História P.A.I.N - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Katsuki Bakugou, Midoriya Izuku (Deku)
Tags Bakudeku, Bakupsycho, Katsudeku, Kirideku, Possessive, Sindeku, Suícidio, Tododeku, Tomudeku
Visualizações 173
Palavras 2.945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi,oi pessoas! Eu sei!acho que me atrasei um pouco * Ri nervosa* tive alguns probleminhas no colégio em questão de trabalhos escolares e tal mas okay, eu fiz esse capítulo com todo amor, disfrutem!

Capítulo 3 - 3- Hours


Fanfic / Fanfiction P.A.I.N - Capítulo 3 - 3- Hours

 

 

 


 

05:00 A.m

 

 

Todos do Japão dormiam pacificamente. Inclusive os chamados heróis e vilões se permitiam naquelas horas para se recuperar do cansaço que a rotina diária lhes provocava. Provavelmente todos dormiam, em exceção de Izuku. Este se concentrava aconchegado na parede daquele quarto em qual era prisioneiro. Algumas horas atrás havia recebido a visita de alguns vilões. Felizmente para o esverdeado, o jovem com a mão no rosto não voltou á aparecer. Midoriya não pôde evitar um calafrio ao se lembrar do tom doentio que Tomura havia utilizado com ele. Temia no momento em que ele voltasse á aparecer.

 

"Esse olhar" Tremeu Izuku ao se lembrar dos olhos de Tomura. Só pode ver a mais pura e extrema maldade , e algo mais que não sabia como dizer. O esverdeado se encolheu mais naquele canto. Os botões de seu uniforme haviam sido destruídos por Tomura. "É como se os desintegrasse..." Pensou Izuku, tentando interpretar o Quirk do vilão. Se lembrou que Tomura não havia tocado com todos os dedos.

 

O garoto de cabelo verde olhou ao seu redor. Tinha muito medo, mas o tempo de espera lhe havia permitido se recompor um pouco. " Tenho que resistir... Com o meu desaparecimento ocorrido dentro de um colégio, é claro que a polícia e os heróis estão trabalhando para me resgatar... All might virá por mim,é um herói. Tenho que distraí-los,ganhar tempo."

 

Izuku pensou em sua mãe. Não pôde evitar deixar escapar um par de lágrimas.  Se lembrou do presente que estava planejando para kacchan e... pensou em kacchan. Se lembrou da forma rude que se aproximou dele para o livrar daquele vilão de lodo. Como naquele momento, apesar do ódio que o loiro tinha consigo, seus olhos refletiam preocupação por ele. " Quero recuperar minha amizade com o Kacchan." Disse pra si mesmo o esverdeado várias vezes, criando forças. Seus olhos ainda tremendo se iluminaram com um brilho de valor. Ia resistir. Seja como for, ia resistir.

 

 

07:00 A.m

 

 

Kacchan caminhava com raiva. Esse dia tinha o exame de admissão para a aclamada Academia U.A. Durante toda a sua vida, o garoto explosivo havia alimentado cada vez mais os seus desejos de entrar na academia, e de se tornar um grande herói. Mas agora, quando esse dia finalmente chegou, Katsuki não experimentou os sentimentos de euforia ou ansiedade que sempre os imaginava ao se tornar um herói.

 

" Deku" O garoto explosivo sabia que aquilo era pelo esverdeado. Se bem que desde vários anos atrás havia começado á maltratar o jovem, ele tinha uma grande necessidade de saber se o esverdeado estava bem ou não. Queria ver aquele sorriso bobo.

Katsuki chegou na academia. Viu vários jovens, que também estavam aspirando para entrar na Academia. O jovem loiro se enfureceu ao gesto de ver alguns quantos heróis conhecidos dando as boas-vindas. " Deveriam estar salvando inocentes. Procurando o Deku." Katsuki apertou os punhos. Podia sentir um calor invadir suas mãos.

 

" Por qual merda estavam aí?"

