História Pacto Demoníaco - Mitw, Cellps e Jvtista - Capítulo 15


Escrita por:

Visualizações 189
Palavras 1.444
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Lá em baixo gente :3

Capítulo 15 - O começo de um jogo


Fanfic / Fanfiction Pacto Demoníaco - Mitw, Cellps e Jvtista - Capítulo 15 - O começo de um jogo

Pov Felps

     Acordo depois de uma longa noite de sono, ainda são sete horas da manhã, vou até o banheiro para fazer minhas higienes, em seguida, tomo um bom banho na água fria, pra me ajudar a despertar, hoje não tenho tempo pra desânimo, estou planejando pedir o Cell em namoro e nada pode sair errado. 

     Saio do banheiro e vou direto até o guarda roupa, pego uma cueca box preta, uma meia branca, uma calça jeans preta, um tênis  da mesma cor, passo o desodorante, coloco uma camiseta cinza simples, uma camisa xadrez vermelha com branco, passo o perfume e arrumo meu cabelo, pronto, já está bom.

      Vou até a cozinha e começo a preparar um café da manhã, nada muito complicado, apenas algumas torradas e uma grande xícara de café sem açúcar, já que o Cell adora, coloco tudo em uma bandeja e vou até as camas, coloco a bandeja em cima do criado mudo e deixo um cartão escrito “Para você começar esse ótimo dia, cheio de surpresas. Felps”

      Agora eu vou botar meu plano em ação, vou até o Cell e dou um beijo em sua testa, sussurrando “espero que aceite” no final. Vou até a cozinha e pego um envelope que tinha deixado em cima do armário, pego o mesmo e um pouco de fita, vou até a porta e colo o mesmo lá.

      Saio do nosso quarto com muito cuidado para não derrubar o envelope e desço as escadas, chegando no pátio do internato, começo a ir em direção à saída do internato, já que quero tudo perfeito, começar cedo é crucial, se não as coisas não darão certo, quero terminar tudo hoje, por favor, dê tempo.

Pov Cell

      Acordo às oito da manhã com um cheiro muito bom invadindo meu nariz, olho ao redor e vejo uma bandeja com torradas e uma xícara de café em cima, com um bilhete ao seu lado, leio o bilhete e já começo a ficar animado, eu sou super curioso e estou doido pra saber que surpresas são essas, guardo o bilhete só por precaução.

      Começo a comer e olha, o Felps acertou viu, está tudo muito bom, principalmente o café, ah como eu amo meu café sem açúcar, e pensar que ele sabe disso, alguém é cheio de surpresas, parece que ele repara em mim, isso é bom, assim eu não tenho que me preocupar com quem ocupa aquele belos olhos.

      Tá bom, menos instinto assassino, respira Cell, respira. Termino de comer e coloco a bandeja de volta no criado mudo, vou em direção ao banheiro e tomo um banho na água quente, é bom em qualquer parte do dia. Termino meu banho e escovo meus dentes, não quero ficar com o hálito ruim, vai que rola uns beijinhos né?

      Sai do banheiro e vou ao guarda roupas, pego uma cueca box branca e meias da mesma cor, uma calça jeans preta, um tênis vermelho, passo o desodorante, coloco uma camiseta azul com um ponto de interrogação preto no meio e pego uma camisa xadrez completamente vermelha.

      Arrumo meu cabelo em um topete, passo o perfume e um protetor labial de morango,  para hidratar os lábios... tá bom, eu quero beijar ele, feliz? Não posso negar, aquele beijo no hospital me pegou de surpresa, mas deixou sua marca, eu quero repetir. Vou até o criado mudo e pego a bandeja, levando a mesma até a pia, onde iria lavar, porém, vi um envelope pregado na porta com fita.

      Vou até lá e pego o envelope, abrindo ele e vendo que tinha uma carta dentre, que estava escrito: “Cell, para você que adora surpresas, preparei algumas ao longo do seu dia, mas não vai ser tão fácil assim, faremos um pequeno jogo, comece indo até á floricultura, no centro da cidade. Fe1ps”

      Floricultura né? Parece que terei que ser um Xeroque Houmes para completar esse jogo, desafio aceito meu caro. Bem, ainda está cedo, então vou andando mesmo, guardo a carta no envelope e o coloco no bolso, junto com o bilhete de hoje de manhã. Saio do quarto e tranco o mesmo, descendo as escadas.

      Estou agora na saída do internato, partindo em direção ao primeiro ponto de encontro, onde ganharei minha primeira surpresa, ahhh eu to animado, não me segura que eu preciso divar hoje, tomara que eu não passe apuro, não quero encontrar o Felps se eu estiver todo desorganizado.

