1. Spirit Fanfics >
  2. Padfoot >
  3. Sentimentos Recíprocos

História Padfoot - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Capitulo especial Jily/Tily (James/Tiago e Lily)

Capítulo 19 - Sentimentos Recíprocos


Fanfic / Fanfiction Padfoot - Capítulo 19 - Sentimentos Recíprocos

Tiago abriu os olhos sentindo tudo ao seu redor rodar, sua cabeça doia, o que fazia com que as figuras a sua volta ficassem embaçadas.

Piscou algumas vezes, tentando recuperar sua consciência por completo. Tudo voltava a sua forma de origem.

Um sorriso involuntário tomou conta dos lábios do rapaz, ao sentir que alguém segurava sua mão. Virou sua cabeça para ver quem o amparava e seu sorriso se tornou ainda maior.

Os fios de cabelo ruivo tocavam seu rosto, enquanto a garota parecia distraída com algum livro.

Tiago apertou seus dedos aos dela, chamando a atenção da mesma.

- Você acordou- disse aparentemente feliz.

Isso fez com que o coração do mesmo dispara-se.

- Senhor Potter- comprimentou Papoula- que bom. Como se sente?

- Parece que um caminhão passou por cima de mim- brincou ele.

Só então notou que não estavam apenas os três naquela enfermaria. Sirius, Remus e Pedro- junto de Marlene- também estavam ali.

- Ficaram aqui o tempo todo?- indagou. Pela iluminação do ambiente, algo indicava que já era noite.

- Bom, a Lily ficou- entregou Marlene, sendo repreendida pela amiga- a gente foi se arrumar para a festa.

A ruiva apenas enrubeceu sentindo o olhar do Potter sob ela.

- Ele vai ficar bem?- indagou Lupim a enfermeira.

- Vai- tranquilizou a mulher- esse não é o primeiro aluno que cai da vassoura durante um jogo.

- Eu não cai. Fui jogado por aquele...

As lembranças da discussão antes do jogo vieram a tona, trazendo sua raiva ao ápice.

- Espero que se recupere logo- diz Sirius- por que eu vou quebrar daquele engomadinho.

Tiago riu, sentindo uma dor em suas costas, o que lhe causou um gemido.

- Ai...

- Deixa de graça, Potter, você nem tem mais ferimentos!- provocou Marlene.

- Seja atropelada por um caminhão, e me diz como se sente- revidou o bruxo.

- Se eu sou a rainha da gentileza, você é o rei do drama- Lily que até então estava quieta brincou.

Mas nada conseguia fazer com que o desejo de esganar Logan desaparece-se.

- Aquele babaca!- exclamou- eu vou acabar com ele.

Tentou se levantar mas foi puxado de volta, por Lilian Evans.

- Nada disso- repreendeu ela- você vai ficar bem aí.

Tiago bufou revirando os olhos.

- Por que estavam brigando?- perguntou.

O moreno não a respondeu. Estava mais preocupado em se levantar e dar uma lição em Logan Walker.

- Acalme-se Potter- exigiu Madame Pomfrey- você sofreu um traumatismo craniano, só sairá daqui quando eu tiver a certeza de que está bem. Então nada de muito esforço físico.

Ele fez uma careta encarando a enfermeira.

- Quanto tempo?- perguntou

- Até amanhã.

- Eu não vou ficar aqui até amanhã! Vou atrás do Walker e acabar com raça dele!.

- Isso se encaixa no quesito esforço físico- pontuou Pedro sendo fuzilado pelo amigo.

Ele tentou se levantar mais uma vez e foi empurrado por Lily.

- Chega Tiago Potter- exclamou a ruiva- você só sai dessa enfermaria quando estiver realmente bem.

- Então eu já posso ir embora- teimou- não preciso que cuidem de mim.

Lily congelou por um instante. Tiago mantia uma expressão indiferente enquanto a olhava.

- Muito bem então- exclamou ela se afastando- faça o que quiser Potter.

Dizendo isso a ruiva se retirou da enfermaria tentando reprimir as lágrimas que forçavam passagem.

Ela respirou fundo, encostando seu corpo na parede.

