História Papais Dourados - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Aldebaran de Touro, Camus de Aquário, Dohko de Libra, Ikki de Fênix, Kanon de Dragão Marinho, Kanon de Gêmeos, Kiki de Appendix, Marin de Águia, Miro de Escorpião, Personagens Originais
Visualizações 111
Palavras 1.659
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - A Namorada do Papai


Fanfic / Fanfiction Papais Dourados - Capítulo 2 - A Namorada do Papai

Aioria e Marin: um casal praticamente perfeito. O sentimento existia entre os dois há muito tempo, mas as muitas lutas e guerras sempre os impediram de ficarem juntos. Primeiro, a amizade de infância quase se desfez graças à mentira de Saga sobre Aioros ser um traidor. Resistiram. Depois, veio a guerra contra Chronos. Superaram. Passados alguns anos, chegou a hora da Batalha das Doze Casas. Ah... Todos sabem o que houve, e, como se não fosse suficiente... Posseidon e também Hades.

Ufa! O Destino realmente os fez esperar. Entretanto, agora que o Santuário estava em paz, eles finalmente podiam ficar juntos. Ou quase.

_Marin... Acorda – falava o leonino ao beijá-la no rosto.

_Já é dia?

_Já, e a Lexi acorda cedo – voz dele ficou um tanto apreensiva ao dizer isso.

Marin se levantou. Arrumando os cabelos, ela disse:

_Aioria, nós somos dois adultos. A Alexia é apenas uma menina. Então, por que temos de ficar nos escondendo dela como se estivéssemos fazendo algo errado?

_Marin, é um processo difícil para a Lexi. Além disso, você sabe como nós, os leoninos, precisamos de muita atenção e...

A amazona interrompeu:

_Eu penso que já fui paciente demais, Aioria. A Alexia tem que compreender que eu não vou tomar você dela.

Ouvindo passinhos no quarto da filha, o Leão resolveu apressar o final da conversa:

_Certo. Eu vou dar um jeito.

_Você diz isso há três anos. Três anos – Marin enfatizou.

_Eu sei, mas...

_Eu não quero mais me esconder. É um aviso – disse seriamente antes de sair.

Aioria seguiu-a até a entrada da sua Casa, onde ficou pensativo. Minutos depois, Máscara da Morte apareceu:

_Ei, Simba... Que cara é essa? Problemas?

_A Marin me deu um ultimato hoje. E eu não sei o que fazer com a Lexi.

Máscara da Morte deu um sorriso, e disse:

_Engraçado essas coisas do Reino Animal. Como é que a leoazinha consegue mandar no Rei Leão?

_Meça bem as suas palavras, Máscara. A Alexia não manda em mim, ela só não aceita ainda o meu relacionamento com a Marin.

_Dá no mesmo – o canceriano encolheu os ombros.

_A questão é que eu preciso dar um jeito nessa situação.

_Eu só tenho uma coisa a dizer – falou o canceriano.

Aioria esperava um conselho, e perguntou:

_O que?

_Boa sorte – riu alto e seguiu o caminho até o Grande Mestre.

_Eu nem deveria mais falar com você, caranguejo estúpido!

O leonino entrou em casa. Na sala, surgiu Alexia com suas pantufas coloridas.

_Bom dia, papai!

_Bom dia, filha.

Acostumada com a rotina da casa, ela foi direto para a cozinha. Aioria a seguiu e fez panquecas.

_Lexi, eu gostaria de falar com você.

_O que foi? – falou ao se espreguiçar como uma gatinha.

_Já está na hora de você entender uma coisa: eu sou sei pai e nunca vou te abandonar.

Sentindo "cheiro de Marin no ar", Alexia fechou a cara, fez bico, pegou o prato sobre a mesa e saiu. Da cozinha, Aioria ouviu o barulho da porta do quarto dela se fechando com força.

_Eu não gosto dela!

O leonino coçou a cabeça. Por sorte, Aioros descia de Sagitário.

_Deixe-me adivinhar: Alexia e Marin de novo?

_É.

_Aioria, tudo isso acontece porque você é um super pai. A Lexi tem medo de perder ou dividir a atenção que você dá a ela.

_Eu sei. Mas como fazer com que isso mude? Talvez eu precise ser mais firme com a Lexi.

_Contanto que deixe claro que nunca irá decepcioná-la e que sempre vai estar ao lado dela – sugeriu o sagitariano.

_Acho que acabo de ter uma ideia.

À tardinha, Alexia fazia uma das coisas que mais gostava: dançar na sala ao som alto das Spice Girls.

"Stop right now, thank you very much

I need somebody with the human touch

Hey you, always on the run

Gotta slow it down baby, gotta have some fun

Do do do do, do do do do

Do do do always be together

Ba ba ba ba, ba ba ba ba

Ba ba ba stay that way forever"

Aioria não se intrometia no gosto musical da filha, mas resolveu abaixar o volume e lembrá-la de algo:

_Lexi, de quem nós somos vizinhos?

_Do tio Shaka.

_E...?

_E ele detesta música alta.

_Isso mesmo.

A menina, então, desligou o som. O pai propôs:

_Tem um parque de diversões depois de Rodorio. Gostaria de ir hoje lá?

Os olhos de Alexia brilharam:

_Claro!

Não demorou e ela surgiu com o vestido amarelo que ganhara de Afrodite de Peixes em seu último aniversário. Perguntou:

_Bora?

_Vamos. E na volta, teremos uma surpresa.

_Eu amo surpresas!

_Eu sei.

Os dois, então, foram ao parque de diversões. Brincaram em quase todos os brinquedos, comeram sorvete, algodão doce, pipoca. Aioria ganhou um ursinho de pelúcia para a filha, que cantou uma música para o pai numa máquina de karaokê. Ambos jamais se esqueceriam de tais momentos.

