História Paladin Sword- Interativa - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Fairy Tail, Interativa, Originais
Visualizações 56
Palavras 2.549
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shounen, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi pessoal, desculpa a demora a publicar este capitulo não estou habituado a fazer lutas e queria fazer o meu melhor.
Ainda tenho que melhorar muito a minha capacidade de criar lutas por favor critiquem ajudem me
Só para avisar as personagens não apareceram neste irãoter grande destaque no proximo
espero que gostem e boa leitura.

Capítulo 3 - O teste-part1


Pov Mizuki

Após os cinco minutos que nos deram para tentar encontrar o nosso par, todas as pessoas foram para a arena da guilda, a mesma rapidamente enche-o e como todos estavam juntos nas filas da frente para terem melhor vista das lutas eu decidi sentar me nas filas mais atrás.

Do meu lugar pude ver todo o tipo de magos uns pareciam mais fortes que outros mais fracos sei bem que isso não significava nada, até porque vi duas raparigas juntas, uma baixinha loira e uma mulata alta, que aparentavam não ter grande força mas o seu poder mágico mostrava que eram magas muito fortes, mesmo assim ainda havia diversos magos que se destacavam mas não estava mais interessada em ver a concorrência comecei a procurar o meu parceiro de lutas devido ao não ter conseguido encontrar-lo durante os cinco minutos estipulados mas ainda havia diversas pessoas a entrar na arena por isso era impossível encontra-lo sem ao menos saber a sua aparência, depois de toda a gente ter entrado o mestre andou calmamente até ao centro da arena onde começou um anuncio.

-Atenção a todos!-Imediatamente todo o mundo se calou imediatamente coisa que me surpreende-o

-As batalhas irão ser apenas de 10 minutos cada, as regras são simples, são duas duplas, cada dupla deve selecionar alguém para lutar em primeiro e em segundo lugar, sei que muitos pensaram que seriam batalhas a pares mas temos demasiada gente e quero despachar isto, a dupla que vencer irá entrar na guilda e a que perder não, em caso de empate eu escolherei os dois melhores para entrarem na guilda, o uso de armas é permitido e é expressamente proibido matar o adversário- e com tal anuncio o mesmo sai-o do meio da arena e sentou-se numa pequena varanda privada aonde poderia assistir as lutas.

-Ainda bem assim não me tenho que preocupar com o meu par!-murmurei

Com isso um enorme relógio aparece-o em cima da arena e uma luz intensa me rodeou e quando dei por mim estava no meio da arena com mais 3 pessoas, olhei rapidamente para o lado e pela primeira vez vi o meu parceiro, ele era bonito tinha um cabelo num tom meio azulado escuro e grandes olhos azuis céu, ele era alto e parecia ter um bom físico debaixo da roupa mesmo a mesma sendo uma simples camisola branca com uma calça preta e um sapato da mesma cor que a camisola.

Aproximei me dele para falar com ele rapidamente-Oi, deves ser o meu parceiro, eu chamo me Mizuki, prazer. -o mesmo olhou para mim e não revelou qualquer tipo de expressão.

-Prazer chamo me Raito, então como queres lutar?-falou calmamente

-Não sei se nos tivéssemos encontrado poderíamos criar uma estratégia mas agora acho melhor apenas acabar com eles eu vou primeiro.

-Ok, boa sorte – e com isso o sinal de início da luta começou.

Comecei logo a abrir corri rapidamente contra o meu adversário e comecei a lutar corpo a corpo, quando já estava próxima tentei dar-lhe um soco na barriga mas o mesmo desvio do meu ataque e deu me um murro na cara fazendo me recuar alguns passos, merda assim não vou a lado nenhum, o homem tentou acertar me outro soco mas fui mais rápida e peguei no braço dele e torci-o atrás das costas dele, com o mesmo imobilizado dei lhe um enorme soco na cabeça deixando tonto.

