História Paixão Perigosa - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Visualizações 93
Palavras 1.362
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Ele


 Minato ON:

 Hoje era segunda e sempre voltava mais cedo pra casa, era apenas duas da tarde e eu estava a caminho, a confeitaria estava corrida últimamente então eles façam a segunda para descansar um pouco, é isso me fazia bem, não sentia tanta dor nas costas.

 Antes de abrir a porta recebi uma mensagem :

 " Oi Minato, está tudo bem?

Queria saber o que houve na noite em que saímos, você saiu do nada, bom, vou passar daqui uma hora aí ok, até...."

 Droga! Não queria que ele viesse aqui, que explicação que vou dar?! Tentei não pensar tanto nisso e resolvi limpar um pouco a casa e preparar algo para lanchar mais tarde. Eu não parava de pensar em Madara isso me atormentava demais, pois não podia ignorar ele pelo fato que estava ajudando muito eu e o Naruto e este não sabe que quem paga metade dos estudos deles é o Madara. Mas eu não parava de pensar também naquele cara que chegou na mansão dele, Hashirama, ele não me era estranho por isso sai de lá, porém pensei na possibilidade... Dele ser o cara que Madara estava gostando... Mas não deveria falar nada sobre este já que eu não tinha certeza qual era a relação dele com Madara.

 Fui para o banho e enquanto a água caía sobre meu corpo o coração acelerava como se eu estivesse esperando alguém importante... Mas ele era importante...

Troquei de roupa e enquanto terminava de arrumar o quarto ouvi a campainha, aí meu deus! Era ele! Desci as escadas e abri a porta:

- Olá Minato.

 Eu gravei pela visão que eu tive, ele estava com uma camisa social vermelha e calças pretas com o cabelo amarrado deixando sua franjas cair nos olhos naturalmente, que visão maravilhosa:

 - O-oi entre Madara.

 Abri caminho para ele passar enquanto sentia seu perfume amadeirado entrar pelas minhas narinas, fomos até a cozinha e o serviço um café com pedaço de bolo de chocolate com recheio de chocolate belga e fiquei na frente da piá secando umas louças:

 - Então Madara, como vai os negócios?

 - Vão bem, mas vim aqui para outro assunto.

 - Que bom, a confeitaria também anda bem com as encomendas e tudo mais.

 - Que bom, mas...

 - Aliás estamos fazendo novas torta e

 - Minato..

 - De vários sabores, você vai gostar..

 - Minato!

 Droga! Não deu para enrolar, me virei de costas olhando a cuba da pia:

 - Sim Madara...

 - O que houve naquela noite?

 - Qual noite?

 - Qual você acha que estou falando Minato? Você sabe.

 - Aconteceu nada

 Meu coração acelerava pois senti que não saberia disfarçar o ciúmes que senti e ainda estava sentindo:

 - Aconteceu sim, meu assistente apareceu e você começou a ficar nervoso e saiu correndo.

 - Bom, quem tem alguma relação com ele é você, não sei se é profissional ou pessoal, mas isso n me interessa.

 De repente ficamos em silêncio até que percebi o quão grosso e ignorante fui com ele:

 - Madara, eu..

 Ouvi que ele se levantou e começou a se aproximar de mim até que vejo ele passar suas mãos em cada lado do meu corpo se apoiando na pia e com a boca próxima do meu ouvido sussurra:

 - Está com ciumes Minato?

 Eu travei ao sentir seu hálito quente no meu pescoço o que deixou todo arrepiado:

 - Na- não claro que não!

 Eu estava garguejando e não sabia mais o que falar:

 - Então olhe para mim e repita. 

 Eu me virei devagar e seu rosto estava bem próximo ao meu, seu olhos estavam mais vermelhos, mais intensos que o normal e meu nervosismo já era visível a essa altura:

 - Madara..

