História Overcome - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags bts romance darkfic
Visualizações 2
Palavras 2.131
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~Não tenham medo de comentar

Capítulo 2 - Cap.1-Recomeço


Fanfic / Fanfiction Overcome - Capítulo 2 - Cap.1-Recomeço

" E se você ainda estiver sangrando,você é um dos sortudos porque 

Porque a maioria dos nossos sentimentos, estão mortos e acabados"

-Daughter

 

2012

Kim EunJi, Coreia do Sul

[08:37 AM]

O avião estava prestes a pousar.

Todos os passageiros estavam acomodados em seus devidos lugares se entretendo esperando a aterragem, diferente deles eu, Kim EunJi, olhava para a janela com os olhos lacrimejando, não querendo derrubar lágrimas em público. Era apenas mais uma adolescente viajando sozinha para encontrar sua " Família". Meu olhar recaía constantemente a tela de bloqueio de meu celular, era uma foto de mim abraçada ao meu namorado, Harry e minhas duas melhores amigas, Danna e Lizzie. Nós os quatro estávamos felizes na foto e sorriamos com felicidade, agora meu motivo de sorrir estava no outro lado do mundo. Principalmente quando um de meus amigos tinha sumido sem aviso prévio.

Meu coração doía ao lembrar-se das palavras de Harry. " Eu sei que está sendo díficil para você, mas várias outras pessoas passaram por isso e superaram, seguiram suas vidas", não era esse conselho que eu queria ouvir, talvez se ele não tivesse aberto a boca para falar teria sido bem melhor afinal não eram os pais os pais dele que estavam separados. "Quanto ao nosso relacionamento, veja bem, não vejo sentido em continuarmos estando a milhares e milhares de milhas de distância. Mas sei que poderemos continuar bons amigos!" Um abraço rápido e um sorriso forçado foi sua despedida, deixando-me sozinha na porta da escola prestes a desmoronar.

Como se não pudesse piorar, eu me lembrava claramente da última vez que falei com minha melhor amiga. "Estou ocupada demais para conversar agora.", ela digitou após visualizar a mensagem, "Tenho uma festa para ir, mais tarde conversamos!". Danna me ignorava enquanto Lizzie estava desaparecida, e  mesmo assim ninguém se importar comigo. Isso fazia com que me sentisse ignorada por meu namorado e minha melhor amiga, era como se eu sequer fizesse diferença ao lado deles, ambos não estavam levando a sério.

Meu pai acariciou sua cabeça quando me deu a notícia e viu os meus olhos tristes e brilhantes prestes a se derramar em lágrimas, tentou me explicar que um dia isto iria acontecer e que era completamente natural, mãe estava apenas tentando ser feliz novamente. Não entendia como os dois conseguiram seguir em frente de forma tão normal e madura, enquanto eu não tinha sequer digerido a informação. Já haviam se passado dois anos desde que eles se haviam separado, só não esperava ter a notícia de que a minha mãe iria se casar de novo. Por conta da agenda lotada de meu pai, eu acabaria morando com  a minha omma até terminar a escola junto de sua nova família.

Estar em um avião indo para a Corei do Sul era a última coisa que eu queria no momento, suspirei tentando convencer a si mesma de que aquilo certamente me faria bem talvez um novo recomeço fosse o que eu estivesse precisando naquele momento. Olhei para a tela do celular novamente, se meus amigos se acostumaram tão fácil com minha ida, porque não fazer o mesmo? Mudei minha foto de fundo, agora era uma foto minha abraçada ao meu pai no Central Park, não queria me torturar lembrando eles toda a vez que desbloqueasse o celular. Abri um livro e comecei a ler, procurando despistar pensamentos que pudessem me deixar nervosa e acabei adormecendo.

Não demorou muito para que o avião aterrasse em Seul, depois de finalmente ter me organizado e conseguindo encontrar a minha enorme mala, me direccionei para a sala de espera. Respirei fundo, meu nome é Jung EunJi. Era um choque muito grande para poder lidar de uma vez só. De longe vi minha omma com um sorriso aliviado ao encontrar-me, ela era basicamente igual a mim em questão de aparência. Tinha os cabelos lisos e castanhos e olhos negros, um sorriso amável e um olhar sonhador.

- Omma!- Choraminguei abraçando-a forte, não tinha me dado conta do quanto tinha sentido a sua falta de sua risada contagiante e bom humor. Naquele momento eu não me importava de estar chateada por ela ter outra família com outro homem, apenas me sentia em casa por estar em seus braços de novo.

Varias pessoas entravam e saíam do aeroporto com pressa, dentro delas, uma garota baixa de cabelos cor de fogo. Fechei os olhos fingindo não vê-a, talvez fosse apenas minha imaginação carente me pregando uma partida.

- Seja bem-vinda anjo.- Minha Omma acariciou os meus cabelos com um olhar acolhedor, até que alguém se pronunciasse.

- Até que ela se parece com você hyung.