-Sua miúda de merda-e ativou a sua magia que revelou ser Take Over Animal, o homem ganhou uma espécie de proteção cinzenta e uns chifres nas mãos, deduzi ser um dos animais mais forte dele.

O mesmo chegou rapidamente até a mim, ao que parece aquela forma dava-lhe mais velocidade. Ele começou uma sequência de murros e chutes dos quais eu consegui desviar de alguns mas a velocidade dele parecia aumentar a cada instante, dei um salto mortal para trás para me afastar dele – Explosão de fogo- lancei-lhe uma enorme bola de fogo em sua direção e o mesmo apanhou o ataque de frente fazendo o ser lançado alguns metros para trás, mas ele rapidamente se levantou sem nenhum arranhão ou queimadura.

-Essa chaminha de merda não vai fazer nada em mim.

Controlei o ar á minha volta para voar e fui em sua direção o mesmo mudou de forma e apareceu completamente diferente, o seu corpo ficou coberto de pelo roxo e seus braços ficaram enormes, os quais me socaram com uma enorme força fazendo-me cuspir sangue, ele tentou outro ataque pesado sobre mim mas eu afastei-o com outra explosão de fogo que o afastou e o feri-o, ao que parecia nesta forma ele não tem tanta defesa, olhei para o relógio e faltava pouco tempo o que significaria que tinha de ser rápida – Muralha de terra, Chuva Acida- criei uma enorme cobertura de pedra sobre a minha cabeça, e ao apontar ao mão para o céu uma enorme nuvem negra aparece-o e sobre nós dois começou a chover, ao inicio o meu oponente começou-se a rir por apenas pensar que era agua mas no segundo a seguir o mesmo começou a gritar e atirou-se para o chão, o acido da chuva começou a queima-lo.

O problema é que a chuva também começou a corroer o meu escudo e rapidamente me atingi-o nos braços e nas pernas e tal como ele eu comecei a gritar.

Um som de um sino apitou e com ele o efeito da minha magia acabou, eu ainda estava de pé mas o meu adversário estava de volta á sua forma humana e coberto de queimaduras horríveis mas apenas estava desmaiado

 

-Vitoria para Mizuki, que os próximos dois venham lutar.- Anunciou Hina que aparece-o na arena para levar queimado para a enfermeira, com tal comunicado a multidão começou a gritar ao que parece gostaram da minha luta, mas eu estava dorida em tudo que é sitio, caminhei para trás e desejei um boa sorte a Raito que apenas disse obrigado.

 

Pov Raito

Após a luta da Miku, eu fui logo para o centro da arena onde se encontrava a minha adversária, ela parecia uma lunática, seus olhos eram vermelho sangue e estava agarrada a duas bonecas e a sussurrar algo na orelha de ambas.

O sinal tocou e a mesma libertou ambas as bonecas que ficaram a flutuar no ar, a da direita começou contorcer-se e das mãos dela apareceram enumeras facas e a outra pegou fogo e ambas juntaram-se criando enumeras facas em chamas, se alguma delas me acertar diretamente seria o meu fim.

Do meu bolso tirei as minhas soqueiras, e tentei avançar sobre a rapariga mas quando estava quase a dar-lhe um soco na cara uma faca enorme passou rente á minha cara e ao sentir o calor que a mesma deitava, afastai me para trás com tudo tive que dar uma cambalhota para a esquerda ou se não seria acertado por outra faca continuei a tentar acertar-lhe mas ao que parece a mesma percebe-o a minha ideia e criou um circulo de proteção á sua volta mas isso só me ajudou, o ponto fraco dela eram ataques físicos.

Concentrei a minha magia nas pernas e dei um enorme salto no ar, ficando por cima dela, a mesma lançou me um sorriso macabro e duas facas vieram em meu encontro uma delas raspou me na coxa provocando um enorme corte e a outra raspou na minha bochecha criando um pequeno corte superficial.

