História Paper Hearts - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Camila Cabello, Fifth Harmony, Hora de Aventura
Personagens Camila Cabello, Jeon Jungkook (Jungkook), Lauren Jauregui, Marceline, Park Jimin (Jimin), Princesa Jujuba
Tags Bubbline, Camren, Jikook, Romance
Visualizações 90
Palavras 3.822
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, FemmeSlash, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLAAAAAAAAAAAAA PANDINHAAAAAAAS
Como estão?
Voltei antes do esperado kkkk
Bora lá.

Capítulo 21 - Page 21


P.O.V MARCELINE

 

 

Era segunda, duas semanas depois do domingo que passamos juntos em minha casa, última semana antes das férias. A empregada que contratei estava se saindo muito bem nessas duas semanas, ela chegava às seis da manhã e saía depois que o jantar estivesse pronto. Seu nome é Grace, uma mulher de trinta anos, tem cabelos castanhos e olhos escuros, quase pretos, ela é muito gentil e faz um excelente trabalho.

Naquele dia não haveria aula então Bonnie dormiu em casa no domingo. Quando acordei, pouco depois das sete pois meu despertador estava desligado, ela estava de costas pra mim mas com o corpo colado ao meu, meu braço direito envolvendo sua cintura e meu rosto em sua nuca. Respirei fundo sentindo seu cheiro e dei um beijo no topo de sua cabeça, me levantei com cuidado pra não acordá-la e fui até o banheiro escovar os dentes e lavar o rosto, quando terminei, fui até o closet trocar de roupa, tirei o pijama que eu vestia e coloquei no cesto de roupa suja antes de vestir uma bermuda esportiva preta, camiseta vermelha, tênis pretos e prender meu cabelo em um rabo de cavalo. Escrevi um bilhete pra Bonnie e deixei em cima do meu travesseiro.

             Fui correr, volto logo. 

Beijos.          

Peguei meu celular e coloquei no bolso do short, fechando o zíper do bolso logo depois, desci as escadas e encontrei Grace terminando de arrumar a mesa com o café da manhã.

_ Bom dia, Grace. - falei antes de me sentar e ela foi dar ração para Yuki que estava deitado abanando o rabinho.

_ Bom dia, senhorita Abadeer. - respondeu.

_ Pode me chamar de Marceline, já falamos sobre isso. - falei enquanto passava geléia de framboesa em uma torrada.

_ Não acho que eu consiga. - sorriu fraco - Posso ir arrumar os quartos?

_ Ainda não, hoje não tem aula então a Mel e a Bon ainda estão dormindo, logo logo elas estão aí pra tomar café também. - expliquei, ela apenas assentiu e foi limpar algo no andar de baixo. Terminei de comer e fui até meu cachorro. - Hey, amigão. Vamos correr, uh? - falei acariciando seu pelo e ele apenas lambeu minha mão antes de voltar a comer. - Certo, não tá muito animado, né? Correu o dia todo atrás do Joker ontem. Ok, ok. Vou sozinha, seu sedentário. - me levantei e saí para correr.

Acabei me empolgando e quando voltei pra casa já havia passado pouco mais de uma hora e meia. Entrei em casa e vi minha irmã colocando a coleira vermelha em meu querido cachorrinho.

_ Onde vai? - perguntei.

_ Levar o Yuki pra passear com a Lou. - respondeu e levantou, a alça da coleira em sua mão esquerda.

_ O que tá havendo entre vocês duas? - perguntei e fui pegar uma garrafa d'água .

_ Bem... Eu gosto dela e ela meio que gosta de mim também, nós passamos algum tempo juntas e rola uns beijos às vezes. - ela disse enquanto eu bebia água.

_ Vai enrolar a garota? Que feio. - ri.

_ Eu não estou enrolando ela, nós somos um tipo de... Ficantes fixas.

_ Hmn... Só você pode decidir se quer continuar ficando com ela ou se quer namorar com ela. Ela me parece uma boa garota e você está com a mesma cara de boba que eu estava por causa da Bon.

