1. Spirit Fanfics >
  2. Paparazzi - Drarry >
  3. "Baby, there's no other superstar"

História Paparazzi - Drarry - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - "Baby, there's no other superstar"


 

Draco colocou sua mão em sua coxa, apertando suavemente, e Harry começou rebolar contra o membro de Draco, que já estava meio duro.

O moreno colocou sua mão por baixo da camisa de Draco e tirou rapidamente, passando a mão pelo seu peito forte, antes de descer sua mão até o seu abdômen, muito bem definido.

Harry empurrou Draco novamente, fazendo-o deitar-se contra a cama, enquanto ele ainda continuava em seu colo, voltando a rebolar contra o membro do loiro, que crescia cada vez mais a cada segundo.

Harry se inclinou e o beijou apaixonadamente, e o loiro que não é bobo, se aproveitou para apertar cada parte do corpo do mais baixo, porque era simplesmente muito bom.

Harry adorou sentir seu corpo sendo abusado e usado por Draco, ele sonhou isso por tanto tempo.

Harry desceu seus beijos para o pescoço de Draco, e depois foi lentamente descendo mais e mais até chegar no cós de sua calça, que dava para ver perfeitamente o grande volume do membro de Draco, que mordeu o lábio inferior e gentilmente segurou os cabelos de Harry.

O mais baixo sorriu, enquanto lentamente tirava a calça de Draco junto com sua cueca, sorrindo ao ver o grande membro diante de seus olhos.

“É maior do que eu imaginava” Harry pensou com um sorriso malicioso.

Harry segurou o membro do loiro, e lambeu todo o comprimento, antes de começar a chupar a cabeça rosada de Draco. Ele gemeu rouco enquanto puxava um pouco os cabelos morenos.

Harry continuou a lambeu e a chupar a cabeça, provocando Draco, antes de colocar todo o seu membro dentro de sua boca. E o loiro ficou completamente impressionado ao ver que Harry conseguia colocar todo o seu membro dentro da boca, mesmo que se engasgasse algumas vezes.

Draco mordeu o lábio inferior, abafando seu gemido, enquanto segurava a cabeça de Harry, forçando ir cada vez mais fundo de acordo com sua necessidade.

Quando Draco percebeu que estava prestes a gozar, ele afastou Harry, que estava fazendo o melhor boquete que Draco já recebeu em toda sua vida sexual.

Harry olhou para Draco com um olhar inocente fazendo-o delirar de tesão, Harry parecia tão inocente e ingênuo, mas chupava tão maravilhosamente bem.

Harry sorriu ao ver como Draco realmente havia gostado de seu boquete.

Draco puxou Harry para o seu colo novamente e beijou seus lábios, enquanto suas mãos desciam para as nádegas do moreno, apertando com força.

Harry gemeu baixinho e começou a rebolar no membro de Draco, não quebrando o ósculo.

Chegou um momento em que Draco não aguentava mais, ele tinha que foder Harry, ele não soube de onde saiu tanta necessidade, mas ele precisava foder Harry.

Draco segurou as coxas de Harry com força, e o puxou um pouco para cima, para que pudesse encaixar seu membro dentro dele.

-N-não! – Harry choramingou baixinho, enquanto tinha as bochechas totalmente vermelhas. -Pare. – Disse com a voz trêmula.

Draco franziu o cenho. Que porra de menino louco, uma hora ele está adorando, outra hora pede para parar?

-E-eu sou virgem... – Harry disse olhando para baixo, enquanto colocava a duas mãos no rosto, com vergonha.

“Porra, por que eu sempre pego os virgem?” Draco pensou. Mas por um lado, era bom ser a primeira vez de alguém, pois essa pessoa nunca vai esquecer de você.

-Okay. – Draco murmurou. Ele estava acostumado com isso, então ele sabia o que deveria fazer. – Você tem lubrificante? – Ele perguntou e Harry assentiu com vergonha, antes de se esticar até sua estante ao lado da cama, e abrie a gaveta, pegando o líquido em gel.

Draco segurou o líquido e colocou um pouco em seu dedo do meio e o anelar, antes de deixar o pote no mesmo lugar e puxar um pouco a cintura de Harry para mais perto.

-Relaxe, okay? – Draco disse e Harry assentiu colocando a mão no ombro de Draco, esperando pelo toque do loiro.

Draco continuou abraçando a cintura de Harry com uma mão, e a outra, lentamente colocou um dedo dentro do moreno.

Harry apertou o ombro de Draco com força, descontando sua dor, enquanto choramingava baixinho.

Não foi como ele imaginava, estava doendo muito, ele sabia que iria doer, mas não tanto.

-Apenas relaxa, eu sei que dói, mas você irá se acostumar. – Draco disse e Harry assentiu escondendo seu rosto na curvatura do ombro do loiro.