Eu me soltei dos braços de minha mãe, me deparando com dois adolescentes de minha idade, Um deles era sorridente e o outro tinha um sorriso quadrado.

- Olá sou o Hoseok e sou seu Irmão.- O garoto sorridente acenou timidamente.

Irmão...

Eu lembrava-me de ouvir que o marido da minha mãe tinha um filho também, só não esperava que o garoto fosse da minha idade e nós dois fossemos conviver juntos. Apesar do choque consegui sorrir, algo no meu meio-irmão conseguiu fazer que eu sorrisse.

- Olá,- acenei o cumprimentando- Sou Jung EunJi.- Pronunciei o novo sobrenome com alguma  dificuldade, contudo percebi que tanto a Omma quanto ele estavam sorrindo.

- Este é o Kim Taehyung, um amigo meu.- Ele cutucou o garoto que me cumprimentou curioso.- Aliás, podes me chamar de J-Hope.

Franzi a testa olhando para a minha mãe que tentou conter um sorriso.

- Porque eu serei sua esperança.- Disse fazendo um aegyo, roubando algumas risadas de todos ali, e principalmente de mim que até então estava receosa e acatada agora já me sentia mais à solta.

- Hobi, não faça com que ela passe vergonhas em público.- Taehyung provocou enquanto nós 5 nos dirígiamos para a saída rindo.

Park Jimin, Cheongwa

[23:57 PM]

Seus fones de ouvido estavam no volume máximo, e mesmo assim conseguia ouvir seus pais discutindo no andar debaixo no cômodo ao lado. Cerrou os punhos forçando-se no seu dever de física, embora a sua irritação não colaborasse com o seu racìocinio.

- Ele nunca entende!- Ouviu a exclamação de sua mãe, fechou seus olhos não querendo ouvir aquela discussão pela milésima vez.

Os fios ruivos atrapalhavam sua vista, tentava ao máximo focar no que lia, mas as formulas no livro não pareciam fazer sentido algum. Estava cansado com os olhos pesando, uma xícara de café pela metade estava ao seu lado, não podia simplesmente dormir então bebeu todo o líquido em um gole só. Queria afundar-se em sua cama e mergulhar no conforto do mundo dos sonhos, esquecer sobre provas que definiriam seu futuro e no que os seus pais queriam ou não. O som da discussão estava cada vez mais alto, e a força que ele fazia para apertar a caneta em sua mão começava a machuca-lo.

Aquela era mais uma típica noite de Park Jimin.

O garoto ficaria mais uma vez acordado até altas horas da madrugada digerindo o discurso dos seus pais no jantar sobre faculdades, depois os ouviria falando sobre o seu Hyung desapontara seus pais, se trancaria em seu quarto e estudaria ouvindo tipicas discussões de sempre. Isto quando não falavam sobre sua irmã mais velha, aquilo apenas alimentava  raiva dos seus pais.

Depois de bufar por conta do presente cansaço, Jimin tirou seus óculos ajeitando a armação, colocando-o na cabeceira de cama. Assim que sentiu seu celular vibrar resolveu ver quem lhe tinha mandado mensagem.

 

Podemos conversar? Gostaria de me desculpar.

~Moonsuk

 

Fechou os olhos por um momento, tentando processar o porque justamente ela lhe mandaria mensagens no meio da noite. Não ela não queria pedir desculpas. Park Jimin não queria suas desculpas. Bocejou, estava cansado demais para pensar nela, estudos ou em sua família. Tratou de desligar as luzes de seu quarto, afundando-se em sua cama, procurando por algumas horas, fugir de sua realidade.

 

Kim EunJi, Cheongwa

[10:03 AM]

Para mim já era habitual ser a garota nova de uma escola, já estava acostumada em ser olhada de alto a baixo com curiosidade ou de ser ignorada. Como meu pai era um policial e sempre estava investigando algum caso importante, sempre acabávamos nos mudando de uma cidade para outra. Prometi a si mesma que sobreviveria á aquele dia com um sorriso em seu rosto, e só choraria de noite em meu quarto onde ninguém pudesse me ver. Aparentemente eu demonstrava estar normal e equilibrada, por dentro apenas queria ficar sozinha e reflectir sobre a bagunça de sentimentos pela qual passava.

- Prazer,- Um garoto alto me chamou à atenção.- sou o Representante de turma, Kim NamJoon.

Eu curvei a cabeça respeitosamente, ainda tentando me habituar com a diferença gritante de  tratamento entre asiáticos e americanos.

- Ki...- senti o sangue lhe subir ao rosto quando percebi que estava preste a falar o seu "ex" sobrenome, sempre procurava usar sobrenome "Jung" já que estava montando um tecto debaixo deles, embora meu sobrenome real fosse Kim. Senti como se eu devesse aquilo a eles.- Jung EunJi.- Sorri torto.

