História Paixão por acidente (ADAPTADA) - Capítulo 53


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Visualizações 312
Palavras 2.667
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 53 - Capítulo 53


 

- Quer se trocar primeiro? - Lauren perguntou enquanto baixava os lençóis.

 

- Não, estamos bem da maneira em que estamos - Uma vez que as roupas de cama estiveram prontas, se deslizou entre elas e rodou sobre seu costado para estar frente à mulher que havia capturado seu coração. Lauren começou a se aproximar – Espera. Poderia apagar a luz? - Logo o brilho foi substituído por uma cálida, suave luz.

- Então estamos na cama e você quer conversar - Lauren disse quando se acomodou.

- Sim, nós estamos - Assentiu apoiando-se em um cotovelo, pousou o olhar nos olhos verdes sem fim - Vai responder a minha pergunta? Se não tivesse feito essa promessa a seu pai, poderíamos ser amantes?

- Creio que você não está segura...

- Esqueça disso por um minuto - Estendeu a mão e percorreu suavemente com a gema de seu dedo embaixo do queixo da mulher mais velha - Se fossemos só você e eu, ninguém mais - Lauren estava ainda usando sua camisa cinza e com três botões desabotoados, a visão era completamente tentadora. Camila moveu sua gema do dedo embaixo do queixo ao longo da garganta e mais além, parando somente quando este encontrou a beira do encaixe do sutiã. Observou com certo prazer que a respiração da mulher mais velha havia se acrescentado.

- Camila, te amo e você sabe disso - Lauren estendeu uma mão e acariciou seu rosto - Se não tivesse obstáculos, se realmente fossemos só você e eu, sim. Estaria muito honrada de ser sua amante - Foi recompensada com um rápido beijo. Os curiosos dedos estavam a conduzindo a loucura, mas não podia encontrar a força para pará-los.

Os distraídos dedos lentamente desabotoaram o botão seguinte da camisa cinza.

- Somos só você e eu. Não há obstáculos.

- Camila... - Seu corpo respondeu imediatamente a sua camisa sendo desabotoada. Os mamilos ficaram rígidos debaixo do branco sutiã e todo seu corpo formigava em excitação. Abriu sua boca para protestar e para encontrar uma cálida, suave língua pressionar contra a sua – Hmm - Debaixo da gentil insistência, Lauren relaxou e deixou a jovem mulher tomar o controle. Camila a sentiu ceder e diminuiu a pressão de seus lábios. Sua mão livre viajou por sua própria vontade, deslizando-se debaixo da camisa de algodão e contra a cálida pele. Num movimento que impressionou a ambas, a errante mão se fechou sobre a suave taça do sutiã e deu um pequeno aperto. Lauren ofegou e seu corpo se arqueou diante do toque.

- Gosta disso - Camila observou, dando ao firme montículo outro aperto e desfrutando da reação imediata. Deixou sua mão onde estava, baixou sua cabeça até que seus lábios estivessem contra o ouvido de sua amante – Lauren - Disse de maneira rouca - Eu te amo e quero fazer amor com você - Enfatizou sua declaração chupando um disposto lóbulo, depois manobrou até a boca de Lauren. Tomando cuidado de não atingir a tíbia da mulher mais velha, Camila deslizou sua perna esquerda entre as mais longas.

- Camila - Tinha todas as intenções de parar isto antes que fosse muito longe, mas ao invés disso seu corpo não obedeceu a sua mente, sua mão se fechou ao redor da de Camila, atentando mais exploração. Lauren estava ardendo e lutou para encontrar a razão para resistir - N-não devemos.

- Por quê? -  A jovem mulher tirou sua mão de debaixo da camisa de algodão e olhou sua amante com toda serenidade - Diga-me por que devemos continuar negando isto a nós mesmas?

- Eu prometi... - Os dedos pressionaram contra os lábios cheios.

