História Paint - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Fumikage Tokoyami, Fuyumi Todoroki, Hanta Sero, Hitoshi Shinsou, Hizashi Yamada (Present Mic), Iida Tenya, Inko Midoriya, Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Midoriya Izuku (Deku), Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tetsutetsu, Tsuyu Asui, Uraraka Ochako (Uravity), Yagi Toshinori (All Might)
Tags Bakudeku, Deku Uke, Kacchan Seme, Katsudeku
Visualizações 90
Palavras 588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Prolog


Fanfic / Fanfiction Paint - Capítulo 1 - Prolog

Sinto-me como uma tela em branco, sinto-me vazio e sem utilidade.

Sinto que tu és minha tinta, esta tão bela, porém ao mesmo tempo tão melancólica.

Sinto que o destino é aquele que nos pinta; de uma maneira tão fútil e sem significado.

Sinto que nosso pintor não é prodígio pois quando olho para nossa pintura -estória- sinto que nosso quadro poderia ter sido algo muito maior do que ele foi.

Seus olhos escarlates observavam aquele seu quadro colorido -que se encontrava na galeria de arte e atraia vários olhares maravilhados daqueles que se encontravam dentro da estrutura artística- com um melancólico sorriso no rosto ao se lembrar de tudo o que passara naqueles últimos três meses desassossegados; aqueles meses tumultuosos que fizeram toda a sua vida virar de cabeça para baixo.

-Midoriya Izuku, prazer.

-Katsuki Bakugou, o prazer é todo meu.

Ainda conseguia ouvir os suspiros do garoto lascivo contra o seu pescoço alvo e sensível.

-Ka-chan...Faça-me seu...Agora.

-Não precisa nem pedir duas vezes.

Ainda podia sentir os seus dedos desnudos a tocarem as sardas -estas mais parecidas com constelações- do garoto caloroso.

-Por que gostas tanto de tocá-las?

-Acho-as belas.

-Mais belas que eu?

-Elas são o que te tornam belo.

-Então sem elas eu não sou belo?

-Sua beleza é inexplicável; não são as sardas que o deixam belo, porém elas que realçam essa tua beleza angelical.

-Haha

Ainda conseguia ver os olhos esverdeados luxuriosos e cheios de segundas intenções, porém ao mesmo tempo tão brilhantes e inocentes.

-Pedi um pincel sob medida e fui eu que fiz o design, gostou do meu presente?

-Deku...

-Não gostou...?

-Eu amei!

-Que bom, juro que você quase me fez ter um infarto aqui.

-Puta que pariu, esse é o melhor presente que já ganhei em toda a minha vida.

-O melhor? Espere a noite chegar.

Ainda conseguia vivenciar em sua mente as noites que eles passaram juntos, felizes e completos.

-Eu te amo, você sabe disso né?

-Sim, eu também.

Assim como ainda conseguia visualizar vividamente as brigas que eles tiveram.

-Porra, qual é a do seu ciume infantil?! Eu não aguento mais ele, quantas vezes eu tenho que te falar que amo-te?! Eu nunca trairia-te!

-Mas eles...

-Foda-se eles! Eu estou saindo com quem?

-Comigo.

-Então para com esse seu ciume ou a gente termina. E termina agorinha mesmo, pois eu não sou obrigado a aturar essa sua criancice. 

-Desculpa Izuku...

-Tudo bem, eu te perdoo meu pintor.

-Também te amo meu modelo...

Sem duvidas, aqueles últimos meses mudaram sua vida completamente.

Não por tudo ter acontecido em uma primavera, a estação que mais amava, mas sim por que o esverdeado invadira sua vida e tomado seu coração sem permissão.

Assim como o destruirá com a mesma facilidade.

Parando para pensar.

Tudo o que acontecera fora como um romance.

Aquele tipo de romance dos filmes.

Daqueles tipos de filmes sem finais felizes.

Aqueles tipos de romances reais.

Romances amorosos...

Com términos dolorosos...

  ☼ 

Sinto que fomos uma pintura inacabada.

Sinto que fui o pincel e tu minha tela.

E o destino nosso pintor, este que apenas nos pintou porque todas as suas obras perfeitas não lhe agradavam mais e queria inovar um pouco conosco... Porém este falhou miseravelmente nessa tentativa de nos pintar.

Sinto que se nosso pintor fosse mais inteligente e não quisesse inovar...

Poderíamos ter sido tudo aquilo que planejávamos em ser.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Poderíamos ter sido tudo...
Mas tudo não fomos.
E nem nunca seremos...
Mas mesmo assim gosto de sonhar que tudo fomos.

 

 

 


Notas Finais


E é assim que começaremos, espero que me perdoem pelos erros ortográficos e que não desistam de mim no meio do caminho. Espero que tenham se interessado nessa fanfic, sendo assim me despeço agradecendo a todos que tenham dado uma chance a esse meu "pequeno" projeto.
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...