1. Spirit Fanfics >
  2. Papercut. - chaelisa, one-shot >
  3. Único.

História Papercut. - chaelisa, one-shot - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


oioi! :))
essa é a primeira fic que eu posto! eu tenho vários rascunhos guardados mas não pretendo postar eles! enfim, relevem se não estiver ficado bom!
obrigada e boa leitura!

Capítulo 1 - Único.


09/06/15


Lá estava Rosé, ouvindo uma de suas amigas contar sobre seus problemas familiares, algo sobre seus pais terem tomado seu celular pois estava passando muito tempo nele, não estava prestando tanta atenção assim


Suspirou


- Não é sua culpa, talvez eles só estivessem sentindo falta da sua presença, tente se aproximar um pouquinho deles, quem sabe eles de devolvem o seu celular _ Tentara confortar a amiga 


- Obrigada Rosé, você sempre me escuta. Muito obrigada por isso _ A garota limpou as lágrimas de seu rosto e deu um sorriso fraco 


- Não há de que Nako, sempre que precisar estarei aqui! Agora vá para casa, já está anoitecendo, as ruas ficam perigosas após as nove da noite _ Apontou para a janela, o céu já estava cinza, prestes a escurecer


- Ok, assim quando chegar em casa eu te ligo, certo? _ A morena se levantou da cama de Rosé e foi até a porta 


Assentiu com a cabeça


Assim que viu Nako sair do seu quarto, se jogou na cama, já estava farta de ouvir os problemas de todos e não ter para quem contar os seus próprios problemas. Tinha medo que as pessoas achassem que tudo não se passava de drama pois sua família parecia ser a família perfeita


Lembrou da vez que tentou dizer ao seu pai que mamãe o traía, teve de usar moletons por duas semanas para esconder os hematomas que ficaram em sua pele depois de seu pai a bater por pelo menos quatorze minutos. Sentia falta de quando era uma criança, do beijo que sua mãe a dava antes de dormir, quando o seu maior medo era o monstro que morava dentro de seu guarda-roupa. 


Rosé também achava que era um fruto da traição de sua mãe, afinal, mamãe e papai tem olhos verdes porém Rosé tem olhos castanhos, isso é tecnicamente impossível, certo?


Mas tudo isso não passam de lembranças, seu mundo havia perdido a cor a muito tempo, então ela tenta confortar suas amigas para que o mundo delas também não fique cinza 


Também lembrou do dia que achou uma lâmina no seu sanduíche, um dia após tentar abrir os olhos de seu pai, tinha certeza que aquela lâmina fora posta ali por sua mãe. Não foi a primeira vez que mamãe tentou a machucar, já empurrou Rosé da escada, que fez a ruiva quebrar o quadril. Passou vários dias deitada tendo que ouvir que era uma inútil por não fazer nada, assim que seu quadril voltou ao normal, foi obrigada a fazer as tarefas domésticas de seu irmão também


Acabou adormecendo, era o único momento de paz de Rosé tinha, quando ela estava bem longe daquele ambiente, quando ela estava em "outra dimensão"


Escutou o celular vibrar, era Nako


"oi rosie! prefiro te mandar uma mensagem pois sei que você vai dormir bem cedo, só quero avisar que cheguei em casa!"












04:48 AM.


Descia silenciosamente as escadas, se algum de seus pais acordassem, Rosé teria problemas 


Pegou as chaves do fundo da casa e do carro, destrancou a porta e foi para o quintal, lembrou do que disse para Nako:


"As ruas ficam perigosas após as nove da noite"


Riu, se importava muito mais com suas amigas do que com ela mesma


Foi até a garagem e pegou o carro, dirigiu até uma praça que ficava um pouco longe de casa. Gostava daquela praça por não ter muitas pessoas tanto de dia quanto de madrugada. Rosé gosta da madrugada, é silenciosa e fria


sentiu alguém agarrando seu ombro 


- Ei! As ruas não são tão seguras a essa hora _ Uma garota de cabelos curtos e negros falou enquanto segurava o onde de Roseanne 


- Eu sei, estou caçando um pouco de paz nas ruas já que não tenho paz em casa _ Respondeu


- Ah, nesse caso, deixe-me apresentar _ soltou o ombro de Rosé _ Lalisa Manoban mais conhecida como Lisa _ Estendeu a mão para cumprimentar Rosé


- Park Chaeyoung, também conhecida por Rosé _ Deram um aperto de mão


- Então, Rosé, por que exatamente está aqui? _ Lisa foi para o lado de Rosé e começaram a caminhar juntas 


- Ah, nada demais, só vim procurar um pouco de paz como eu disse _ 


- Você pode nunca mais me ver Rosé _ Encarou o perfil de Rosé


Rosé virou o rosto para Lisa e se encararam por alguns minutos 


- Você está certa _ Pensou se aquela era a melhor opção, precisava de alguém para conversar mais, seria uma boa escolha contar tudo isso para uma desconhecida? Ela realmente não ligava, só precisava desabafar _ Meus pais, eles não aparentam me amar, não mais. Eu já passei por coisas horríveis, eu já quebrei o quadril porque fui empurrada da escada, eu já achei uma lâmina no meu sanduíche, eu já fui espancada pelo meu pai e tudo isso vem piorando a cada ano que passa _ não conseguiu conter as lágrimas _ eu venho nessa praça quase todos os dias para relaxar e esquecer do caos que eu tenho que aturar 


...


