História Padrasto Pervertido - (Imagine Hot Oh Sehun) (Exo Hot) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias 2NE1, EXO, TWICE
Personagens Baekhyun, Nayeon, Sandara Park
Tags Exo, Hot, Imagine, K-pop, Sehun, Você
Visualizações 1.428
Palavras 1.276
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii bolinhos.
Olha quem voltou para vossa alegria ksksk
Desculpa a demora pessoal.

Boa Leitura! 😘

Capítulo 7 - "Capítulo 6"


Fanfic / Fanfiction Padrasto Pervertido - (Imagine Hot Oh Sehun) (Exo Hot) - Capítulo 7 - "Capítulo 6"

 

Sehun estava me segurando impedindo-me de continuar a caminhar com Nayeon.

 

-O que está fazendo aqui? Me seguindo por acaso? -Falo com raiva até que consigo me soltar de sua mão.


-Você por acaso não viu o bilhete que Sandra deixou? Você devia estar com ela agora. Vamos logo.  -Ele me puxa para o carro, mas resisto, Nayeon me olhava espantada com a situação.

 

-Eu não vi nada e não vou a lugar nenhum com você.  -Sehun continuava com aquela cara de raiva.

 

-Se você não vir por bem, vai ser por mal.  -Ele aproxima nossos rostos e me olha com bastante raiva, não tinha jeito, eu tinha que ir com aquele embuste.

 

-Nayeon, me desculpa, mas vou ter que ir, peça desculpa pelo Baekhyun por mim.   -Viro-me para a mesma, que continua assutada.

 

-Tu-udo bem S/n, até mais.  -Ela segue seu caminho e eu acompanho Sehun até o carro, ainda com raiva.


   Ele entra e eu me sento no banco da frente, queria tirar satisfações com aquele embuste. 

 

   -Como conseguiu me achar? Estava me seguindo?  -Me direciono ao mesmo que fica concentrado no transito.

 

-Assim que cheguei em casa te vi saindo, te segui e encontrei com aquela garota.  -Um ódio enorme brota em mim, como aquele homem tem coragem de me seguir?

 

-Ninguém  te deu permissão pra andar me seguindo, você é meu guarda-costas por acaso? Além disso tu não é nada meu!   -Grito enquanto bato no capo do carro.

 

-Você não sabe de nada, não passa de uma menininha mimada.  -Sehun nem sequer olhava na minha cara.

 

-Você não sabe o quanto eu odeio você e a Sandra, os dois se merecem.   -Debocho e ele para o carro bruscamente me fazendo bater com a cabeça, já que estava sem cinto.

 

 -Tu tá ficando doido?   -Ele nem me olha e desce do carro.

   Saio de lá cheia de raiva e percebo que estou de frente a uma grande empresa, olho para os lados e vejo Sehun encostado no carro do outro lado.

 

-Sua mãe está te esperando.  -Ele aponta para o grande prédio.

  Já que não havia mais jeito, decidi entrar, o local era bem grande por dentro e logo na entrada havia uma bancada com varias secretarias, me aproximo e pergunto a uma delas.

 

-Com licença, a senhorita poderia  me informar aonde posso encontrar a senhora Park Sandra?   -A moça me olha com um sorriso no rosto e logo responde.

 

-Claro, ela está esperando por você, a sala dela está no segundo andar e é a 18°. Pode subir.  -Faço uma reverencia e vou em direção ao elevador.

  Aquele lugar parecia uma empresa em fina e elegante, mas como Sandra conseguiu um emprego aqui? Com certeza deve ter dormido com o dono. Ao chegar à meu destino, vou a procura da tal sala, o corredor era bem grande, mas logo a encontro e bato na porta.

-Pode entrar.  -Escuto a Voz de Sandra e logo adentro o local.


  Era bem grande, com varias plantas e objetos decorativos e havia uma enorme janela de fundo com vista privilegiada para toda Busan, havia uma mesa gigantesca logo a frete, vejo Sandra sentada em uma cadeira bem luxuosa em frente a mesa bem espaçosa e toda feita de madeira, era uma decoração bem rustica.

-Sente-se docinho.  -A falsidade começou. Ela se levanta me apontando a cadeira a sua frente.

 

-O que você quer agora? - Me aproximo sentando-me na cadeira.  -E porque mandou aquele homem ir me buscar, você não tem o direito.  -Falo com deboche, mas com um pouco de raiva em minha entonação.

 

-Eu precisa de você agora, deixei um bilhete no balcão, mas você não veio na hora, então mandei ele te buscar. Preciso que assine esses papeis da guarda conciliada, preciso enviá-los hoje.  -Ela coloca os papeis em minha frente juntamente com uma caneta em detalhes de pedras verdes e brilhantes.
  

