1. Spirit Fanfics >
  2. Para Sempre Cinderela >
  3. Apenas continuo gostando de você - Parte I

História Para Sempre Cinderela - Capítulo 46


Escrita por:


Notas do Autor


Annyeonghaseyo!! 👋🏻

Ontem eu não consegui estar aqui com um capítulo, mas hj eu prometo uma dobradinha mais tarde! 😉😚

Desculpem qualquer erro e boa leitura! ♥️

Capítulo 46 - Apenas continuo gostando de você - Parte I


Fanfic / Fanfiction Para Sempre Cinderela - Capítulo 46 - Apenas continuo gostando de você - Parte I

Sun-hee falava ao telefone com ______ e lhe contava sobre Jan-hee que estava correndo atrás de Seokjin.

- Que estranho. - disse ela dando de ombros jogada no sofá do quarto que ainda estava dividindo com Hye Ji. - Ela vivia falando que Kim Taehyung era o príncipe dela.

- Essa sua meia-irmã não sabe nem a hora que está com fome!

- Verdade. - _____ sorriu. - Mas se Seokjin nem deu bola para ela, por que está preocupada?

- Poxa, ______... - bufou do outro lado da linha. - Gostando dela ou não, Jan-hee é bonita.

______ olhou para Hye Ji que entrava no quarto. Ela sorriu e seguiu até a escrivaninha para pegar algo que deixara ali.

- É. - disse como um suspiro. - Entendo o que está dizendo. Mas também acho que não importa o exterior se o interior não é legal. No caso da Jan-hee.

- Você ficou triste de repente por causa daquele drama de TV?

- Não.

- Por falar nisso, quando é o próximo capítulo?

- Acho que foi cancelado. - deu de ombros. - Eu tenho que desligar.

- Ahhh, que chato. - disse Sun-hee. - Nos falamos depois?

- Sim. - disse ela com um sorriso e desligou. Na sequência seu telefone tocou. Era um número desconhecido. - Alô?

(...)

Algumas semanas depois...

Taehyung se lembrava de quando era criança e da brincadeira com seu amigo. Ele correu de um lado a outro da praça e Park Ji Son correu atrás dele para o acertar. O jovem Park Ji Son era apenas três anos mais novo que ele, porém era um bom amigo. Jimin por alguma razão não pôde se juntar a brincadeira. Os meninos brincavam de atirar um no outros com armas de água.

E então o som do carro buzinando. Park Ji Son congelou na estrada entre a praça.

- Ji Son! - gritou Taehyung angustiado.

Mas já era tarde.

Park Ji Son foi atropelado pelo carro por correr atrás de Taehyung para o outro lado... Ele voou sobre o carro e caiu no chão.

Tae só conseguiu correr dali enquanto seu amiguinho morria.

Taehyung chorava baixinho sentado no sofá de seu quarto ao reviver a lembra triste. Ainda se sentia culpado pela morte dele e ainda não podia acreditar que deixou-o morto no chão sobre uma poça de sangue.

(...)

______ empurrou sobre a mesa de uma cafeteira um envelope com dinheiro para Ho Dye So.

- Oh! - disse ele ao olhar dentro. - Você conseguiu isso tudo?

- Não. - ele a encarou sem entender. - Este é o dinheiro que você deu lá no columbário. O gerente de lá me aviso. Eu sou a única guardiã da minha mãe e estou lhe devolvendo isso.

- O que se passa, _____?

- Ahjussi, não tenho motivo algum para aceitar esse dinheiro de você.

- Como assim, eu sou seu pai...

- Eu não sei sobre isso. - disse ela o interrompendo. - Não posso o aceitar como meu pai.

- Como assim aceitar ou não? Somos do mesmo sangue, ______. - _____ nada disse. - Pensa que eu estou mentindo?

Jungkook apareceu do nada e colocou sobre a mesa um envelope. ______ segurava suas próprias mãos por debaixo da mesa e desceu seu olhar para o envelope ainda com a mão direita de Jungkook sobre ele.

