História Para Sempre Ligados - Capítulo 17


Escrita por:

Visualizações 87
Palavras 2.857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Haaaaaaaaaa
Eu volteiii e hoje tem 2 cap. Sim .... ❤😍
Como eu havia explicado, eu iria demorar a postar por causa da faculdade...
Booom Leituraaaaa
Me perdoem nos erros

Agora vai 😍❤

Capítulo 17 - E faça seu sucesso.


Fanfic / Fanfiction Para Sempre Ligados - Capítulo 17 - E faça seu sucesso.

-Você não vai embora - Meu pai dizia quase me matando. Ele já estava vermelho.

-Que ?

-Acabei de chegar aqui e já recebo essa notícia. Que lindo em Pamella- Ele entrou no meu quarto - É uma simples auxiliar.

- Não é uma simples auxiliar - Bufei - você já conversou com ela ? Tenho certeza que até minha mãe odiaria ela.

- Pelo amor de Deus Pamella. Trabalhar aqui sempre foi seu sonho.

Mario P.O.V

- Pelo amor de Deus Pamella. Trabalhar aqui sempre foi seu sonho. - Oliver, meu sogro, gritava com a Pamella.

- Meu sonho já acabou a muito tempo, Pai - ela bufou - E eu já trabalhei na seleção antes. Então ficar aqui tanto faz como tanto fez.

-Não foi isso que eu te ensinei Pamella - Eles ficaram em silêncio um bom tempo

- Estou traçando meu próprio caminho. Quando eu saí de casa para casar com o Mario você mesmo falou "Trace seu próprio caminho e faça seu sucesso, não só profissional como famíliar "

- Veja o que você vai ganhar aqui - Eu comecei olhar pela brecha da porta - até sua conta bancária vai aumentar. E seu sucesso ? Em ? Vai deixar por causa de uma menina que é Auxiliar ? Você é a chefe.

-O Meu problema não é o dinheiro. E meu sucesso eu já conquistei. Já parei de trabalhar a muito tempo. Se eu parar aqui vai ser a mesma coisa. E trabalhar com pessoas que a gente gosta torna tudo melhor.

- Pamella! Cadê a menina determinada que eu criei ? - Pamella colocava a mão no rosto.

- Ela ainda está aqui. - Ela suspirou longo e fez uma cara de quem iria chorar. Mas se fez forte - Tomando decisões difíceis, decisões que fazem doer aqui - Ela apontou no coração - ela está mais forte do que você imagina. Agora se me der licença, eu tive um dia difícil e estou morrendo de sono.

Pamella apontou para a porta e Oliver começou a vim na direção. Eu disfarcei rápido e fingi que estava passando, ele bateu a porta rápido e me olhou.

- Aconteceu algo que eu não saiba Mario ?

- Eu não sei - Coloquei a mão no rosto.

- Porque vocês estão em quartos separados ?

- Ela pediu isso - Continuei andando

- Vocês brigaram não é mesmo ? - Continuei meu ritmo sem responder ele - Eu sabia que sim. Se vocês não se acertarem o casamento de vocês vai rolar água a baixo.- Ele se virou saindo decepcionado. Eu fui até meu quarto me troquei, fiz minhas higienes e me joguei na cama, peguei meu celular e comecei a mexer no próprio, percebi que Pamella havia me marcado em uma publicação.

"Es gibt Gefühle, die im Laufe der Zeit stärker werden und an besonderen Tagen richtig erinnert werden. Ich verspreche, dich noch mehr zu lieben als die Unendlichkeit der Sterne.

Küsse, meine Liebe.👫❤

Ich liebe dich.😘❤ #19

Drei Jahre.💍❤

@GotzeMario"

E Junto a essa legenda uma foto de nosso casamento.

( Tradução no Cap. Anterior)

Eu fiquei olhando aquela foto e imaginando todos os dias maravilhosos e felizes que nós tivemos. Bem! Eu precisava de Pamella nesse exato momento. Sem mais, essa legenda me tocou muito, e a foto me fez refletir bastante. Peguei minha chinela e saí em direção ao quarto dela. Liguei pra ela mas ela não atende, então tive que bater na porta. Ouvi ela reclamando mais uma vez.

Pamella P.O.V

- Meu Deus - Eu limpava a lágrima em meus olhos - Mais denovo. Eu quero dormi. O Senhor não entendeu ? - Na hora que abri a porta tive uma grande surpresa.

