História Vampire - Capítulo 2


Escrita por: e Aninhalih

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Personagens Originais, Suho
Tags Bts, Exo, Fluffy, Hetero, Imagine, Jeon Jungkook, Romance, Suho
Visualizações 94
Palavras 1.659
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia amores meus.

Só quero dizer que eu tô alucinaaaaaaadaaaa com o Show do Monsta X domigoooo

Vocês vão também?

Capítulo 2 - Jeon Jungkook


Fanfic / Fanfiction Vampire - Capítulo 2 - Jeon Jungkook

O homem que estava no palco, sentado atrás de uma mesa retangular e vários microfones em sua frente, chamou a atenção de Anna, que se ajeitava na cadeira, acabando por deixar seu gravador cai no chão, tomando para si, a atenção de Jeon, que tinha a sobrancelha arqueada por ter sido interrompido quando argumentava sobre uma pergunta de um dos jornalistas.

- Mas que... merda... – Anna falou a última palavra baixinho percebendo que boa parte das pessoas presentes a olhavam. Sorriu envergonhada pelo constrangimento da situação, mordeu o lábio inferior olhado na direção de Jeon que mantinha os olhos na loira, observando cada expressão do seu rosto agora com um leve sorriso nos lábios.

- Está tudo bem, senhorita...?

- Clarke. – Respondeu imediatamente corando, sorriu entre dentes e concluiu. – Me desculpe senhor Jeon, pode continuar.

- Obrigado senhorita Clarke. Continuando....

E o homem com ar misterioso continuou respondendo às perguntas que eram feitas, mas a cada momento , seu olhar se encontrava na direção de Anna, que parecia hipnotizada pelo belo homem à sua frente.

Ao final da coletiva de imprensa, Anna foi a última a arrumar seu equipamento ainda frustrada por ter conseguido quebrar seu gravador, acabou tendo que usar o celular para gravar a entrevista. Ouvia a gravação que havia ficado horrível, cheia de ruídos quando Jeon aproximou – se sem que ela percebesse, pegando uma de suas câmeras e falou:

- Gravação pelo celular nunca fica boa mesmo.

Anna se assustou com a aproximação repentina do homem, deixou algumas folhas de papel caírem, abaixando no chão para pega-las mas não contava que Jeon abaixaria junto a ela no mesmo instante. Olharam fixo um nos olhos do outro por alguns segundos, se levantaram ainda perdidos nos olhares, porém, Anna desviou a atenção para o celular que tocava. Era Junmyeom.

- Com licença senhor Jeon, preciso atender.

Sorriu envergonhada se afastando do empresário que permaneceu a observando o tempo todo como se fizesse leitura labial, pois seu olhar era diretamente para a boca rosada de Anna.

▪▪▪

- Sim amor, já terminei aqui. Daqui a pouco eu chego em casa e passo aí.

- Posso te buscar se quiser, princesa.

- Não precisa, Suh. Eu tô de carro. Não vou demorar. Daqui a pouco nos vemos.

▪▪▪

Anna desligou o celular voltando para perto de Jeon e falou:

- Bom, tenho que ir senhor.

- O namorado a espera?

Anna o olhou confusa concluindo que Jeon havia escutado sua conversa, porém se limitou a dizer qualquer coisa que a comprometesse ou a Junmyeom.

- Não senhor, é apenas um amigo que me convidou para jantar.

Jeon sorriu umedecendo os lábios com a língua molhada, como se hipnotizasse Anna, a loira engoliu a saliva com dificuldade encarando os lábios vermelhos do mais velho.

- Então, saia para jantar comigo? Acredito que não tenha um namorado.

Anna não sabia o que dizer ao homem que mantinha o mesmo sorriso nos lábios, pegou sua bolsa com o equipamento já guardado e respondeu antes de sair do auditório.

- Acho melhor deixar para outra ocasião senhor Jeon. Hoje eu realmente não posso.

- Amanhã então. - Jeon falou convicto segurando a mão da loira que sentiu uma quentura no corpo ao ser tocada aparentemente com inocência.

- Amanhã? - Respondeu com tremor na voz.

- Sim. Amanhã. Pego você às 19 horas em sua casa.

Anna ficou estática com a persuasão do homem à sua frente que não parecia ter intensão de receber um não como resposta. Ela assentiu com a cabeça se afastando dele até a porta de entrada do local e ele sorriu. – Só falta me dar seu endereço, senhorita Clarke.

- Ah... sim... claro... – Sorriu sem graça falando o endereço da sua casa e sem esperar que ele anotasse em algum lugar, saiu dali rápido até seu carro, entrando em seguida, parando e tentando respirar com calma. – O que foi aquilo? - Falou para si mesma levando as mãos no peito sentindo o coração acelerado. Sorriu soltando o ar lentamente dos pulmões, deu partida no carro indo direto para casa.

Duas horas depois, estava linda e plena tocando a campainha da casa de Junmyeom, que a aguardava impaciente.

Ao ve-la parada em sua porta, com aquele sorriso que o fazia flutuar, a puxou pela mão até seus braços, a beijando afoito por sua boca, fechou a porta de qualquer jeito, conduzindo sua amada até a sala aos beijos.

- Calma Suh... porque esse afobamento? - Falou sorrindo entre arfares por ter seu pescoço sugado pela pressa de Junmyeom.

- Saudades da minha princesa. – Voltou a beija-la com furor sendo correspondido imediatamente, Junmyeom deslizava as mãos por suas pernas, descobrindo-as do tecido que vestia, Anna tentava não deixar seus pensamentos saíram do amado mas Jeon se fez presente na cabeça conturbada da jornalista, porém ela não permitiu que Junmyeom percebesse.