- A verdade está dentro do envelope. - disse ele. - Se realmente é pai dela ou não. - ele olhava intensamente para Ho Dye So enquanto tirava a mão do envelope que colocou sobre a mesa.

Ho Dye So empurrou o envelope para o lado com a ponta dos dedos, com desdém do tal papel.

- ______, não confia em mim? - insistiu ele.

Jungkook colocou a mão sobre o envelope e o empurrou para o meio da mesa e disse com autoridade:

- Pode simplesmente verificar o resultado agora. - fez uma pausa dramática retirando sua não. - Pode fazê-lo, ou eu mesmo devo o abrir?

_____ puxou o envelope para mais perto de si, o levantou diante dos olhos e o rasgou. Depositou os pedaços sobre a mesa e se pôs de pé. Jungkook de pé ali ao lado estava chocado. Depois de tanto trabalho que teve. Ela rasgou? Pensou.

- _____?

- Está tudo bem. - ela sorriu para Jungkook. - Eu não preciso ver esse resultado. Eu já sei a resposta. - Jungkook estava pasmo. - Confio na minha eomeoni. - ela suspirou. - De modo algum minha mãe teria amado um cara como esse. - Ho Dye So fechou os olhos ainda sentado junto a mesa. Jungkook esboçou um sorriso. _____ se voltou para o homem. - Ahjussi. - ele elevou sua cabeça. - Se é dinheiro que precisa, veio ver a pessoa errada. - fez uma breve pausa. - Eu não tenho nada. - deu de ombros. - Só estou vivendo na mansão porque trabalho lá. - ele abaixou a cabeça. - Por isso não há mais razões para nos vermos novamente. - se virou e saiu.

Jungkook se virou para a acompanhar.

- Também não houve nada que eu pudesse fazer. - disse Ho Dye So. _____ parou e se virou assim como Jungkook. - Se não tivesse sido por aquele incêndio... minha vida não teria ficado completamente arruinada. - bateu a mão em punho sobre a mesa.

- Sua vida ficou completamente arruinada? - disse ela com uma voz dolorosa se aproximando da mesa. - Sabe, pessoas perderam suas vidas naquele incêndio. Assim como minha mãe! Como acha que minha vida tem sido desde aquele dia? Mas apesar de tudo... nunca pensei que minha vida estava completamente arruinada. - Jungkook a encarava enquanto _____ falava e continuou. - A única pessoa que arruinou a sua vida foi você mesmo. Não use o incêndio como desculpa.

______ se virou e seguiu para a saída. Jungkook foi atrás dela. Ele apertou o passo e segurou no pulso de _____ uma vez fora do estabelecimento.

- Vamos!

- Aonde?

- Continuar o passeio que paramos no meio.

(...)

A senhora Choi Beon Na arrumava o quarto de Kim Seokjin quando ele entrou no aposento.

- Jovem mestre. - ela sorriu. - Não tenho o visto por aqui nessas últimas semanas.

- É porque eu estive muito ocupado com o meu novo álbum. - ele deu de ombros. - Várias entrevistas para a divulgações. Cantar. - suspirou. - Vida de cantor.

- Ah, eu vi sua aparição na TV. - disse a senhora animadamente. - Você estava lindo como sempre.

- Obrigado. - Seokjin sorriu. - Realmente pegaram o meu melhor ângulo? - elevou o queixo.

- Todos os ângulos são seu melhor ângulo. - garantiu a governanta. - Mas... - ela continuou de modo contido. - também ouvi sua entrevista na rádio.

- Ouviu? - disse em dúvida.

- Você está apaixonado pela senhorita Kang?

- Não! - sibilou desconversando. - Claro que não. - sorriu sem graça. 


Notas Finais


Acompanhem minhas outras fics @Kathy95

Então?
O que acharam??? Digam para eu saber. Amo saber o que pensam e o que querem.
Até o próximo capítulo.
Vejo vocês em breve!
XX Kathy


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...