- Espero que seja recebida calorosamente pelos outros alunos,- o garoto puxou a alça de sua mochila enquanto falava.- qualquer problema, por favor, me contacte de e imediato

 Obrigada.- Disse formalmente com um sorriso envergonhado enquanto procurava meu irmão na multidão de alunos. Não fazia a mínima ideia de como tinha perdido Hoseok de vista.

 -Achei você!- Fui surpreendida pelo mesmo no meio do corredor.

- Pensei que estivesse perdida, tome mais cuidado da próxima vez!

NamJoon olhou para Hoseok, que assim que terminou seu discurso faternal notou o amigo na sua frente.

- Oh Hyung, essa é a minha nova irmã, ela não é fofa?- Disse apertando as minhas bochechas rindo. Abraçou-me de forma protectora, procurando e deixar mais do que claro que nenhum de seus amigos poderiam encostar em sua irmãzinha.

- Bom dia.- Ouvi uma voz melódica atrás de mim, deparando-me com um ruivo sorrindo timidamente.- Você é nova aqui?

- Jung EunJi, minha irmã.-Hobi apresentou-me antes que eu pudesse sequer processar, fazendo com que eu sorrisse amarelo para ele. Apesar do sorriso tímido do rapaz, havia algo de diferente em seu olhar.

- Oh, Park Jimin,- Sorriu tímido.- Prazer em conhecê-la.

NamJoon pigarreou chamando a atençaõ do demais.

-As aulas já vão começar, andem!- Anunciou

Insistindo que deveria agir como um bom irmão, Jung Hoseok resolveu me levar até a sala. O esforço dele para fazer com que eu me sentisse confortável era bem visível, embora eu já estivesse acostumada com primeiros dias de aula. O meu pai constantemente mudava de cidade por conta de seu trabalho, já tinha chegado a trocar de escola duas vezes em um ano só, minha escola anterior era a ùnica escola na qual eu tinha permanecido um ano lectivo inteiro.

A única coisa que jamais pensei que fosse lhe atrapalhar era o fuso. dez horas de diferença era muita coisa. Demoraria para me acostumar com o fato de que dez horas da manhã em minha antiga casa, seria oito horas da noite em minha nova casa. Era uma mudança grande em minha vida, mas teria de me adaptar com o tempo. Contentei-me com o fato de Hoseok ser um meio irmão bastante agradável e carinhoso, embora não se sentisse pronta para sentir um afeto por um completo estranho. Minha mãe tinha me mimado bastante nos últimos dias, levando-me para me fazer compras ou me convidando para cozinharmos Kimbap juntas. Meu padrasto, apesar de ser um homem de negócios sempre muito ocupado também demonstrou se esforçar para fazer com que eu me sentisse em casa. Era como se soubessem de alo que não quisessem que eu soubesse, fazendo com que eles se sentissem culpados.

Eu tinha de admitir que desde o divórcio de meus pais, nunca tinha se sentido tão amada e familiarizada com algum lugar antes. Era difícil aceitar que agora os Jung eram a minha nova família, e que futuramente meu pai casaria-se com outra mulher e teria outra família, mas eu faria o possível para lidar com a situação.

 A sala de aula era extremamente organizada com todas as carteiras alinhadas em fileiras, os alunos conversavam em um tom de voz baixo, todos devidamente uniformizados. Nada muito diferente de minha escola antiga, as pessoas conversando animadas sobre suas férias e rindo. Apesar uma única garota chamou a minha atenção, ela trajava o mesmo uniforme que todos os alunos, mas suas vestes eram mais sujas e amassadas. Os cabelos da menina estavam um pouco desfiados e ela olhava para a frente silenciosamente sem troca uma palavra com ninguém, era quase como se ela não estivesse lá. Quis conversar com ela, mas antes que pudesse me mover o professor começou a aula fazendo-me voltar para a minha secretária.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Hey, eu acabei perdendo essas notas e não as coloquei no capítulo anterior, enfim, são informações importantes para entender um pouco a fanfic:
Cheongwa é uma cidade ficticia criada por mim, que se localiza perto de Busan. E a cidade tem o nome praticamente igual ao da Casa Azul coreana uahsua
A história que a garota contou no primeiro capítulo e muito importante hehe
Nessa fanfic os meninos tem exatamente a mesma idade, mas eu trato a diferença de idade deles igual a realidade. Por exemplo, aqui o Jimin é mais novo que o Suga e o Jin é mais velho que o J-Hope. Para vocês não ficarem confusos, só tenham em mente que os meninos tem praticamente a mesma idade ou um ano e poucos meses de diferença, mas estão todos na mesma série.

Enfim essa é a minha primeira fanfic em primeira pessoa depois de mais de um ano sem escrever espero que esteja sendo agradável de se ler :)
Ainda não estipulei um dia fixo da semana para postar.
Outra coisa importante é que a narração em primeira pessoa sempre será da Eunji, já a narração em terceira pessoa pode ser de qualquer outro personagem (eu vou sempre indicar quem está narrando oq) mas normalmente será sempre o Jimin. ;)
Muito obrigada por lerem e até o próximo capítulo!~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...