História P. S. I Love You -Stony - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Deadpool, Homem-Aranha, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Bucky, Dr. Bruce Banner (Hulk), James Rupert "Rhodey" Rhodes, Peter Parker (Homem-Aranha), Steve Rogers, Thor, Wade Willson (Deadpool)
Tags Spideypool, Steve Rogers, Stony, Tony Stark
Visualizações 319
Palavras 1.146
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey meus amores!! Como estamos?? Mais um capítulo dessa história maravilhosa para vocês!
Uma ótima leitura a todos e até amanhã!

Capítulo 4 - I know about the videos


                                                                          IV.

                                                             I know about the videos

 

-Ei, sorria como se não tivesse amanhã. Vamos lá, você consegue. -Tony disse enquanto focava a câmera em Steve. O mesmo tentava acabar de organizar alguns contratos importantes, mas parecia impossível com Tony ali.

-Tony, eu estou trabalhando. -Steve disse, os olhos fixos na papelada a sua frente.

Tony andou por toda aquela sala, a câmera em suas mãos, enquanto filmava Steve de ambos ângulos diferentes.

-Eu quero um sorrisinho nesse rostinho lindo. Vamos lá, Stee.

Steve largou aquela papelada e se virou para Tony. O seu rosto estava cansado e ele parecia nervoso também.

-Tony! Por favor, eu só te peço cinco minutos, será que eu posso? -a voz de Steve era explosiva e o de cabelo escuro, engoliu em seco, antes de assentir com a cabeça.

-Claro que pode, Stee. Me desculpa.

Tony estava com a câmera fixa no chão, enquanto subia lentamente as escadas. Ele filmou todo o corredor, enquanto adentrava o seu quarto, fixando a filmagem nas fotos que haviam.

-Olha câmera, eu adoro essa foto. -ele aponta para a foto em que está sobre as costas de Steve e ambos fazem caretas. -Isso foi no nosso primeiro ano de casados. Essa foto é muito especial.

A câmera estava focada em seu rosto, enquanto ele pegava o retrato em suas mãos.

-Eu sei que está nervoso comigo agora Stee, mas, saiba, que eu nunca irei perder a paciência com você. Não importa o que aconteça. Eu sempre serei paciente e compreensivo com você. -Tony sorriu novamente para a foto, antes de colocar o porta retrato sobre a lente da câmera. -P. S. Eu te amo.

Um corte, foi tudo que houve. Steve piscou os olhos mais algumas vezes para poder acabar de digerir o que tinha acabado de ver. Ele pegou aquela fita na filmadora e a guardou na caixa transparente dela ,que estava escrito:

 

                        Para Steve. 05/03/2011.

 

                        P. S. Eu te amo.

 

Steve olhou todas aquelas fitas lá dentro e soltou um suspiro antes de guardá-las dentro do closet, junto da filmadora. Tony gravava cada momento dele, mesmo que o mesmo não estivesse de bom humor.

Steve passou seus dedos sobre os pontos em sua cabeça. Porque ele não se lembrava? Porque diabos ele não se lembrava de uma vida, que de acordo com ele, ele nunca viveu? Porque ele não se lembrava de Tony? Porque ele não se lembrava de ser filmado pelo mesmo todos os dias?

Ele podia sentir as lágrimas em seu rosto e não sabia o motivo exato por estar chorando. Ele só sabia que estava. Ele escutou a porta da frente bater e se aproximou rapidamente do alto da escada.

Tony entrava com um monte de sacolas de compras em seus braços. Steve desceu as escadas e se aproximou do mesmo, ajudando-o com as sacolas. Tony sorriu para ele.

-Obrigado, Stee.

Steve deu um meio sorriso para ele.

-De nada.

Steve espalhou aquelas compras sobre a mesa da cozinha e guardou os potes de iogurte de morango na geladeira, seguido de algumas garrafas de cerveja. Ele estranhou. Tony não tinha cara que bebia aquele tipo de bebida, então... para quem eram?

-Para quem são essas garrafas de cerveja? -Steve quis saber.

