1. Spirit Fanfics >
  2. Papais - JIKOOK >
  3. Cap 9 - A festa pt.1

História Papais - JIKOOK - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Cap 9 - A festa pt.1




Atualmente...



As vozes altas podiam ser ouvidas do outro lado da rua. A claridade do sol tomava conta do quarto com temperatura ambiente e um ômega manhoso reclamando por não sentir o calor humano de seu namorado.

Hoje era o dia em que Shu Yang completa 1 mês.

Assim que o ômega realmente acordou, logo sentiu falta do alfa em sua cama e então ficou ali. Enrolado no ninho que Jungkook sempre fazia com suas roupas e coberta, deixando seu cheiro por perto. Isso sempre fazia com que Jimin não sentisse muito sua falta e conseguisse dormir sem problemas, até acordar.


Logo lembrou que seu filhote fazia um mês saiu do cômodo rápido, conseguiu escutar mais pessoas que o normal falando e pôde concluir que eles já estavam ali, em plena seis da manhã. Entrou no cômodo ao lado e viu o seu filhote no colo do pai.

— Escutei suas reclamações, você não estava aquecido? — O alfa perguntou, ficando de frente pra si.

— Eu apenas senti sua falta.

— Me desculpe. — O menor concordou e beijou sua testa, Jimin colocou sua atenção no filho.

— Meu amor tá tão grandinho. Já tem um mês. — Pegou o no colo. — Parabéns, filhote. Te amo.

— Vocês são tão lindos, eu não me canso de me apaixonar cada vez mais. — Sorriu bobo. — Seu amigo já chegou. — Avisou. — Ele está bem empolgado, não se assuste.

Caminhamos até o andar de baixo, porém antes eu passei no meu quarto pra mudar minha roupa. Como sempre eu só estava com a parte de baixo e uma blusa, quando você tem Jeon Jungkook como seu alfa, quanto menos roupa, melhor para sentir o calor do corpo do outro.

Assim que entramos na sala já conseguia ver quatro pessoas com roupas de trabalho, duas arrumando o cacho de bolas de cores pastéis e o resto enfeitando uma mesa branca com detalhes dourados.

Isso não era apenas um encontro de família?

— Meu Deus! Minnie. — Levei um susto quando o mesmo apareceu atrás de mim e me abraçou forte. — Você está ainda mais bonito, e, nossa. Esse é o Shu Yang? — Franziu as sobrancelhas.

— Sol! — Retribui concordando.

— Nossa, ele é igual você e o Jungkook! — Deu pulinhos e sorriu. — Você não vai acreditar, Jimin. Eu comprei uma roupinha tão bonitinha quando fui ao shopping com o Yoon. É surpresa, depois eu mostro. — Disse animado, e puxou-o para perto do pessoal trabalhando.

— Hibi-hyung, porque tem tanta gente aqui? — Perguntou.

— Eles estão organizando a festa, não está claro? Vou te contar as fofocas lá de cas-

— Hyung! — Cortou-o — É apenas um encontro de família, não vai me dizer que você pensou que era a balada que você frequentava quando você não namorava. — Continuei, nervoso por saber que ele com toda certeza tinha exagerado e chamado toda rua e amigos de 9 anos atrás.

Para um encontro de família, de um menino recém nascido, apenas 1 mês de vida. Apresento a vocês: Jung Hoseok, o amigo mais exagerado e doido que eu mais amo nesse mundo.

Minha amizade era de anos, desde pequeno, mas independente de tudo ele sempre foi meu solzinho e eu sempre fui o solzinho dele.

A amizade que todos queriam.

Ele sorriu e não perdeu tempo em negar rapidamente. Mas é claro que ele tinha feito aquilo, afinal, ele era o Hoseok.

— Ei, é claro que eu não fiz isso. — Falou como se fosse óbvio. — Na verdade, não foi bem assim...

Nós ficamos conversando por um bom tempo, ajudei o pessoal que estava organizando a arrumar mais rápido. Mesmo que eu não achasse eles aqui uma boa ideia eu não faria uma desfeita e expulsaria todos dali. Jungkook ficou em nosso quarto, sabia que eu queria um momento a sós com o hyung. Então ficou com Shu Yang o tempo que nós ficamos conversando.

— Você não sabe, — Pronto pra contar outra fofoca. — o Tae foi esquentar a comida que o Jin tinha deixado na vasilha, aí colocou ela — Começou a rir. — no micro-ondas e quase explodiu. — Apenas fiquei o olhando incrédulo. — Era de plástico. — Terminou.

— Vocês não fizeram nada? — Jimin perguntou.

— Yoon ficou rindo da cara assustada dele, acho que ele tinha bebido um pouco. E eu tinha saído com Jin e o Joon.