- Ich Liebe Dich - Mario me beijou forte e árduo. Aquele beijo que é dado apenas em momentos especiais.

-O que deu em você ? - Encerrei o beijo com selinho e puxei ele pra dentro do meu quarto.

- Posso dormi com você ? - Ele sorriu fraco e um pouco tristonho.

- É claro meu bem - Beijei ele novamente - vem eu quero descansar um pouco.

Desliguei a luz do quarto e só ficou os abajur. Mario já foi puxando as cobertas para se deitar, eu me deitei, desliguei os abajur e fechei os olhos.

-Pamella !? - Mario me chamava.

-Oi ? - Me virei - Deita aqui - ele sorriu me chamando para deitar em seu peitoral e assim eu fiz. Ele começou a fazer carinho em mim e eu comecei a chorar.

- Por que tá chorando ? - Ele acariciava meu rosto e eu só negativa com a cabeça - Meu amor, fala pra mim. - Eu não respondia e eu só abraçava mais ele. - Sei que dessa vez não é hormônios da gravidez. - Eu sorri frouxo com o que ele tinha dito.

-Eu acho que tô estragando tudo- Suspirei profundo.

Mario Gotze P.O.V

-Porque acha isso ? - Eu ainda fazia carinho nela.

-É só olhar para o que vem acontecendo com nós dois - Ela limpou as lágrimas.

-Não é assim meu bem - Sorri fraco-isso é só uma fase que estamos enfrentando.

Ela ficou sem falar nada um longo tempo.

-Briguei com meu pai hoje - Ela se deitou ao meu lado e fitou o teto

-Eu escutei - Ela não mostrou reação - você vai embora mesmo ?

-Sim!

- Fica só para me acompanhar - Ela sorriu fraco

-Se eu ficar pra te acompanhar vou querer trabalhar - Ela colocou a mão no rosto - você escutou as coisas que meu pai veio falar pra mim ?

-Sim - Acariciei o rosto dela. - E as coisas que você falou também.

-Huum - Ela ficou parada e eu comecei a passar a mão em sua barriga.

- o seu sonho acabou ? - Eu disse como medo da resposta.

- Não tem como ele ser mais realizado - Sorri fraco

- Posso saber qual é ? - Beijei o topo de sua cabeça - talvez eu possa te ajudar

- Não tem como me ajudar. Está tudo bem Mario - Sorri

- Sou seu esposo e deveria saber seu maior sonho.

Ela ficou um tempo sem falar nada.

-Mesut disse que quer dar umas voltas na city com você. Ele quer conversa com você sobre assuntos profundo, já que você é a melhor amiga dele.

-Ja sei até o que é - Sorri - como ele vai sair daqui ?

-Com o Mesut não se brinca - Gargalhamos

- Essa é uma verdade que temos que concordar - Sorrimos e novamente um silêncio.

- Três anos ?- Falei e Pamella escondeu o rosto no meu peito.

- Três anos! - Ela afirmou - Parece que foi ontem que você estava me pedindo em casamento - ela fez uma pausa - e me enrolando.

Gargalhei.

-Eu não te enrolei, meu bem - falava ainda em meio aos risos

-Nossa! Claro que não.

-Bem Pamella! Independente de tudo e qualquer coisa você sempre terá o meu amor. Eu te amo e estou muito feliz que hoje completamos 3 anos. Eu também vou te amar além das estrelas, obrigado por me fazer um homem tão feliz e obrigado por me fazer feliz nesses três anos com um presentão desses aqui - passei a mão na barriga dela - esses é três anos de muitos e muitos que virão até pq "Até que a morte nós separe " - Peguei sua mão e juntei nossas alianças - são três anos de casados mais resumindo tudo dá uns 8! E nesses 8 anos fui feliz ao seu lado em todos os momentos.

- Eu te amo Mario - Ela me beijou e ficamos assim trocando carícias até nós dois cairmos no sono.

// 8hrs10min am // refeitório.

- Reunião foi adiada para 16hrs - Beijei o topo da cabeça da Pamella e sentei ao seu lado.

- O que aconteceu ? - Ela mordeu um pedaço de sua torrada

-Dizendo eles estão colocando um assunto muito sério em pauta.

O Pai de Pamella passou olhando para ela e negativando com a cabeça. Ela só o encarou.

- Hum - Ela bufou - Kroos seu cabeçudo.