Draco ficou no mesmo ritmo com seu dedo dentro de Harry. Mesmo que ele estivesse muito necessitado, ele não iria machucar Harry ou forçá-lo a fazer uma coisa que iria machucá-lo.

Depois de um tempo com apenas um dedo, Harry já estava gemendo baixinho, mas gemendo de prazer. Com isso, ele lentamente colocou seu segundo dedo dentro dele, fazendo Harry apertar o ombro de Draco com força.

Draco conseguia distinguir os gemidos de dor e de prazer, e agora, Harry soltava leves gemidos de dor, por causa do segundo dedo.

Por isso ele continuou com os movimentos leves e calmos dentro de Harry, antes de segurar seu membro de começar a acariciar suavemente, tentando distrair Harry da dor.

Alguns minutos depois, Harry já estava acostumado com os dedos de Draco.

-Eu quero você. – Harry choramingou baixinho, já não sentindo mais a dor que estava sentindo no começo.

Draco assentiu e tirou seus dedos de dentro de Harry antes de trocar de lugar com ele, deixando Harry por baixo de si.

Harry não pode deixar de rir suavemente. Ele estava tão feliz e realizado que não sabia como se comportar, aquilo era quase um sonho, e se fosse, ele não queria acordar.

-Do que você está rindo? – Draco perguntou colocando suas mãos contra a cama, para não apoiar seu peso em cima de Harry.

Draco se sentiu um pouco intimidado com a risada. “Será que ele está rindo de mim?” Ele se perguntou a si mesmo.

-Eu estou feliz, eu sempre quis você, e você está aqui comigo. – Harry disse e colocou as mãos nas bochechas de Draco, e se inclinou para beijar seus lábios.

Draco não sabia por que, mas ele realmente gostou de escutar aquilo.

Mas tentou esquecer esse sentimento. Ele não podia colocar os sentimentos para fora, ele não queria que depois disso, ele tivesse sentimentos por Harry.

Draco não teve chance de responder, pois foi rapidamente tomado para um beijo. Então decidiu agir.

Ele segurou as coxas de Harry, e colocou ao redor de sua cintura.

-Eu vou colocar. – Draco o avisou antes de lentamente colocar seu membro dentro de Harry, que segurou o lençol com força.

Draco foi colocando aos poucos, até sentir quase inteiro dentro dele. O loiro apenas ficou esperando por um sinal de Harry para que ele pudesse começar a mexer.

Harry, depois de um longo tempo, apertou um pouco mais suas pernas ao redor da cintura de Draco, como um sinal mudo para mais.

E Draco, rapidamente cedeu, fazendo leves movimentos dentro Harry, que choramingava e gemia baixinho debaixo de Draco.

Aquilo estava deixando o loiro louco, Harry ficava tão sexy e fofo daquele jeito, as bochechas totalmente coradas, enquanto suas feições eram de prazer mútuo.

Durante o tempo, os movimentos e os beijos começaram a ficar mais intensos e fortes, fazendo ambos gemerem em uníssono.

Harry puxava e bagunçava os cabelos loiros, enquanto Draco passeava sua mão por todo o corpo do menor, indo cada vez mais fundo dentro dele.

Harry apenas escutou pessoas falando sobre como isso era bom, então ele iria tentar. Ele pegou a mão de Draco e colocou em seu pescoço.

Draco já fez isso várias vezes, com pessoas que ele já transou, mas não tentou fazer isso em Harry pois não saberia qual iria ser a reação dele, mas agora que foi Harry quem colocou sua mão e colocou em seu próprio pescoço, Draco não teve medo de apertar.

Ele colocou força o suficiente para que Harry pudesse respirar, e sentir tesão.

Harry sorriu mordendo o lábio inferior, ele adorou a sensação da falta de ar, ele adorou sentir as mãos fortes em volta de seu pescoço.

Ele estava realmente amando tudo isso.

Harry passou a mão peço braço forte e veiúdo de Draco, sentindo as veias sobre saltando o braço forte, sexy, o que deixava tudo melhor, era as pequenas pulseiras pretas, que deixa tudo mais sexy.

-Eu estou perto. – Harry choramingou baixinho.

Draco também estava, mas ele nunca falava, pois era muito orgulho para fazer uma coisa simples dessa.

O loiro sorriu e com uma mão segurou os pulsos de Harry impedindo-o de se mexer, e a outra continuava em seu pescoço.

Harry pareceu realmente amar aquilo, pois continuou a mordendo o lábio inferior e não mostrou nenhuma reação negativa a ação do loiro, muito pelo contrário, Harry gozou alguns minutos depois disso, tremendo e choramingando manhoso, enquanto revirava os olhos.

Draco sorriu, e alguns segundos depois de Harry, ele também gozou gemendo alto, fazendo mais alguns movimentos fortes dentro dele, prolongando o prazer dos dois.