-Para você, amor. -Tony declara, enquanto guarda macarrão instantâneo no armário acima da pia.

Steve estranhou. Para ele? Ele não bebia.

-Mas eu não bebo.

Tony olhou para ele. Steve tinha razão. Steve não estava se lembrando de quando começara a beber e Tony havia se esquecido totalmente disso, comprando cerveja para o mesmo.

-Eu sei que você não se lembra, mas... você costuma beber quando come macarrão com cogumelo.

Steve estranhou. Mais uma coisa que ele estava descobrindo sobre os seus hábitos.

-Eu não lembro... -Steve murmura. Tony dá um sorriso fraco.

-Mas logo irá se lembrar e amanhã, você tem consulta no médico.

Steve revirou os olhos e Tony sorriu com aquele ato dele. Steve era extremamente fofo quando revirava os olhos.

-O que o médico vai me dizer? Que teve uma terceira guerra mundial que eu nem estou sabendo?

Tony engasgou um pouco, tentando não rir. Tony sabia que Steve odiava que rissem quando estava soando tão sério.

-Porque está rindo? -Steve quis saber.

-Nada... -Tony disse, fingindo uma tosse. Steve ergueu uma sobrancelha.

-Certo... você é estranho. -Steve declara, enquanto Tony acabava de guardar as compras em seus respectivos lugares. -E a propósito: eu sei sobre os vídeos.

Tony parou por um instante. Ele sentiu seu coração disparar.

-Você viu os vídeos? -Tony perguntou, a voz em um sussurro.

Steve concordou com a cabeça.

-Sim. Em todos eles está escrito:  ‘P. S. Eu te amo’.

Tony engoliu em seco. Não era para Steve saber da existência dos vídeos agora. Era para ser uma surpresa, pelo aniversário de dez anos de casamento. Ele estava planejando tudo... mas tudo foi por água abaixo após o acidente de Steve.

-Porque você me grava continuamente? -Steve quis saber.

Tony respirou fundo e se virou para Steve.

-É a minha maneira de expressar o que eu sinto por você. Meus sentimentos. Eu me importo com cada coisinha que você faz.

Steve não tinha palavras para o que Tony acabara de dizer. Ele não sabia que era tão importante assim para o menor.

-Eu me importo com você, por isso eu faço os vídeos. Você ficava irritado toda vez, mas... você logo fazia as pazes comigo. Éramos felizes, Stee.

Steve engoliu em seco. Ele não se lembrava. Não se lembrava de nada. Não se lembrava de Tony, não se lembrava dos vídeos, não se lembrava principalmente dos últimos dez anos da sua vida.

-P. S. Eu te amo, Steve.-Tony declara, com naturalidade e Steve podia ver as lágrimas no rosto do homem.

 

(...)

 

"Eu tenho certeza absoluta de que esse filme não é filme de terror!" Steve declarou, entre resmungos.

Nesse momento, Tony já havia ligado a câmera e já o filmava, enquanto Steve fazia uma cara emburrada e cruzava os braços.

"Como você pode ter certeza? O filme acabou de começar."

"O filme começou tem mais de uma hora, Tony e tudo o que aconteceu foi uma mulher gritar. Se fosse para ver isso, tinha escolhido Meninas Malvadas no lugar. Gritos há de montão."

Tony gargalhou. Ele simplesmente não aguentou e Steve virou-se para ele, seus olhos azuis estavam quentes no momento.

Aproveitando a deixa, Tony deitou sua cabeça sobre o colo do companheiro e Steve acariciou-lhe o cabelo e a barba, fazendo com que o Stark fechasse os olhos.

Steve sorriu para ele e esqueceu-se por completo do filme que eles haviam alugado e beijou os lábios de Tony com delicadeza. Tony havia deixado a câmera de lado assim que as carícias haviam começado.

"Você é bem melhor do que qualquer filme, sabia disso?" Steve sussurrou para ele e Tony sorriu.

"Eu tento ser tudo para você, meu amor."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...