História Para Todo sempre - ByPolaris - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


...

Capítulo 4 - For


Já se passará duas semanas desde que o jantar ocorreu,ou não ocorreu. Fora um verdadeiro tédio e desconforto para mim,talvez tenha cido para o Jungkook também. 

Era manhã de sexta-feira,um dos piores dias para se acordar cedo,principalmente por ser meu aniversário. Sim,fizera aniversário no começo de fevereiro justo quando o inverno dava as caras por completo no Japão.

As ruas estavam estampando um branco brilhante da neve recém mechida sobre as ruas e edifícios. Carros de neve se moviam para todos os lados,levando a neve para os escoramentos e beiradas de calçadas largas.

Avira chegado aos portões do colégio,os muros de tijolos vermelhos fora tingido de branco pela neve e os portões de ferro retorcido  pintado de preto que evidênciava os pequenos Gomos de neve nas superfícies.

- atrasado como sempre - nessa últimas semanas,me aproximei bastante do Jungkook -pensei que não viria.

- não faltaria por nada - falo ionicamente - a tanta coisa interessante e para estudar que fico maravilhado.

Zombo antes de entramos pelo corredor principal,passar pelo grêmio e subir as escadas para o segundo andar. O Jungkook viera estudar no CEO a duas semanas,soube disso no jantar,na verdade a mãe dele fez questão de deixar bem claro.

Subimos o andar até chegar a um corredor branco e de janelas de metal,era bem visível que avira de ser limpa a pouco tempo.

O clima de começo de manhã era agradável e úmido,me sentei onde sempre sentara,de frente para janela e no fundo da sala. Logo após o professor que daria a matéria entrará com apostilas e matérias de pintura,lembrei que naquele dia seria o teste de artes.

- como todos sabem - fala o senhor de cabelos brancos e óculos redondos - ou deveriam saber - era visível o desânimo dele com àquela turma,aquela aula - hoje é o teste de inico de temporada.

 Alguns sussurros foram ouvido,muitos de desprezo, outros de desânimo e alguns claramente nervosos. O teste era simples,terias um tema - Quase sempre era sobre o inverno asiático.

- o tema será o seguinte - ele escreve no quadro branco o tema rapidamente - transmitam sensações nessa obra,quero muito elementos e não só uma paisagem congelada como todos os anos.

"O sentimentos que sentimos no inverno asiático" 

Depois de termos recebidos telas médias e matérias para nossa pintura,sabia o que desejava passar para a pintura,apenas não sabia como iria fazer isso.

Rabisquei na tela alguns traços mais finos que se tornariam uma cadeia de montanhas,com seu verde em degradê com branco onde simbolizaria a chegada do inverno. Um grande rua com pequenas lojinhas coloridas e enfeitadas de luzes,um grande horizonte no final do concreto e dos muros que seguiam as lojas. Queria por meu sentimento de desgaste e a melancólia que avira no ar todos os dias desde que o inverno chegou.

Traçei uma linha ainda mas fina no centro da pintura,formando uma cilueta delicada de uma mulher, desenhei o busto e fiz apenas rabiscos no rosto. Confesso que era bem assustador ver aquele cenário,desenhei alguns flocos de neve bem sutis sobre o céu que pirataria de azul.

Uma garota com rosto de rabisco,segurando alguns flocos de neve. Estava feliz com o resultado da pintura. Passei uma tinta azul,quase que transparente por toda tela,retornando o brilho e as cores vibrantes da tela. 

Estava perfeito, era tudo o que pensei em mostrar com aquela tela. Alguns minutos depois o sinal toca e as tela recolhidas rapidamente. Foram agrupadas a frente do quadro,alguns riam das peças penduradas ali.

- Vamos apresentar cada tela agora - sua voz saira trêmula e desgastada - quem fez essa aqui?

Um garoto de blusa azul e cabelos pretos levanta a mão,um boneco de neve largado numa fundo brando e fios dourados faziam uma brisa ao redor da tela.

- o que quis mostrar com essa pintura? - pergunta o senhor calmamente.

- a planície seria o mundo,o quanto ele é grande e o boneco de neve seria uma pessoa solitária. - ele fala meio sem graça - a brisa seria a vida,como ela passa rapido,mostrar que se apenas seguissemos os ventos e viajassemos o mundo com ela,seríamos mas felizes.

E assim se seguiu,um por um até chegar minha vez. Não saberia como explicar mesmo que eu quisesse,era estranho pensar que não sabera o que queria mostrar com  aquela tela.

- as montanhas seriam como algo que podemos alcançar - era algo que sentia com meu pai,eu o tinha tão perto mas tão longe ao mesmo tempo - a rua vazia é como seria se não tivéssemos ninguém que amamos na nossa vida,um completo corredor escuro e sem vida - era vergonhoso ter que explicar aquilo - a menina seria o coração de uma pessoa,um coração sem rosto ou personalidade e os tons frios que coloquei representa como seríamos por dentro sem sentimos amor  ou  se não recebemos amor,perderiamos a nossa essência e a cor.

Não fora nada mal,ainda restaram duas outras telas.

O tempo se passou rápido o suficiente para que não reparasse que já avira tocado o sinal. Dessa vez decidir ficar na sala,Jungkook trouxe o café da cantina junto com alguns muffins.

- Não sabia que vendiam muffinns na cantina - respondi surpreso.

- agora vendem - sua boca já estivera cheia com pedaços de muffins de sabor morango - devia provar.

- não gosto de morango - Falo levando o café expresso até a boca - além disso,muffins não combina com café expresso.

Conversamos durante todo intervalo,era bom ter um amigo que me escutava e as vezes me entendia. A maioria do pessoal da sala não voltou para sala,já que seria aula de educação física e era prática.

Nunca fui um admirador de qualquer esporte, muito menos já pratiquei algum na minha vida. Não sabia como nunca avia repetido essa materia nos anos anteriores.

Algumas aulas passaram desde que terminara o intervarlo,era quase final de tarde e o sol já avira de se por. Tínhamos algumas aulas vagas e seríamos liberados um pouco mais cedo,decidimos ir até uma pizzaria que tinha aberto não tão longe da minha casa. 

Logo que viramos o corredor para saído do colégio,uma garotos de camisa social branca e saia vermelha para de frente para mim.

- Vocês são namorados? - fala franzino a sobrancelha - vocês sempre estão juntos e nunca vi nenhum de vocês com alguma menina.

- somos - Jungkook enlaça meu pescoço com o braço sorrindo.

- Não - falo tirando seu braço rapidamente - somos amigos,apenas isso. - meu rosto esquentou com aquela aproximação repentina do Jungkook - nunca me viu com a Hyuno?

- bobo - responde sorrindo - falo com alguma menina no sentido sexual.

Eu nunca tivera uma namorada,nunca nem avira beijado alguém, nem homem e nem mulher. Eu sabia que não sentia atração por nenhum dos dois,pelo menos é o que acho.

O corpo magro e pálido da garotos se desfaz no corredor de saida,o olhar do Jungkook me fitava aparentemente.

- seria tão ruim ser meu namorado? - sorri comendo o último pedaço de muffins que guardará desde do intervalo.

- seria - falo sorrindo - ou não?

- quer descobrir? - fala se aproximando de mim - podemos tentar agora.

- que pena que não sou a Dora aventureira - o empurrou de leve - sei que sou irresistível,mas eu sou difícil.

- gosto de um desafio - responde maldosamente.

- que postura é essa senhor certinho - o encaro caindo na gargalhada - fizeram um lavagem cerebral em você?

- você que meche com minha cabeça - fala sorridente - vamos,temos que chegar cedo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...