- Não - Havia uma sossegada ira na voz de Camila - Não Lauren. Pode prometer muitas coisas, mas renunciar a sua felicidade para sempre não é uma delas - Suavemente traçou uma definida sobrancelha negra - Não pode prometer renunciar a minha felicidade, também - Seus olhos se agitaram baixando para estudar os lábios antes de viajar de volta para chegar a perder-se nesse poço de interminável verde. Lauren não se moveu, ainda lutando com seus demônios internos. Apoiando-se sobre seu cotovelo direito, Camila utilizou sua mão esquerda para soltar sua blusa, traço que a fazia expor cada vez mais carne quando cada botão foi desabotoado. Sorriu na intensa olhada de Lauren. Uma vez que a camisa cor oxida pendurava-se de maneira folgada, Camila tomou a mão maior na sua e a trouxe a área coberta pela seda bege - Por favor, não, não lute contra isto - Sussurrou quando sentiu a resistência de Lauren.

 Pressionou seu seio contra a cálida mão e gemeu quando sentiu a tentativa de aperto. A limitada experiência de Camila não lhe havia preparado para a sacudida que o toque de Lauren lhe trouxe. Outro aperto e estava certa que simplesmente morreria sem que sua amante a tocasse. Sentiu que era empurrada sobre a cama e não se opôs. Longos cabelos negros fizeram cócegas em seu rosto e a língua que insistentemente procurava sua boca entrou completamente nela. Nada pode fazer você se sentir melhor que isto, pensou para si mesma de maneira ansiosa quando devolveu o beijo com igual frenesi.

- Te amo - Lauren exalou quando o beijo finalmente terminou. Apoiada em seu cotovelo, seu corpo meio em cima da mulher menor. Sentiu Camila tentar tirar a camisa cinza dos jeans – Espera - Girando sobre seus joelhos, desabotoou e baixou o zíper de suas calças. Desabotoou o último botão em sua camisa e lentamente tirou os extremos. Agora pendurada livremente em seu corpo, bastante aberta para mostrar um vislumbrar embaixo de seu sutiã. Com uma lentidão que era uma tortura para o sistema nervoso da jovem mulher, Lauren deslizou o tecido cinza de seus ombros, deixando-o cair na cama atrás dela - Isso também? - Perguntou, tocando o gancho da frente de seu sutiã.

- Por favor - Camila pediu. Sua amante sorriu diante da urgência em sua voz. Uma rápida volta e a roupa íntima caiu. O sutiã caiu em cima da camisa e durante vários segundos nenhuma das duas mulheres falou. Os olhos de Camila estavam olhando a linda paisagem que jamais havia visto e disse tanto com o olhar em seu rosto - Me beija de novo.

Ah sim, isso é muito melhor, pensou para si quando suas mãos viajaram sobre a pele nua das costas de Lauren. Estava plenamente consciente dos lugares onde sua camisa estava aberta e sua pele tocava. Compartiram uma série de preguiçosos beijos até que sentiu uma inquieta mão tentando tirar sua camisa.

- Por favor,... me permita - Lauren pediu. Camila assentiu e se deixou ser atraída a uma posição sentada. Sua camisa se encontrou lançada contra a cadeira na busca de Lauren tirá-la do meio. O sutiã bege terminou no chão. Deitou-se novamente, mas sua amante permaneceu onde estava. Corações palpitando com força e corpos pulsando quando elas se olharam abertamente uma os seios da outra. Desceu olhar e estava surpresa ao ver seus mamilos ainda mantendo-se firmes, como pequenos gomos, a pele ao redor deles ainda suaves, mas começando a franzir-se. Mesmos em dias mais frios eles não se levantam assim, murmurou enquanto olhava novamente os mamilos de sua amante que começavam a fazer a mesma coisa - Você... é... linda - Lauren sussurrou. Desceu e lentamente, muito suavemente, sua pele nua tocou a pele nua de Camila. Ambas gemeram e sorriram ao reconhecimento do prazer mútuo. Longos dedos afundaram-se no cabelo castanho enquanto os menores se envolviam ao redor de suas musculosas costas. Suas bocas brincaram em um jogo de dar e tomar, línguas dançando de um lado a outro enquanto elas flutuavam no amor de uma na outra.

- ...isso é tão gostoso - Camila ofegou quando sentiu a boca de sua amante transladar-se a seu pescoço. Sentiu os lábios se separem e a suave língua lamber sua pele. Subiu suas mãos para pousá-las na nuca de Lauren.

