História Pacific Rim - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Charlie Hunnam, Círculo de Fogo (Pacific Rim)
Personagens Aleksis Kaidanovsky, Chuck Hansen, Dr. Newton Geiszler, Hannibal Chau, Herc Hansen, Hermann Gottlieb, Mako Mori, Personagens Originais, Raleigh Becket, Sasha Kaidanovsky, Stacker Pentecost, Tendo Choi, Yancy Becket
Tags Charlie Hunnam, Raleigh Becket
Visualizações 22
Palavras 1.307
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ei colegas, como vai? mais um capitulo.

Capítulo 10 - Y Love You


A correria depois disso pareceu passar pelos meus olhos em câmera lenta conforme eu andava até a cabeça do Gipsy, meus passos pareciam mais lentos, o equipamento para o fluxo parecia mais lento.

Eu encarei Raleigh que estava a minha frente, não havia sorrisos trocados, não havia calor naquele olhar, pois eu sabia que de alguma forma não havia como sorrir, mesmo eu que poderia sorrir até nos momentos mais tristes de repente me encontrei sem saída.

Comecei a preparar o equipamento, a alinhar os sensores, a mexer nos botões quando a mão de Raleigh me impediu, ele segurou a minha e atraiu meu olhar.

_Sabe, Scarlet – ele começou – em todos esses anos olhando para o passado eu nunca pensei no futuro – ele sorriu fraco – até agora.

Eu tive que sorrir, eu não conseguiria não sorrir mesmo que eu quisesse.

_Então, quando voltarmos você pode me contar seus planos – eu disse

 

**********

 

O Gipsy e o Striker foram soltos no pacifico, eu examinei os equipamentos e dei um aceno positivo para Raleigh.

_Todos os pontos vedados, prontos para submergir – Raleigh avisou pelo comunicador

Depois disso foi uma caminhada pelo fundo do oceano pacifico, Gipsy e Eureka lado a lado, dois monstros de metal.

Andar no fundo do oceano era no mínimo macabro, se não fosse o som das maquinas eu quase diria que era um filme de terror, não podíamos ver um palmo a nossa frente e a essa altura eu duvidava que poderíamos ver algum movimento ao nosso redor.

_Visibilidade zero – Raleigh informou – passando para instrumentos

Mais alguns metros e a voz de Herc veio pelo comunicador.

_Gipsy, há movimento a sua direita – ele avisou – a direita.

Raleigh olhou procurando o bicho mais não havia nada no radar nem em visibilidade normal.

_Sem contato visual – avisei

_Esta ai – veio a voz de Tendo - o kaiju mais veloz já registrado.

_Eu não estou vendo – Raleigh gritou – esta rápido demais.

_Olho no objetivo Gipsy, 600 metros para o salto – veio a voz de Chuck

Continuamos andando, mais meio receio de um ataque surpresa veio, eu precisava me manter focado, mais mesmo assim eu ainda pensava nas possibilidades aqui.

 

400 metros...

 

300 metros...

 

E então o Striker parou, paramos logo atrás o s kaijus parados na fenda, sem atacar e sem sair dali, e aquilo era estranho, um comportamento novo.

_Não pula – veio a voz desesperada de Newt dessa vez – não vai dar certo.

_Porque não vai dar certo? – Pentecost questionou

_Só porque a fenda esta aberta não quer dizer que vai passar – Newt disse depressa

_A fenda lê o código genético como um código de barras em um supermercados – veio a voz de Herman

_Você precisa enganar a fenda pra ela pensar que você tem o mesmo código – Newt gritou

_E como raios eu faço isso?- questionei

_Você precisa agarrar um kaiju e pular na fenda – Herman disse meio energético

_Caso contrario a bomba vai ricochetear na fenda e a missão vai fracassar – Newt gritou

_Agora que sabe tudo isso, pula na fenda – Herc gritou

Mais ninguém se mexeu, não havia movimento nosso ou dos kaijus, era como se eles esperassem algo...

_Terceira leitura detectada – Tendo disse

_Que categoria? – Pentecost questionou

Ouve um instante de hesitação quando Herc respondeu.

_Categoria 5 – ele informou – o primeiro.

Eu podia ver que algo saiu da fenda, grande e com tentáculos.

_Striker já vimo ele, estamos logo trás de vocês, uns 100 metros – eu avisei

_Vamos dar a volta pela sua direita e tentar flanquear, formação padrão dupla, só distraiam ele um POUCO – o grito de Raleigh veio assim que um kaiju nos atacou

O bicho nos agarrou, nos empurrou e nós forçamos de volta, desembainhamos a espada e estávamos prestes a corta-lo quando o segundo kaiju atacou nosso braço com a espada e o arrancou.

