram respostas. Além disso, eu não queria finalizar um momento tão importante de minha vida brigada com alguém que eu amava tanto.

Quando olhasse para trás e me lembrasse de meus anos de ensino médio, só queria ter sentimentos bons por todos esses anos que permaneci aqui.

Então eu caminhei até a biblioteca já desconfiando que ele não precisaria de muito para que eu o perdoasse. Droga, eu estava toda sentimental por conta da formatura e com tanta saudade dele que nem conseguia ficar brava direito!

Só que quando cheguei não havia ninguém na biblioteca e em uma última esperança decidi que o aguardaria por alguns minutos antes de desistir de vez.

Eu estava entretida na sessão de romances de época – obviamente meus preferidos – com a biblioteca iluminada apenas pela luz que entrava das janelas quando ouvi passos no corredor.

-Ele não vai vir. -Uma voz feminina soou em meus ouvidos me fazendo tirar a atenção dos livros e focar na figura alta e esguia parada ao meu lado.

-O que? -Perguntei confusa.

-Jaebum. Ele não vai vir.

Agora eu sabia porque aquela voz me era tão familiar, a garota parada no escuro ao meu lado era a namorada de Jaebum. Eu nunca havia gostado dela, mas fazia um esforço pelo meu melhor amigo, depois de algum tempo cansada de escutar suas palavras cruéis, que me deixavam insegura e suas críticas disfarçadas de elogios somadas a seus olhares de superioridade direcionados a mim comecei a não aparecer quando ela estava presente. Era obvio que Jaebum havia visto algo nela que eu não via.

-Sabe. -Ela começou a falar em um tom que me fazia querer arrancar aquele ar de superioridade dela com um soco. -Você deveria aceitar aquela bolsa de estudos no exterior. Por muito tempo, você foi a garota dos olhos de Jaebum, mas agora essa garota sou eu! Faça esse favor a sí mesma, você é apenas a melhor amiga e nunca vai passar disso. Jaebum nunca a verá como mulher então poupe seus esforços e não atrapalhe nossa vida ou torne a sua mais infeliz. Jaebum e eu temos um futuro e se depender de mim você não está nele.

Quando terminou seu pequeno monologo cruel, ela me deu as costas e saiu com o barulho de seus saltos fazendo eco na biblioteca silenciosa e eu agradeci mentalmente que ela não pode ver minhas lágrimas na penumbra do lugar.

Eu sentia como se meu coração houvesse sido pisoteado por suas palavras maldosas. Ela soube exatamente onde me ferir. Eu não sabia se essa era a última cartada cruel de Jaebum para me afastar ou se ele não tinha nada com isso – porque se tivesse ele estaria muito longe da pessoa que eu conhecia- mas eu não ficaria ali para descobrir isso.

Seja como for, em uma das coisas que falou ela havia sido verdadeira:

“Jaebum nunca a verá como mulher”.

Eu estava destinada a ocupar para sempre o posto de melhor amiga.

Então quando voltei para casa aquela noite sem avisar ninguém de minha saída e fui confortada pelo colo e palavras carinhosas de minha mãe enquanto contava a ela tudo o que havia acontecido, estava obstinada a agarrar aquela oportunidade da bolsa de estudos.

Se Jaebum e ela tinham um futuro juntos ali que não me incluía, então, que fossem extremamente feliz com ele! Enquanto isso eu seguiria em frente – ou ao menos tentaria – o mais longe de Busan quanto conseguiria estar.

Continua...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...