1. Spirit Fanfics >
  2. Paixão imprevista. (Imagine) >
  3. Festa, vodka e briga.

História Paixão imprevista. (Imagine) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


A foto da capa é um ilustração do vestido da S/n.

Capítulo 2 - Festa, vodka e briga.


Fanfic / Fanfiction Paixão imprevista. (Imagine) - Capítulo 2 - Festa, vodka e briga.

Festa, vodka e briga.

— Estou linda? — Med perguntou.

— Você está maravilhosa. Não estou dizendo isso porque é minha amiga e sim porque esse vestido de seda ficou lindo em você. Valorizou suas curvas e realçou seu bumbum. — Vejo as bochechas de Med ficarem vermelhas.

— Você que está maravilhosa. — Ela me olhou de cima para baixo. — Você deveria usar vestido mais vezes, eles ficam maravilhosos em você.

— Acho que você deveria ter estudado moda. — Começamos a rir como duas idiotas antes de entrar na casa gigantesca de Jungkook.

 Não foi difícil encontrá-lo já que ele vive rodeado por pessoas.

  Medson abraçou seu namorado tão forte que provavelmente quebrou uma das costelas dele. Confesso que acho lindo o amor daqueles dois metidos a nerd.

— Olha só se não é a aspirante a rica! Esse vestido foi sua sogra que comprou? — Aquela voz! Sana, a irmã metida do Jungkook e namorada de um de seus melhores amigos. Ela entrou em Kaist como uma das melhores alunas do curso de Engenharia, pena que é uma vaca. Jungkook puxou Med para longe antes que ela pudesse dizer uma só palavra.

— O que? Desculpa acho que a cadelinha começou a latir. — Respondo fazendo todos rirem.

— Sana é melhor parar. — Agora era a vez de um garoto, não consegui ver seu rosto, porém aposto que é o namorado dela já que ela o beijou.

 Olha eu de novo sozinha vendo meus colegas se pegarem. Como fui abandonada pela única pessoa que conheço na festa, eu vou beber. Eles me ignoraram, como sempre. Saio daquela rodinha de pessoas tóxicas e vou procurar algo para beber.

Depois de encontrar um litro de vodka dando sopa na cozinha, lá estava eu com metade do litro de vodka, tentando tomar mais um pouco para esquecer o fato que estou sentada em um sofá com geral se pegando ao meu lado, quando provavelmente a pessoa que me arrastou até aqui deve estar transando em um dos quartos.

— Eu fico pensando como Jungkook consegue namorar com ela? Ela é nojenta e além do mais mora em um bairro super pobre onde nem as baratas querem morar. — Sana disse com a maior cara de pau e sentou ao meu lado. Aposto que ela esqueceu da briga na faculdade, ou só está querendo arrumar confusão. — Ela é uma nojenta. Não merece o amor do meu irmão. — Como aquela vagabunda pode falar daquele jeito da Medson.

— Falou a garota do cabelo de água de salsicha! — Me levanto do sofá. Essa merda está ficando chata para caralho acho melhor ir para casa. Tentei sair de perto, mas Sana segurou meus braços.

— Você se acha melhor que todo mundo só por que faz faculdade de medicina? Você é ridícula como sua amiguinha!

— Idiota! — Dou um tapa na cara de Sana, fazendo todos olharem.

— Você não deveria ter feito isso. — Sana puxou meus cabelos e me jogou o resto da bebida sobre mim. Como resposta dou um soco em seu olho. Ter um dois irmãos mais novos me ajudou.

Logo a euforia se espalhou e todos gritavam briga, enquanto eu e Sana rolavamos pelo chão. Mas isso acabou quando alguém me puxou de cima de Sana.

— Me solta essa vagabunda vai me pagar. — Sana dizia enquanto alguém a carregava. Seu nariz estava sangrando e eu já conseguia sentir o gosto de ferro em minha boca.

— Você e Sana ainda vão se casar. — Eu não conhecia aquela voz e só fui me dar conta que alguém me tinha nos braços, quando olhei para cima e vi seu rosto perfeito.

— Pode me soltar?

— Claro. Eu sou Kim Seokjin, me desculpa por isso. — Ele me colocou no chão e me encarou.

— Eu sou S/n. — O encaro.

— Bom eu não sou estudante de medicina para saber que você vai ficar com um belo roxo no olho. Vamos tem gelo na cozinha. — Ele estendeu sua mão e me ajudou a caminhar até a cozinha.

Jin abriu o congelador e tirou um pouco de gelo e colocou sobre meu olho.

— Ai!— Reclamo ao sentir o contado do gelo em meu olho.

— Desculpa. Está doendo muito? — Ele parecia preocupado.

— Não. No momento não sinto nada. — Sorrio. — A adrenalina e o álcool são grandes aliados de encrenqueiros.

— Não deveria brigar desse jeito.

— Só por que estudo medicina?

— Você faz faculdade de medicina? — Ele parecia surpreso.

— Sim. — Sua expressão facial já dizia tudo.— Nunca pensou que eu fosse aluna de medicina né?

— É. Definitivamente você não tem cara de médica. — Ele riu. — Pensei que você era só mais uma das intercambista.

— Eu era, até conseguir uma bolsa de estudos aqui.

— Parabéns por ter conseguido. — Ele coloca sua mão na minha e puxa até o saco de gelo. — S/n isso? — Aceno positiva. — Eu preciso ir. Fique bem doutora e se cuide. — Ele sorriu e saiu.

 Seu sorriso me atingiu como uma bomba mas não posso pensar nisso agora, preciso descansar. Amanhã tem aula e eu tenho um olho roxo para cuidar.

Avisei Med que iria embora e chamei um táxi.


Notas Finais


Esse foi o capitulo de hoje. Se gostou não desse de comentar e favoritar. Talvez poste mais um capítulo hoje. Obrigada S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...