História Overdose (Markson Version) - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Fluffy, Madison, Romance, Yugbam
Visualizações 339
Palavras 1.316
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Quattordici


Mark On

Achei que depois do que eu disse Jackson iria fazer alguma coisa, mas ele apenas disse que estava cansado demais para fazer isso no momento. Eu entendia o fato de que as nossas agendas estavam corridas, mas será que suas palavras eram da boca para fora e ele não me amava de verdade?

Mal consegui dormir depois do ocorrido, pensei em mil e uma coisas, mas decidi esperar um pouco, talvez eu esteja sendo precipitado e isso o assustou, eu não vou começar a criar teorias na cabeça agora, não quero brigar com ele, mal temos dois dias de namoro para eu dar ataques só por que ele disse estar cansado.

-Que cara é essa? -Jinyoung perguntou e eu neguei.

-Nada não. Onde o Jackson está?

-Ele teve que sair, o manager ligou, me dá uma pena dele.

-Por quê? -Perguntei curioso.

-Ele saiu daqui se arrastando e cheio de sono. Jackson estava muito cansado com suas gravações, ele mesmo reclamou com Jaebum e Jae um dia desses sobre esse monte de coisas em poucas semanas, o Weekly idol, os nossos mv's e os shows que temos feito, ele tem se cansado muito e até quase sofreu um desmaio antes de acontecer tudo aquilo com os ex de vocês.

Um peso caiu sobre meus ombros, ele estava mesmo cansado e eu preocupado com meu próprio nariz, mais idiota impossível, resolvi que daria um tempo à ele, quero que seja no tempo certo para nós dois.

***

Acordei no sofá da sala sem saber como, estava tudo escuro. Olhei no visor do celular e ainda era cedo, passava das 08:00 p.m. ainda, levantei indo para as escadas quando me deparei com velas espalhadas no chão, um caminho delas, fui subindo e seguindo aquilo, aquele monte de rosas e parei na porta do meu quarto.

Quando abri a surpresa não poderia ser maior, estava tudo com rosas espalhadas, o quarto iluminado por algumas lanternas, e fotos penduradas, fotos minhas que eu nunca tinha visto, nenhuma delas, tocava uma música de fundo.

-Eu queria fazer ser especial. -Ouvi a voz de Jackson soar em meu ouvido e não pude evitar sorrir quando ele me abraçou por trás.

-C-como tem todas essas fotos?

-Eu tirei cada uma, nessas últimas duas semanas eu não quis perder nenhum momento seu, e sei que odeia fotos, mas eu precisava. A maioria é sua dormindo, por que uma das coisas que mais amo fazer é te observar.

-Jackson...

-Me deixa terminar. Eu sei que ficou chateado por ontem, eu não te neguei por que não queria, eu tive que me controlar muito, muito mesmo, mas não poderia ser simplesmente daquele modo, naquela hora, você merece coisas muito mais especiais por que você é o meu tudo.

-Eu te amo tanto.

-Você se tornou muito importante para mim, todos os dias eu me apaixono mais por você, este é o momento mais emocionante desde que nasci. -Em meu coração não cabia mais tanta felicidade, me virei para encarar ele com seu sorriso perfeito e não pude esperar mais para colar nossos lábios em um beijo cheio de carinho.

Meu corpo foi sendo empurrado para trás, senti a cama em meus joelhos e aos poucos o corpo dele foi cobrindo o meu, milhares de sensações passavam por meu corpo, mas meu coração parecia em chamas, e naquele momento, eu esqueci de qualquer outra coisa ou pessoa que não fosse nós dois, ele conseguia fazer com que fosse mágica, como se eu estivesse preso em um sonho. Senti suas mãos puxando minha camisa e logo ela foi retirada do meu corpo, minhas bochechas estavam quentes mas sorriu de um jeito doce que me acalmou, afinal, eu estava com quem queria.

-Por hoje, esqueça sua vergonha. -Ele beijou meu rosto, meu pescoço e foi traçando toda extensão do meu corpo, lentamente eu sentia seus lábios fazendo rastros em mim, suas mãos estavam firmes em minha cintura.