Rodei no ar para desviar de mais facas mas muitas cortavam me como fosse papel, peguei do meu bolso uma pequena bomba de fumaça que tinha arranjado anteriormente, lancei-a e tornei a visão da luta completamente impossível.

 

Pov. Mizuki

Assistia atentamente a luta de Raito, o mesmo lutava bem e sabia como utilizar a magia para melhorar a sua força física, mas a oponente dele era muito poderosa e não lhe dava grandes aberturas para utilizar a sua magia para atacar até eu o mesmo pegou uma pequena bola do bolso que ao ser lançada contra o chão virou uma enorme fumaça preta, não me permitindo ver nada do que se passava.

Passado algum tempo ouviu-se uma enorme explosão e uma enorme ventania levantou a fumaça revelando Raito em pé e a sua oponente desmaiada no chão, a mesma estava cheia de machucados e um corte na testa.

Raito começou a andar calmamente até mim enquanto ouvia todas as pessoas a gritarem e a perguntar o que se tinha passado.

-O que tu fizeste a ela?-perguntei

-Eu não lhe fiz nada!

-Como queiras se não queres contar não contes.

O mestre da guilda aparece-o no meio da arena e teletransportou a rapariga desmaiada, provavelmente para a enfermaria.

Virou-se para mim e para Raito e gritou:

-Parabéns, aos primeiros membros da Paladin Sword!-ouviu-se um enorme grito de todas as pessoas presentes.

O mestre aproximou-se de nos dois e do seu manto pegou um carimbo, pegou o braço de Raito e na parte interna do seu pulso direito carimbou a marca da guilda num azul céu virou-se para mim e num movimento rápido pegou na minha perna e carimbou a minha coxa direita com a marca num vermelho intenso.

-Sabes tratar bem uma mulher!-disse maliciosamente enquanto o mesmo carimbava me, ele deu me um apertão e largou-me.

-Bem vindos, são membros oficiais podem fazer missões expecto de class S e SS que se encontram com a Hina, podem ir para dentro ou ficar a ver o resto das lutas, agora a guilda é a vossa casa.

 

Pov Alyssa

Que lutas que eu vi, após as duas primeiras lutas incríveis e apos os dois primeiros membros entrarem, as coisas ficaram intensas as lutas continuaram e podia se ver cada mago a dar tudo de si.

-Nunca mais chega a minha vez- Sussurrei enquanto mordia o lábio inferior.

-Disseste alguma coisa?-perguntou me Mikaelly

-Sim, disse que nuca mais chegava a nossa vez!

-Tens razão daqui a bocado fico sem unhas de tanto ansioso que estou.

-Nós poderíamos ir lá passando á frente dos outros!

-Também queria mas temos que seguir as regras!

-Que seca!-falei e virei me para a rena onde havia um mago de fogo e um de gelo a lutar, eles lutavam bem mas via-se perfeitamente que o de fogo era mais habilidoso em termos de luta só pelo motivo de ele estar a seguir uma estratégia, ele estava a utilizar o ataque do mago de gelo contra o próprio.

A luta ainda demorou e quando o tempo terminou o mago de gelo estava ajoelhado no chão com um olhar de odio enorme.

-Odio não lhe serve para nada.- Pensei, mas o mesmo foi estupido e atirou um espigão de gelo ao adversário, o mesmo não se podia defender por isso desviou o ataque para as bancadas mais especificamente na minha direção. Rapidamente me lancei a Mikaelly e caímos no chão saindo ilesas do espigão, a levantar me reparei nos olhos de Mikaelly que ficaram á vista devido aos óculos terem saído na queda, os olhos dela eram brancos completamente ela era cega.

-Mikaelly tu és cega?!- perguntei devido á supresa

-Não, eu só tenho a vista obscurecida, nada de mais- A mesma rapidamente mete-o os óculos de volta na cara e virou-se para arena, ela podia dizer aquilo normalmente mas via que a mesma não gostava de tocar no assunto e ficou um bocado triste.

Que porcaria estou anciosa, o ataque e agora fiz a minha amiga triste.