O corpo de Lauren estava se pressionando contra o seu, traindo o aumento da paixão da mulher mais velha. Camila deixou que sua mão descesse até que chegou aos botões dos jeans negros. Desde que foram desabotoados, havia muito espaço para que deslizasse para dentro. Quando agarrou a firme suas nadegas, Lauren gemeu contra sua pele e começou a chupar seu pescoço de verdade.

- Camila... - Apertou mais fortemente e foi recompensada com renovadas contorções - Você vai me levar à loucura, sabia disso? Não posso me concentrar quando você faz isso - Admitiu afastando suas nádegas das distraídas carícias de Camila. Separou as pernas menores com um toque de suas próprias, se colocando de modo que seus lábios estivessem emparelhados com os seios da jovem mulher. O longo cabelo se tornou um suave cap que fazia cócegas quando este se movia sobre a pele morena - Te amo tanto - Lauren disse ofegante quando reclamou os lábios de Camila para si. Fossas nasais dilatadas com irregulares respirações quando se beijaram apaixonadamente.

- Mas... - O que quer que Camila ia dizer foi perdido quando sentiu um beijo na superfície inferior de seu seio. Lauren respondeu com um afogado gemido e continuou lambendo e mordendo sua suave carne - Isso é delicioso... ai, eu estou no céu né? - Sentiu a cálida respiração em seu biquinho um instante antes que uma úmida língua deslizasse sobre ele -  Lauren - As provas e tentativas com rapazes adolescentes nunca haviam preparado Camila para a sensação de ser amorosamente chupada. A sensação arrancada foi respondida com um intenso palpitar entre suas pernas e seus quadris se moveram por vontade própria, pressionando forte contra Lauren. Suas mãos estavam enterradas profundamente no cabelo cor de mel e estava dividida entre manter Lauren onde estava ou lhe pedir que desse a mesma atenção ao outro. Antes que pudesse decidir, a língua e os amorosos lábios soltaram seu tesouro - Não para... - Lauren riu suavemente e pressionou sua coxa contra o centro de Camila.

- Não estou parando - Usando seus cotovelos para se apoiar, se inclinou para um beijo - Te amo, Camz.

- Te amo - Suas bocas continuaram dando e tomando, as mãos de Camila desceram entre seus corpos e embalaram dois biquinhos duros. O gemido de Lauren vibrou através de seus lábios e Camila respondeu com um próprio. Seus dedos se enfocaram, movendo-se em círculos menores até que eles estavam suavemente acariciando os endurecidos topos.

- Amor - Lauren ofegou - E-você não pode... ungggh... fazer isso - Oscilou retirando-se fora do alcance e moveu sua cabeça - Disse-lhe que não posso me concentrar quando você faz isso.

- Mas é tão delicioso - Camila esticou sua mão só para ser detida por uma mão maior, mais forte.

- Sim - A mulher mais velha concordou. Beijou cada nó dos dedos, logo as palmas da mão antes de liberar as mãos de Camila.

- Eu queria... Aii como dizer isto sem ser vulgar?

- Queria... - Envolveu os braços ao redor do torso de Lauren e subiu, agachando sua cabeça com tempo para trazer sua boca a sua meta.

- Oh Deus, Camila -  Encontrou sua cabeça apoiada no lugar por as mãos de Lauren enquanto alegremente percorria sua língua sobre a doce auréola. Aaah sim!!... Isto é delicioso! Ouviu tanto como sentiu a respiração de Lauren se acelerando e sorriu contra o biquinho erguido antes de esfregar seus lábios de um lado ao outro contra ele. Rendeu-se as fortes, mas gentis mãos que a empurravam de novo sobre a cama - Deixa... que eu... lhe mostre... algo que desejo... minha Camila - Disse antes de descer sua boca ao seio de Camila.

A boca e as mãos de Lauren estavam em um movimento constante em seus seios. Suas mãos agarravam e soltavam o cabelo ondulado e seu quadril estava em constante movimento contra o torso da mulher mais velha.