-Jackson... -Arfei quando ele me olhou, de um jeito que eu nunca tinha visto antes, ele me olhou com desejo, com luxúria. Com um pouco de coragem puxei a camisa dele para cima, beijei sua clavícula e ouvi ele arfar. Ele puxou minha bermuda, levantei o corpo ajudando a retirá-la, o sorriso doce que permanecia em seu rosto me deixava calmo e confiante de que era exatamente aquilo que eu queria. Senti a boca dele em meus mamilo e mordi o lábio.

-Hm... -Minhas mãos foram involuntariamente para os fios loiros dele.

-Você é tão lindo. -Ele sugava com força e beijava passando a língua no local, enquanto eu já dava os primeiros gemidos arrastados. A mão dele desceu até minha ereção e apertou ali por cima da cueca.

-Jackson... -Separei as pernas para que ele pudesse ficar no meio e envolvi minhas pernas ao redor de sua cintura aumentando a fricção, meu corpo estava tremendo em ansiedade. Ele se levantou puxando minha boxer e pegou meu membro masturbando lentamente enquanto eu me contorcia de prazer. Eu nunca tinha sido tocado dessa forma, e sabia que estava sentindo tudo muito intenso. Ele me beijou devagar, senti seu dedo em minha entrada e acabei me contraindo por causa de uma dor forte e incômoda ao mesmo tempo.

-Se acalma, relaxa, desse jeito vai doer. -Ele deixou um selinho em meus lábios e eu respirei fundo tentando me controlar, ele movimentou o dedo dentro de mim e mesmo que ainda estivesse dolorido, eu conseguia começar a sentir um ponto de prazer, ele forçou mais dois e a dor aumentou.

-E-está doendo... -Falei baixo. Ele ficou parado esperando e pedindo para eu relaxar, o que parecia muito difícil no momento. Aos poucos novamente a dor foi diminuindo e ele aumentando o ritmo. -AHH...

-Você quer ficar de frente? -Senti um rubor em minhas bochechas e neguei. -Fica de quatro pra mim baby.

Eu deveria estar roxo de vergonha, mas mesmo assim virei sentindo meus braços tremendo. Senti alguma coisa quente e molhada em minha entrada e gritei de prazer, apertando os lençóis, sem saber o que fazer apenas empurrei meu quadril para trás, ousei virar o rosto e gemi quando descobri que ele tinha levado sua língua em minha entrada. Seu músculo entrando e saindo simulando penetrações me deixava louco, eu não aguentaria muito nisso.

-A-ah...

-Bebê, eu posso? -Assenti e logo o membro dele roçou em minha entrada, tentei não me contrair novamente, mas a dor foi gritante quando fui penetrado, mesmo que devagar. Meu corpo não se aguentou e pendeu para a frente mas as mãos dele me seguraram antes de cair.

-E-eu acho que n-não aguento... -Falei me sentindo chateado por ser tão inexperiente. -E-eu sou tão patético.

-Não faz isso amor, é normal, só fique quieto tudo bem? Confia em mim, segura minha mão. -Segurei a mão que ele me esticou e fechei os olhos esperando. Demorou mais do que alguns minutos e então ele se movimentou devagar, não posso dizer que a dor parou, mas diminuiu a ponto de ser apenas um incômodo.

-Hm, p-pode ir... -Ele aumentou o ritmo lentamente e nós dois começamos a gemer um pouco mais alto, senti uma onda de prazer me invadir como um choque quando ele me penetrou forte. -Jackson, d-de novo...

O ritmo aumentou com o tempo, foi o suficiente para que eu já estivesse em um estado de prazer constante, ele ía fundo, eu queria mais. Peguei meu membro começando a masturbar ali no mesmo ritmo. Tanto eu quanto ele iríamos gozar logo.

-Vamos juntos, eeu já estou vindo. -Meu corpo se contraiu e eu senti alguma coisa diferente, não aguentei e acabei tento um orgasmo violento ao mesmo tempo que senti o líquido dele escorrer em minhas pernas, meu corpo perdeu as forças e eu caí na cama quase desmaiando. Jackson caiu ao meu lado com os olhos fechados e a respiração ofegante, eu tentava ficar com os olhos abertos mas estava difícil, senti ele me puxar para seu peito. -É melhor dormir um pouco, você está cansado demais.

-E-eu fui muito ruim não é?

-Você estava perfeito para mim.

-Eu te amo.

-Eu também te amo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...