-Pronto.  -Assino os papeis os jogando em sua mesa.  -Agora não me perturbe mais. -Saio dali indo em direção a saída, nem olhei para trás.

   Vou em direção a porta, ao passar pela recepção percebo que Sehun não está mais lá, o que é um alivio, não preciso daquele embuste no meu pé. O lado ruim era que não fazia a minima ideia de onde estava e de como voltar para casa. Fico igual uma barata tonta sem saber pra onde ir, mas aí me lembro de Nayeon, ela poderia vir me buscar, pego meu celular e ligo para a mesma.


LIGAÇÃO ON

-Nayeon?

 

-Oii S/n, menina o que aconteceu naquela hora? Quem era aquele bonitão? 

 

-Te explico depois, preciso que venha me buscar em um lugar. Não sei onde estou.

 

-Me diz aonde tu está.

 

-Estou em frente a uma empresa chamada Work Shop.

 

-Ahhh sei onde é. Fica bem pertinho daqui, fica aí em frente que já vou te pegar.

 

-Muito obrigada mesmo.

LIGAÇÃO OFF

 

   Guardo o celular na bolsa e me sento em um banco que ficava do lado da empresa, olho um pouco o movimento e fico pensando em como queria voltar para casa. Queria tanto ver meu pai, estava morrendo de saudades. Fico ali sentada por alguns minutos até que vejo Nayeon ao longe vindo em minha direção, logo me levanto indo encontra-la.

-Oiii, muito obrigada por vir.  -Me aproximo parando em sua frente.

 

-Amiga é pra essas coisas, mas me conta logo quem era aquele cara.  -Ela parecia bem interessada.

 

-No caminho te conto, vamos pra onde mesmo?  

 

-Eu ainda estava a caminho da casa do Byun quando você me ligou, eu dei uma paradinha em uma lanchonete e quando vi já estava meio tarde. Vou lá rapidinho, depois vamos no shopping, que tal?  -Ela parecia bem animada e eu precisava me distrair um pouco.

 

-Então vamos.  -Pego em sua mão e começamos a andar em direção da casa de Baekhyun.

  
  Nayeon estava bem curiosa, então contei relação a Sehu e  sobre ele ser meu padrasto e como odiava ele.

-Caramba S/n!  -Ela fala assustada e parando no meio da rua.  -Aquele gostoso é teu padrasto? 

 

-Fala baixo menina.  -Puxo ela para meu lado e faço um sinal de silencio.

 

-Menina, ele é gato demais, aonde sua mãe arrumou aquele pedaço de mal caminho?  -A baba faltava escorrer da boca dela.

 

-Eu sei lá, deve ter sido em um cabaré por aí.   -Rimos e continuamos até a casa de Byun.

 
  Conversamos o caminho inteiro sobre minha mãe e o encosto do Sehun. Nayeon parecia muito interessada nele. Não demora muito e chegamos na casa de Byun. Ela era realmente muito bonita, sua tonalidade era de um azul marinho bem penetrante, haviam varias colunas que sustentavam a casa, um enorme jardim se dissipava por toda a casa e havia um enorme portão prata juntamente com um inter-fone.  Nayeon se aproxima apertando e falando com alguém pelo inter-fone.

-Byun sou eu, estou com a S/n aqui, abre logo essa bagaça.   -Ela bate no portão e eu só fico rindo atrás.

 

 Logo os portões se abrem e eu entro logo depois de Nayeon, atravessamos o jardim e fomos em direção a porta, Baekhyun estava nos esperando com um sorriso no rosto.

-Pensei que vocês nem vinham, ele cumprimenta Nayeon e logo vem em minha direção. Ele estava vestido uma camiseta do star trek, com uma bermuda acima do joelho, estava com sandálias, parecia que o mesmo havia acabado de tomar banho, já que seu cabelo estava molhado e um pouco desarrumado. 

 

-Achei que você não viesse S/n.  Ele se aproxima mais me abraçando em forma de cumprimento. 

 

-Desculpa a demora Baekhyun, eu tive de resolver algumas coisas com a minha mãe. -Me pronuncio enquanto me separo daquele abraço.


Notas Finais


O que acharam?
Bolinhos, eu notei que vocês não comentaram muito no ultimo capitulo, isso me deixou triste e meia desmotivada, vocês sabem que quem manda aqui é vocês, então se não comentarem, como vou saber se devo continuar? Então comentem bastante nesse.
Até a próxima bolinhos.

Beijinhos da unnie. 😊😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...