História Painful Winter - Capítulo 36


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Tao, V, Xiumin
Tags Ana, Anjin, Bts, Exo, Gabi, Gabihun, Gabikook
Visualizações 13
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


escutem save me versão forró
só isso que digo

Capítulo 36 - Part.2


​Tao

– Não pense que meu irmão tem alguma coisa com isso. – defendi Kai, não sabia onde ele estava. Mas eu sei que meu irmão não tem nada com isso, assim eu espero.

– Como pode afirmar isso com tanta certeza? – questionou Lay, me deixando irritado. – Ele não está aqui e não deu as caras desde que voltamos para este esconderijo.

– Por que o culpa tanto? – Sophia disse tanto nervosa, o olhando de cima a baixo. – Está tentando esconder alguma coisa? Olha porque ele já disse que Jongin não tem nada haver com isso, então porque continua insistindo? Por acaso sabe de algo? – falou alto quase indo para cima dele, mas sendo segurada por Chanyeol que a olhou repreensivo.

– Não estou insinuando nada, apenas acho meio suspeito ele não estar aqui tentando pensar junto conosco em uma forma de tirar a irmã dele da prisão, por mais que seja uma prisão justa. – o encarei com raiva, vendo ele me fitar indiferente.

– Você diz como se não merecia o mesmo, seu idiota! – Chen exclamou. – O que há com você? Você não é assim. 

– Talvez ele esteja se revelando. – falou Chanyeol o olhando de cima a baixo novamente. 

– Já chega! – gritei batendo na mesa, assustando á todos. – Estão se colocando uns contra os outros, já perceberam isso? O que está havendo com vocês? – olhei para todos ali. – Eu quero tirar minha irmã daquela prisão tanto quanto vocês mas eu preciso de vocês para isso! Eu não consigo fazer isso sozinho e com vocês brigando desse jeito não vai dar. 

– Não tem muito o que fazer Tao, nós podemos ser melhores que aqueles policiais fracos mas eles são mais entendeu? Não é como um assalto ao banco, é como enfrentar a SWAT! – exclamou Kris cruzando os braços, suspirei tentando pensar em algo.

Ainda depois do meu discurso, Yixing e Sophia ainda se encaravam mortalmente.

Jungkook

– Estranho. – Gabi exclamou depois de eu colocá-la no chão. – Foi tão fácil que eu até achei sem graça. – a empurrei para a parede, ela arregalou os olhos. Dei um risinho a pressionando contra a parede.

– Apenas saímos da área das celas, ainda não saímos do presidio. – dei um sorrisinho, encarando seus lábios descaradamente. Era uma tentação mas eu não poderia fazer isso, não aqui, não agora. Ela segurou meus braços, desviei meu olhar de seus lábios e olhei para seus olhos. 

– Não faça isso. – sussurrou, me afastando de leve.

Suspirei fechando os olhos. Ela estava certa em me evitar, se relacionou com Sehun por mais que eu o odeie, eu o respeito. Mas não por ele e sim por ela. Não estou nem ai se eles estão juntos, poderia muito bem agarrá-la. Não digo que ela é um objeto, não, nunca! Só que, quando eu estou perto dela e ela está usando roupas.. apertadas e curtas, eu não consigo me controlar. É quase imediato, sabe. 

– Não é nada com você. – escutei sua voz, permaneci com os olhos fechados. – Estou com Sehun e me sinto mal se eu tiver algo com você. – abri os olhos, suspirando.

– Eu entendo.. – suspirei. – Vamos sair daqui rápido. – falei pegando em sua mão e a puxando. 

Passamos por todas as áreas dentro do presidio. A levei para um buraco na parede que foi por onde eu entrei. Antes que ela passasse pelo buraco, ela me olhou rindo.

– Sério isso? – perguntou risonha passando pelo buraco, sendo seguida por mim. A empurrei, quase a fazendo tropeçar.

– Tinha uma ideia melhor? – questionei olhando para trás. – Agora temos que correr, logo vão perceber que você não está mais na cadeia. – coloquei minha mão em suas costas, dando um empurrãozinho para que ela andasse mais rápido.

Corremos até meu carro que estava escondido entre os arbustos e com um lençol sobre ele. Tirei rapidamente o lençol e abri a porta para ela, que entrou com uma cara debochada. Dei meia volta, mais uma vez olhando para trás, já percebendo um movimento nos lados de fora do presídio. Poderia ter sido pego? Sim, eu poderia mas eu sou bom demais para que me capturem. Sempre estou à um passo na frente desses oficiais.

– Que carro discreto hein, Jungkook. – ela brincou, assim que eu liguei minha BMW.

– Eu estava com saudade do meu bebê. – falei acariciando o painel, apreciando a beleza daquele painel.

(...)

​Já bem longe do presídio, estacionei o carro em um esconderijo meu. Sim, são muitos esconderijos mas esse era o meu esconderijo. Ninguém sabia dele, somente eu e eu. Agora Gabi sabia dele.

– Pode sair. – falei assim que estacionei ele dentro da garagem, apertando o botão para fechar. Nós saímos do carro e adentramos a casa que estava empoeirada fazia muito tempo que eu não vinha aqui.

– Não sabia que tinha um esconderijo aqui. – Gabi falou analisando o local. Apontei para que se sentasse no sofá, assim fizemos. – Então.. agora me conte como veio pra cá tão rápido – disse baixo, esfregando suas mãos pálidas.

– Eu estava em um barco, em um barco, tem botes e eu peguei um desses botes oras. – ela me olhou desconfiada, acabei soltando uma risada, decidindo contar a verdade de uma vez. – Tudo bem, eu realmente peguei um bote mas como estava muito lento, eu meio que pedi emprestado um jet ski. 

– Você nunca pega as coisas emprestado, Jungkook. – falou rindo mas voltou a ficar séria. – E como você está.. – começou meio hesitante, suspirei.

– Estou bem, não aguentava ficar ali. – suspirei, fechando os olhos. – Aquele barco me faz lembrar da Omma e isso.. não que seja algo ruim, é só que era recente sabe. – senti um nó na minha garganta mas segurei o choro. Não podia chorar, muito menos na frente dela.

– Me sinto um pouco culpada por isso, me desculpa. – falou cabisbaixa.

– O que? – exclamei incrédulo. – Você não tem nada haver com isso, Ga– me assustei ao vê-la levantar e sair correndo pela casa, me deixando meio confuso. Fui atrás dela e vi que ela tinha achado o banheiro, vomitava no vaso.

Segurei seu cabelo e me agachei ao seu lado, fazendo um carinho em suas costas. Assim que ela terminou de vomitar, ela se apoiou no vaso e limpou a boca, me olhando de soslaio.

– Estou grávida, não se assuste. – falou baixo, isso me causou um pequeno choque.

– Grávida? – sussurrei para mim mesmo. – Do Sehun?


Notas Finais


muito obrigada pelo apoio e aproveitando, eu gostaria de agradecer pelos 200 seguidores
logo estarei postando um pequeno imagine em agradecimento, só não sei quando irá sair mas sei as músicas que me inspiraram muito para escrever a.a aguardem por favor

meu perfil principal: @GabiKook
perfil secundário: @FavelanFire


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...