A dor subiu pelo traje e um grito escapou, com rapidez eu desembainhei a segunda espada e ataquei o kaiju a nossa frente, prendemos a cabeça do bicho na espada e o arrastamos até uma fonte de aguas quentes, a cabeça do bicho queimou e ele forço para escapar até conseguir.

_Gipsy, vindo a sua frente e a toda velocidade – Herc avisou – sai da frente!

Era verdade, o kaiju que arrancou nosso braço vinha a toda velocidade, abriu a boca para um rugido e revelou outra cabeça ali.

Erguemos a espada direto na boca do bicho e o cortamos ao meio, cada parte indo para um lado, mais o Gipsy estava com problemas na perna direita e por isso não conseguia ficar de pé, então nos apoiamos na espada.

O segundo kaiju simplesmente nos ignorou e partiu pra outra direção, contrariando minha opinião de que isso nos mataria agora.

_Os dois kaijus estão indo pra cima do Striker – Tendo avisou

Começamos a andar com dificuldade enquanto usávamos a espada para nos auxiliar, eu puxava meu pé direito mais parecia puxar contra mim.

_Aguenta ai Striker, estamos chegando – avisou Raleigh

_Não, não venha nos salvar Gipsy – Pentecost mandou

_Aguenta – eu pedi

_Se afastem ao máximo – ele mandou

_Ainda da pra ajudar vocês – eu gritei

_Não Scarlet, sabe o que tem que fazer, Gipsy é nuclear, leva ele até a fenda – ele mandou

_Mais senhor... – eu tentei

_Scarlet...  cuide da Mako por mim – ele pediu calmo

_Sim senhor – eu respondi triste – indo pra fenda.

Ouve silencio meu, no radio, em tudo enquanto eu sentia o balanço familiar do Jaeger.

_Somos um reator nuclear ambulante – disse Raleigh – nós podemos acabar com isso.

Eu assenti, mais detive meus passos cliquei no comunicador de novo e disse.

_Striker...  – pausei e engoli em seco – Chuck – eu o chamei

_Fala – ele pediu

_Foi uma honra lutar ao seu lado – eu disse – uma honra lutar ao lado de vocês dois.

_Ficou sentimental agora, ruiva?! – ele questionou sarcástico e depois acrescentou – a honra foi toda minha.

_Boa sorte – eu desejei

E então o som da explosão veio junto da força de impacto, usamos a espada fincada ao chão para nos manter firme, tínhamos que ter em vista a falta de um braço e uma perna danificada.

A força da explosão levou toda a agua pra longe e por um momento estávamos secos, peixes caíram mortos ao nosso redor e então toda a agua voltou contra nós com força total.

Gipsy balançou, os sistemas apitaram, a luz vermelha se acendeu novamente e por um instante eu quis me segurar em algo, mesmo que estivesse presa aqui.

_Sistemas falhando, combustível vazando e nossa perna direita esta danificada – Raleigh disse

_Vamos acabar com isso – eu o olhei

Assentimos juntos e nos arrastamos até a carcaça de kaiju e a agarramos e começamos a arrasta-la conosco.

 _Hansen – Raleigh o chamou – pegamos a carcaça do kaiju, estamos indo pra fenda.

_É bom terem razão, porque por bem e por mal nós vamos até o fim – eu disse

Nos arrastamos até a fenda quando de repente o kaiju categoria cinco surge, ainda vivo e pronto para um briga.

 

Céus isso não morre... ?

 

_Quando eu contar, turbinas traseiras – Raleigh disse – 3...   2...  1...

As turbinas nos lançaram com força pra cima do kaiju quando deixávamos a carcaça para trás, joguei a espada contra a barbatana nas costas do bicho e eu prédio junto a nós enquanto caiamos para a fenda.

_Segura Scarlet, eu vou torrar esse babaca – Raleigh gritou

Ele acionou o giroscópio e fez as chamas atravessarem o abdômen do monstro enquanto ele dava seu ultimo gritou antes de espelhas seu sangue azul contra o oceano.

Eu sabia que o mostro estava morto, sabia que havíamos passado e de repente me senti zonza, soltei a pressão do meu pulso esquerdo e a espada recuou.

Meus olhos pesaram, minha respiração era falha, pontos negros surgiram na minha frente e eu me senti ser embalada pela escuridão.

 

Conseguimos...

 

Eu posso terminar agora...

 

Cair é a parte mais fácil...

 

 Eu te amo...


Notas Finais


Alguem chorou, por que eu chorei aqui ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...