-Acabou-se , estou farta!- saltei para cima do muro e gritei em plenos pulmões – O mestre deixe-me lutar de uma vez, já estou farta de assistir.

-Está calada e espera o teu lugar-gritou Hina que se encontrava ao pé do corpo inconsciente do mago de gelo, provavelmente foi ela que o mete-o naquele estado.

-Deixa a estar Hina, se estás farta então irás lutar-falou calmamente o mestre

Uma luz me rode-o e logo estava na arena ao lado de Mikaelly, com dois rapazes á nossa frente.

-Bem eu vou primeiro, okay?-falei para Mikaelly que só assentiu e chegou-se para trás

Juntei me á frente ficando á frente do meu adversário o mesmo parecia um membro de gangue, cheio de tatuagens e um blusão de com um símbolos estranho nas costas, rapidamente fiz uma trança com os meus cabelos e a apartei forte, posemos nos em posição de ataque.

-Vai ser a primeira fez que luto contra uma criança!-falou desbocadamente o meu adversário.

-Então vai ser a primeira vez que vais perder para uma criança!- falei e lancei um olhar assassino para o mesmo calar a boca.

O sinal soou e a luta começou o mesmo avançou por cima de mim com um pontapé á minha cabeça, rapidamente me abaixei e dei-lhe uma rasteira fazendo o cair de costas no chão, com isso dei lhe um soco pontapé na anca fazendo perder totalmente o ar, com dificuldades ele se levantou e chamou me de puta e vadia, coisa que nem liguei.

Ele encostou as duas mãos em forma de X e á sua frente um circulo mágico cinzento aparece-o- Iron Makes: Canon Ball- do círculo aparece-o uma enorme bola de ferro que veio contra mim numa enorme velocidade acertando me e esmagando me contra a parede.

Cuspi uma enorme quantidade de sangue e fiquei tonta, utilizei a parede atrás de mim e com as pernas tirei a bola de canhão de cima de mim, o meu adversário com certeza estava a pensar que tinha ganho mas o seu queixo cai quando me vi-o a empurrar a bola.

-Acho melhor utilizar magia também.- falei para ele- Soberana do Fogo: Dra’Flas- o meu corpo ficou envolto numa enorme chama e quando as mesmas sessaram eu apareci mudada com uma armadura de corpo inteiro.

-Só por mudares de roupa não vais ganhar queridinha.

Avancei sobre ele, a minha velocidade aumentou não permitindo ele reagir a tempo, quando estava perto dei lhe um soco no meio da cara mandando contra o chão provocando um cratera.

Afastei me e concentrei a magia e nas minhas mãos aparece-o um enorme machado, estava a achar estranho a facilidade da magia, provavelmente Dra’Flas não gostava dele também.

O idiota tatuado já se tinha levantado e parecia que não tinha gostado da minha pancadinha, o mesmo levantou as mãos em X e gritou-Iron Makes: Neadles of death- um círculo mágico aparece-o e dela milhões de agulhas saíram contra mim.

-Tinha que ser a merda de agulhas-falei quase em pânico devido ao meu medo.

Usei o machado e cortei o ar á minha frente protegendo-me mas mesmo assim diversas espetaram me na pele causando imensas dores, libertei magia e envolvi me em fogo para as expulsar do meu corpo.

-As agulhas tem um veneno tens de te despachar- falou Dra’Flas telepaticamente

Que idiota perdedor, fiz o machado desaparecer e evoquei a espada e fui contra ele, o mesmo tinha criado uma espada e começamos uma batalha de espadas, andamos a trocar ataques durante um tempo e cada corte que eu lhe dava fazia um brilho arroxeado aparecer na minha espada mas de repente o veneno atingi-o me e eu paralisei dando a oportunidade perfeita para ele me espetar a espada no estomago, gritei de dor e cai as lágrimas chegaram me aos olhos e a partir desse momento não me lembro de mais nada


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...