1. Spirit Fanfics >
  2. Para te lembrar >
  3. Capitulo 7

História Para te lembrar - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Capitulo 7


Depois de algum tempo Malfoy se vestiu e sentou-se na cama. Olhou para Hermione, a menina ainda estava imóvel não sabendo se dormia mesmo ou não, então ele se levantou e saiu como ela sabia que faria. Assim que ouviu a porta bater ela abriu os olhos, indo um minuto depois em direção ao banheiro sem se preocupar em pegar suas roupas ou a bolsa que sempre carregava, somente com o lençol a cobrindo.              Ligou o chuveiro deixando a água molhar seus cabelos com tudo se tornando real em sua cabeça. Tivera sua primeira vez com Malfoy e, apesar de ter dito a si mesma para ignorar sua própria decisão, não conseguia acreditar no que havia deixado acontecer.

Malfoy estava na cozinha e ouviu o barulho da água caindo. Sua cabeça estava a mil. Refletia como era inacreditável como algumas coisas aconteciam na vida, sempre menosprezou Hermione Granger por se quem era e agora... se alguém de sua família soubesse o deserdaria, ou na pior das hipóteses a matariam para que a história não tivesse possibilidade de ser espalhada no futuro. Somente esse pensamento fez seu estomago revirar. Apesar de tudo não podia negar: Havia gostado imensamente de estar com ela daquela forma.

Ouviu um barulho de chave. Hermione passou pelo corredor, os cabelos úmidos molhando o lençol enrolado em seu corpo. Caminhava com passos calmos, talvez soubesse que ele estava ali, mas não pareceu se importar estando quase entorpecida. Ela fechou a porta do quarto com um leve gesto da mão.

Algum tempo depois Malfoy entrou. Encontrou-a passando a escova pelos fios parando somente quando o notou a olhando.

- Quer alguma coisa? - Perguntou tentando manter seu tom de voz neutro.

- Minha... minha varinha não sei onde...

- No chão perto do armário. - Disse cortando-o rapidamente.

Ele pegou o objeto e decidiu se retirar deixando-a sozinha por mais algum tempo, não se atrevendo a dizer mais nada.

 

O clima continuou pesado após quase dois dias, mas finalmente para Hermione sua ideia do galeão funcionou e teve notícias dos garotos marcando em uma cadeia de montanhas próxima de onde estava.

- Vou embora amanhã, me encontrarei cedo com Harry e Rony. – Avisou a Malfoy que estava na cozinha.

- Como conseguiu falar com eles? - Perguntou surpreso.

- Deram um jeito de me avisar. - Respondeu guardando a moeda na bolsa sem mais detalhes.

Depois de alguns segundos Malfoy a mirou um pouco cauteloso.

- Granger...

- Sim?

- Posso perguntar uma coisa?

- Pergunte. – Respondeu ainda imersa em seus pensamentos.

- Foi realmente a sua primeira vez?

Hermione sentiu seu corpo gelar com a indagação sentindo-se desconfortável.

- Pensei que não tocaríamos mais nesse assunto... – Respondeu lentamente.

- Foi ou não foi? – Refez a perguntou ignorando o comentário.

- Foi. - Respondeu sem expressão - Por que? – Perguntou de repente na defensiva.

- Por nada. – Disse franzindo a testa de leve.

- Por nada... – Repetiu ela. - Sei muito bem o que vai acontecer depois que essa confusão acabar, e não quero nem pensar no assunto.

-O que quer dizer? – Malfoy a olhou intrigado não gostando do tom de voz que ela utilizara.

- Das duas uma. Ou você vai contar o que aconteceu para se divertir um pouco com a lembrança ou vai esconder por vergonha. - Respondeu tranquilamente o olhando nos olhos. - Seja qual for a opção... - Disse a última frase um pouco mais baixo. - Provavelmente já estarei longe daqui.

- E você contaria? - Perguntou ele sem entender o que ela quis dizer.

-É claro que não, ninguém precisa saber da minha vida. - Disse encerrando o assunto.

Hermione já i saindo quando Malfoy tornou a falar.

- Não costumo perguntar isso já que quase não estive com alguém que fosse a primeira... você entendeu. Mas... foi muito ruim para você?

Ela arregalou os olhos incrédula.
           - Que?! Por que quer saber isso? Ego? – Rebateu sem entender com a voz subindo um tom.