No caminho para Leão, Alexia ainda cantarolava:

_Hoje à noite, aqui na selva, quem dorme é o leão... Hoje à noite, aqui na selva, quem dorme é o leão...

Aioria fazia o coro, e ria. Porém, quando pai e filha chegaram à entrada da quinta Casa...

_O que ela tá fazendo aqui? – Alexia zangou-se ao ver Marin.

_Ela é a surpresa.

_Não gostei!

Alexia entrou e deixou o casal lá fora. Ela ignorou a hora e o fato de ser vizinha de Shaka de Virgem: ligou o potente aparelho de som no volume máximo, fazendo birra.

"Yo I'll say you what I want, what I really really want

So tell me what you want, what you really really want

I'll tell you what I want, what I really really want

So tell me what you want, what you really really want

I wanna huh, I wanna huh, I wanna huh, I wanna huh, I wanna really

really really wanna zig a zig ah"

Aioria perdeu a paciência:

_Já chega. Ela vai ter que entender – disse ao ir até a sala.

_Aioria, espera um pouco – Marin o seguiu.

"If you want my future, forget my past

If you wanna get with me, better make it fast

Now don't go wasting my precious time

Get your act together, we could be just fine"

Vendo o pai e a namorada dele, Alexia começou a dançar, fingindo que os ignorava. Aioria foi até o som e baixou consideravelmente o volume para dizer:

_Alexia... A Marin e eu gostamos muito um do outro e...

De repente, a música das Spice Girls ficou alta outra vez. Era a amazona de Águia disposta a por um fim no problema de uma vez por todas.

"I'll tell you what I want, what I really really want

So tell me what you want, what you really really want

I wanna, I wanna, I wanna, I wanna, I wanna really

really really wanna zigazig ha

If you wanna be my lover, you gotta get with my friends"

Marin começou a dançar uma coreografia. Obviamente, o queixo de Aioria caiu, afinal, nunca imaginou que ela gostava também de Wannabe!

Alexia ficou observando, e teve de admitir:

_Até que ela dança bem.

"Make it last forever, friendship never ends

If you wanna be my lover, you have got to give

Taking is too easy, but that's the way it is

What do you think about that, now you know how I feel

Say you can handle my love, are you for real?

I won't be hasty, I'll give you a try

If you really bug me, then I'll say goodbye"

Alexia voltou a dançar também, como se estivesse competindo pela atenção do pai. Marin aproximou-se dela, sorrindo. No refrão da música...

"Yo I'll say you what I want, what I really really want

So tell me what you want, what you really really want

I wanna huh, I wanna huh, I wanna huh, I wanna huh, I wanna really

really really wanna zigazig ha

If you wanna be my lover, you gotta get with my friends"

Marin fez um passo que Alexia não conhecia.

_Como você faz esse? – perguntou.

_É fácil – Marin ensinou.

_Legal – disse ao repetir.

A música seguiu, e as duas continuaram dançando uma perto da outra. A amazona, então, convidou:

_Dança com a gente, Aioria.

"Make it last forever, friendship never ends

If you wanna be my lover, you have got to give

Taking is too easy, but that's the way it is

So here's a story from A to Z

You wanna get with me, you gotta listen carefully

We got Em in the place who likes it in your face

We got G like MC who likes it on an

Easy V doesn't come for free

She's a real lady!

And as for me, ha you'll see"

"Slam your body down and wind it's all around

Slam your body down and wind it's all around"

Ele respondeu:

_Melhor não.

Alexia insistiu e pegou o pai pela mão:

_Bora, papai. É fácil – começou a ensiná-lo.

_Vamos lá, Aioria – incentivou Marin.

_Ah... Tá bom. Se vocês insistem tanto...

"If you wanna be my lover, you gotta get with my friends

Make it last forever, friendship never ends

If you wanna be my lover, you have got to give

Taking is too easy, but that's the way it is

If you wanna be my lover, you gotta,

you gotta, you gotta, you gotta,

you gotta, slam, slam, slam, slam

Slam your body down and wind it's all around

Slam your body down and wind it's all around

Slam your body down and wind it's all around

Slam your body down zigazig ah

If you wanna be my lover"

_Mais uma para a história do Santuário – disse Máscara da Morte, que estava filmando a dança de Aioria, Marin e Lexi havia algum tempinho.

_O que você está fazendo aqui? – gritou o leonino ao ver o canceriano.

_Registrando tudo para a posteridade. Dá um sorriso, Aioria – ajustou o foco.

_Se você mostrar isso pra alguém... – ameaçou.

Máscara da Morte riu e perguntou:

_Vai fazer o que? Chamar as Spice Girls?

Shaka de Virgem chegou, incomodado com o barulho. Todavia, ele nada disse ao perceber que Alexia e Marin começavam a fazer amizade.

_O que mais você dança? – a menina perguntou.

_Ah... Várias coisas. Eu tinha que me divertir de algum jeito enquanto treinava o Seiya.

Lexi engoliu o orgulho e sugeriu:

_Você pode vir aqui mais vezes, se quiser. A gente pode dançar mais.

_Eu vou adorar – respondeu Marin.

_E talvez eu até deixe você namorar o meu pai - empinou o nariz.

_Talvez?

_É.

_Tá bom.

Marin sorriu. Enquanto isso, Aioria tentava tomar de Máscara da Morte a câmera de vídeo:

_Me dá isso!

_De jeito nenhum! Esse vídeo vai pra a minha coleção, junto com aquele do jogo da Belinha em que o Afrodite pirou.

Shaka respirou fundo. Depois, disse voltar para a sua Casa e deixar o barulho de Leão:

_Ao menos o Dohko é um vizinho tranquilo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...