Draco não podia negar; os gemidos de Harry era um dos mais bonitos que ele já escutou em sua vida inteira.

O loiro soltou os pulsos e a garganta de Harry, e rapidamente o moreno se inclinou e beijou seus lábios apaixonadamente, passando suas unhas pelos cabelos curtos da nuca de Draco, que rapidamente retribuiu o beijo.

Draco saiu de dentro de Harry, mas o moreno não soltou sua perna ao redor do seu corpo, querendo sentir um pouco mais o corpo de Draco sobre o dele.

Eles ficaram um bom tempo apenas se beijando, não fazendo nada além de algumas mãos bobas e mordidinhas nos lábios e no pescoço.

Draco se fastou do longo beijo ofegante, e olhou para Harry, que estava com um leve sorriso apaixonado no rosto.

-Eu preciso ir. – Draco disse se afastando de Harry, saindo da cama, mas Harry segurou seu braço.

-Mas já? Dorme comigo. – Harry pediu com um olhar piedoso.

-Eu não durmo com ninguém. – Draco tirou seu braço da mão de Harry com brutalidade antes pegar sua roupa e começar a se trocar. -Você disse apenas uma chance, eu te dei, não tem mais outra.

-Eu não quis dizer em relação a sexo. – Harry disse colocando o lençol bagunçado por cima de seu corpo.

Draco olhou furioso para Harry, ele se sentiu enganado. Mesmo que tivesse gostado do sexo, ele não pode deixar se sentir enganado.

-Então por que você não avisou isso antes? – Draco perguntou franzindo o cenho com raiva, enquanto colocava sua camisa.

-Eu achei que você quisesse... eu falei uma chance, mas eu quis dizer, uma chance de ser um casal, e sexo é uma coisa que os casais fazem, então não pude deixar de pensar que você quisesse começar por isso. – Harry disse com a sua típica voz baixa e envergonhada.

-Que porra de casal! Nós nunca vamos ser um casal! Você é um louco, maníaco, você deveria ir se tratar! – Draco disse em um tom alto e brusco, fazendo Harry se assustar.

-Mas... eu te amo. – Harry disse já com a voz chorosa.

-Mas eu não! – Draco suspirou enquanto colocava seus sapatos e amarrava os cadarços.

Ele não estava mais ligando para os sentimentos de Harry, ele estava tão puto com ele, que essa seria a última coisa que Draco pensaria.

-Nós poderíamos... – Harry iria dizer, mas Draco o interrompeu antes de que ele completasse a frase.

-Não existe “nós” okay? Pare de delirar, nunca existiu “nós”. – Draco disse no mesmo tom rude.

Harry, com lagrimas descendo pelo seu rosto, assentiu tristemente, não olhando para Draco. O moreno sempre teve muito problema com autoestima, por isso que achava que Draco não merecia olhar em seus olhos. Harry acreditava que Draco era muito perfeito para ele.

“Merda, e o trabalho?” Draco pensou, suspirando pesadamente, ele teria que resolver antes de ir embora, ele não queria perder tempo falando com Harry novamente.

– Olha, eu não quero perder pontos nesse trabalho, vale quase quatro pontos na média, mas eu não quero mais ficar em algum lugar sozinho com você, então eu te passo o que você precisa por e-mail e você me manda, eu faço o trabalho e entrego para o professor, e quando formos apresentar eu te passo o que você precisa falar. – Draco pensou rápido uma solução para um dos problemas.

Harry apenas assentiu, enquanto continuava de cabeça baixa.

-Espero que você taque fogo em todas aquelas fotos, você prometeu que iria desaparecer com aquilo se eu te desse uma chance, e foi isso que eu fiz. – Draco disse e suspirou.

-Eu vou te ver novamente? Quer dizer? Nós podemos ser pelo menos amigos? – Harry perguntou com lágrimas descendo pelos seus olhos.

-Nem fodendo. – Draco debochou com uma risadinha, enquanto andava em direção a porta. – Espero que ninguém saiba disso. – Ele disse antes de sair do quarto de Harry, e descer no andar de baixo pegando sua mochila e saiu com um leve sorriso.

 

Por um lado, aquilo era bom, pois Harry prometeu que não iria mais o perseguir depois que Draco o desse uma chance. E como Harry amava muito Draco, ele não iria quebrar sua promessa.

 

Draco colocou sua mão em sua coxa, apertando suavemente, e Harry começou rebolar contra o membro de Draco, que já estava meio duro.


Notas Finais


Oii, tudo bem?
Esse cap foi um pouco maior, pois não queria parar a foda no meio, e eu estou terminando outro cap para postar a vocês.
O que vocês acharam? Gostaram do hot?
Desculpa qualquer erro, mas eu tentei meu melhor.
Obrigada por tudo queridos, amo vcs<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...