História Paper Love - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Chris Evans, Lily Collins
Personagens Chris Evans, Lily Collins
Tags Amor, Chrisevans, Contrato, Fama, Hollywood, Lily Collins, Modelo, Romance
Visualizações 56
Palavras 2.393
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 24 - O que pode estragar esse dia?


Fanfic / Fanfiction Paper Love - Capítulo 24 - O que pode estragar esse dia?

ELLENA POV

 

 

 

 

Chris e eu saímos de casa com o Dodger. Fomos de carro até um parque da cidade que é bem espaçoso e muitas pessoas levam seus cães. 

 

Estava um clima gostoso. Embora eu e Chris achassemos que estávamos "sozinhos", nos enganamos. O parque estava rodeado de paparazzis e todos com as câmeras apontadas pra gente.

 

Mesmo assim, continuamos o nosso passeio com o cão. 

 

Quase duas horas depois, voltamos para casa para almoçar.

 

Ajudei a Carly a colocar a mesa com Liza e esperamos a comida sair do fogo. Alguns minutos se passaram e Shanna chegou em casa.

 

— hey! - ela dizia enquanto passava pela porta de entrada — eu soube que temos visita, cadê ela? - ela pergunta para Chris que estava sentado no sofá com Dodger e Scott, assistindo 

 

— na cozinha. - ouço Chris dizer

 

Ela aparece onde estávamos e abre um sorriso.

 

— meu Deus! Ela é totalmente como eu imaginei. - ela fala sorrindo e vem me abraçar 

 

— oi! Tudo bem? - pergunto sorrindo ainda em seu abraço 

 

— tudo ótimo! Caraca! Eu achava que você era perfeita por causa do Photoshop nas fotos das revistas, mas você é assim mesmo! - ela diz e faz a gente rir

 

— para, olha pra você! É linda também... - digo e ela cora sorrindo

 

— aí, eu preciso dizer que, tô muito feliz que meu irmão tenha achado alguém como você. - ela diz e me olha nos olhos

 

— nós todos estamos, Shans. - Carly diz

 

— bom, a comida está pronta... podem vir pra mesa. - Liza disse e fomos sentar

 

 

...

 

 

 

Durante o almoço, Shanna perguntou algo que eu e Chris deveríamos estar preparados para responder. 

 

— então, como vocês se conheceram? Eu amo esse tipo de história. - ela pergunta animada

 

Olho para Chris que faz o mesmo olhando pra mim em seguida. Damos um sorriso para tentar disfarçar, não tínhamos nada na cabeça no momento, teríamos que inventar algo.

 

Chris coloca sua mão sobre a minha que estava em cima da mesa e segura, ainda olhando pra mim com um sorriso.

 

— bem, - ele começa. 

 

Meu Deus! Inquérito será que ele vai falar? Me pergunto, sem tirar o sorriso do meu rosto também.

 

— eu estava numa festa na casa de uns amigos e, essa mocinha apareceu lá. - ele diz e faz carinho no meu cabelo

 

Eu me segurei para não rir. Era engraçado aquela situação, não vou negar.

 

— isso, - eu continuei — e um amigo meu, que também era amigo do Chris, nos apresentou. - disse sorrindo 

 

— é, ela não foi com a minha cara no momento, mas consegui fazer ela se apaixonar por mim. - Chris disse dando de ombros e fazendo todos rirem

 

— ah é? Muito engraçadinho. Você que não saía do meu pé, então resolvi te dar uma chance já que não é de se jogar fora. - eu falei e eles riram mais

 

— você é maravilhosa, Ellena! - Shanna disse — é engraçada, só não é mais do que a Jenny... ela é humorista e ...- disse rindo, mas logo se interrompeu e se tocou do que havia falado

 

Todos ficaram em silêncio na mesa.

 

Chris tinha os olhos fixos em sua irmã, que estava corada, provavelmente com vergonha do que havia falado. Ele apertava os lábios e já não tinha a mão em cima da minha, a mesma estava fechada e logo ele a abre novamente e a passa no rosto. Ele para sua mão um pouco abaixo de seu nariz, cobrindo a boca.

