História Para Sempre - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Castiel, ChiNoMimi, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Nina, Peggy, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce, Castiel, Poderes
Visualizações 39
Palavras 1.323
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Harem, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


VOLTEIIIIIIIIIII

O Castiel é um amorzinho cuidando da Liv.

Não se esqueçam de favoritar a história e dar sugestões para o próximo capítulo.

Espero que gostem deste capítulo e boa leitura!

Capítulo 28 - Febre


Fanfic / Fanfiction Para Sempre - Capítulo 28 - Febre

 

Os raios de claridade que atravessaram a janela tocaram no rosto da pequena, despertando-a do seu sono. A garota coçou seus olhos e passou a mão pela sua testa, limpando o suor que estava presente ali.

Ela se sentou em sua cama e olhou ao redor, se encontrando em seu quarto.

''Eu não estava treinando meus poderes com a Shadow?''- Perguntou-se.

Flash Back's dos seus momentos antes de apagar vieram em sua mente. Castiel apareceu no final das suas memórias. 

Lívia saiu dos seus pensamentos quando viu a porta marrom escuro ser aberta, um certo ruivo que todos nós já conhecemos adentrou o local.

-Ainda bem que acordou, garotinha. Fiquei preocupado com você...- O maior se sentou na beira da cama.

-Desculpe, não foi minha intenção. Como vim parar em casa?

-Eu estava compondo uma música na floresta já que é um lugar mais calmo, até que vi você caindo no chão- Cast colocou as costas da sua mão na testa da Liv- Está com febre...-  A pequena deixou uma risada tímida escapar, ela admirava quando o ruivo cuidava dela- O que você estava fazendo sozinha na floresta?

A menor iria falar sobre o treinamento, mas hesitou ao perceber que teria que explicar sobre Shadow, seus poderes e blá blá blá.

-Eu decidi sair para pensar um pouco, sobre as coisas novas e outros.

-Entendo... Bom, acredito que esteja com fome- Neste exato momento, a barriga de Liv roncou igual uma turbina, arrancando risadas de Castiel- Preparei uma coisa para você comer.

Lívia deu um pulo da cama e foi até Castiel, o puxando com certa violência e logo saiu porta à fora, o ruivo soltou gargalhadas quando a pequena desceu as escadas tropeçando e resmungando vários palavreados. 

Um brilho reluzente surgiu nos olhos verdes da menor quando a mesma chegou na cozinha, a mesma estava cheia de comida. Bolo mesclado, ovos mexidos, bacon, panquecas, waffle e suco de laranja.

Ela rapidamente pegou uma fatia de bolo e um copo com suco de laranja, sentindo-se uma explosão de sabores.

-Que orgulho, meu namorado é MasterChef!

-Para de falar de boca cheia!- A repreendeu.

Lívia soltou uma risada e continuou comendo.

A campainha foi tocada e batidas brutas na porta foram escutadas.

-QUEBRA A PORTA TAMBÉM!!!- Berrou a de olhos verdes. 

Rosalya e Alexy entraram.

-QUEBRO MESMO CARALHO!- A platinada gritou.

-O que a doidinha e o purpurina estão fazendo aqui?- Perguntou Castiel.

-Nós queremos saber o por que da Liv não atender as minhas ligações e responder as minhas mensagens!- Alexy pegou o seu celular e mostrou as 397 mensagens que ele enviou para a pequena.

-Espera aí... Por que o Castiel está aqu--- Oh! Já entendi- A de olhou dourados deu um sorriso malicioso- É melhor irmos, estamos atrapalhando eles...

-Opa, opa, opa. Calma, doidinha. Liv está com febre e como um namorado exemplar, eu estou cuidando dela- Ele deu um sorriso convencido.

-Ata. Cui-- ESPERA! Você disse namorado?- A platinada e o azulado se entreolharam- NOSSO SHIPP É REAL!!!- Gritaram em uníssono.

-Adeus tímpanos...- A menor murmurou se levantando da mesa.

Se jogando no sofá, começou a olhar para o teto e refletir, pegando em um sono. Os demais presentes na cozinha nem perceberam tal ato, pois estavam discutindo sobre cuidarem da pequena e blá blá blá.

 

Sonho On

Seus olhos verdes transmitiam um olhar cansado, tosses que estavam longe de cessar e seu corpo estava praticamente queimando em febre, não conseguindo se levantar da cama por pura exaustão. Era assim que Lívia se encontrava.

''Isso foi à alguns anos atrás...''- Pensou enquanto observava a sua ''Eu do passado''.

-Filha- Sua mãe havia chegado em seu quarto com um prato em suas mãos, o cheiro estava ótimo- O mingau está pronto.

