História Pandora - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Alec, Ariel, Caleb, Cindy, Colegial, Deb, Donnavan, Drama, Escolar, Evans, Felícia, Flora, Gaya, Jhonny, Lewis, Luke, Olívia, Pandora, Ricco, Romance, Stan, Tallulah, Trent, Tyler, Vincent, Violet, Yona, Zeke
Visualizações 9
Palavras 1.340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hey amores,
Estão bem? Espero que sim
Então sem delongas, boa leitura, espero que gostem e desculpa algum erro🌼

Capítulo 8 - Pandora X Ariel


Me sentei na cadeira da sala de espera assim como Dona Gertrudes pediu, estava com as mãos tremendo, estiquei as duas vendo um fio de cabelo de Ariel e as juntas com um residuo de sangue, Marshel se jogou na cadeira ao meu lado, ele cursava o segundo ano assim como eu, era amigo de Gaya desde pequeno, baixinho de cabelos castanhos, pálido e de olhos verdes.

- É seu esse sangue? - Perguntou e o olhei rapidamente para o mesmo.

- Não. - Falei seria.

- Ei Marshel o professor... - Cachimbo o seu amigo cujo qual viviam agarrados apareceu na porta e quando me viu perdeu a simples fala. - Pandora por aqui? - Perguntou surpreso. Nunca soube o nome de Cachimbo, só chamavam ele assim por usar sempre a drogas que Lewis vendia, além de não falar coisa com coisa. Cachimbo era o oposto de Marshel, engraçado, hiperativo, de olhos castanho e alto, mais alto do que qualquer taquara rachada.- Primeira vez que te vejo aqui.- Disse e me lembrei que Marshel e Cachimbo viviam mais na diretoria por algo que aprontavam do que em sala de aula.

- Tem uma primeira vez para tudo. - Respondi.

- Fala ai, o que você fez? - Disse Marshel curioso, levantando o queixo para cima apontando para minha mão, a olhei tentando pensar no que fiz dez minutos atrás, empurrei Ariel para o chão e tentei socar sua cara além de puxa-la pelos cabelos, eu claramente fechei a mão e tentei bater na sua cara, a mesma tentou me segurar mas não conseguiu, nem ela, nem Cindy e ao menos Dianna que parecia querer acabar com a cena, pois Ariel pedia ajuda incontestavelmente, professora Sienna me puxou pela cintura e me tirou de cima dela, me mandou para diretoria e Ariel para enfermaria com um corte perto do olho.

- Eu bati em alguém. - Falei depois de um tempo, só então a ficha tinha caído.

- Uau. - Disse rindo. - Quem?

- Ariel. - Afirmei de cabeça baixa.

- O que? - Perguntaram os dois surpresos, nós três sabíamos que Ariel era a popular e podia estragar qualquer ano letivo de alguém.

- Senhorita Summers. - Chamou o diretor McClayne, me levantei e fui até sua sala, ele fechou a porta enquanto me sentava na cadeira de frente para sua mesa, ele se sentou em seu lugar.

- Tenho que ficar por muito tempo aqui? - Perguntei.

- Sim, a sua mãe já irá chegar. - Disse e a porta se abriu revelando a mesma, sua cara não era nada boa.

- Então, o que aconteceu? - Perguntou mamãe preocupada.

- Só vamos esperar a orientadora e a psicóloga da escola. - Disse e depois de alguns minutos elas apareceram. - Senhora Summers nós a chamamos aqui porquê a Pandora agrediu uma colega de sala. - Afirmou e mamãe me olhou apavorada, dei de ombros. - Chamei aqui a psicóloga e a orientadora, como Pandora é uma ótima aluna não queremos ela expulsa.

- E nem perder o dinheiro. - Resmunguei e mamãe me olhou com os olhos serrados.

- Não seja deselegante querida. - Disse a mesma severamente.

- Pandora é uma pessoa calma, adorável pelo que vemos. - Afirmou Billie a orientadora. - Queriamos saber o porquê da briga e resolver entre vocês, como duas mulheres. - Dei de ombros.

- Não vou pedir desculpas por ter batido nela. - Afirmei.

- Pandora tem algum problema emocional, alguma ansiedade, nervosismo? -Perguntou a psicóloga e revirei os olhos.

- Ela tem um pouco, mas está ótima, está consultando todo mês com a psicóloga que pagamos. - Contou mamãe.

