1. Spirit Fanfics >
  2. Owatte Inai >
  3. Apenas o começo?

História Owatte Inai - Capítulo 15


Escrita por:


Capítulo 15 - Apenas o começo?


Fresh- majestade, posso lhe dizer. Esse jovem ciano enfrentou vários perigos para chegar na fábrica e libertar vários Flowers da corrupção, e logo ele se juntou ao trio de shapes aqui presente e seguiram até a Blixe, descontrolar-se de seu poder e então ela se transformou no primeiro estágio do poder proibido, a centopeia. Mas, pra nossa sorte, Square possuia a habilidade do Rainbow Road e assim conseguiu parar a ameaça e aqui estamos.

Solar- sério shapes?

Circle- eer, sim a gente ajudou. Não tanto, mas ajudamos.

Square- "não tanto"? Não fosse vocês eu tinha morrido pra essa leôa!!

Bell- SQUARE.

Solar- eee essa coisa aí, ela ainda ataca, alguma coisa assim?!–Aponta com desgosto pra Blixe que só olhava–

Bell- não, ela é pacífica agora. Na verdade, sempre foi, só surtou na hora e… aconteceu tudo isso. Mas ela é gente boa.

Solar ainda estava interpretando a situação atual, quando lhe vem uma pergunta e quebra o gelo.

Solar- uuhn. Eu não quero parecer uma pessoa intrometida, mas ela é de seu parentesco?

Bell- irmâ mais nova. Oito anos.

Solar- OOO QUEEEEE?!

Solar- a-ham, me sigam.

Eles não vêem alternativa e saem com Solar, eles chegam no reino o qual estava muito agitado, logo Pengon já os vê e corre pra abraçar Penta.

Penta- papai!! O senhor está bem?!

Pengon- como sempre filhona! E então? Conseguiram?!

Penta- uhum. E... bem, talvez não goste da surpresa.

Blixe ainda não foi notada por Pengon, ela ainda tava abraçada em Bell que tentava a acalmar pelo nervosismo que sentia perto de Pengon.

Pengon- bem, deveras interessante que-- –ele percebeu Blixe ali e se aproximou–

Pengon- o que essa… praga, faz aqui?

Bell- c-calma majestade sei lá!!! A gente pode explicar tudo!!

Depois de mais uma longa explicada de todos eles, Pengon ainda estava com raiva do fato de que ele simplesmente foi massacrado por Blixe naquela hora e ela estava ali, plena e viva.

Pengon- bem, acho que isso não muda nenhum fato, não é mesmo?!

Square- na verdade sim. Eu lutei contra ela no final. Eu vi o que ela passou com essa tal "maldição" e Bell também deve saber!

Pengon- então você é o garoto de Pietro?! Você puxou muito ao pai.

Square- obrigado. Mas por favor, não mude de assunto.

Bell- ehn, me desculpem perguntar isso, mas… Blixe acabou tendo uma infância horrível por causa da guerra e… depois disso tudo… percebo que ela precisa de uns cuidados especiais a mais. Por favor, poderiam dar uma chance a ela?

Solar-… você tem certeza? Sabe que qualquer erro vai se arrepender.

Bell- eu não me importo, ela até agora é minha única família e era um promessa cuidar dela depois que a guerra acaba-se.

Pengon- eu não deixaria. Mas vai, ela me parece meio demente também.

Solar- mas precisamos ver com as outras forças também.

Bell- se não aceitarem, só vocês já bastam. Tou nem aí.

Solar- mas e o povo?

Bell- eu nunca fui deles. Eu sou de Demon, o reino dos vermelhos. A cidade que foi extinta pela guerra e varrida da história por vocês.

Bell não tava de brincadeira, ela tava enfrentando cara a cara dois reis das duas maiores potências e reinados do mundo. E aceitando ou não, elas ficariam juntas de qualquer jeito.

Eles começam uma espécie de jugamento nesse dia mesmo, no meio da cidade se encontravam todos os que ficaram lá, todos juntos e ainda atingidos pela catástrofe.

Solar- a-ham, povo de Shape City e Fire Center, estamos aqui para resolvermos um caso complicado, o qual podera ser julgado principalmente com o que vocês acham. Como sabem nos fomos erradicados pela grande ameaça mas que um garoto foi nosso herói, é graças a ele que estamos vivos, esse menino é Square, filho do herói e guardião Pietro. O que isso tem haver? Calma lá.

Solar- até um certo momento, ninguém sabia quem era o causador até que ELA apareceu aqui mesmo e quase matou o Pengon, ela foi a causadora de isso tudo, mas ela É SÓ UMA CRIANÇA TAMBÉM.

As pessoas se entre olhavam, no começo achavam que era uma magia para mudar a aparência, mas ela realmente era uma criança, Blixe só estava ali, em pé, se virando pra Bell e apontando pra si mesma querendo saber se estão falando dela.

Bell- estão falando de você, Blixe. Reza pra ver se salvo a sua pele.

