História Para o Mundo Ninja - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Cap. novo!

Capítulo 11 - Gaara e Naruto


//Casa de Hiruzen//  

  

-Partir em uma missão é problemático. -Hiruzen pensa. -Kakashi me mostrou coisas do futuro. Essas informações são muito importantes, mas será que é a coisa certa? O que pode mudar se eu decidir mandá-los? Ainda teremos problemas com a Akatsuki no futuro. Me pergunto... será que dessa vez eu deva sobreviver? -Hiruzen pensa ao lembrar da cena de seu enterro. -Orochimaru. -Hiruzen diz olhando por sua janela.  

  

//Dia seguinte: (Escritório do Hokage)\\

 

-Vovô, e então? Qual a resposta? -Naruto diz entrando na sala.  

-Não. -Hiruzen diz de forma firme.  

-Porque?  

-Naruto, eu entendo que sua intenção é boa, mas um pedido desses está fora de alcance. Primeiro, a Folha e Areia no momento não possuem uma boa relação. Você indo para lá é muito arriscado. As desconfianças trariam sérios problemas. Segundo, o fato do alvo de sua interação ser diretamente com o Jinchuriki da Aldeia. Não seria errado pensar que essa poderia ser uma tentativa de sequestro. Terceiro, A saída de Gennins para Aldeias de outros países, mesmo na companhia de um Jounin, não podem ser concedidas sem a permissão do Senhor Feudal do país ou dos Conselheiros e Chefe da Aldeias em questão. E essas coisas demandam tempo. -Hiruzen diz deixando o loiro cabisbaixo.  

-Então o que eu faço? Se eu esperar mais o Gaara vai ficar completamente sozinho! -Naruto diz frustrado.  

-Sinto muito, mas minha resposta ainda é não. -O velho diz recebendo o silencio do loiro.  

-... Entendi. -Naruto diz e apenas se retira da sala.  

-Me desculpe Naruto, mas as coisas não são tão fáceis assim. -Hiruzen pensa.  

  

// Konoha ( 22:00 da Noite ) \\  

 

A Aldeia se encontrava em um quase completo silêncio. Poucas eram as pessoas que estavam andando pelas ruas escuras. As áreas mais movimentadas eram as voltadas para o entretenimento adulto e nas áreas mias residenciais o sons predominantes eram dos ventos balançando os galhos das árvores e das cigarras. Era o período em que a vigilância da Vila ficava mais elevada devido ao ambiente noturno ser imprevisível. E das sombra uma figura olhava o Portão de entrada e saída da Aldeia.  

-Vamos. -A figura diz se movendo em direção ao Portão.  

-Você vai mesmo fazer isso... Naruto? -Kurama pergunta na cabeça do loiro.  

-Sim. O Manto de Duas-Caldas por favor. Naruto diz saindo das sombras em alta velocidade. O Chakra vermelho intenso emanava de seu corpo e parecia queimar como fogo.  

-Você ainda não dominou completamente a segunda fase do Manto. -Kurama diz.  

-Tudo bem. -Cinco minutos são suficientes. -Naruto responde e avança nos ninjas que faziam a segurança do Portão, nocauteando apenas aqueles que poderiam atrapalhar seu caminho.  

-Acabou o tempo. -Kurama diz.  

-Mude para o Manto de Uma-Calda. -O loiro diz e Kurama diminui a quantidade de Chakra fazendo a segunda calda desaparecer e o Manto ter uma aparência menos densa.  

-Você está indo longe demais por ele. -Kurama diz se referindo ao Gaara.  

-Eu entendo bem o que ele passou. Não quero que ele pense que está sozinho. Ele é meu amigo também. -Naruto diz passando por cima do Portão adentrando a floresta e assim se distanciando da Aldeia.  

-Quanto tempo daqui até a Aldeia da Areia? -Kurama pergunta.  

-Normalmente são três dias, parando pra descansos. Levando em conta o Modo Manto de Chakra acho que podemos chegar em 6 ou 8 horas se seguirmos direto. -O loiro responde.  

-Não seria melhor descansar um pouco e correr no com o Manto de Duas-Caldas? -A Bijuu pergunta fazendo Naruto ficar sério.  

-Descansar duas horas pra correr 5 minutos? Acho que sua matemática não tá batendo bem. Espera um pouco... você não quer se encontrar com o Shukaku não é? É isso? -Naruto pergunta tirando onda com a cara da Bijuu. -Acertei. -Ele diz rindo vendo que Kurama estava com vergonha.  

-Hum! -Kurama diz virando o rosto.  

-Bem, tanto faz. Mas acho melhor eu retirar minha Bandana Ninja. Se eu for identificado como sendo de Konoha pode rolar uma confusão. -Naruto diz retirando a Bandana de sua testa e a guardando em seu bolso. -Hora de apressar o passo! -O loiro diz acelerando ainda mais sua velocidade correndo de quatro como sua Bijuu. A aceleração fazia com que os galhos das árvores balançassem ferozmente.  