Por que ele tinha de ser tão idiota. Um idiota medíocre, imaturo e orgulhoso?

- Linda!- ouviu uma voz conhecida o chamar.

Seu estômago se revirou só de sentir seu toque.

- Aonde estava? Te procurei por todos os lados.

- Estava na enfermaria- contou- Tiago está bem, se é isso que quer saber.

O garoto sorriu de canto tentando enlaçar os braços em torno da cintura feminina de Lily. Mas foi afastado bruscamente.

- Hey, o que ouve?

- Por que o derrubou?- indagou ela.

- Eu não derrubei ninguém, foi um acidente.

- Não minta Logan! Por que o derrubou?

- Tivemos uma discussão- respondeu somente- o Potter não aceita o fato de que você é minha.

Aquelas palavras fizeram com que um sorriso irônico brotasse nos lábios vermelhos da bruxa.

- Eu não sou sua propriedade- disse.

- Você entendeu. Ele só...

- Quer saber Logan, já deu!- exclamou- chega.

Ele sorriu tocando sua face.

- Claro meu bem...

- Você não entendeu- Lily tocou a mão do rapaz, afastando -se de seu toque- nós acabamos.

A mudança de postura que Logan adquiriu foi assustadora, jogou o corpo da ruiva contra a parede, prendendo a mesma.

- Me solta- pediu estranhando aquele ato.

- Você não vai terminar comigo para correr atrás do Potter!- exclamou.

- Eu mandei soltar!- gritou ela o empurrando.

Antes que o bruxo se afastasse por completo, Logan segurou o pulso de Lily, a fazendo se chocar contra o chão.

A mesma tremeu, sentindo cada molécula do seu corpo amolecer devido ao baque.

- Deixa ela em paz!- uma voz conhecida chegou aos seus ouvidos.

- Olha. O príncipe encantado veio salvar a princesa indefesa?

- Não me provoque.

- Vamos lá, prove do que é capaz.

Tudo aconteceu muito rápido. Um raio de luz foi disparado contra Logan que caiu no chão, sua varinha foi jogada para longe o deixando completamente indefeso.

A voz grave e quase sem vida, foi ouvida mais uma vez pela garota.

- Nunca mais se aproxime dela- disse- ou eu não terei piedade.

Tudo ficou em silêncio.

Lily respirou fundo se levantando.

- Você está bem?- indagou o garoto se aproximando- Lily?

- Não pense que isso vai mudar as coisas- disse ela.

O rapaz suspirou, como se carregasse um peso enorme nas costas.

- Podemos conversar? Por favor.

- Você quer mesmo conversar? Sério Snape? Depois de tudo.

O Sonserino apenas abaixou seu olhar.

- Me dê uma chance para...

- Você deu uma chance para Marlene?!- exclamou- você feriu minha melhor amiga.

- Não fui eu, Bela...

- Mas você não a impediu!- gritou- poderia ter impedido, mas não o fez, Marlene ficou cega por dias!.

- Lily- seu nome saia dos lábios do rapaz, como uma súplica.

Ela apenas suspirou. Sua cabeça doia, muitas coisas haviam acontecido, todas ao mesmo tempo.

- Eu tinha um melhor amigo- disse- mas ele desapareceu.

- Não... Não, eu continuo o mesmo!

- Você apareceu para mim, no pior momento da minha vida- disse ela. Cada palavra que saia de sua boca, liberava um espaço que a machuva anos a fio- quando eu me considerava uma aberração. Eu te conhecia como a palma da minha mão... Mas agora, eu não sei mais quem é você. 

Snape apenas a encarou. Ela tinha lagrimas nos olhos, quando se aproximou.

- Quem é você Severo?

O rapaz apenas abaixou seu olhar, ouvindo o arfar de Lily, que se afastou seguindo para o Salão Comunal da Grifinória.

                                      

A festa da Grifinória durou até altas horas da noite. Dorcas e Alice se recolheram mais cedo, seguidas por Lily que não estava com cabeça para comemorações.

Mesmo com toda a escuridão do ambiente, a ruiva se remexia entre os lençóis buscando pelo sono.

Algo lhe dizia que ela não deveria estar ali.

