1. Spirit Fanfics >
  2. Para Me Amar de Verdade >
  3. Até o fim, parte 3

História Para Me Amar de Verdade - Capítulo 32


Escrita por:


Capítulo 32 - Até o fim, parte 3


Ao chegar na mansão, percebi que Max estava certo. Minha mãe estava mesmo ali, e destruindo tudo. Corri na direção dela e a peguei pelos braços, segurando-a fortemente. Todos do covil olharam para nós dois. Os funcionários, meus amigos e os heróis. Eu não queria estar segurando ela daquele jeito, ela era a minha mãe. Não queria estar passando por nada daquilo. Passei meu braço esquerdo por volta do pescoço dela e me levantei junto com ela.

- Por que, mãe? Por que você está fazendo isso comigo? - perguntei, sentindo meus dentes baterem um no outro de nervosismo.

- Ah!!! Você nunca entenderia, nunca!!! - disse ela, gritando. Joguei-a na direção de Viperess e Protectess, que a seguraram pelo braço.

- Nós não tínhamos que estar passando por isso! - falei, cerrando meus punhos e a encarando fixamente.

- É claro que não! Nunca teria passado por nada disso se não tivesse te abortado quando você nasceu! - rebateu a mulher, me devolvendo um olhar frio.

- Como? Como você consegue ser tão fria? Tão egocêntrica? Tão masoquista? O que eu fiz pra merecer ter uma mãe como você? - me aproximei dela, sentido uma fúria tomar o controle das minhas ações.

- Eu queria dinheiro, dinheiro! Tudo o que fiz foi para ser rica! Queria mostrar que poderia ser fodona, que poderia pisar na tal de An Bo Hui o quanto eu quisesse! Ela sempre teve uma vida melhor que a minha, família, dinheiro, conseguia ser boa em tudo. Eu queria mostrar para ela que eu era muito mais! - disse a mulher, como se estivesse se deliciando com o que estava dizendo.

- Isso tudo é por ódio? Toda essa tragédia só por ambição e ódio?

- Exatamente!!! Consegui conquistar seu pai facilmente, ele era apaixonado pela An Bo Hui na época, mas como ele era rico, eu não perdi a oportunidade e me aproximei dele, o encantei, o seduzi, e agora ele é meu, hahaha! Além de ter destruído a vida da An Bo Hui, consegui o que eu queria, subir na vida.

- Se aproveitando da criatividade do meu pai, que era apaixonado por moda e por ser designer, usando ele? Usando a mim para morrer no seu lugar me colocando para fazer uma maldição?

- E deu certo! Por que você não se mata e acaba com tudo isso? - disse ela, arqueando uma das sobrancelhas. Dei um passo para trás, diante de tal afirmação. Emilie prosseguiu. - Por que você não livra a mulher que ama desse pesadelo? Por que você não liberta a família dela para que eles possam ser felizes? Os pobres dos Dupain-Cheng já sofreram demais, você não acha? E tudo isso é por causa da sua existência, filhinho.

Andei para trás novamente, sentindo as palavras dela me afetarem. Ela não poderia estar falando sério, não poderia.

- Ou é você... Ou é ela. - disse Emilie, dando de ombros.

- Adrien, não escute ela! Se for para acabar com essa maldição, temos que acabar com ela juntos! Eu, você, Marinette e Nino! Vamos achar uma solução! - disse Alya, que segurava o namorado nos braços, sentada no chão, pressionando com uma das mãos o local de ferimento dele. Estremeci ao ver meu amigo daquele jeito.

- Claro! Pense, Adrien! Pense muito bem no que você vai fazer! Se você morrendo ou não, a Marinette e a família dela vão sofrer da mesma maneira, mas se você estiver vivo, encontraremos uma solução juntos! Todos nós! - disse Viperess, confirmando suas palavras com a cabeça.

- Não cometa nenhuma besteira, Adrien! A única que está errada neste lugar é a Emilie! Ela sim deve ser punida! - Protectess apontou para minha mãe, que começou a se debater.

Me aproximei dela lentamente, segurando o seu rosto e aproximando o meu.

- Eu tenho nojo de ser o seu filho.

- Eu também teria, se acaso fosse. - disse ela, abrindo um sorriso maligno.