 

O garoto explosivo observou todo ao seu redor, um monte de jovens cochichavam entre si. O loiro sentia aqueles múrmuros insuportáveis. Bateu com as mãos contra a carteira que estava sentado, chamando a atenção dos que estavam presentes e cortando brutalmente os múrmuros irritantes.

 

— Pensei que este lugar era para se tornar um  herói.— Disse o jovem. Alguns alunos e professores puderam sentir a reprovação de trás destas palavras.

 

— Hey cara, não sei o que aconteceu contigo mas precisa relaxar... — Katsuki rebateu a mão daquele ruivo de cabelos pontiagudos que lhe aproximava. Dirigiu um olhar de desprezo aos profissionais. O ruivo o observou um pouco duvidoso, tentou se reaproximar novamente, mas uma nova voz cortou o seu ato.

 

— Katsuki Bakugou.— recitou uma voz suave mas também rígida. Um homem de cabelos largos, olhar penetrante e aspecto calmo se aproximava dele.— Acredite que todos aqui tomamos o papel de herói muito á sério. Se não gosta de escutar uma conversa introdutória que se dará em breve, muito possivelmente eu notaria.— lhe disse, olhando fixadamente aos olhos do loiro.

 

Katsuki lhe devolveu o olhar, bufou com raiva, mas se sentou.  Aizawa o contemplou brevemente, olhou para Cementos, quem iria se encarregar da conversa e lhe deu um assentimento. E então começou a explicação do exame de ingresso.

 

 

09:00 A.m

 

 

All Might observava contrariado á informação policial sobre o caso do Midoriya. Não havia conseguido encontrar grande coisa. O único razoavelmente importante que tinha, era um professor que afirmava ter visto uma estudante de cabelos loiros que jamais havia visto em alguma classe.

 

" Uma vilã infiltrada"

 

Yagi se lembrou do olhar suplicante da mãe de Izuku. Não pôde evitar sentir seu coração afligido. Devia salvá-lo. Pela mãe de Midoriya, por ele mesmo e o futuro de todos. Toshinori havia visto algo em Izuku, algo que não podia perder sob qualquer conceito. O jovem de cabelo verde tinha algo que faltava nos heróis no momento, e All Might pôde ver quando o garoto se lançou para salvar Katsuki, seu amigo. Não, não seu amigo, seu abusador. O jovem Midoriya havia lhe contado ao loiro maior que Kacchan havia sido seu amigo de infância, mas que essa relção estava perdida, que ele não era nada mais que um estorvo para a vida do garoto explosivo. Um inútil sem Quirk.

 

" E mesmo assim, correu para salvá-lo"

 

All Might soube que nesse momento. Izuku seria um grande e verdadeiro herói. porque ele tinha a bondade, a inocência mas também uma grande fortaleza. E sobre tudo, Izuku tinha a convicção necessária para ser o portador do One for All. E isso não se podia perder. Ele tinha que salvá-lo. Por ele, por sua família, e pelo mundo.

 

11:00 A.m

 

 

" Quantas horas já se passaram?" Se pergunttou Izuku. Estar tanto tempo aconchegado naquele canto havia começado a dar frio, por isso começava á andar em sua prisão para entrar em calor. O jovem já não sabia quantos passos havia dado, buscando possíveis pontos vulneráveis que o liberta-se de sua cela. Todo o lugar era hermético e sem janelas, por isso izuku não sabia de que momento do dia estava. Da porta do quarto dava de escutar alguns passos e múrmuros de longe. Izuku observou a porta fixamente. Era a única possibilidade de entrada e saída.

 

" Se a deixassem aberta.."

 

Izuku começou a pensar possibilidades. Nada estava ao seu favor, sendo um sem Quirk.

 

" Talvez se o distraí-los o suficiente... Seria possível que se esqueceriam de fechar a porta?"

 

O esverdeado não tinha certeza, mas não podia deixar de tentar. Quando os vilões voltassem,colocaria á prova seu plano.