 

Todos haviam percebido o clima que Shanna havia criado ali. Com certeza ela não fez de propósito, ela estava vermelha, com vergonha. 

 

— eu... - comecei — vou ao banheiro. Já volto. - disse sorrindo e me levantei da mesa

 

Eu saí de lá, pois sabia que Chris queria dizer algo, mas comigo ali ele não se sentia confortável.

 

Demorei alguns minutos e lavei a mão para sair do banheiro. Quando voltei à cozinha, todos estavam comendo, porém o lugar de Shanna estava vazio.

 

— cadê a Shanna? - pergunto voltando a me sentar

 

— ah, ela tem um compromisso agora, ligaram pra ela e ela teve que ir. - Liza explicou 

 

Assenti, mesmo sabendo que isso tinha a ver com o que aconteceu minutos atrás. 

 

Olhei para Chris e ele comia, estava sério, com o olhar fixo no prato. Minutos depois ele termina, limpa a boca com o guardanapo e se levanta para sair da mesa. 

 

Eu apenas o observo subir as escadas. 

 

— está tudo bem? - pergunto aos que ainda estavam à mesa

 

— sim, não se preocupe, Ellena... - Scott disse

 

— o Chris só está... - Liza tenta explicar — ele só não gosta quando tocamos nesse assunto. 

 

— e ele está mais do que certo. - Carly diz — eu não sei por que o nome dessa mulher ainda aparece nessa casa?!

 

Eu terminei minha comida e pedi licença para ver como Chris estava.

 

— posso entrar? - pergunto da porta do quarto dele, dando duas batidinhas na mesma

 

Ele estava sentado na cama, de costas pra mim, virando-se ao me ouvir.

 

— oi. - ele disse — pode.

 

Entrei e fui até a cama, me sentando ao seu lado. Ele calçava os sapatos.

 

— pra onde vai? - pergunto

 

—nós vamos... - ele me corrige — pra NY.

 

— Chris... - começo — você precisa parar com isso. - digo

 

— com o que? - ele pergunta olhando pra mim

 

— com isso. - aponto minha mão pra ele — toda vez que o nome da Jenny surge você fica assim... querendo fugir de tudo, fica estranho. 

 

— não estou fugindo. - ele falou

 

— foi assim ontem e está acontecendo hoje também... Ontem você quis ir embora e agora a mesma coisa. — digo e ele me olha sério — me desculpa, mas... - digo e hesito em terminar

 

Ele me olha e espera que eu conclua.

 

— mas o que? - ele pergunta 

 

— nada, esquece. - digo me levantando da cama e ele faz o mesmo vindo até mim

 

— mas o que, Ellena? - ele aumenta mais a voz

 

O olho e cruzo os braços.

 

— eu não gosto quando você age assim, parece que ainda gosta dela. - digo finalmente 

 

— eu o que? - ele pergunta franzindo o cenho 

 

— é só o que você me faz pensar, Chris. - digo

 

— eu não gosto daquela mulher, Ellena. Por favor não volte a falar mais isso. - ele diz e se vira, indo ao guarda-roupa e pegando uma blusa de frio

 

— me desculpa, Chris. Talvez se você agisse diferente eu poderia não pensar assim. - digo me viro para sair do quarto

 

— hey! - ouço seus passos correrem até mim e ele segura meu braço — e como você queria que eu agisse? Ham?

 

O olho e abaixo a cabeça, levantando logo em seguida. 

 

— esquece que ela existe... quando você ouvir o nome dela, finge que é qualquer outra pessoa no mundo. Você não tem que ficar com raiva e demonstrar e descontar nas pessoas que você gosta. - disse lembrando de Shanna

 

— você está pedindo pra eu não ter raiva da pessoa que está fazendo de tudo pra me afastar de você? Que está fazendo a cabeça da minha mãe pra ela não gostar de você, pra te odiar? - ele diz

 

O olho e penso, talvez ele tenha razão.