Pedi para as meninas amarrarem ela, pois depois iríamos entregá-la para a polícia. Ajudei os funcionários a se organizarem, para tentarmos instalar o vírus no computador da GN e acabar logo com aquele pesadelo. Restava saber se Marinette e Marie voltariam a salvo...

•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°

Marie e eu descemos até aonde ficava o Cabeça do Inferno. Ela não havia dito mais nada depois que David partiu. Tikki já estava alimentada e pronta para entrar em ação, assim como Kaalki.

- Sinto muito pela sua perda. - falei, tentando quebrar a tensão que pairava entre nós.

Marie suspirou.

- Perdas... Fazem parte da vida, afinal.

- Bom, mas você amava ele.

- Sim. Eu amava ele. - repetiu Marie, se encostando na parede do elevador e cruzando os braços, encarando o chão. - Eu amo ele. Amo ele mais do que eu poderia imaginar.

- Você disse isso à ele? - perguntei, olhando para ela discretamente.

- Disse menos do que eu gostaria.

Faltavam alguns andares até chegarmos aonde ficava o CI. Coloquei minhas duas mãos sobre as portas do elevador, encostando minha testa nelas e soltando um suspiro.

- David foi... Uma das melhores coisas que me aconteceu. Ele que me deu forças para procurar você por todos esses anos, mesmo que fosse usando a maldade da GN. David não era um homem mal. Ele apenas tentava ser como o seu pai, mas não conseguiu. Era amoroso, mesmo que isso não fosse a essência da família dele. Foi dessa forma que David me conquistou, sendo ele mesmo. - disse Marie, tocando no anel de casamento que o homem havia entregado mais cedo para ela.

- Ele deve ter sido muito importante para você. - comentei, sem me virar para vê-la.

- Quase tanto como você. - as palavras dela saíram fracas, como se ela estivesse desabando.

Criei coragem e olhei para ela, que estava chorando. Marie fungou, passando a costa de uma das mãos no rosto, enxugando as lágrimas, e mordendo os lábios. Ela começou a cantar um pequeno trecho de uma música...

I got all I need when I got you and I

I look around me, and see a sweet life

I'm stuck in the dark but you're my flashlight

You're getting me, getting me through the night

Kick start my heart when you shine it in my eyes

Can't lie, it's a sweet life

I'm stuck in the dark but you're my flashlight

You're getting me, getting me through the night

'Cause you're my flashlight

My flashlight

You're my flashlight

Marie levantou os olhos na minha direção e sorriu, entre lágrimas.

- Ele adorava cantar essa música pra mim.

As portas do elevador se abriram. Olhei novamente para Marie, que balançou a cabeça afirmativamente, concordando com o que iríamos fazer.

- Precisamos destruir esse lugar. As pessoas que estavam aqui me tiraram o homem que eu amava.

Entreguei o Miraculous do cavalo para ela, e ela me devolveu os brincos de joaninha. Nós duas nos transformamos. Peguei a escuta que vinha no meu ioiô e tentei me conectar com Adrien, mas ele não me atendeu. Espero que esteja tudo bem por lá.

Marie não quis passar pelo sistema de segurança, então, ela abriu um portal e nos direcionamos até a sala aonde estava o CI. A energia do prédio já estava de volta.

- Não vai demorar muito até descobrirem que Lila e Félix estão mortos. Os soldados provavelmente vão voltar pra cá pra sede. - disse Marie, com as mãos na cintura.

- Então temos que acabar com tudo isso agora! - falei, ativando o Talismã. - Talismã!!! - o objeto dado foi um isqueiro.

- Um isqueiro? - perguntou Marie, me encarando. De repente, nossas mentes se iluminaram e falamos em uníssono.

- Ahh, os dinamites!!!

Nos encaramos e começamos a sorrir. Marie abriu um portal para a sala em que haviam os dinamites, entramos no portal e nos preparamos para o próximo passo.


Notas Finais


Hi guys!

E aí? Coração ainda está doendo pelo David?

Calma, gente, vocês vão entender o porquê de ele não voltar para nós nos próximos capítulos.

"Como assim, autora? Cê não vai trazer ele de volta???"

No, infelizmente, não. E vocês vão ter uma boaa explicação do porquê disso.

E estou preparando uns capítulos bem especiais para vocês, galera!!! Fiquem ligados!

Se cuidem!!!

Bye & Bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...