-Hum - Ele se espantou - Tá doida menina ? - Gargalhamos com o ato da Pamella.

-Tu sumiu de mim, antes eu tinha um amigo... Mas agora ? Tanto faz como tanto fez.

-Hiiii tá debochando já ! Nem é assim - Eu e Pamy Gargalhamos.

Pamy P.o.V

Eu havia chegando ao refeitório tempos antes e abraçado cada um dos meninos. Eu estava morrendo de saudades de todos eles e queria passar ao máximo o meu tempo com eles.

-Gundogan

- Oi ? - Ele respondeu no mesmo instante.

- Lois vem que dia ? - Eu tomei um gole do meu suco

- Amanhã - Ele dizia sorrindo

- Huum! Acho que não vou ver ela - Bufei -Vai dar para você sair comigo hoje ? - Eu falei no ouvido de Mario.

-Provavelmente não ! Tem o trem dessa reunião aí. Definição de horário está foda - Ele disse e eu o Selei.

- Pamy - Mesut chegou - Posso dar uma palavrinha com você ?

-Claro - eu concordei

-Em particular - Ele disse com um olhar sério.

-Eita que lá vem bomba - A galera toda começou a rir. -Vamos lá grandão.

Passei meu braço no seu ( como amigos mesmo fazem ) e ele me guiou até o corredor, um lugar distante onde ninguém ouviria.

-A Lois está vindo - Mesut andava de um lado para o outro - Eu ainda não consegui esquecer ela.

-Mesut - coloquei a mão no peito dele e fiz ele parar - ela seguiu a vida dela e você seguiu a sua. Ela está morando com o Ilkay e você está quase casando.

-Temos algo que nós une - Ele se refiria a Júlia ( filha de 4 anos dos dois ) - Mas vai além disso.

-Não é nada disso. NAO É MAIS O AMOR QUE UNE VOCÊS. - Bufei - Você tem que esquece-lá assim como ela fez com você. Você só esta tendo uma recaída. Você ama sua noiva e nada vai te abalar. Faça algo que faça ela te amar mais a cada dia, e assim ela vai fazer algo para te conquistar todos os dias.

Mesut me abraçou do nada.

-Só você para me dar esses tapas que eu sempre preciso - Ele desfez o abraço

-É justamente para isso que servem os amigos. - Desfiz o abraço e voltamos ainda conversando

-Vamos sair depois do almoço ?- Ele sorriu

-Pode ser - Sorri - estou precisando de umas roupas essas não estão mais servindo. Olha isso - Mostrei a calça que apertava um pouco e ele ainda ria

-Vamos em um dos shoppings que eu mais gosto aqui - Ele sorriu e parou no mesmo instante me virando e segurando meus braços - Okay! Agora você vai respirar fundo e não vai se stressar.

-Porque você está falando isso ? - Eu não estava entendendo exatamente nada. No hora que me virei para ver o que acontecia ele me virou novamente.

-Faz o que eu te pedi - Sorri - é pra contar até dez ?

-Sim - Ele estava apreensivo.

Eu respirei fundo e contei até dez. Mesut soltou um "Agora vamos" e quando me virei a "Auxiliar" estava sentada no lugar que eu estava, sentando ao lado de meu marido é do lado de um dos meus melhores amigos.

Eu me virei de costa e contei até dez.

-Não faz besteira não! E nem fala bosta. - Mesut dizia - Os meninos da mesa estão olhando pra cá.

-Deixa eles olharem.

-Já está estressando - Mesut tentava ao máximo me acalmar.

-Como é que não stressa Mesut ? - Bufei

-Seus meninos Pamella, você não pode ter crise de stresse que eu sei.

-Eu vou sair daqui - ia saindo e ele se virou me puxando

-Fica aqui. Vai sair porque ? Vai deixar o Mario lá ? Do lado dela ?

-Tenho que comprar minha passagem e vou dar uma voltinha em Londres. - Bufei - Se eu chegar lá vai ter treta e eu não estou trabalhando para a DFB mais.

- Aí Pamella você nem tomou o café da manhã direito!

- Eu como algo na rua. Agora me de licença.

-Eu vou com você ! - ele começou a me seguir.

-Não precisa grandão! Eu volto no almoço para nós dois sairmos logo após.

-Certeza ? - Ele perguntava

-Certeza!

-Faz assim ! Vai lá dá um beijo no Mario e fala que vai sair - ele disse

-É! Verdade - Pensei mais um pouco e fui até o Mario - não vou me rebaixar.