_ Estava? Você nasceu com essa cara, só ficou pior quando conheceu a Bonnie. - falou e riu - Agora eu já vou, se não vou me atrasar. Tchau, mana.

_ Se cuida. - terminei de beber o conteúdo da garrafa e fui pra sala, onde a televisão estava ligada e exibia um desenho que não prestei atenção. Bonnie estava deitada/jogada no sofá, ela vestia um short bem curto e uma camisa minha que estava meio aberta e exibia parte de sua barriga. - Oi. - falei me apoiando no encosto do sofá e ela sorriu.

_ Oi. - virou a cabeça em minha direção. - Deita aqui comigo. - pediu e estendeu os braços. Peguei sua mão que estava estendida e beijei seus dedos.

_ Não posso, eu tô toda suada. - fiz cara de nojo e ela riu - Vou tomar um banho e já volto, ok?

_ Ok. - soltei sua mão e subi para meu quarto.

Entrei no closet e fui escolher as roupas que iria vestir, peguei um conjunto de lingerie branco rendado, uma bermuda também branca e uma camisa azul de botões e mangas curtas, coloquei tudo em cima do móvel que havia lá e peguei duas toalhas. Deixei o celular em cima da cama no caminho para o banheiro e soltei meu cabelo, tirei minhas roupas e entrei no box, lavei meu cabelo e tomei um banho rápido, quando saí do box, me sequei e me enrolei em uma das toalhas, com a outra comecei a secar meu cabelo, saí do banheiro ainda enrolada e passando a toalha por meus cabelos, para minha surpresa, havia uma pessoa no quarto.

_ Grace?!

_ A-ah... M-me perdoe, eu não sabia que já havia voltado, senhorita Abadeer. - falou e vi seu rosto completamente corado antes dela se virar de costas.

_ T-tudo bem. Só... Pode me dar licença? Preciso ir me vestir. - falei.

_ C-claro. Me perdoe, mais uma vez. - falou e saiu do quarto apressada.

Decidi apenas esquecer e continuar o que estava fazendo, afinal, foi um acidente. Fui até o closet e me vesti, desci as escadas novamente e fui até o sofá mas Bonnie não estava mais lá.

_ Bon? - chamei.

_ Na cozinha. - respondeu um pouco alto pra que eu pudesse ouvir e eu fui até lá. Ela estava na bancada, sentada enquanto Grace fazia algo no liquidificador.

_ O que estão fazendo? - perguntei enquanto abraçava minha namorada por trás.

_ Grace está fazendo vitamina de morango pra mim. - sorriu e relaxou o corpo com sua cabeça em meu ombro.

_ Vai querer um pouco, senhorita Abadeer? - perguntou enquanto colocava a vitamina num copo antes de entregá-lo para Bonnie.

_ Não, Grace. Obrigada. - agradeci e esperei ela terminar de beber. Poucos minutos depois Bonnie se virou no banquinho que estava e estendeu os braços em minha direção.

_ Me carrega? - pediu fazendo biquinho.

_ Vem. - ri e a segurei pelas coxas, suas pernas rodearam minha cintura e seus braços meu pescoço. Fui caminhando com ela em meu colo até o sofá com ela me dando beijos pelo rosto. - A gente não fez nem um mês de namoro ainda e você já abusa de mim desse jeito. - falei a colocando no sofá e ela riu. Me deitei por cima dela e aproximei nossos rostos. - Eu mereço uma recompensa por meus esforços. - ela sorriu e segurou meu rosto delicadamente com as duas mãos antes de me beijar. - Gostinho de morango. - falei e ela riu.

_ Vamos assistir o que? - perguntou e eu me arrumei entre suas pernas, lhe entreguei o controle da televisão que estava na mesinha de centro e deitei minha cabeça em seu abdômen, logo senti seus dedos acariciando minha nuca e cabeça.

_ Qualquer coisa. Pode escolher. - respondi.

_ Com licença, senhorita Abadeer. - Grace me chamou e eu levantei a cabeça para lhe olhar. - Gostaria de algo em especial para o almoço?