- Senhora Summers nós queremos ajuda-la. - Orientadora olhou para o diretor. -Decidimos que Pandora deve ter pelo menos uma consulta na semana com a psicóloga, para termos certeza de que não irá acontecer algo novamente.

- Foi apenas uma briga, não matei ninguém. - Afirmei arqueando uma das sobrancelhas, claro que eles davam ênfase no assunto por causa de Bjorn, ele devia pagar a mais por tratarem Ariel como a rainha da porra toda.

- Acho que deviam trancar essa louca no manicômio. - Disse Ariel abrindo a porta com sua mãe, uma versão mais velha de Ariel, mas com os cabelos pretos pela tintura de farmácia.

- Ariel! - Exclamou baixinho.

- Olha o que essa doida fez com meu rosto. - Ordenou Ariel para o diretor me levantei de frente para ela.

- Eu podia ter feito mais. - Mamãe me segurou pelo braço.

- Pan. - Chamou. - Que modos são esses?

- Eu estou cansada de escutar Ariel falar do meu pai. - Afirmei entre os dentes, mamãe olhou para Daisy.

- Prometemos não meter as crianças nessa situação. - Sussurrou e Daisy deu de ombros como se aquilo não importasse a ninguém.

 O que realmente Daisy pensava sobre isso? Que era uma grande merda, talvez ela preferia ficar naquele SPA que a avó de Ariel tinha perto de Arizona e lá ficar sem nenhum dos filhos.

- O que posso fazer se Ariel descobriu? - Perguntou fingindo elegância.

- Queiram se acalmar. - Pediu o diretor, mamãe virou para tras.

- Pandora já vai ao medico, se quiserem peço que eles mandem um relatório para cá.- Ela suspirou. - Não acho que ela tenha que ir toda semana em um. - Afirmou me puxando pelo braço. - Vamos Pandora, o assunto aqui já acabou. - Disse e saímos da sala passando por Marshel e Cachimbo que me seguiram com os olhos, Cachimbo sorriu e acenou como se estivéssemos em uma ocasião apropriada, adentramos o corredor. - Precisa pegar algo no seu armário? - Perguntou e neguei, andamos até o estacionamento em silencio, mamãe acionou o alarme do seu Onix branco que parecia ter acabado de sair da lavagem. Adentramos o carro e logo depois que mamãe colocou o sinto e as mãos no volante ela suspirou e parou séria por alguns segundos, talvez agora viria o sermão de ser uma dama e não se comportar como um menino, ou apenas um castigo que ela nunca me deu.

- Pandora, não faça mais isso. - Pediu.- Não quero você batendo em ninguém.

- Mas mãe eu...:- Ela interrompeu minha explicação.

- Você me escutou. - Disse séria, ela girou a chave na ignição e manobrou o carro. - O seu futuro não precisa de um histórico de briga em uma escola particular, deixe que eu resolvo os problemas. - Bufei olhando para a janela. Quando chegamos em casa fui direto para cozinha.

- E meu abraço, ou um oi? - Perguntou Stan vindo até mim, abri o forno ignorando o mesmo. - O que houve? - Permaneci quieta, mamãe tirou o blazer e colocou na cadeira.

- Sua irmã brigou na escola, com a Ariel. - Stan soltou uma gargalhada ganhando um olhar mortal de mamãe, coloquei a comida no prato e me sentei de frente para o mesmo que estava na mesa.

- Oh meu Deus, a irmã do Rufus? - Assenti tentando conter o riso. - Aquela patricinha.

- Stan. - Mamãe sibilou e ele conteve o riso, ela sempre pensava que Stan tinha que me dar bom exemplo, mesmo sendo menino. - Isso não é legal. - Ela deu uma pausa. - Seu pai ligou?

- Ele mandou você ligar, perguntou se você falou com advogado. - Mamãe saiu da cozinha sem falar nada e Stan olhou para trás esperando ela se distanciar, logo se virou para mim. - Como foi? Bateu muito nela?

- Tentei. - Falei e ele assentiu.- Ela me segurou.

- O que ela fez? - Perguntou curioso.

- Falou do papai. - Afirmei baixinho.

- Droga! - Ele deu uma pausa. - Rufus as vezes fazia o mesmo.

  - E você?

- Eu fingia não escutar, papai me mataria se eu brigasse na escola. - Disse olhando o relógio. - De noite a gente conversa, tenho faculdade agora.- Afirmou saindo e assenti terminando de comer.


Notas Finais


Então gostaram?
Até o proximo capitulo bjs da Pan🌸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...