 

 

13:45 P.m

 

 

Katsuki observou o relógio de seu celular com raiva. Se encontrava sentado em uma sala da academia. Ali estavam todos aqueles que haviam conseguido passar das primeiras etapas, sendo um exame teórico e uma pequena prova física. Às 14:30 era suposto que iniciaria a última e definitiva avaliação, na qual representava o 70% de qualificação necessária pra ingressar. Katsuki sabia que havia rendido de forma perfeita nas etapas anteriores. Também sabia que era capaz de enfrentar e triunfar diante de qualquer coisa que se puser na sua frente, mas havia algo que  colocava a sua cabeça em outra coisa. Sua mãe o havia chamado para avisar que Inko havia sofrido um a descompensação já faz umas horas. Nada grave lhe disse, mas o garoto de cabelos loiros acinzentados não pôde evitar se angustiar.

 

Se lembrou do olhar brilhante e afetada da mãe do Deku, e como esta lhe havia entrega seu uniforme. Ela lhe havia contado que izuku lhe havia mostrado os rascunhos de traje de heróis que havia desenhado para Katsuki, e também para ele mesmo.

 

" Izuku sempre sonhou em ser um herói, e mesmo que todos estivessem contra ele, ele tinha deixado claro do que queria ser, inclusive havia armado planos de exercícios, possíveis ataques e recursos"

 

Katsuki também já sabia dos desejos do Deku. Sempre estava rindo desse nerd por jamis mudar sua convicção de ser herói, por ser uma pessoa sem Quirk. Sempre pegava no pé dele, mas agora não podia evitar sentir admiração por aquele garoto. O garoto explosivo sempre o havia considerado como alguém fraco, mas agora se perguntava se aquilo era verdade.

 

Katsuki abriu sua mochila, dentro da mesma tinha o traje de herói que Inko-san havia lhe entregado. Rebuscou até o fundo da mochila, e retirou o caderno de Deku. O contemplou por alguns instantes.

 

" Tenho certeza de que meu Izuku havia querido que ficasse com esse traje, Katsuki. E eu estaria muito feliz de que você aceitasse."  lhe havia dito Inko, com um sorriso triste. Ela lhe havia entregado o caderno de seu filho. era neste que o jovem havia visto o desenho do traje do Deku, do seu mesmo e diversas informações sobre Quirk.

 

O jovem loiro olhou o caderno com pena.

 

" Quando Deku voltar, lhe devolverei esse caderno." Havia dito Katsuki á mulher de cabelos verdes.

 

O loiro estava seguro de que esse caderno, lhe seria muito útil ao nerd quando fosse herói. Porque Katsuki sabia que lá no fundo, Deku seria um grande herói.

 

 

15:00 P.m

 

 

 

Izuku despertou brutalmente pelo agudo ruído metálico da porta se abrindo. Através dela passou uma jovem de cabelos loiros, sorriso ampliado e olhos brilhantes. A garota ao ver o esverdeado aconchegado no canto da parede no pôde evitar corar  e se aproximar dando saltinhos. Ela levava um carrinho metálico com umas bandejas cobertas.

 

— Izuuu-Chan! — cantarolou alegremente. A jovem foi destampando cada uma das bandejas. izuku pôde ver que havia vários pratos de comida debaixo das mesmas.— Espero que tenha fome e que você goste da minha escolha! — Lhe disse, emocionada.

 

Izuku observou a garota desconfiado. Esta se apressou para se sentar no solo junto com ele , tinha em suas mãos duas bandejas com abundante comida. Sorriu quando Izuku á olhou com uma cara séria e contrariada.

 

— Vamos izuu-Chan, Tem que estar grande e forte. — Lhe disse em tom amigável, dando uma bandeja. Ela mesma havia começado a devorar a própria comida.

 

izuku aceitou a bandeja, com cautela. Olhou para a garota por alguns segundos.

 

— Toga-san... — Disse com um pouco de nervosismo. esta o olhou sorridente, atenta ás palavras do sardento.— poderia ir ao banheiro? — Perguntou Izuku, seu corpo tremia suavemente.

 

toga corou , em êxtase. Se aproximou do jovem, excitada. Lhe encantava a atitude o sardento.

 

— Oh claro Izu-Chan, eu vou te levar.