_ Acho que... - parei pra pensar. - O que acha de almoçar strogonoff hoje, Bon? - perguntei.

_ Por mim tá ótimo. - respondeu.

_ Strogonoff então, Grace. - falei.

_ Ok. - murmurou e saiu.

Bonnie colocou a quinta temporada de Pretty Little Liars pra terminar de assistir e eu prestava mais atenção nos movimentos de sua mão do que na série em si. Ficamos ali por algumas horas assistindo e trocando carinhos até eu quase pegar no sono e Grace nos avisar que o almoço estava pronto. Comemos e decidimos ir pra sala de música, me sentei no banquinho do piano e ela sentou ao meu lado, toquei algumas músicas e ela cantava comigo as que sabia, as outras ela apenas me abraçava ou me fazia carinho.

_ Você fica tão linda concentrada assim, bebê. - sorriu abraçada em meu braço direito, seu queixo em meu ombro.

_ Você é linda de qualquer jeito. - respondi e lhe dei um beijo demorado.

_ Essa é a melhor forma de passar uma segunda-feira, sabia? - sussurrou enquanto beijava minha bochecha, maxilar e depois pescoço.

_ Que forma? - perguntei. Ela levou a mão direita até minha cintura e sentou de lado no banco, agora com uma perna de cada lado dele.

_ Só ficando com você, sem fazer nada em especial. Assistindo, comendo, tocando, te beijando... - voltou a beijar minha boca e me sentei do mesmo jeito que ela estava, ela sorriu entre o beijo e mordeu meu lábio inferior enquanto suas mãos começavam a abrir os botões de minha camisa. Com os três botões de baixo da minha camisa abertos, a puxei pelas coxas e ela sentou em meu colo, abraçou meu pescoço e eu coloquei as mãos no cós de seu short quando ouvi a campainha tocar. - Marcy...

_ Hmn? - murmurei e comecei a beijar e morder seu pescoço.

_ A campainha... Tá tocando. - beijei sua boca novamente, abri o botão de seu short e desci o zíper lentamente.

_ A Grace atende... - deslizei minha mão direita por seu abdômen e adentrei o short, a tocando por cima da calcinha. - Já assim, Bon? - sussurrei e ouvi batidas na porta. Soltei um suspiro de frustração e murmurei um "entra" nada animado depois de abotoar minha camisa de volta.

_ Senhorita Abadeer, tem visita.

_ Certo. Eu já estou indo. - falei e Grace se retirou. - Eu já volto, tá? - beijei sua bochecha e ela assentiu.

_ Tá bom. - me levantei e fui até a cozinha. Assim que notei quem estava lá, meus olhos se arregalaram e eu paralisei.

_ M-mãe? Pai?! O que estão fazendo aqui? - Quando percebi que ainda estava parada, corri para abraçar os dois.

_ Olá, monstrinha! - meu pai falou rindo me abraçando de volta.

_ Senti saudade. - falei ainda sem soltar os dois. 

_ Também sentimos, meu amor. - minha mãe falou e nos soltamos. - Onde está sua irmã?

 

_ Ah, ela saiu com uma amiga hoje de manhã, já deve estar voltando. Vou ligar pra ela. - falei e pedi para Grace servir um café ou suco para meus pais.

Subi pro quarto para pegar meu celular e o encontrei em cima do criado mudo. Estranho... Poderia jurar que deixei em cima da cama... Enfim, liguei para minha irmã e ela atendeu depois do terceiro toque.

_ Oi, Marcy.

_ Mel, você vai demorar pra voltar? - falei e comecei a descer as escadas.

_ Não. Por que?

_ Tem duas pessoas aqui querendo te ver. - fui novamente até a cozinha e os encontrei sentados na bancada.

_ Sério? Quem?

_ Vai ter que vir pra cá descobrir. - falei com um sorriso no rosto.

_ Certo... Ei, a Lou pode dormir aí hoje?

_ Claro.

_ Ok, vamos só pegar as coisas dela e chegamos aí em uns vinte minutos, talvez meia hora.