 Foi a única coisa que consegui dizer antes sentir que ele me beijou... Ele me beijou! Sentir sua língua e seu gosto era uma sensação única que não poderia descrever, era quente e frio ao mesmo tempo. Ele pegou na minha cintura e me trouxe para mais perto dos seu corpo e assim coloquei as mãos em seu ombro colando meu corpo ao dele, depois de quantos anos sem beija alguém eu sentia a necessidade, porém não daquelas mulheres e homens nojentos que jogavam cantandas estúpida para tentar ter uma noite comigo, mas sim dele que estava do meu lado para tudo ainda mais que...

 - Cheguei PAI?!!!!!!

 - NARUTO!!

 Empurrei Madara para o lado tentando me recompor enquanto olhava Naruto parado na entrada da cozinha com uma cara que realmente não acreditava no que via:

 - Olá na...

 - Madara, já que você estava se saída vou te acompanhar até a porta!

 - Que? Eu não estou.

 Fui empurrando Madara até a porta com ele contestando, o empurrei para fora e fechei a porta na sua cara, me virando para olhar Naruto e ele estava com uma cara bem sarcástica:

 - Então, estava atrapalhando alguma coisa? Rsrs

 - Não estava é que ah é, ele escorregou emcima de mim só isso

 Me virei de cabeça baixo indo para sala:

 - kkkkkkk com a língua de fora kkkk pai.

 - Rsrs confesso, nos beijamos.

 - Sei que você gosta dele, o jeito que você olha para ele diz tudo.

 - Para Naruto kkk aliás, você irá sair com Itachi hoje a noite não é?

 - Infelizmente...

 - Filho, não sei porque você fala desse jeito dele, ele é um homem tão bom e gosta muito de você, vai qualquer coisa de uma chance a ele.

 - Vamos ver, vou pro quarto

 Naruto foi para o quarto enquanto eu pulava de felicidade, talvez eu seria o cara que o Madara gostava tanto.

 

Minato OFF

Naruto ON

 Eu não queria ir nesse encontro, mas também não queria ficar em casa pensando na situação da karin, então me arrumei um pouco e esperei Itachi chegar, meu pai tinha ido na casa de uma tia dele então saiu depois de dar uns beijos no Mada, de repente ouço a Campainha, desci as escadas correndo:

 - Oi i.. Sasuke?! O que tá fazendo aqui?!

De repente eu abro a porta e vejo que a criatura que esperava não tinha vindo mas para minha sorte venho outra pior:

 - Vim conferi se você estava de boca fechada ainda.

- Ag, por favor né! 

 - E Eu também vim saber o porquê você estava estranho antes de sair da faculdade sem motivo algum você virou a cara para mim e sair pelo portão da frente sem olhar pelo menos para Sakura.

 - Porque eu quis. Aliás, logo você vai ter que ir embora pois  logo logo eu vou sair

 - Com quem?

 - Com Itachi

 -.... O policial de Konoha? Você só pode estar de brincadeira...

 - Não estou brincando irei sair com ele mesmo. Mas não precisa se preocupar não irei comentar nada sobre você ou sobre o acontecimento dos dias passados.

 - Será que você não percebeu?! você irá sair com um policial alguém que pode me prender e te ferrar com a tua vida!

 - Eu estou meio que me aliando a ele para não ter problemas com você ou comigo.

 - E você acha que isso vai dar certo? Me poupe por favor!

 - Vai dar certo, além do mais ele gosta de mim então não tem como ficar desconfiando que eu fiz algo ou que você está comigo.

 - Como assim ele gosta de você?

 Percebi pelo seu tom de voz que eu não tinha gostado nada disso, não sei mas estava desconfiado que ele estava afim de mim, mas acho que era apenas impressão minha, até porque né eu vi um assassinato e talvez ele estava desconfiado que eu contaria alguma coisa.

 - É amigo da minha família ele sempre comparece aqui quando pode, é gente boa, mas prefiro distância dele.

 - Você não vai.

 - Rsrs está com ciúmes é? 

 - Eu eu irei ficar de olho em vocês dois para tudo que é lugar que vocês forem, e cuidado não irá sair fora da linha porque qualquer dia desse você está cavando sua própria cova.

 - Pode deixar.

 Nesse jogo eu posso me você para dois lados rsrs.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...