-Mamãe...- Falou se sentando na cama.

-...- A mulher de longos cabelos negros pôs a costa da sua mão na testa da menor- Parece que sua febre já baixou.

-Eeee!- A criança começou a bater palminhas.

-Abra a boquinha- Sua mãe estava segurando a colher com uma mão, enquanto a outra segurava o prato. 

A cada colherada que Liv tomava, era perceptível que era isso que a baixinha precisava. A sua mãe fazia o mingau com um certo jeito tão bom que ela não sabia explicar.

-Mamãe, você acha que eu vou conseguir ir à pré-escola amanhã?- Lívia havia se deitado novamente em sua cama. Seu corpo não estava mais tão quente, havia parado de tossir ou espirrar toda santa hora e já não estava mais tão sonolenta.

-Sim, minha filha. Você parece estar bem melhor agora- A mulher segurava a mão da menor para ela adormecer sem ter de temer nada- Tenho a certeza que você vai conseguir ir. Você é forte, Lívia.

***

-Papai! Papai!- Após descer as escadas, a pequena foi ao encontro do seu pai, que estava sentado no sofá da sala, lendo o jornal.

-Bom dia, minha princesinha!- Exclamou o homem colocando seus óculos em cima do jornal que acabara de pôr na mesa de centro- Já está melhor?!

-Sim!- Seus olhos verdes possuíam um brilho radiante.

-Quem é o orgulho do papai?!- Perguntava enquanto pegava a sua filha no colo e jogava para cima.

-Sou eu!- Dizia enquanto soltava risadas gostosas.

 

Lágrimas escorriam pelo rosto da Liv do presente, que estava observando a cena de longe. Ela queria que seus pais ainda estivessem aqui... São boas lembranças, porém dolorosas.

 

Sonho Off

 

Lívia se encontrava em seu quarto novamente.

''Eu não estava na sala? Adquiri teletransporte agora''.

Já deveriam ser 20:30 PM. 

Ela se sentou na cama e olhou ao redor, nenhum sinal do ruivo ou de seus amigos. 

-Eu sabia- Começou a rir, mas não uma risada normal. Era uma risada sem vida- Por que isso sempre acontece? Onde estão meus amigos quando eu mais preciso deles?- Lágrimas teimosas insistiam em cair.

Abraçou seus joelhos e ficou completamente encolhida, chorando baixinho.

-Voltei! Descul-- Ah... Você está bem?- O ruivo perguntou adentrando o quarto, era visível o seu tom de preocupação na voz.

-C-Cast...

Ele colocou o prato que estava segurando em cima do criado-mudo e aproximou seu rosto com o de Lívia.

-Parece que você está melhor. Quer comer um pouco? Eu fiz mingau, mas não deve ser dos melhores.

Ela apenas assentiu com a cabeça, ainda estava em choque com a atitude do maior. Ele realmente se importa muito com ela.

Enquanto a garota saboreava a refeição, percebia que era do jeitinho que sua mãe fazia.

-Como eu vim parar aqui?- A menor perguntou.

-Eu te trouxe aqui assim que percebi sua ausência na cozinha. Os doidos deixaram uma coisinha para você- Apontou com a cabeça para sua escrivaninha, percebeu havia um enorme urso de pelúcia que segurava uma sacola, que tinha muitas guloseimas. 

-Obrigada... Por tudo...- A garota murmurou baixinho, mas Castiel conseguiu escutar e apenas lhe deu um beijo na testa com um sorriso encantador.

-Tudo por você- Liv deu um sorriso maior ainda, um tal sorriso que deixava muita gente sem graça, principalmente Castiel- Beleza, agora descanse um pouco. Amanhã vamos ter aula- Dava para notar a decepção em sua voz. Isso arrancou gargalhas da pequena.

-Certo- Ela se deitou em sua cama, se aconchegando nas cobertas.

-Sendo assim, vou ir pra ca--- Antes de Cast se levantar, sentiu a sua jaqueta ser puxada.

-Eu... Se você não se importar, eu queria que...- Ela respirou fundo antes de falar- Eu queria que você se deitasse comigo até eu adormecer.

Já era esperado que o ruivo fizesse tal zoação, mas isso não aconteceu. Ele só tirou a sua jaqueta, jogando-a em algum canto do quarto e se deitou na cama, abraçando Liv.

-Boa noite, garotinha. Durma bem- Falou enquanto passava seus dedos pelos fios negros de cabelos de Lívia.

-Boa noite, boboca. Tu também...

A garota estava quase dormindo com o cafuné do maior...

-Eu te amo, garotinha...- Sussurrou lhe dando um selinho demorado, até que ambos caíram no sono.

 

Continua...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Obrigada por terem lido!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...