Respirou fundo, se levantando da cama e se retirando do cômodo tentando fazer silêncio absoluto.

A festa parecia ter chegado ao seu final, já que todo o local, era iluminado apenas pela lareira.

- Espera...- ouviu uma voz conhecida.

A ruiva teve de segurar o riso, ao notar que Sirius e Marlene estavam se agarrando no sofá.  Permaneceu em silêncio, para não chamar a atenção dos dois.

- Sirius, meus sapatos!- ouviu a loira reclamar em tom baixo.

- São lindo- disse ele a puxando para um beijo.

Aquilo estava se tornando algo íntimo de mais, para ser observado por outros olhos.

A ruiva pigarreou.

Em um movimento rápido, Marlene afastou Sirius bruscamente, derrubando o bruxo no chão.

- Lily!- exclamou assustada- você não deveria estar dormindo?

- Eu é que pergunto- riu a ruiva- só vou buscar algo para comer.

Marlene a encarou. Sabia exatamente quando Envans mentia e aquele era um dos raros momentos que isso acontecia.

Lily entendendo o olhar da amiga, apenas acenou com a cabeça como se dissesse " te conto depois".

- Bom... Boa noite para vocês- desejou ela.

Sirius apenas levantou a mão, fazendo um joinha enquanto Mackkinon o acertava com uma almofada.

A ruiva riu.

Assim que chegou a enfermaria, repreendeu-se por ter descomprido as regras, apenas para ver um idiota como o Potter.

Mas agora não tinha mais volta.

Abriu a porta, dando entrada na ala hospitalar. Avistou o garoto adormecido em um dos leitos, aprossimou-se tentando não fazer barulho.

Mas assim que se sentou ao seu lado, Tiago abriu os olhos.

- Lily?- sussurrou adormecido- Lily?- agora sua entonação estava mais alta, ele havia despertado por completo- o que está fazendo aqui?

Ela mordeu os lábios procurando por alguma resposta, mas não a encontrou.

- Eu não deveria ter vindo- disse se levantando.

Antes que Lilian Evans se afasta -se, Tiago a segurou.

- Fica- pediu o mesmo.

Nenhum dos dois soube muito bem como as coisas aconteceram, quando se deram conta, estavam aos beijos.

Os lábios de Tiago exploravam cada canto dos de Lily, como se quisessem saborear aquele gosto de morango. As mãos do bruxo, exploravam os fios ruivos da jovem, colando seus corpos ainda mais.

Evans se sentou na cama, entrelaçando suas pernas em torno da cintura do rapaz. Os dedos delicados dela, brincavam os fios negros dele, fazendo com que o mesmo apertava sua cintura.

Em um movimento rapido, Tiago a deitou sob a cama extremamente pequena para os dois, e por um instante a afastou -se para olha-la nos olhos.

- Isso é real?- sussurrou ele.

Lily sorriu acariciando seu rosto.

- Mais real do que eu podia imaginar.

Ele sorriu tornando a beija-la.

Os lábios do rapaz foram ligeiramente para o pescoço da garota, lhe causando arrepios. Os dedos vagavam por seu corpo, tocando as alças de sua camisola.

Ela arfou.

Eles queriam um ao outro, mais do que tudo. Mas aquele lugar não era o apropriado.

- Tiago...- arfou

Potter apenas a olhou, entendendo o que ela queria dizer. Afastou -se dando espaço para que ela se deitasse ao seu lado.

Não iriam apressar as coisas.

Agora, Tiago Potter tinha conhecimento dos sentimentos de Lily Evans por ele, assim como ela tinha certeza de que seus sentimentos eram recíprocos.

O braço do rapaz, passou por sua cintura, colando seus corpos.

Em um jesto carinhoso, ele depositou um beijo em sua bochecha, permitindo-se afundar seu rosto, no mar ruivo dos cabelos da garota.

- Boa noite, meu lírio.

- Boa noite idiota.

E assim, sorrindo como bobos, adormeceram.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Tentei ser a mais coerente com os acontecimentos nesse capítulo, mas acho que me empolguei. Então comentei o que acharam 😊

E até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...