- Lauren... - Desceu o olhar para ver a boca chupando seu seio – Amor... - Sua respiração se acelerava e seu quadril pressionava fortemente contra o torso de Lauren. Sua amante respondeu com um descendente empurrão contra sua coxa, fazendo a ambas extremamente conscientes de sua própria umidade - Por favor,... preciso de você... - Tentou alcançar entre seus corpos o botão de suas calças.

- Siimm... - Lauren assumiu o controle da tarefa, liberando o seio que estava chupando e se levantou. Longos dedos fizeram seu trabalho rápido sobre o botão e o zíper, mas uma vez que os tirou, a mulher de cabelos negros se colocou para trás, colocando-se de lado sobre Camila para lhe permitir que sua mão direita deslizasse entre a branca calcinha de algodão.

- Lauren... - Camila gemeu quando dois dedos pressionaram contra sua sensível área. Pegou o rosto de Lauren e a trouxe para um ardente beijo - Não para - Seu oscilante quadril causou que o tecido se afrouxasse, dando mais espaço para os travessos dedos explorarem. Eles deram uma olhada abaixo no elástico depois o retiraram, alterando suaves toques com fortes esfregões. Camila se levantou rapidamente, mais rápido do que jamais havia feito e a assustou. Enterrou sua cabeça no cabelo de Lauren e se aferrou fortemente - Lauren... - Suas respirações vinham em rápidas descargas e não estava certa se sobreviveria ao intenso prazer enviado através de seu sistema. Os dedos trocaram de direção, esfregando em movimentos circulares contra seu clitóris. Camila gemeu e moveu seu quadril freneticamente - Não posso... Lauren... por favor... eu.

- Shhhhi... estou aqui com você...

- Porra Lauren - Suas mãos se agarraram desesperadamente nos ombros de sua amante - Por favor,... mais rapido... Caralho... Isso - A cálida respiração acariciou seu ouvido, ambos as confortando e excitando ao mesmo tempo.

- Camila te amo.

Um intenso palpitar começou profundamente dentro e ganhou ímpeto quando se estendeu externamente.

- Goza para mim amor - A pressão e o ritmo se incrementaram e o corpo da jovem mulher reagiu, oscilando de um lado para o outro mais rápido enquanto seus dedos agarravam os ombros de Lauren mais forte.

- Assim... mais rápido Lauren

 Seus dentes apertaram-se fortemente, Camila se balançou sobre a beira por uma agonizante duração de tempo. Depois um longo dedo deslizou e escorregou entre suas inchadas dobras, Lauren era rápida e certeira, seus olhos verdes estavam focados no rosto da Latina que tinha a boca em perfeito O.

– Porra Lauren

Uma vez, duas vezes, três vezes, e o mundo explodiu para Camila. Quando o orgasmo pulsou através dela, roubando a jovem mulher de toda razão e sentido. Uma rouca voz murmurou palavras que não entendia em seu ouvido e estava vagamente consciente de ser suavemente mexida, mas a realidade era um plano longe, longe fora dela neste momento. Sentia seu corpo ir suavemente e confiou nos fortes braços ao seu redor para protegê-la enquanto flutuava sem rumo no resplendor. Longos minutos depois Camila encontrou a força para levantar sua cabeça e investigar dentro de um amoroso olhar verde.

- Te amo

- Humm, eu também te amo - Lauren disse, selando as palavras com um beijo.

- Quer que eu me mova?

- Não, fique aqui, eu quero te segurar

- Soa perfeito – Camila murmurou, esfregando-se mais profundamente no abraço de sua amante - Poderia permanecer assim para sempre.

- Com certeza. Sempre que você quiser - Lauren estava delirantemente feliz e satisfeita de passar o resto da tarde abraçada. Tudo o que lhe importava era a terna mulher em seus braços. Os minutos fizeram tic tac antes que a cabeça de Camila se levantasse outra vez - Tudo bem? – Perguntou.

- Maravilhosa - A jovem mulher respondeu, beijando a carne nua próxima de seus lábios - Você é maravilhosa.

- Tive destreza para agradar.

- Humm, muito boa destreza - Camila brincou.

- Já disse que te amo?

- Uma ou duas vezes, diga outra vez - Brilhou um sorriso que Lauren sentiu a necessidade de recompensar com uma serie de beijos.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...