Eu saí junto a Mesut, chegando lá dei um beijão no Mario que fez os meninos gritar "Huuuuuuummm " "Hoje tem em " "É Niver de casamento! Vai ter mesmo" . Comecei a rir e a cara da Patrícia era de bunda. Avisei ao Mario que eu ia sair e fui até o quarto. Vesti uma roupa melhor peguei minha bolsa e sai.

Mario Gotze P.O.V

- Aí vocês são ótimos - Patrícia sorria - Lindos e maravilhosos.

Os meninos da mesa sorriam forçadamente. Percebia- se que todos estavam odiando a presença dela.

-E você Mario ? Já deu uns perdido na Pamella com a Ann mesmo ou só boatos?

Todos da mesa pararam e me olharam.

- Bem! Se eu fosse você não teria falado isso - Disse Muller

- Mario não teria coragem de fazer isso nem sendo pago - Disse Kimmich

- E se algum dia ele chegar a fazer! E eu tenho certeza que não irá - Kroos sorriu - Se um dia ele fizer isso, ele apanha de todos nós.

- E principalmente de Mim - Marco levantou a mão

- E de mim também. - Disse Mesut

- E eu então ? A porrada come solta - Disse Ilkay

- Eu nunca teria coragem de fazer isso. Pamella não tem um moleque ao seu lado! Ela tem um homem, um amigo, um eterno namorado. Eu e ela somos uma pessoa só. Eu largaria o mundo para viver com ela. - Bufei e levantei - Você tem bem a cara de uma Maria Chuteira que gosta de acabar com o casamento dos jogadores. Cuidado meninos.

- Pode deixar - Kimmich se levantou e saiu da Mesa

- Eu também tô é pegando distância - Hummels saiu e aos poucos todos foram se levantando e saindo.

-Cuidado com o que você diz para mim. Pamella é a mulher da minha vida e a única mulher capaz de me fazer feliz todos os dias de minha vida. Eu não me daria ao desgosto de perde-lá e ninguém me atraí, justamente pelo fato de eu ter a mulher mais incrível do meu lado. Acho que isso é algo que você nunca vai conseguir ser para alguém. - Saí em direção ao Mesut que estava pegando um lanche.

-Onde está a Pamy ? - Perguntei a ele

- Saiu - Ele se virou pra mim - vou sair com ela só depois do almoço.

-Me empresta sua casa hoje ? Quero fazer uma surpresa para ela hoje pela noite.

-Como você vai fazer essa surpresa ? Ela acabou de sair em direção ao aeroporto. Você sabe que ela ficou muito stressada na hora que viu a Patrícia no lugar dela ao seu lado. Ficou puta de Raiva.

-Merda - Bufei - vou tentar falar com ela.

-Então corre Mario Bros. - Sai correndo para o quarto dela - Mario

- Oi ?- Me virei já colocando o celular no ouvido

-Pega as chaves - Ele jogou as chaves da casa dele para mim - Eu vou ter que ficar dormindo aqui no hotel mesmo a casa está vazia.

-Te devo uma - sai andando ligeiro para o quarto dele

-Pelo que a Pamella fez por mim, já estamos Kits! - Ele gritou enquanto eu subia. Eu só ri. Pamella havia me dado uma chave do quarto dela. Assim que entrei vi que ela não estava e o celular dela tocava em cima do criado Mudo.

Pamy P.O.V // 14:30

Acabei me enrolando com as compras e resolvi almoçar pelo shopping mesmo. Infelizmente eu havia acabado de dar um bolo no Mesut, mas eu marcaria de sair com ele assim que eu chegasse. Como eu havia deixado meu celular carregando eu perdi a hora totalmente. Acabei por não passar no aeroporto. Eu iria olhar o horário no site e na hora mesmo eu compraria a passagem. Quando finalizei minha última compra peguei um táxi e vazei para o hotel.(...)

Quando cheguei no hotel deixei minhas coisas em meu quarto e desci no refeitório, lá perto ficava o auditório e dava para ver a reunião que estava tendo. Low falava em voz alta. Eu me encostei na parede do fundo e de lá eu escutava o que ele tinha a dizer. Lá na frente estava os meninos sentados de costa para mim e bem na porta a "Patrícia".


Notas Finais


Haaaa espero que tenham gostado 😍😍
Próximo Cap. Vem daqui a pouquinho 😍
😍❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...