- Quero tê-la novamente. - Disse rápido antes que desistisse.

Hermione piscou duas vezes.

- Como é? O que disse? – Indagou em choque.

- Não vou repetir... – Disse sentindo o seu corpo esquentar.

- Ótimo, só assim não terei que ouvir. – Falou consternada.

- Quero tê-la novamente...! - Repetiu contrariado.

- Você só pode estar brincando...

- Foi tão ruim que não quer tentar de novo? - Perguntou curioso.

- Muito obrigada Malfoy, mas recuso a sua oferta de ser usada por você. – Respondeu desviando novamente da pergunta.

- Você não gostou?

-A questão não é essa, você não acabou de ouvir que não quero ser usada?!

- Então não foi tão ruim. – Refletiu ele por um instante.

- Merlim! - Disse ela completamente exasperada. - será que você só escuta o que quer?

- Somente retiro o que acho importante.

Hermione revirou os olhos e saiu da cozinha em direção ao corredor.

- Espere Granger – Pediu a segurando pelo braço.

- Parece que você realmente não se importa mais. – Comentou incomodada.

- Com o que? - Perguntou sem entender.

Ela levantou o braço que ele segurava.

- Estou dizendo que quero estar com você novamente e ainda acha que me importo? - Disse chegando mais perto. - Nunca pensei que fosse falar isso de você..., mas é a mulher mais incrível com quem já estive dessa forma. Você vai embora amanhã e a chance de nos encontrarmos em um futuro próximo é quase nula. Estou pedindo... estou implorando que fique comigo antes de ir.

Hermione ficou muda ao escutar aquelas palavras, seu coração batendo tão descompassadamente como na noite que tudo aconteceu. Então ele aproveitou o momento e a beijou. Hermione não conseguiu resistir tanto ao beijo como na primeira vez permitindo Malfoy intensifica-lo, correspondendo-o na mesma medida. A prensando na parede, ele a ergueu pelos quadris cruzando suas pernas em volta de sua cintura enquanto ela bagunçava os fios loiros. Levou-a para o quarto em seguida indo em direção a cama deitando-se sobre ela. As peças de roupas foram retiradas de forma apressada por ele que mal conseguia aguentar o desejo enlouquecedor que sentia. Hermione arfava apertando os músculos dos braços e costas do garoto sentindo novamente a boca dele traçar o caminho percorrido da última vez com o dobro de vontade deixando sua pele avermelhada. Malfoy movimentou-se para dentro dela não aguentando mais a falta daquele contato, dessa vez sem se conter. Hermione gemia de prazer enquanto ele entrava e saia mais rápido e com mais força até que para a surpresa dos dois, ambos deram um grito abafado e já conhecido, quase ao mesmo tempo.

Malfoy teve que sair de cima dela na mesma hora pois sabia que seus braços não o aguentariam dessa vez. Exaustos, ele tomou folego enquanto ela tentava pegar com uma das mãos o cobertor para se cobrir. Malfoy percebeu e puxou-a para si fazendo-a encaixar seu corpo no seu.

- Não... - Disse ele ainda respirando rápido. - Você fica melhor assim...

Hermione corou ficando envergonhada com a nudez, mas aos poucos foi relaxando de leve seu corpo em cima dele. Fecharam então os olhos por um momento, escutando a batida descompassada no peito de cada um. Malfoy abriu os olhos após suas respirações voltarem ao normal.

- Caramba Granger... se eu soubesse disso antes... - Sussurrou ele preguiçosamente.

Hermione abriu também os seus com surpresa, congelando pelo comentário. Percebendo ele começou a rir.

- O que foi? Só disse a verdade. - Disse ainda rindo, porem fazendo uma pausa por fim. - Espero que não tenha sido tão ruim também dessa vez. - Falou receoso disse a olhando. Um silencio se formou por um momento. - Você é sempre assim tão quieta?

- Só estava pensando...

- Ainda está meio tensa. – Observou. - Algo errado?

