História Overdose (Markson Version) - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Fluffy, Madison, Romance, Yugbam
Visualizações 317
Palavras 1.020
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Undici


Jackson On

Mark tinha dormido novamente depois que se despediu dos pais, eu o carreguei até o táxi para voltar, ele acordou apenas no aeroporto e depois dormiu de novo, como esse menino sente tanto sono eu não sei.

-Mark...

-Já chegamos? -Ele resmungou ainda sonolento.

-Sim. -Ouvi seu resmungo baixo.

-De volta à realidade não é?

-Sim, vamos? Acha que aguenta?

-Esqueceu que eu estou com o happy vírus? É claro que eu aguento. -Ele me deu um selinho e eu suspirei, eu parecia um idiota apaixonado, mas vê-lo tomando iniciativas por conta própria e descobrindo partes de si era muito bom.

***

Chegamos no jardim de casa e logo fomos interrompidos.

-HYUNGS EU SENTI FALTA DE VOCÊS. -Ouvi a voz de Jae, ele correu para nos encontrar do lado de fora da casa e pulou no Mark que foi ao chão com ele, gargalhei ao ver o quão criança ele era.

-Sentimos sua falta também Jae. -Mark disse fazendo um afago em seu cabelo e eu sorri. -Como ficaram todos?

-Bem, o Jin hyung ficou um pouco para baixo, mas era saudade. Essa casa é uma bosta sem os hyungs.

-Vamos entrar? Aqui está um pouco frio. -Falei e o dei a mão para levantar.

-Claro, vamos logo. -Mark levantou e entramos, a casa estava silenciosa mas logo Jin pulou em cima de nós com saudades, eles deram presentes de aniversário para o Mark, que ele claramente gostou e ficamos conversando sobre a viagem, ele contou o que eu tinha feito chamando seus pais e como foi tudo muito maravilhoso, fiquei um pouco envergonhado mas não dei muita bola, afinal, ver Mark sorrindo daquela maneira me fazia ver que eu tinha feito tudo certo para que ele se sentisse bem consigo mesmo.

-Eu vou tomar um banho agora. -Falei e eles assentiram, joguei as malas na cama e já fui tirando a roupa ali mesmo e quando estava somente de boxer Mark abriu a porta e arregalou os olhos corando em seguida.

-D-desculpe, eu deveria ter batido.

-Não tem problema, pode ficar eu já estou indo para o banheiro.

-Não tem vergonha de ficar sem roupa na minha frente?

-Não, eu não me importo muito, deveria? Se quiser eu paro.

-Bem, não sei. -Ele estava todo corado e sem jeito, desviava o olhar o tempo todo. -É que estou acostumado que eu me importe em não deixar que outras pessoas olhem meu corpo, mas esqueci que você tem um corpo para mostrar e eu não.

-Mark... -Me aproximei dele e o abracei. -Você fica lindo, com roupa ou sem e eu te digo isso todos os dias, sei que fica inseguro por não ter um abdômen definido mas às vezes isso nem é tão bonito assim.

-O seu é... -Ele resmungou e fez bico, parecia um bebê, o meu bebê, mordi aquele bico enorme e sorri vendo ele se arrepiar.

-Você não nasceu para ser assim, nasceu para ser um bebê fofo e doce que cabe perfeitamente nos meus braços. -Beijei o topo de sua cabeça e ele se aninhou em mim. -Você é como um filhotinho que eu quero cuidar e dar amor.

-Você é tão lindo hyung. -Ele passou a ponta dos dedos por meu rosto, meus olhos, meus lábios e sorri apertando meus braços ao seu redor.

-Você é mais meu amor, tudo em você. -Ele fez um bico fofo. As reações que Mark tinham eram as de um menino, mesmo que todos digam que ele é fechado eu o vejo de maneira diferente.

-Você quer tomar banho comigo?

-N-não. -Ele corou e eu ri.

-Eu não levei na maldade, só ofereci normalmente, nada de mais. Eu realmente não pensei dessa forma.

-Eu sei que não, você me respeita, mas acho que agora as coisas se tornaram um pouco diferentes e eu não me sinto confortável, me desculpe.

-Eu entendo, a gente não quer precipitar nada e como estamos indo por um caminho diferente eu não quero apressar as coisas.

-Obrigado por me entender. -Ele suspirou e eu assenti. -Eu sempre vou entender você.

Separei o abraço e entrei no banheiro para tomar meu banho, muitas coisas tinham acontecido nesses dias, eu me sentia melhor com ele do lado, ainda não podia dizer que estava apaixonado ou amando mas eu me sentia muito mais calmo e confiante de que podia esquecer de vez Bambam. Eu senti coisas que eu nunca tive a chance de sentir antes como pequenos detalhes, cada sensação.

Terminei o banho e quando saí do quarto vi Mark jogado na cama todo enrolado na coberta e dormindo, sorri e beijei sua testa, ele estava muito cansado, saí do quarto e desci as escadas. Sentei na sala e ignorei o fato de Bambam estar ali junto de Yugyeom, passaram-se dias mas a sensação ainda é ruim, uma ferida não se cura tão rápido. Tentei me concentrar em outra coisa que fosse e pensei na viagem, no primeiro beijo que dei no Mark e no quanto aquilo tinha sido diferente, parecia o meu primeiro beijo na vida, eu estava tão ansioso e com o coração acelerado.

-Jackson, eu não tinha te visto aí. -Ouvi Jaebum dizer e sorri.

-Oi hyung, eu fui descansar da viagem e agora tô aqui.

-Ah sim, é realmente longe e o Mark?

-Está dormindo agora.

-Entendo, bom, ainda bem que não temos compromissos agora, vocês podem realmente descansar bastante. Jae fez comida, se você quiser.

-Eu quero sim, vou lá pegar. -Fui até a cozinha e coloquei a comida no prato, enquanto estava comendo Jinyoung apareceu e ficou falando sobre Jae e o quanto ele reclamou de nós irmos viajar sem ele.

-Ei, eu quero perguntar uma coisa, vou perguntar por que sei que não tem como você mentir. Mark é muito transparente e ele chegou tão feliz de um modo que eu nunca vi, o que aconteceu entre vocês dois?

-Ya! Hyung, não seja inconveniente. -Reclamei. -Ele só se divertiu, viu os pais, só isso.

-Eu conheço o Mark, pode parecer que não mas, ele me conta as coisas e vai acabar contando isso também.

-Vocês são tão próximos assim?

-Ele é amoroso de verdade, só é carente e você já deve ter percebido, eu só não quero ele magoado então peço que seja lá o que estiver acontecendo, vá com calma.

-Nem mesmo eu sei o que está acontecendo, mas é bom.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...