_ Tá bom. Até daqui a pouco.

_ Até. - falou e desligou.

_ Ela está vindo, vai trazer a amiga com ela. - falei e me juntei a eles. - O que houve? Achei que viriam só no sábado a tarde.

_ É mas o aniversário da Mel é no sábado e queríamos passar o dia com ela. - Minha mãe falou. - Se viessemos no sábado estaríamos cansados demais para comemorar. Tem algum problema termos vindo mais cedo? Podemos ficar em um hotel se for o caso.

_ Claro que não, mãe. - sorri.

_ Monstrinha, temos uma surpresa pra você. - meu pai falou.

_ Sério? O que? - falei como uma criança prestes a ganhar um presente de natal.

_ Veja você mesma. - ele disse apontando para algo atrás de mim e eu me virei.

_ Olá, irmãzinha.

_ Marshall! - quase gritei e corri para lhe abraçar. - Quando você voltou?

_ Essa semana, fui pra New York e combinamos de fazer uma surpresa pra você. Gostou? - falou quando me afastei.

_ Eu adorei! - voltei a lhe abraçar. - Eu senti sua falta, Lee. Vão ficar por quanto tempo?

_ Eu queria voltar de vez mas seu pai não me ouve. - minha mãe disse e revirou os olhos. Antes que meu pai pudesse responder, uma voz feminina soou pelo cômodo.

_ Marcy? - Bonnie me fitava confusa.

_ Ah, me desculpa, Bon. Meus pais vieram me visitar. - falei sorrindo e soltei meu irmão para ir até ela. - Gente, essa é Bonnibel, minha namorada. - a abracei por trás e ela acenou com a mão direita.

_ Oi. - falou tímida.

_ Bonnie, esses são Marshall Lee, Hunson e Katherine Abadeer. - indiquei cada um deles e ela sorriu.

_ É um prazer conhecê-los. - falou e eles sorriram.

_ Eu não quis contar por telefone que estava namorando então preferi esperar vocês chegarem. - expliquei.

_ Ah, querida, tudo bem. Ela é linda. - minha mãe falou ainda sorrindo.

_ Obrigada. - Bonnie agradeceu e nos juntamos a eles para tomar café.

Engatamos uma conversa animada sobre minha namorada e sobre Marshall no exército, pouco mais de vinte minutos depois, minha irmã chegou fazendo escândalo novamente.

_ Cheguei, maninha e cunhadinha! Quem queria me... Ver? - foi diminuindo o tom de voz quando viu quem estava ali, Yuki correu em minha direção quando se viu livre da coleira e eu o peguei no colo.

_ Oi, Mel. - Marshall falou e se levantou pois sabia o que estava por vir.

_ Marsh! - gritou e pulou em nosso irmão, suas pernas rodearam a cintura dele e eles manteram o abraço por quase um minuto inteiro.

_ Senti sua falta, fedelha.

_ Vou dar o fedelha na sua fuça. - se soltou e desceu irritada. Ela odeia que a chamem de fedelha.

_ E nós, não ganhamos abraços? - meu pai falou e ela os abraçou.

_ Senti saudade de vocês também. - sorriu.

_ E quem é sua amiga? - minha mãe disse.

_ Ah... - foi até a garota que estava parada um tanto afastada de nós com o rosto vermelho. - Essa é a Lou. Ela é uma amiga minha. - passou o braço por seu pescoço e Louise corou mais ainda.

_ Oi. - ela disse e acenou.

_ Amiga é? - Marshall falou com um sorriso malicioso no rosto.

_ Para de graça, ela é tímida. - Mel defendeu e beijou a cabeça de Louise.

_ Então... O que acham de sairmos hoje pra jantar? - falei e coloquei Yuki no chão, logo ele correu e sumiu de nossas vistas.

_ Acho ótimo querida. - minha mãe falou. - Assim podemos conhecer melhor sua namorada apesar de eu já achá-la adorável.

_ Ah... Obrigada, a senhora é muito gentil, senhora Abadeer. - Bonnie disse e eu entrelacei nossos dedos.