Ela o sentou no sofá, sorrindo sugestivo, pegou suas mãos e as deslizou por toda a sua curvatura, deixando Junmyeom mais excitado do que já estava. Ele segurou sua cintura com certa força, a fazendo arfar junto a um belo sorriso com direito a uma mordiscada no lábio enquanto o encarava admirando seu olhar aflito por ela.

Anna puxou o zíper do vestido até o fim deixando o mesmo escorregar pelo seu corpo, reparou no sorriso de Junmyeom que era todo dela, subiu em seu colo, sentando-se confortavelmente em suas pernas, o namorado por sua vez, mudou a direção do seu olhar para os seios da loira, que era o seu campo de visão, Anna sorriu com o olhar malicioso do amado, entrelaçou os braços no pescoço do mesmo o aproximando de seu corpo.

Junmyeom tocou com os lábios, os seios arredondados da mulher a sua frente, a fazendo gemer manhoso e baixinho perto dos ouvidos dele. Ela afastou -se um pouco para extrair a camisa do branca que Junmyeom usava, queria contato com a sua pele eriçada, curvou o corpo para mordiscar seu pescoço o fazendo arrepiar completamente.

- Anna.... Você sabe como me enlouquecer...

- E adoro fazer isso amor... – Sussurrou em seus ouvidos deslizando as mãos até o cós da calça, desabotoando a mesma, tocando na intimidade do amado por cima da boxer preta, sua ereção era nítida e Anna sorriu, saindo de seu colo, puxou sua calça com a ajuda do mais velho, voltando para o mesmo lugar após deixa-lo apenas com o tecido fino das cueca que cobria seu membro.

- Você já está duro amor? Mas nem fiz nada... – Fez uma pausa sorrindo, rebolou algumas vezes e saiu novamente do colo dele, ajoelhando em sua frente. – Ainda!

Junmyeom a observava o tempo todo, mordia o lábio inferior, reparava no rosto sensual da loira, que puxou a boxer, a tirando em seguida, aproximou os lábios do membro rosado do mais velho, dando selares lentos e demorados por toda a extensão. A todo momento, Anna encarava o olhar de Junmyeom com satisfação pelo prazer que estava lhe causando.

O moreno encostou o corpo no sofá deitando a cabeça no encosto quando Anna passou a sugar o membro rígido do mesmo, subindo e descendo os lábios com precisão, levou as mãos nos cabelos soltos da loira, acariciando sua nuca enquanto ela fazia um belo oral nele, cravando as unhas em sua coxa.

- A-amor... – A única palavra que Junmyeom conseguiu proferir, Anna trabalhava com a boca em seu membro lhe causando um prazer inexplicável, porém quase a ponto de gozar, ele a parou, a levantando do chão e a deitou no tapete felpudo preto, colocou uma almofada por baixo da sua cabeça para que ela ficasse confortável, ergueu o corpo extraindo a lingerie da mais nova e se posicionou entre suas pernas.

- Eu amo você princesa... – Sussurrou encaixando seu membro na intimidade da amada que ouvia pela primeira vez aquela frase tão especial.

Ela gemeu arrastado tendo sua intimidade invadida com tal delicadeza, Junmyeom ia e voltava, os corpos roçavam um no outro, causando ondas elétricas, os gemidos eram uníssonos, Anna sentia Junmyeom diferente de todas as vezes que transavam, olhavam o tempo todo nos olhos, sem dizerem uma única palavra mas os olhares diziam tudo, confessavam o amor que sentiam.

Junmyeom intensificou as estocadas, percebendo que seu ápice estava próximo, Anna gemia baixinho e manhoso, indicando que o seu corpo estava pronto para expelir o prazer daquela noite quente entre eles.

Encarou fixo o olhar dele Junmyeom e sentiu confiança no que diria a seguir porém, por um milésimo de segundo, a coloração dos olhos do amado mudou e ela percebeu, e preferiu não dizer nada. Ele continuou a estocar rápido, fechou os olhos e logo em seguida, gozava dentro dela, a levando junto ao paraíso, Anna não falou o que tinha em mente por receio do entendimento do moreno, guardou para si a frase que poderia ser dita em uma outra ocasião e após juntos chegarem ao clímax, ela o beijou carinhosamente mesmo ofegante e ele se deitou ao seu lado, estendendo o braço e a colocando por cima.

Os corações estavam acelerados, Anna deitada no peito do moreno, ouvia cada uma daquelas batidas frenéticas, lembrou -se da coloração avermelhada que o olhar de Junmyeom mostrou por um segundo e ficou pensativa com aquilo.

- Você pode me explicar o que foi isso que aconteceu agora? - Ela sorriu apoiando no peito dele que acariciava suas costas com a ponta dos dedos.

- Nós transamos mais uma vez amor. Não entendi. – Ele sorriu confuso até mesmo com a própria resposta.

- É que... foi diferente.

- Mas um diferente bom? Do tipo, quero assim mais vezes ou do tipo, prefiro do outro jeito? - Junmyeom tentava entender a confusão que Anna formou em sua cabeça.

- Foi perfeito, se não, a melhor transa que tivemos e sim, quero assim daqui pra frente.

Ele sorriu aliviado lhe dando um selar e ela se deitou novamente em seu peito, porém ainda confusa com o que aconteceu ali.


Notas Finais


Bjokas minhas lindezas 💕💕💕💕💕💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...