Solar- e com os depoimentos dos meninos e também da irmã dela, sabemos que sua vida foi e é realmente problemática e um pouco traumática. Square prestou seu depoimento, dizendo que ela sofria tendo aquele poder e não parecia muito consciente de suas ações. Ela merece uma punição digna? Ou uma segunda chance? Decisão de vocês!

Eles começaram um tumulto, Bell rangia os dentes de nervosismo enquanto Square apenas olhava sentado num caixote, Blixe já estava chateada da espera quando viu que perto de Square havia um caixote de maçãs, ela se desprende do abraço de Bell e vai pegar, quando ela volta, Bell tenta explicar que não podia comer sem lavar.

Bell- uh? Blixe, não pode comer fruta alguma sem antes lavar.

Ela olhava pra maçã, olhava pra Bell, e mordeu ela.

Bell- menina do céu! Lava isso antes!!–Tira a maçã de Blixe que tentava pegar na ponta dos pés–

Bell- você quer pegar alguma doença?!

Blixe para de tentar pegar a maçã e depois de uma encarada pequena ela começa a chorar.

Bell- e-ei!! É só lavar, Blixe!!!

Ela não percebera que as pessoas estavam olhando pra situação, Blixe estava se comportando como se ainda tivesse 4 anos.

Bell- tá tá toma de novo. Mas se pegar alguma infecção não reclame depois.–Dá a maçã novamente pra Blixe que comia com selvageria–

Solar- tá, alguma decisão? Alguém?

??- com licença, eu acho que não deveríamos castiga-la. Ela pode ter feito coisas horríveis, mas ela é só uma criança perturbada.–Um senhor dá um passo a frente–

??- eu acho que seria injustiça condena-la. Pra quem vivenciou a guerra desde muito nova não era de se esperar certos ataques emocionais.–uma mulher também toma a palavra–

Do nada todos começaram a torcer pra que Blixe pudesse ser instruída pra que criasse uma mente melhor, uns também não gostaram nem um pouco mas esses por si só acabaram ficando invisíveis na multidão, Solar encarava a multidão assustada e Bell ainda mais, Blixe nem se importou só ficou comendo sua maçã.

Solar- Bell… Pode ficar ela, mas ela ainda não estará livre. Qualquer dia a traga pro castelo pra tentarmos ensina-la algumas coisas de ética e as leis daqui.

Bell- YEEEEEAH!!!

Do nada Blixe começa a brilhar deixando Bell confusa, quando ela diminui seu tamanho voltando pra sua aparência sem a corrupção de antes, cinzenta rosada, três bolinhas flutuantes na cabeça, e muito menor, menos que as pernas de Bell.

Bell- ué, decidiu voltar ao normal por que?

Blixe- braço.–ela levanta seus bracinhos, sua roupa estava muito grande e sua fala estava meio fraca–

Bell- tá bom, mas fique quieta.–a pega no braço–

Square- eeei, deixa eu pega-la também!

Bell- toma!– Dá Blixe pra Square–

Square-… coisa fofa.

Blixe começa a esfregar sua cabeça no peito de Square de tanto que tava gostando de ficar no colo dele, mais algumas pessoas quiseram pegar Blixe mas Bell conseguiu fugir com Square e ela ainda no seu colo. Elas finalmente poderiam viver juntar novamente.

A casa de Bell ficava um pouco longe do reino, era como uma zona rural, mas ela vivia com a renda do governo já que não possuia idade pra trabalhar, ela era azul e de um andar.

Square- em pensar que a casa ainda tá de pé.

Bell- é-é, eu cuido muito bem do meu querido lar.

Bell- Blixe, por sua sorte você não vai tomar banho.

Blixe ainda estava no colo de Square, ele acha graça quando Bell fala isso e Blixe reage como se não gostasse de tomar banho, e realmente não gostava, ela odiava.

Bell- Square, deixa ela aí no sofá, por favor?

A sala era pequena mas muito arrumada, logo a frente e do lado da porta havia duas poltronas paralelas uma a outra e um sofá maior á frente, um tapete e em cima uma mesinha, a frente uma estante que tinha um buraco no meio que ela colocava coisas como sua coleção de bijouterias e coisas de costuras.

Bell- Blixinhaaaa~ hora de cuidar dos machucados, okey?–diz descendo das escadas com uma maleta branca com uma cruz azul marinho desenhada–

Square- Bell, você não vai passar aqueles gels, né?

Bell- ora, serve pra desinfectar a área do machucado!–Diz abrindo a maleta–

Square- Blixe, você vai sofrer e muito.

Assim se passou a tarde, Blixe sendo segurada por Square que tentava acalma-la enquanto Bell primeiramente cuidava dos arranhões nas pernas. Ela tinha muitos machucados como também arranhões e queimaduras de segundo grau.

Após esse ataque todo, Blixe ficou tentando bater em Bell que segurava seus pulsos enquanto Square a puxava pra não piorar a situação. Eles estavam felizes, mas não percebiam que estavam sendo observados, por uma cobra de jardim que os olhava pela janela, a qual possuía detalhes de triângulos nas costas e parecida com uma naja. Logo a cobra sai se arrastando e entra numa gruta perto dali.


Notas Finais


To be continued...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...