Olhando-a de forma mais atenta ele percebeu uma pequena duvida em seu rosto e seguiu seus olhos para onde a garota mirava. De forma hesitante, a mão dela pairava de forma quase imperceptível próximo de seu peito como seu estivesse em um conflito interno se poderia ou não a colocar ali. Achando compreender, Malfoy segurou sua mão pousando-a em seu corpo e a puxando para mais perto pela cintura. Esse gesto pareceu faze-la relaxar um pouco mais, pensou que talvez pudesse estar desconfortável de alguma forma, mas ela ainda estava receosa de toca-lo pois não sabia até onde poderia ir mesmo estando com ele daquele jeito.

- A resposta é não.

Ele virou a cabeça para o lado sem conseguir entender.

- Não foi ruim. - Falou um pouco envergonhada.

Um leve sorriso passou pelo rosto do Sonserino.

- Não? - Perguntou curioso. - Então como foi?

- Já está querendo demais.

- Hei...! - Disse levemente contrariado. - Acho que tenho o direito de saber.

- Direito... – Rebateu pesarosa. - Acho agora que nem deveria ter dito.

Malfoy deu um sorriso de lado e virou-se ficando por cima dela.

- Fala.

- Ou então o que? - Perguntou ela em tom de desafio.

- Ou então... – Começou dizendo beijando seu pescoço. Ela fechou os olhos instantaneamente dando um suspiro, na mesma hora ele parou. - O que foi isso?

-O que foi o que? - Perguntou desorientada.

- Mal comecei e você já suspirou? - Disse achando graça.

- Da um tempo! - Exclamou empurrando-o para um canto pegando o lençol e virando-se de bruços. - Não estou acostumada! - Completou com a voz abafada.

- Com...?

- Com esse tipo de coisa... - Respondeu entre os dentes como se precisasse informar o óbvio.

- Mas você nunca foi um pouco mais além com alguém? – Questionou interessado no assunto. Ela sacudiu a cabeça em negativa. - Ninguém?! 

- Malfoy! - Exclamou ela.

- ok, ok... Não está mais aqui quem perguntou.

Ela bufou escondendo o rosto que já estava vermelho no travesseiro, mas foi virada novamente de frente ficando por baixo dele.

- E então?

- Então o que?

- Você ainda não me respondeu.

- Eu não vou...

- Shhh... - Disse pondo um dedo por cima dos lábios dela. - Me conta, por favor. - Pediu sério.

Ela fez uma pausa não conseguindo ignora-lo dessa vez.

- Foi... como eu posso explicar isso...?

Ele continuou a encarando.

-Foi... foi meio que perfeito, eu acho. – Dizendo isso ela desviou o olhar, pois se sentia incomodada de admitir algo tão íntimo com aquelas palavras em especifico.

- Sério? - Perguntou surpreso.

- Eu já não resp... – Hermione não conseguiu completar a frase pois ele fez aquela mesma expressão de seriedade da pergunta anterior.

- Foi... não machucou tanto como algumas pessoas dizem, foi.... bom. - Terminou ainda sem encara-lo direito.

- Nunca me disseram coisa parecida... – Refletiu de forma vagamente.

- Deve ter tido muitas. - Falou rolando os olhos.

- Quero dizer que garota alguma falou desse jeito. Uau...! Perfeito... - Murmurou sorrindo.

- Calado...! - Falou fechando o rosto.

Com um novo riso Malfoy voltou a beija-la deslizando as mãos por seu corpo. Ela o cortou.

-Você não cansa?

- Está cansada?

- Não, mas...

- Não quer mais?

- Sim, mas...

- Sim?! – Repetiu com surpresa de não a ver hesitar.

- Quer parar de fazer tantas perguntas?! Já nem sei mais o que estou dizendo... – Retrucou alterada

- Acho que sabe sim... - Disse deixando-a por cima.

Malfoy começou a traçar o caminho dos lábios até seu colo. Hermione ainda se encontrava deitada sobre seu corpo e se ergueu dando espaço a ele. A cada novo gemido ele intensificava um pouco mais o aperto de suas mãos ao seu redor. Os sons que ela emitia o deixava a cada segundo mais instigado. Então lentamente ele guiou o quadril de Hermione encaixando-se nela fazendo-a abrir os olhos assustada.

- O que está fazendo? – Perguntou um pouco nervosa.

- O que foi? Machuquei você? – Rebateu preocupado.

- Não... é que eu... eu talvez não saiba fazer desse jeito... - Respondeu tão baixo.

- Jeito...? – Demorou um segundo para finalmente conseguir entende-la. - Ou!... e não quer tentar?

