História Overdose (Markson Version) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Fluffy, Madison, Romance, Yugbam
Visualizações 171
Palavras 1.085
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Nove


Mark On

Tinha passado o dia com meus pais e Jackson e estava muito feliz, agora estava no quarto do hotel com minha mãe, ela parecia incomodada e eu sabia que tinha algo que ela gostaria de falar.

-Omma, o que você quer me dizer.

-Meu filho...você está namorando ainda aquele Yugyeom?

-Não omma, aconteceram umas coisas e... -Eu parei ao lembrar do que aconteceu, respirei fundo, eu não queria envolvê-la nisso.

-Não precisa continuar, eu sabia que aquele garoto iria te magoar meu pequeno.

-Eu ainda não me recuperei, foi muito recente, tem apenas algumas semanas e eu não sei o que fazer.

-Porém me parece que tem alguém te fazendo sorrir não é?

-O Jackson tem sido um amigo muito especial.

-Filho, eu sei que vocês são amigos, estão no mesmo grupo, mas, não acha que isso está um pouco além de amizade?

-Do que está falando omma? -Perguntei sentindo minhas bochechas corarem com o que ela estava insinuando.

-Ele tem feito de tudo por você, e eu vejo toda a admiração que ele possui quando te olha, o cuidado que teve com você, para ele é como se você fosse frágil, será que você não consegue ver que Jackson está se importando mais do que um amigo?

-Omma não... Ele é apenas meu amigo, não crie isso na sua cabeça.

-O quê sente quando está com ele? -Respirei fundo pensando nas sensações.

-Eu me sinto bem, nos dias de hoje eu posso dizer que estar com ele é a melhor coisa do mundo, por que tem me ajudado a não chorar por aí, mas é apenas isso. Você não o vê todos os dias, ele é assim com qualquer um dos membros, eu não sou uma excessão.

-Você não é ou não quer ser? -Ela indagou. -Pense nisso filho.

Ela saiu do quarto me deixando assustado com todas as suas palavras, ele era apenas meu amigo e eu não queria me iludir dessa maneira novamente, Jackson também estava sofrendo pelo relacionamento que saiu, nós só estamos vazios, mesmo que eu tenha pensado em beijá-lo, foi apenas uma ideia estúpida que passou por minha cabeça em um momento de carência, nada mais.

-Hyung? Posso entrar? -Ouvi a voz dele do outro lado.

-Sim. -Ele apareceu e sorriu sentando na cama com um bolo pequeno nas mãos.

-Você gostou do presente?

-Sim, não tinha como não gostar Jackson, muito obrigado por tudo o que tem feito por mim, você tem me salvado de tudo isso.

-Eu disse que ainda tinha força para não deixá-lo cair. Agora, vamos comer certo? -Assenti e parti o bolo. Jackson comia como uma criança e enfiava o dedo no bolo enquanto eu ria.

-Você não pensa no Bambam? -Perguntei e ele me olhou.

-É inevitável não pensar, mas quando me lembro do que ele fez eu consigo me sentir livre dessa mentira que vivi, só quero que alguém sinta meu amor e eu possa retribuir, quero alguém que eu possa cuidar e que mereça o esforço que eu faço.

-Você vai ser muito feliz quando encontrar essa pessoa. -Terminei de comer, arrumei tudo e deitei, ele se aproximou e deitou ao meu lado, eu sorri olhando para o teto, senti os braços dele me roderarem e ele colocou a cabeça em meu peito, toquei seus cabelos e fiz um carinho levemente.

Eu me sentia aquecido todas as vezes que me aproximava dele, todos os dias que eu passava e cada momento eu queria que durasse para sempre, seu jeito, seu olhar, seu sorriso, sua voz, tudo nele parecia causar algum efeito, mas uma cois boa em mim, eu me sentia vivo.

-Eu sinto que posso esquecer todos os problemas quando estou com você. -Ele sussurou e eu sorri.

-Eu também me sinto assim. -O quê isso quer dizer?

-Eu... não quero confundir as coisas.

-Eu não quero me machucar e nem machucar você, mas também quero descobrir o que está acontecendo comigo.

-Podemos ir devagar? -Perguntei e ele assentiu.

-Nós vamos. Feliz Aniversário pequeno... -Fiquei acordado e senti sua respiração pesar, ele acabou adormecendo e eu fui me sentindo sonolento com o tempo até apagar.


Jackson On

Abri os olhos sonolento e levantei a cabeça, percebi que dormi a noite inteira em cima do Soo e sorri ao vê-lo dormir de um jeito tão fofo. Nesses três dias eu percebi coisas que nunca tinha notado antes, percebi que ele gostava muito de ursos e toucas, que amava do cheiro do meu perfume, e que ele era muito carente também. Todas as vezes que eu ofereci meu abraço ele não demorava nem um segundo para se enfiar entre meus braços e demorava a me soltar, era uma personalidade que eu não conhecia, ou que ele ocultava.

Eu estava desvendando as faces que ele possuia e eu me sentia feliz por gostar disso, mas também passei a me sentir diferente perto dele, alguma coisa entre nós estava mudando, eu tive ciúme quando ele falou de garotos bonitos, eu tive vontade de colocá-lo nos meus braços sempre, e fora que só de encontrar o olhar dele eu já sentia meu coração pulsar mais rápido, eu poderia dizer que isso não fazia diferença, mas ele era meu amigo e eu tinha medo de acabar magoando-o nesse meio de descobertas novas.

-Jackson? -Ele resmungou sonolento.

-Hm?

-Eu estou com muito frio. -Ele disse de olhos fechados, eu o puxei para meu peito e nos cobri, senti ele me abraçar e sorri, ele parecia um coala, eu poderia facilmente compará-lo a um, ele era manhoso de manhã, ele odiava ser acordado rapidamente por que gostava de ter todo o seu momento de carinho, eu me esforçava para acordá-lo de maneira calma para não vê-lo chateado durante o dia.

-Está melhor? -Ele assentiu e abriu um pouco os olhinhos, eu sorri com o jeito fofo que ele tinha. O dia que Mark tiver um filho eu espero que seja como ele, vai ser uma criança muito adorável.

-Que cara é essa?

-Nada não... bom dia baby. -Apesar da ideia do apelido ter saído do Jinyoung e ter sido por um motivo diferente eu acabei gostando de chamá-lo assim, e ele corava todas as vezes que eu o chamava dessa maneira.

-B-bom d-dia. Posso ficar aqui o dia inteiro? -Ele disse manhoso.

-Não, temos que aproveitar.

-Eu quero ficar aqui com você. -Ele apertou seus braços e passou uma das pernas por cima da minha cintura me impedindo de levantar, gargalhei com a birra que ele fazia.

-Eu ainda tenho um presente para você, mas não posso garantir que vai gostar.

-Qualquer coisa que você fizer eu vou gostar. -Ele disse me olhando e eu respirei fundo antes de tomar coragem, aproximei dele e finalmente fiz o que eu queria.

Eu o beijei.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...