Antes que eu pudesse falar algo, vi Jeon descer as escadas com nosso filho em seu colo, resmungando. E eu tinha entendido o recado.

— Já vou, amor. — Ele sorriu e voltou pro nosso quarto.

— Vou terminar de ajudar o pessoal na arrumação. — Hobi levantou do sofá. — Você parece cansado, tente dormir um pouco, deve ser difícil cuidar de um bebê. — Concordei. — Depois eu quero pegar ele pra mim, e nem venha me impedir. — Falou do bebê.

Sorri concordando, beijei sua bochecha e sai. Peguei qualquer coisa para tapar a fome e subi.

— Desculpe a demora, sabe como o Hoseok fala bastante. — Deitei ao lado do menor o beijando.

— Ele está com fome, bebê. — O alfa avisou.

— Oh, tudo bem. Pode fechar a porta? — Pediu. Tirou a peça que atrapalhava o contato com o peito, dando o que Yang queria.

— Você parece tão cansado, meu amor. — O alfa disse preocupado.

— Eu realmente preciso dormir, eu fiquei a noite toda pensando em seu trabalho. — Confessou ajeitando a roupa quando viu que o menor já estava dormindo, colocando ele em pé no seu colo.

A sensação de culpa por não ter visto invadiu sentimentos e pensamentos de Jungkook. Ele estava ao lado de seu ômega o tempo todo, mas não tinha percebido em nenhum momento a preocupação.

— Por quê não me acordou?

— Você estava dormindo tão bem, não quis atrapalhar. — Disse cabisbaixo.

— Não meu amor, você sabe que não importa o momento, a hora, o dia, eu sempre vou te ajudar e te amar. Sempre. — Jungkook suspirou e seguiu pra mais perto de seu ômega beijando sua testa e maxilar. — Por favor, não esconda nada de mim, eu quero saber de tudo, quero sempre estar presente quando você tiver dificuldade com algo. Entende? Eu amo muito você, flake. — Beijou-o com vontade e amor.

— Desculpa Jungkooka, eu vou te contar tudinho, tudinho, prometo. — Lambeu o pescoço cheiroso do alfa, que retribuiu o ato.

Em nenhum momento aquilo tinha sido a intenção de Jimin, confiança é uma das coisas mais importantes de um relacionamento, os dois sabiam. Mas aquilo não foi intencional, e eles já resolveram. A calma que os dois tem de resolver assuntos simples ao invés de fazer uma chuva em copo d'água, eles conversam. E resolvem sem mesmo precisar ter uma discussão.



[...]




— Jimin seu gostoso! Cheguei, porra!

Tínhamos acabado de almoçar, estávamos terminando de ajeitar a louça, assim que escutamos a voz de Jin sorrimos com sua entrada triunfal.

A primeira coisa que Jimin e Hoseok fizeram foi soltar uma gargalhada alta. Namjoon chegou com várias sacolas de comida e embrulhos de papelão, parecia um mendigo carregando sacos. Rimos ajudando-o. O cheiro era bom.


— Quanto coisa, Nam. — Disse Hobi, colocando em cima da mesa.

— O Jin me fez trazer isso tudo sozinho, dizendo que eu era o namorado particular e caminhoneiro. — Explicou.

— Quê? Acho que o Jin bebeu.

Jin entrou na cozinha, olhou com um semblante matador.

— Olha só, eu não bebi só não tive uma boa noite tá querido? — Sorriu debochado. — Meu Deus, Jimin! Que saudades! — Se abraçaram. — Nossa, você está magro.

— Eu estou me alimentando bem, Jungkook está cuidando de mim.

Saber que existem pessoas que se preocupam com você é ótimo, eu amava a companhia deles. Mas o único problema é realmente "a família", não os amigos. Depois ainda chegaram mais 4 pessoas que ficariam servindo. Eu fiquei totalmente surpreso, lógico que eu e Jungkook compramos o bolo, docinho, capcakes, salgadinhos, várias outras coisas, até mesmo as bebidas. Mas eles também compraram, quem olhava podia concluir que comida ainda sobrava.

Começaria as 3:30 e o término era no máximo as 6:30. Todos já estavam arrumados, faltava apenas eu e Jungkook. Depois que Jin chegou, eu subi e dormi por breve 15 minutos e ele também. Estávamos cansados e aproveitamos o carinho.

— Min? — Susurrou no ouvido do ômega. — Vamos nos arrumar, já está quase na hora. — O menor se mecheu e resmungou apertando ainda mais seu corpo contra o de seu alfa.

— Eu quero dormir, Jung. — Suspirou contra o peito musculoso do alfa que continuou fazendo carinho em sua detalhada cintura.

A priemira coisa que pensou foi em como Yang estava, deu um pulo quando se deu conta que já fazia tempo que estavam dormindo. O alfa se assustou com o olhar perdido do ômega.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...