1. Spirit Fanfics >
  2. Paper Umbrella - chanbaek >
  3. Cavetown - Lemon Boy

História Paper Umbrella - chanbaek - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá!
Recomendo que leiam o capítulo com a música do título.
Boa leitura! :)

Capítulo 1 - Cavetown - Lemon Boy


Naquela altura andava bastante interessado em Shakespeare. Comecei por Romeu e Julieta, depois Hamlet... Queria ler os sonetos mas ainda não tinha comprado o livro. Tinha lido algures que alguns dos seus sonetos pareciam ter sido dedicados a um rapaz. Mas são apenas suposições, afinal de contas Shakespeare era casado com uma mulher. De qualquer forma nunca cheguei a lê-los, então não posso dizer se acho que é verdade. Comecei a ler Shakespeare por curiosidade mas não estava a conseguir parar. Ao contrário da maioria das pessoas, aquela minha motivação era movida pela inveja. Também queria conseguir apaixonar-me loucamente como Romeu ou Julieta e queria, tal como Hamlet, ter algo pelo qual lutar. Não é fácil conhecer o amor apenas pelas histórias. Apesar dos meus 21 anos, nunca me tinha perdido por alguém. Amar é isso. Pelo menos é o que eu tinha aprendido com a teoria. Mais tarde descobri que amar não se trata apenas de nos perdermos, mas também de nos redescobrirmos.

Aquele era um dia comum. Estava sentado na relva, encostado ao tronco de uma árvore, com a sombra da copa a proteger-me daquele típico sol de verão. Ouvia música com os meus fones e tinha um caderno sobre as pernas, no qual escrevia pequenos fragmentos da minha vida, como sempre gostei de fazer.
Reparei que alguém tinha tido a ousadia de se aproximar de mim e parar à minha frente. Tirei o fone esquerdo e ergui o meu olhar. Não sei bem porque o fiz. Não é qualquer pessoa que me faz tirar o meu fone. A primeira coisa que reparei naquele rapaz foram os cabelos que, pintados de cor de rosa, lembravam algodão doce. Não era uma cor intensa. Nem perto da intensidade das coisas que mudariam em mim depois daquele encontro. Lembro-me como se fosse ontem. Ele usava uma t-shirt "Saint Laurent" branca e uma camisa florida aberta por cima. Parecia vindo diretamente de um filme dos anos 80. Continuei a encarar o desconhecido, à espera de uma explicação para ter parado à minha frente. Podia arriscar-me a dizer alguma coisa se não fosse tão introvertido. Falo mais para mim do que para os ventos que queiram ouvir. Talvez seja por isso que eu me tenha surpreendido tanto com a chegada dele, ao ponto de tirar o meu fone. Talvez eu já estivesse a prever a tempestade que viria depois da bonança. Só não tinha a certeza se essa tempestade seria algo bom ou algo mau.
- Park Chanyeol.
- Como?
- O meu nome. E o teu?
Ele teve mesmo a coragem de se sentar ao meu lado?
- Baekhyun. Byun Baekhyun.
Sorriu. Porque é que ele estava a falar comigo?
Eu apenas o encarava. Não me lembro de alguma vez estar tão confuso acerca de alguém.
- O que é que estás a ouvir? - pegou no fone que eu tinha tirado e colocou-o no seu ouvido - Não conheço. Que música é?
- Lemon Boy. - o olhar dele continuava a suplicar por explicações - É de um artista chamado Cavetown.
- Cidade das Cavernas?
Foi a minha vez de sorrir. Não costumo sorrir muito, muito menos para desconhecidos. Mas ainda éramos desconhecidos? Já tínhamos trocado as primeiras palavras.
- Tipo isso.
Desviei o meu olhar de volta para a vista à nossa frente. Porque é que não conseguia olhá-lo nos olhos? Talvez estivesse a ver demasiada expectativa neles. Normalmente a expectativa é proporcional à decepção.
- Não é o que costumo ouvir, mas a música é boa.
- O que é que costumas ouvir?
- Mostro-te na próxima vez.
Sorrimos. A decepção era tão importante? Não soava tão mal a promessa explícita naquela frase.
Pegou a mochila que estava ao lado dele e abriu-a. Até àquele momento não tinha reparado que trazia uma mochila com ele. Tirou de lá uma tupperware com morangos.
- Queres?
- Não tenho a certeza.
- A tua mãe ensinou-te a não aceitar comida de desconhecidos?
- Sim.
O nosso tom era risonho e eu estava a gostar de passar aquele tempo com ele.
- Então vamos ser amigos, que tal?
- Tão cedo?
- Cedo? Já fomos à Cidade das Cavernas juntos!
- Tens razão.
Arrisquei-me e tirei um morango. Era o meu fruto favorito.
Normalmente, quanto tempo demoraria até que eu me sentisse tão feliz ao lado de alguém? Naquela altura não entendi bem o que era aquilo. Curiosidade? Não tinha como saber.
Os morangos pareciam mais doces do que é costume. Quando terminaram ele voltou a guardar a caixa na mochila.
- Porque é que vieste ter comigo?
- Não vi uma razão para não vir.
Olhou para o relógio que tinha no pulso, devolveu-me o fone e levantou-se.
- Gostei de te conhecer Baekhyun. Vemos-nos na próxima vez.
E com acenos de despedida selamos aquela promessa.
- Também gostei de te conhecer.

A próxima vez foi no dia seguinte. Quando cheguei à árvore ele já estava lá sentado.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...