Com duas horas de corrida a paisagem representada por uma desça floresta foi ficando mais aberta possibilitando a vista do Deserto à metros de distância. Naruto em nenhum momento deixou que seu ritmo reduzisse. Manteve sua velocidade constante e já se encontrava adentrando o grande deserto que a luz da Lua trazia uma bela paisagem. O clima da noite fazia a temperatura do Deserto cair bastante o que não afetava o loiro devido seu Manto. O local livre de árvores o permitia sentir os ventos que sopravam. Uma sensação agradável que dava uma sensação de paz.  

  

// Konoha ( 24:07 da Madrugada ) \\  

 

-Senhor Hokage, temos uma emergência! -Um ninja AMBU diz aparecendo em frente ao mesmo.  

-E o que seria? -Hiruzen pergunta dando uma tragada de seu cachimbo.  

-Os Guardas encarregado da segurança do Portão da Aldeia foram encontrados desmaiados. Não estávamos recebendo o relatório de vigia então uma Equipe de 3 ninjas AMBU foi enviada e foi relatada a situação. Não houveram mortes. -O AMBU diz encarando o Hokage que estava visivelmente irritado.  

-Naruto. O que você foi fazer? -Hiruzen pensa já tendo noção do que estava acontecendo. -Quero os seguintes Ninjas na minha sala imediatamente!  

  

// Sunagakure ( 3:58 da Madrugada ) \\  

  

A Aldeia dormia. Nesse horário não havia ninguém andando pelas ruas. O silêncio reinava. A Aldeia dormia com medo. Medo daquele que não podia dormia. Andando pelas ruas da Aldeia, o garoto intitulado de Demônio perambulava. Seu olhar vazio não mostrava nada além de solidão e tristeza. Aquele garoto que aos 8 anos estava sozinho. Ninguém o amava, ninguém o queria. Sua alma tão vazia quanto o Deserto que cercava a Aldeia. Cabelos tão vermelhos quanto o sangue daqueles que matou. Ele que não sabia o que era amar ou ser amado. Mesmo tendo a palavra "amor" marcada em sua testa não sabia o que queria dizer. Gaara.  

  

O jovem decide então ir para o alto de um prédio. Ele não sabia o porquê, mas aquele lugar o agradava. Era alto o bastante para permitir a visão do Deserto além dos muros da Aldeia. O mesmo se encontrava no teto abraçado à seu urso de pelúcia. Ele era sua única companhia mesmo que se encontrasse um pouco sujo e com pequenos rasgos. A brisa da noite mexia seus cabelos ruivos enquanto sua visão encarava o Imenso mar de areia. Até que algo chama sua atenção. Bem ao longe era possível ver uma nuvem de areia indo em direção à Aldeia.  

  

-Uma tempestade? Não. -Ele diz usando sua areia como uma plataforma para ir em direção aquela nuvem até que percebe que a mesma mudou de direção, indo para o lado Oeste da Vila. -O que poderia ser isso? -Ele pensa. 

  

Rapidamente o ruivo chega ao lado Oeste e vê uma figura vermelha saltando por cima dos muros da Aldeia e caindo em sua frente. A figura vermelha com aparência semelhante a de uma raposa se mostra um garoto loiro, o que deixou Gaara confuso. 

-Consegui! Finalmente cheguei! -Naruto diz desativando o Manto de Chakra e ao olhar para frente dá de cara com aquele que queria encontrar. -Gaara! -O loiro diz sorrindo para o ruivo que ficou surpreso e confuso.  

-Ele me conhece? E... por que ele está sorrindo pra mim? -O ruivo pensa confuso. -Quem é você? -Gaara pergunta de forma séria. Ele estava atento. Aquele garoto poderia ser alguma ameaça a ele.  

-Sou Naruto Uzumaki. -Ele diz sorrindo. -Vamos ser amigos?  

Aquelas palavras realmente pegaram o ruivo desprevenido. Amigo? Alguém queria ser seu amigo? Quem era esse garoto?  

-Amigo? Eu não caio nessa! -Ele diz ficando alterado. -Eu não sei quem é você! E você acha mesmo que pode me enganar?!  

-Enganar? Eu não vou te enganar. Eu realmente quero ser seu amigo. -Naruto diz ainda sorrindo mais com um pouco de tristeza em seu voz o que faz Gaara relutar um pouco.  

-Eu não acredito em você. Todos me odeiam. Ninguém nunca quis se aproximar de mim! Porque acha que eu acreditaria em você?!  

-... Porque somos iguais. -O loiro diz ainda sorrindo, mas lágrimas desciam pelo seu rosto.  

-Iguais?    

-Você é Gaara, aquele que carrega dentro de si o Espírito da Areia, Shukaku. -Naruto diz surpreendendo Gaara pelo fato do loiro conhecer sua besta. -E eu sou Naruto. -O loiro diz levantando sua camisa revelando seu selo. -Aquele que carrega a Raposa Demoníaca, Kurama.  

Ao ouvir essas palavras Gaara ficou em choque. Ele não sabia que poderia haver alguém como ele. Alguém cujo benefício de uma vida comum foi retirado de si. Sem perceber Gaara havia baixado sua guardo e foi surpreendido por um gesto que ele não esperava. Durante toda sua vida ele nunca foi tocado, mas lá no fundo ele sentia que já havia sentido antes... o calor de um abraço.  

 

Continua...


Notas Finais


já to escrevendo o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...