_ Senhora Abadeer não, se me chamar assim eu vou achar que minha adorada sogra está bem atrás de mim, pronta pra atacar. - falou nos fazendo rir - Katherine, querida. Ou só Kate.

_ Tudo bem, Katherine. - sorriu.

_ Grace. - chamei quando ela passou por nós.

_ Sim, senhorita?

_ Pode ir pra casa por hoje, não vamos jantar em casa. - falei. - Obrigada.

_ Tudo bem. Até amanhã, senhorita Abadeer. Foi um prazer conhecê-los. - falou olhando para meus pais e irmão.

_ Tchau. - falei e ela se retirou. - O que acham de irmos pra piscina?

_ Estamos cansados da viagem, meu amor. Acho melhor irmos descansar já que vamos sair pra jantar mais tarde. - meu pai falou.

_ Tudo bem então. Vou levar vocês pro quarto de hóspedes. Vai querer subir também, Marsh? - perguntei.

_ Não sou igual aos idosos aí. O que acha de jogarmos videogame? - meu irmão falou e eu ri.

_ Tudo bem. - beijei a bochecha de Bonnie e sussurrei um "já volto" antes de subir com meus pais e as malas pro quarto de hóspedes.

 

P.O.V MELANIE.

[Tá aparecendo bastante, né?]

 

_ Não acha melhor eu ir pra casa? Sua família está aqui e eu não quero atrapalhar. - Louise falou quando chegamos em meu quarto. - E você me disse que dois dos quartos são dos amigos da sua irmã, ou seja, só tem dois quartos livres, ou seja, nem tem onde eu dormir, Mel.

_ Ei, calma. Você não vai atrapalhar nada. - fui até ela e segurei suas mãos - E você pode dormir aqui no quarto. - beijei sua bochecha e ela ficou vermelhinha, me fazendo sorrir. - Eu durmo até no sofá se você quiser.

_ Não. Tudo bem, só... Tem certeza que não vou incomodar?

_ Tenho. - sorri. - Você ainda quer ir ao cinema comigo ou podemos ir jantar com eles?

_ Podemos ir no cinema outro dia. Vamos com eles, pelo jeito você sentiu falta do seu irmão. - sorriu.

_ Sim, faz um bom tempo que o vi pela última vez - devolvi o sorriso - Agora... - segurei seu rostinho com as duas mãos - O que acha de passarmos o resto da tarde assistindo alguma coisa aqui no quarto? - perguntei com meu rosto pertinho do seu.

_ Acho ótimo. - sorriu e eu juntei nossos lábios em um beijo calmo, ela abraçou minha cintura, acabando com o espaço entre nossos corpos, suspirou entre o beijos enquanto eu levava uma de minhas mãos até sua nuca, mordi seu lábios inferior e o puxei, deixando que se soltasse sozinho antes dela voltar a me beijar.

Ficamos algum tempo assistindo desenhos no quarto e quando era pouco mais de seis horas alguém bateu na porta.

_ Entra. - falei.

_ Mel, vim dizer pra vocês irem se arrumar. Vamos sair às sete e meia. - era minha irmã.

_ Vamos comer onde?

_ Vamos ao shopping, pode escolher onde vai comer.

_ Tudo bem. - falei e ela saiu, fechando a porta novamente. - Vamos? - perguntei pra Louise que apenas assentiu. - Você pode usar o banheiro primeiro, vou escolher uma roupa.

_ Ok. - respondeu, levantei e fui até o closet.

Escolhi um conjunto de lingerie roxo claro, uma calça jeans branca, tênis brancos e camiseta verde água. Fiquei esperando no quarto até Louise sair do banheiro, quando saiu, ela vestia uma calça jeans preta e camiseta branca.

_ Todo seu. - sorriu e eu lhe dei um selinho antes de entrar no banheiro.