- Estou com vergonha... - Admitiu.

- Vergonha do que?

- De ficar assim tão... exposta.

- Não precisa ficar com vergonha com um corpo tão lindo como esse que você tem. - Disse fazendo-a sentar sobre si deslizando as mãos por toda a frente de Hermione. Ela fechou os olhos enquanto ele segurava sua cintura. - Eu ajudo a conduzir você. - Falou com a voz já rouca pelo pouco movimento que ela fizera ao se ajeitar melhor.

Malfoy auxiliou-a a subir e descer lentamente, deixando escapar um gemido de satisfação.

- Desse jeito..., agora apoie suas mãos no meu peito e se movimente junto comigo, ok?

- Ok - Afirmou um pouco ofegante e um pouco constrangida.

Ele voltou a auxiliar seus movimentos, subindo e descendo devagar de início. Aos poucos Hermione conseguiu manter o ritmo em que ele a conduzia perdendo ambos a noção do tempo, a cada segundo ela se movimentava mais rápido até Malfoy gemer alto e apertar os quadris dela com um pouco mais de força do que deveria.

- Você... ainda disse... que não sabia... fazer isso... - Ele afastou os cabelos da testa. Olhou para ela, também estava ofegante - Cansada?

- Um pouco. - Respondeu deitando-se sobre ele.

- Você conseguiu...?

- Não.

- Sinto por não ter aguentado mais tempo..., você foi... Incrível.

- Obrigada... acho. - Respondeu vermelha.

Ele riu.

- Você está sempre assim.

- Assim como?

- Envergonhada. Cadê a Granger nervosinha que eu conheço?

- Descansando no momento. Já volto.

Ela se levantou indo ao banheiro sendo seguido por ele assim que retornou. Passou-se mais algum tempo deitados descansando um pouco até que Malfoy se pronunciou.

- Sua vez Granger.

- Agora eu é que estou estranhando. Cadê o Malfoy egoísta que conheço?

- É uma ótima pergunta. Tem certeza que vai querer a resposta?

- Talvez depois... - Disse antes do novo beijo começar. - Quero tentar de novo. - Falou o afastando de leve.

- Sério? Gostou foi?

- Não começa Malfoy...!

- Ok... - Disse dando um meio sorriso enquanto ela ficava novamente por cima.

Fechando os olhos ela o sentiu por dentro novamente.

- Consegue manter o ritmo sozinha? - Ele perguntou sendo confirmado por ela.

Malfoy subiu com as mãos até alcançar seus seios. Um gemido contido saiu de dentro da garganta de Hemrione que começou a se movimentar, sentindo o desejo crescer a medida que ele continuava mexendo em seu corpo.

- Um pouco mais rápido Granger... – Pediu em um sussurrou.

- Não... - Respondeu baixinho - Quero um pouco diferente dessa vez.

Para Malfoy aquele ritmo era novo. Ela subia e descia de forma lenta e intensa e observa-la estava sendo demais para ele. Nunca a viu tão sexy daquele jeito. A pele úmida, os cabelos grudando na lateral de seu rosto, a boca entreaberta, linda como um todo. Não aguentava o tamanho prazer que sentia com o corpo dela erguendo-se sobre ele daquela forma, então sentiu-a tremer de leve. Sabendo o que isso significava decidiu que queria ir junto com ela, porem algo chamou sua atenção ao mirar seu rosto mais uma vez. Ele viu seus lábios se mexerem, tentou entender o que ela dizia enquanto sentia seu corpo tremer um pouco mais forte e finalmente descobriu. Ela falará seu primeiro nome.

Deveria ter compreendido errado, mas não conseguia mais pensar sentindo-a tão entregue, ele se ergueu a envolvendo em um abraço fechando os olhos com força enquanto chegava ao limite sentindo ela ir junto poucos segundos depois. Hermione estava com a cabeça perto da sua quando escutou seu último gemido.

- Draco...!

Ele abriu os olhos em um estalo enquanto o corpo dela relaxava em seus braços. Não ousou falar devido ao choque de ouvi-la pronunciar seu primeiro nome, nunca haviam permitido antes um ao outro a fazerem isso. Eles se deitaram e ela pareceu adormecer poucos minutos depois. Já era quase de madrugada, mas mesmo que quisesse descansar a voz dela ainda não saia de sua cabeça.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...