- Pense nisso como um pequeno corte de papel, irá sarar um dia _ Lisa falou enquanto guiava Rosé até um banco que tinha alí perto, se sentaram _ Nada é eterno, tudo precisa ter um fim. Aposto que isso nem é a metade do que você passou, mas, pode ter certeza que isso vai acabar e você irá voltar a sorrir novamente 


...


- Obrigada Lisa _ deu um sorriso fraquinho 


- Se você quiser, eu posso te dar meu número, toda vez que acontecer algo, pode me ligar, você não merece passar por isso, ninguém merece _ Limpou as lágrimas da Park


Ficaram alí, Lisa acariciando os cabelos de Rosé enquanto a contava algumas histórias engraçadas de sua vida, no intuito de fazer a Park se sentir melhor. Aparentemente funcionou! 









09/06/20


Já fazem seis anos desde que tudo aconteceu, Rosé e Lisa moram juntas agora, tudo parece estar melhorando na vida de Rosé 


Rosé estava no shopping enquanto Lisa estava encarregada do Almoço


- Eai? Já pediu a ruivinha em namoro? _ 


- Cala a boca Jennie, já falei que vou fazer isso hoje _ Lisa falou enquanto cortava alguns legumes


- Você deveria ter feito isso há três anos atrás _ Jennie falou, estava em uma vídeo chamada junto com Lisa


- Mas não foi você que demorou nove anos para pedir a Jisoo em namoro? _ Sorriu sarcástica


...


- Não? 


- Vou fingir que acredito _ Jogou os legumes na panela e a tampou


- CHEGUEII _ Lisa escutara a voz de Rosé vindo da sala


- Agora com licença que eu vou conquistar minha mulher _ desligou a chamada 


- Está cheirando muito bem! _ Rosé entrou na cozinha 


- Eu sei, eu sou muito boa na cozinha! _ sorriu orgulhosa 


- Eu vou tomar um banho, me chame quando estiver pronto _ Deu um beijo na bochecha da amiga, tal ato simples porém atiçava as borboletas que moravam dentro da barriga de Lisa 



alguns minutinhos depois...



- PARK CHAEYOUNG! O ALMOÇO TÁ PRONTO! _ Lisa gritou para chamar a atenção de Rosé


- ESTOU INDO! _


Rosé chegou na cozinha e viu Lisa colocando alguns pratos sob a mesa


- Está com uma cara ótima! _ Rosé sorriu enquanto se sentava 


- Como eu disse, eu sou uma lenda na cozinha! _ Pegou o prato da amiga e colocou um pouco de comida _ Coma tudo, você tá bem magrinha 


- pode deixar! _ Sorriu


...


Já haviam acabado de comer e de lavar as coisas do almoço, estavam apenas descansando no sofá


- Então Rosie _ Respirou fundo, sentiu aquele nervosismo dominando seu corpo _ eu quero te contar uma coisa 


- Hm? Pode dizer 


Lisa respirou fundo mais uma vez


- Eu realmente não sei como dizer isso _ olhava para suas pernas, não conseguiria encarar Rosé, não enquanto se declarava _ eu realmente gosto de você, eu realmente te amo. Eu quero ter você ao meu lado para o resto da minha vida, então, você quer namorar comigo? 


...


- se você não quiser, eu compreendo totalmente, eu só gosto muito de você, você não é obrigada a sentir o mesmo _ sentira os olhos arderem


...


Não aguentou aquele silêncio angustiante, olhou para o lado e viu Rosé sorrindo com as bochechas rosadas 


- Lisa, eu também te amo muito! _ deu o sorriso acolhedor que Lisa já viu 


Algumas lágrimas caíram dos olhos de Lisa, mas eram lágrimas felizes, ela teria sua amada ao seu lado para sempre agora!


- Eu aceito! _ as bochechas de Roseanne ficaram ainda mais vermelhas 


Lisa se aproximou de Rosé e a beijou, um beijo realmente apaixonado. Rosé havia passado por muitas coisas ao longo de sua vida, agora, tudo isso tinha passado, era só ela e Lisa






O corte de papel tinha finalmente sarado....




Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...