 

O jovem á observou,nervoso.

 

" Talvez possa ver a posição da base dos vilões, e pensar em um plano."

 

 

 

16:30 P.m

 

 

 

All might estava esperando inquieto na sala do hospital. soube graças á Recovery Girl que a senhora Midoriya havia se descompensado e havia sido dirigida ao hospital. Ele não podia deixar só á essa frágil mulher. Ele merecia. O herói loiro não queria fazer uma suposição antes do tempo, mas suspeitava que o desaparecimento de izuku estava associada com sua decisão de passar o One for All ao jovem. O mistério de verdade estava nessa decisão, se lembrou que havia comentado sobre isso para alguns policiais profissionais á quem confiava, como poderiam saber que era o jovem Midoriya? Afinal só a corporação sabia disso, nem mesmo jovem Midoriya sabia pois Toshinori havia decidido conversar com mais calma com o rapaz depois, e aí veio o seu desaparecimento. Isso afirmava que podia ter algum traidor entre o corpo de polícia. Ainda não tinha certeza, mas pensar nas possibilidades o assustava. Tinha medo de saber que poderiam fazer a esse inocente garoto. A culpa o apreendia, se algo ocorresse com Izuku...

 

All Might se levantou de um salto energético ao ver sair Inko Midoriya junto com uma mulher de cabelos loiros acinzentados, lhe parecia meio familiar. Rapidamente se aproximou a ambas mulheres com um sorriso tranquilizador. A mulher loira lhe deu um olhar fulminante que lhe fez tremer e vacilar o sorriso de Yagi.

 

— All Might! — se aproximou Inko. Tinha os olhos brilhantes e um pouco avermelhados, indicando que a mulher havia chorado. A mulher se aproximou do herói.— Já sabem algo do meu Izuku? — perguntou esperançosa.

 

All Might sentiu seu coração quebrar ao ver a expressão desolada da mulher ao negar.

 

— Por testemunha de um dos professores, pudemos averiguar que havia uma mulher loira um pouco suspeita.— Falou o herói.

 

Inko o escutava cabisbaixa, ao seu lado Mitsuki Bakugou o olhava de forma explosiva.

 

— Só isso? Nem sequer tem uma foto, vídeo ou algo?! O mundo está cheio de gente loira! Até a enfermeira que cuidou da Inko era loira!— Gritou, furiosa.

 

O herói baixou a cabeça apenado. A mulher bufou e olhou para Inko que estava meio pálida.

 

— Inko- Chan, deveria tomar algo. Lhe retiraram sangue, não seria estranho que esteja com a pressão baixa.— Disse a mulher loira, olhando para a sua amiga com preocupação. Inko assentiu e olhou para o All Might de forma suplicante.  

 

— por favor, tragam o meu filho sã e salvo.— Sendo puxada por Mitsuki, Inko se afastou. All Might observou as mulheres irem, quase engoliu a saliva ao ver o último olhar fulminante que a senhora Bakugou lhe dirigiu.

 

 

 

17:00 P.m

 

 

 

Katsuki estalou a língua. podia ver como vários de seus companheiros de exame corriam daqui para lá escapando dos inimigos.

" Covardes"

Uma ira cega invadia Katsuki, atacando á todos os inimigos que aparecia em seu caminho. Suas explosões ficavam cada vez mais violentas.

" Esses covardes  querem ser heróis?"

 

Katsuki imaginou aqueles sujeitos fugir diante um verdadeiro problema, fugir e deixar para trás os inocentes que deviam salvar. O loiro explosivo se encheu de ira. Esses sujeitos tinham um Quirk, e fugiam como fracotes inúteis e Deku, ele sem nenhuma classe de poder havia ido o salvar daquele vilão de lodo. Katsuki se lembrou como todos os heróis ficaram lá, parados esperando. Se lembrou do Deku correr para  salvá-lo, e lutar com tudo o que tinha contra aquele vilão.

 

" Deku sim agiu como um herói de verdade, não como esses inúteis..."

 

" ... nem como eu..."