Tomei um banho rápido e me vesti ali mesmo, deixando só os tênis pra calçar fora do banheiro. Fiz uma maquiagem básica e arrumei meu cabelo, voltei pro quarto e Louise estava sentada na poltrona jogando algo no celular. Ela vestia agora seu querido all star e uma jaqueta de couro por cima da camiseta, estava com um ar de badgirl que não tinha nada a ver com aquela carinha de bebê, mas continuava incrivelmente linda. Coloquei meus tênis e a chamei.

_ Vamos? - perguntei.

_ Vamos. - sorriu e descemos as escadas, todos estavam lá esperando, exceto minha irmã e sua namorada.

_ Wow, irmãzinha. Tá gata. - Marshall falou e ouvimos a campainha tocar.

_ Eu atendo. - falei e fui até a porta, tendo uma surpresa quando abri. - J-Jake? O que está fazendo aqui? - perguntei.

_ Eu vim te ver, bebê. - ele respondeu e tentou me abraçar. - Senti sua falta. - o empurrei.

_ Primeiro: não me chama assim. Segundo: Como descobriu que estou morando aqui?

_ Ah... Você costumava adorar quando eu te chamava assim. - se aproximou lentamente e eu dei dois passos pra trás. - Eu liguei pra sua mãe, ela me adora lembra?

_ Não chega perto de mim, Jake. E ela te adorava porque assim que eu contar pra ela porque nós terminamos, ela vai te odiar.

_ Ah, qual é... Nós formamos um casal tão lindo... Volta pra mim, vai. - deu mais um passo em minha direção.

_ Eu não vou voltar, nem pra New York muito menos pra você.

_ Vem cá, me dá um beijo e você muda de ideia rapidinho, bebê. - segurou minha cintura com a mão direita e acariciou minha bochecha com a esquerda.

_ O único bebê com o qual você precisa se preocupar é o seu filho, Jacob. - o empurrei novamente - Se encostar em mim de novo, eu não penso duas vezes antes de socar essa sua cara.

_ De novo esse assunto, Melanie? Eu já te disse que não estávamos juntos.

_ É, eu pedi um tempo e a primeira coisa que você fez foi correr atrás daquela líder de torcida ridícula. Você nem esperou uma semana. UMA SEMANA, JACOB!

_ E o que você queria que eu fizesse, Melanie?! Eu sou homem, tenho necessidades.

_ Você não conseguiu manter as calças no corpo por três dias e ainda engravidou ela, seu idiota! - gritei e ouvi passos atrás de mim acompanhados da voz de minha irmã.

_ Algum problema, Mel? - Quando me virei, vi Louise, Marshall e Marceline me olhando.

_ Esse assunto não tem nada a ver com vocês, tá bom? Deixa que eu me resolvo com ela. - falou.

_ Escuta, cara. Acho melhor você sair, ela não parece com vontade de falar contigo. - Marshall respondeu.

_ Eu vou sair depois de falar com ela. Vem bebê. - segurou meu pulso e me puxou.

_ Eu não vou a lugar nenhum com você, Jake. Vai embora. - puxei meu braço de volta e ele me encarou com raiva.

_ Ah, você vai sim. - tentou me agarrar e a próxima coisa que eu vi foi meu irmão socando seu rosto.

_ Encosta na minha irmã mais uma vez e eu arrebento você, entendeu? - falou o segurando pelo colarinho.

_ Calma aí, grandão. Só queria minha namorada de volta.

_ Mas você não vai ter então recomendo que saia da minha casa antes que eu resolva te tirar daqui. - Marceline falou e Louise chegou mais perto de mim.

_ Você tá bem? - ela perguntou.

_ Eu vou ficar. - sorri e olhei para Jacob que já saía com uma cara nada boa.

_ Como conseguiu sair com esse cara? - meu irmão perguntou.

_ Todo mundo tem um passado negro. - respondi e ri.

_ Você ainda quer sair? - Marceline perguntou.

 

 

 

 

 

 

_ Claro. Tô morrendo de fome. 


Notas Finais


E então?
Curtiram?
O Marsh finalmente apareceu kkkk
Comentem ae pra deixar a tia feliz.
Kisses ❤️😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...