 

— eu só acho que se você não der atenção, esquecer que ela existe será melhor. - digo

 

— Ellena, - ele diz segurando meus dois braços agora — se ela está fazendo a cabeça da minha família contra você, ela não vai parar. Eu conheço a Jenny, ela logo vai começar ir mais fundo nisso, vai querer ME colocar contra você, usando tudo o que estiver no alcance dela. - ele diz

 

— então você tem medo que ela te coloque contra mim, porque você acreditaria nela ao invés de ficar do meu lado, não é isso? - pergunto ao ouvir as coisas sem nexos que ele falava

 

— não, Ellena! Não! 

 

— é o que está parecendo. - digo e me solto de suas mãos para sair dali

 

— hey, para! - ele diz me puxando novamente e me segurando em um abraço

 

Ele encosta minha cabeça em seu peito e acaricia meus cabelos. 

 

— você tá vendo o que está acontecendo? - ele pergunta — é isso que ela quer, que a gente brigue, eu não vou permitir isso, Ell. 

 

Era exatamente isso que estava acontecendo. Desisti de argumentar e só o abracei também. 

 

Depois de um tempo ele segura meu rosto para me olhar.

 

— vamos voltar para NY e ver seu outdoor, ao lado do meu. Você está brilhando cada vez mais, Ell. É isso que eu quero ver. - ele diz e sorri — voltamos aqui outro dia, de qualquer forma não foi assim que eu planejei o seu primeiro encontro com a minha família. 

 

Eu acompanho o sorriso dele. Chris parecia estar mais empolgado do que eu em relação ao outdoor, isso me deixava feliz em vê-lo feliz com o que eu faço.

 

— eu tenho uma ideia melhor. - digo e ele me olha diminuindo os olhos

 

— e qual seria? - perguntou 

 

— quando voltarmos pra LA, você pode convidar eles pra irem até a sua casa. Podemos fazer um almoço pra eles, aposto que eles vão adorar. - digo sorrindo

 

Ele solta um riso, lindo.

 

— você é mesmo incrível! - ele diz me dando um beijo

 

 

Então, decidi me arrumar e um tempo depois estávamos prontos para partir.

 

 

...

 

 

 

— onde estão minhas garotas? - Chris pergunta indo até a sala para achá-las 

 

Liza é a primeira a aparecer... 

 

 

— vocês não deveriam ir hoje... - ela diz vindo nos dar tchau 

 

— desculpa, mãe, mas eu tenho que voltar a gravar e a Ell tem o trabalho dela também. - Chris diz abraçando a mãe 

 

— bem, é uma pena. Eu estava pensando em fazer aquele sorvete coberto de jellybeans que você ama. - ela diz dando de ombros

 

— ah, não mesmo, dona Liza! Isso é jogo baixo - Chris diz arrancando uma risada da mulher 

 

— venha cá, querida. - ela diz e vem me abraçar 

 

— muito obrigada por ter me recebido em sua casa. - digo e a abraço 

 

Sinto ela demorar do abraço, sinto ela apertar o gesto.

 

Ela me solta devagar e segura meu rosto, me olhando.

 

— me desculpa mais uma vez. - diz — você é um amor. Quero que volte aqui sempre que o Chris vier... - ela fala e sorri

 

— obrigada, voltarei sim. Podem me esperar - eu digo rindo e ele me abraça novamente 

 

— cunhada! - Carly chega com as crianças na sala

 

— oi! - eu digo e vou abraçá-la — foi um prazer enorme ter ficado aqui, não vejo a hora de voltar. 

 

— você vai voltar sim, e vai passar mais tempo né? - ela diz rindo — antes que eu me esqueça, crianças, o que foi que eu ensinei pra vocês fazer agora? - ela pergunta olhando para os três 

 

— tchau, tia Ellena. - eles dizem em uníssono acenando as mãozinhas e eu quase chorei

 

— aí meu Deus! Quanta fofura! - digo e me abaixo na altura deles para um abraço coletivo 

 

— ei? Cadê o abraço do tio aqui? - Chris diz enquanto brincava os últimos minutos com Dodger

 

As crianças correm até ele e o fazem. 