 

 

O loiro se deteve. Um repentino pensamento o bateu como um raio. Ele não era nenhum herói. Sempre havia abusado e maltratado o Deku. Agora que este havia sido sequestrado, o que havia feito para encontrá-lo? Nada, nunca fazia nada. Jamais ajudava á ninguém. Porque para Katsuki, não era importante ajudar á alguém. Era egoísta, ele sabia.

 

" Por quê quer ser um herói?" Lhe havia perguntado Aizawa. O loiro disse que para salvar os outros, mas mentiu. E o jovem explosivo soube que aquele herói se deu conta, mas não lhe importava.

 

" Por quê quero ser um herói?"  Se questionou Katsuki por primeira vez á si mesmo. Ele não estava interessado em salvar ou cuidar de outras pessoas. Então, por quê?

 

" Deku" 

 

Desde pequenos, deku sempre havia manifestado o sonho de ser herói. Sempre havia sido assim. Mas não tinha a força, era fraco. Katsuki se lembrou do rosto de izuku, mas apesar de tudo jamias abaixou os braços. E o loiro se lembrou, a sua mente chegou á uma promessa que ele mesmo fez desde pequeno. Ele era forte, seria um herói. Um herói para Deku. Um herói que o protegeria de tudo e de todos.

 

 

 

19:00 P.m

 

 

As provas da academia haviam finalmente terminado. todos os professores se encontravam analizando as gravações de cada uma das provas. havia muitos jovens de verdade prometedores. Shouto Todoroki e Katsuki Bakugou se encontravam entre os favoritos. os profissionais cochichavam entre si sobre as habilidades de cada um dos novos estudantes. Somente dois homens se encontravam um pouco afastados. All Might e Aizawa permaneciam em silêncio em um canto. As palavras não eram necessárias entre si.

 

Repentinamente, a gravação das provas da U.A forsm interrompidas. Um garoto de cabelo azul Celeste apareceu na frente delas. Este tinha uma sombria mão em seu rosto e sorria de forma doentia.

 

— Esto é uma mensagem para All Might.— Disse o garoto de cabelo azul celeste. Ele logo gira a câmera, deixando de aparecer na cena, em seu lugar focou á um garoto esverdeado semi-desnudo. Ele estava todo amarrado em uma cadeira, com vários golpes, hematomas e sangue deslizando de seu machucado corpo.

 

All Might e todos os que estavam presentes olharam comocionados ao jovem Midoriya Izuku. All Might apertou os punhos com força, tinha a mandíbula tensa, e de seus lábios caíam sangue  por causa da pressão exercida.

 

No vídeo, se viu a mão de Tomura tomar o izuku pelo cabelo. Este emitiu um gemido de dor. Se escuta a risada de Tomura e vários Vilões.

 

— Anda Izuku- Chan, já sabe o quê dizer para o All Might.— lhe disse Tomura, em um tom brincalhão. Cada vez puxava mais para trás a cabeça do esverdeado, causando-lhe mais dor.

 

Izuku olhou para Tomura, em seus olhos notava a determinação. Izuku apertou ainda mais os dentes, se negando emitir algum som. Tomura lhe deu um golpe direto na cara. Se escutou um "Crack!" e o nariz do esverdeado começou a sangrar apressadamente.

 

— Sabe, começo a entender do porquê o escolheu.— Disse Tomura. agora acariciava com delicadeza o cabelo do esverdeado.— Será muito divertido o romper.— Disse o garoto de cabelo celeste. A câmera voltou  ao rosto de Tomura que voltou á sorrir de maneira assustadora.— Será muito divertido ver como a determinação abandona seus olhos, e como o All For One triunfa sobre você, All Might.— Lhe disse. logo a câmera se apagou, deixando a tela em negro.

 

All Might golpeia uma mesa com os punhos, destruindo-la pelo ato.

 

" Por favor, resiste, Midoriya- Shonen."

 

 

 

 

 


Notas Finais


Bem ou mal? Gostaram ou não gostaram? :D
Deixem suas opniões! <3
Nos vemos no próximo capítulo!!! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...