      Começo a caminhar pensando em mil coisas de como esse dia pode acontecer, coisas que eu espero e mais uma monte de coisas, eu sou ansioso, não me julguem. Depois de um tempo caminhando e tentando acalmar e organizar meus pensamentos, chego finalmente a floricultura.

      Entro e logo sou atendido por uma bela jovem, que passa uma aparência calma e tranquilizadora, ela era loira e aparentava ter uns 20 anos, ela logo vem até mim, começando uma simples conversa.

???: Olá, meu nome é Júlia, seja bem vindo a minha floricultura, o que deseja?

- Prazer Júlia, eu sou o Rafael, mas geralmente me chamam de Cellbit ou Cell, vim aqui por que meu colega de quarto deixou um envelope pra mim, com uma carta me mandando vir para cá.

Júlia: Ah sim, claro, Felipe deixou algo para você, me dê um momento, vou ali buscar.

- Tudo bem, vou esperar aqui – ela logo sai e entra em uma porta que tinha ali no fundo, uns minutos depois e ela volta com um lindo buquê cheio de rosas.

Júlia: Aqui está, foram escolhidas especialmente por Felipe – Disse me entregando o buquê, peguei o mesmo e o cheirei, eram ótimas, bonitas e perfumadas.

- Obrigado Júlia, elas são muito boas, dá pra ver que você é uma ótima florista, vou voltar aqui mais vezes.

- Obrigada Rafael, mas isso não é tudo, ele também deixou esse envelope.

      Ela me entregou o envelope e eu abri, peguei a carta e a li, nela dizia: “Pra você que tem um cheiro melhor que todas essas flores, um humilde buquê. Vá agora até a loja de presentes. F3lps” Ownt, ele é muito fofo gente, como não me apaixonar por alguém assim? Vamos concordar que é impossível.

- Obrigado por isso Júlia, eu já estou indo.

- Eu que agradeço, volte sempre e boa sorte.

      Ela fala e pisca pra mim, sorrio e aceno, enquanto saio da loja, indo em direção ao shopping, onde encontrarei a outra pista e talvez outra surpresa, eu não acredito que eu vou ganhar presentes em todas os pontos, tomara que não, será quanto custou isso tudo? Espero que não seja muito caro.

      Com meus pensamentos avoados como estão, nem percebi que já estava chegando no shopping, não acelero o passo nem nada, não quero ficar suado, posso encontrar o Felps no próximo ponto, eu quero e não quero isso. Eu quero pra acabar com essa surpresa e que ele não gaste muito, mas não quero porque eu quero ver até onde isso vai. Ahh eu sou confuso.

      Entro no shopping e vou indo em direção à loja de presentes, onde Felps pediu pra mim ir, passo pelo shopping e finalmente chego à loja de presentes, entro na mesma e vou até o balcão, onde um senhor vem me atender, ele parecia ter acima de 50 anos, pois cabelos grisalhos já apareciam em meio aos castanhos.

???: Bom dia meu jovem, em que posso lhe ajudar?

- Bom dia senhor, um rapaz chamado Felipe deixou algo aqui pra mim?

???: Ah sim, o jovem Felipe, um jovem muito gentil, ele deixou sim, vou ali buscar.

- Obrigado – ele saiu e logo em seguida voltou com um coelho de pelúcia de uns 30 centímetros mais ou menos.

???: Ele deixou esse coelho e esse envelope aqui pra você.

- Muito obrigado senhor.

      Abri o envelope e comecei a ler a carta, estava escrito: “Pra combinar com algo tão fofo como você, nada melhor que uma pelúcia não? Você já deve estar ficando com fome, então a próxima parada é no Stars Hotel, aquele ao norte, o almoço está incluso, aproveite. 7elps” Hotel? Se ele estiver lá... as coisas podem esquentar, se é que me entendem.

- Obrigado por tudo senhor, eu já vou indo.

???: Eu que agradeço meu jovem, se quiser mais pelúcias ou outros presentes, é só voltar. Te desejo toda a sorte do mundo meu jovem.

      Ahhh, as coisas estão ficando boas, e o bonitão aqui está andando na rua com com um buquê e um coelho de pelúcia, to me sentindo como uma menina no dia dos namorados, depois de ganhar presentes do seu namorado. O que será que me aguarda a partir de agora?


Notas Finais


Oie gente :3

Pra quem queria Cellps, que tome bomba, o próximo será focado neles também. Vocês me conhecem e sabem que eu não aguento esperar minha amiga revisar, então Sorry pelos erros :v

Beijos de Chocolate :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...