 

— bom, a Shanna não voltou ainda, mas aposto como ela iria te dar um abraço super apertado e dizer para voltar logo. - Carly diz 

 

— tudo bem, não se preocupa.- digo sorrindo

 

— to aqui, cheguei. - Scott diz entrando na sala — eu amo vocês, voltem logo pelo amor de Deus. Precisamos curtir as baladas de Boston, dessa vez nem deu - ele diz fazendo cara de chorão 

 

— pode deixar que a gente volta sim, Scott. - digo rindo e nos abraçamos 

 

 

Ele se despede de Chris e então saímos de casa. Chris havia alugado um carro, entramos no mesmo e saímos. 

 

...

 

 

 

No caminho.

 

 

Pego meu celular e vou olhar minhas mídias. 

Chris segurava minha outra mão enquanto dirigia com a outra. Resolvi registrar o momento e postar.

 

 

 

"_ellenafoster Na estrada"

 

 

Postei e abri as notícias.

 

 

 

"JÁ LEVOU SEU CÃOZINHO

PRA PASSEAR HOJE?" 

 

Essa era a manchete que estava em destaque, e claro, era sobre Chris e eu.

 

 

 

 

 

"Ellena Foster e Chris Evans passeiam com o cão do ator em Boston.

 

HollywoodLife, 2016"

 

 

__x__

 

 

 

"O amor está no ar, ou melhor, em Boston.

Ellena Foster e Chris Evans aproveitam o dia para passear com Dodger, o cão do ator, em parque público.

 

The Hollywood Reporter, 2016"

 

 

__x__

 

 

"O ator Chris Evans e a namorada foram fotografados nesta manhã em Boston. Os dois passeavam com o cachorro de Evans. Os fãs parecem apoiar bastante o casal. E você, o que acha? 

 

People, 2016" 

 

 

__x__

 

 

 

"Ellena Foster e o namorado curtem uma manhã passeando em parque de Boston. A modelo que recentemente ocupou um outdoor na Times Square estava muito bem acompanhada do ator Chris Evans, seu namorado.

 

DailyMail, 2016"

 

 

 

Realmente o meu dia havia sido perfeito, o que poderia estragar isso? Eu estava com a pessoa que mais me fazia bem nesse mundo e acabava de ganhar uma nova família. Eu achava muito importante que até agora não tenha saído nenhuma fake news envolvendo nosso namoro, nem nenhum de nós. 

 

 

...

 

Enfim, 4 horas se passaram e finalmente chegamos em NY.

 

Chris estacionou o carro e descemos indo direto à Times.

 

Ao chegar lá, passamos nossos olhos para achar o outdoor e, PAAAMM! Lá estava.

 

 

 

É, realmente as fotos que escolheram para ficar na propaganda foram as que eu e Hoult estávamos mais próximos possível. Eu fiquei preocupada com o que as pessoas iam dizer, já que eu namoro o Chris. Porém tudo passou e eu me tranquilizei ao ouvir Chris dizer:

 

— ficou lindo, amor! - sorriu e me deu um beijo — estou orgulhoso de você. - me abraçou e eu respirei aliviada — iiih, olha ali... - ele disse e apontou

 

Olhei na mesma direção e vi.

 

— Capitão América: Guerra Civil - ele disse enquanto fazia gestos com as mãos para mostrar o logo do filme que havia aparecido no telão 

 

Eu ri e o beijei. 

 

Eu comecei a perceber que realmente eu estava ganhando o meu lugar no mundo das estrelas. Eu estava tão feliz que nem sei como explicar. Tudo estava tão certo. Tão bem. Nada podia estragar o momento em que eu estava vivendo.

 

 

— quero conhecer sua família. - Chris diz sorrindo para mim

 

Bom, nada a não ser isso... Ah não! Por favor, não! 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...