História Para Todo sempre - ByPolaris - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Espero tenham gostado ●3●

Capítulo 6 - End


Já passara semanas desde que Jimin vira Jungkook, - Talvez tenha acontecido algo com ele - penssou Jimin em sua caminhada até o colégio. Era angustiante para Jimin não velo,não poder contar com seus concelhos - que não eran um dos melhores - resmunga sentando em sua cadeira logo após o professor que daria aula naquela manhã entrasse rapidamente pela porta.

Era estranho para Jimin ver a cadeira do Jungkook vazia,sem o falatório incontrolável do mesmo. Jimin sentirá um aperto no peito só de pensar que ele nunca mas o veria,aquilo era assustador para ele,Jimin gostava do  garoto e sentirá algo quando estava ao lado dele.

A aula começara bem - até o professor abrir a boca para soltar as palavras que Jimin tanto odiara - "Irei aplicar o teste de matemática" as palavras sairá como facada no coração,Para Jimin aquelas palavras eram proibidas para seus ouvidos,eram uma afronta ao seu ego já manchado por sempre pedir ajuda a Jungkook - Que Jimin tivera que admitir,ele era bom.

Para Jimin pedir ajuda ao garoto era um ultraje,mas Jimin gostara de ver o garoto se esforçar para ensina-lo algo - Que nunca entara na minha cabeça que existe X e Y em uma matéria que a base era números - pensou Jimin. Ele lembrara da feição séria e paciente que o garoto tinha quando - tentava - ensinar algo para ele,Jimin lembrara da expressão de descrença quando o mesmo não entendera nada que Jungkook o ensinava direitinho - Lembrar disso fez Jimin sorri levemente - era estranho mas Jimin sentia falta do garoto.

O dia seguiu como sempre para Jimin - Pensara em Jungkook durante todo o dia - não entendia o por que daquele sumiço que Jungkook dera. Último dia que o vira fora quando estavam tomando soverte perto do colégio - e claro durante as aulas do colégio também - eles tivera uma atividade extracurriculares no dia - Onde Jungkook se destacou como sempre - Jimin o odiava por ser tão bom em tudo,mas o amava por ser tudo que ele tinha - espera? Eu o amava? - Pensara Jimin sentado no pátio do colégio.

O pátio era bem decorado,variados bancos de cores vibrantes e quentes. Paredes pintadas de branco e amarelo sem qualquer marca de pichação ou musgo. Jimin observava o pátio por inteiro,a grande mesa onde Jungkook ficava quando precisava estudar e Jimin nunca o deixava - sorriu - a árvore onde o garoto o pedira em casamento com uma aliança que tivera pego em um doce que comprou no dia - aquele idiota - sussurrou Jimin.

Jimin caminhava pelas ruas da cidade,sem coragem de acelerar o passo - Já que estava chovendo - ele caminhava pelas poças de agua nas encostas do muro do condomínio,passou por algumas crianças que brincavam em poças - Jogavam água uns nos outros como Jimin fizia quando era menor - ele sorriu com a cena e Pensou em voltar e juntar-se a brincadeira - mas logo desistira da ideia.

Jimin logo apressou o passo - sabia que sua mãe odiava quando ele se atrazava para o jantar - logo viu um barzinho de esquina - se lembrara quando Jungkook o levou pela primeira vez no mês passado - quando chegou a em casa - quase que automaticamente - jogou a mochila "Preciso trocar essa mochila" pensou o mesmo. Jimin Caminhou sonolento até o sofá - decorada com almofadas coloridas e cobertores de frio para o inverno - logo largou seu corpo sobre o mesmo e se acomodou entre as almofadas de linho.

Jimin logo pegou no sono,estava cançado das atividades que tivera que fazer -Principalmente pelo teste de matemática que não teve a ajuda do Jungkook. Sua mãe não avia visto seu filho chegar - já que estava sozinha e sem ajuda naquele dia - ela Jogou seu avental sobre a mesa - Limpando a mão melada com geléia de morango. 

Ela Caminho até a sala vagarosamente - logo depois de ver a mochila largada na poltrona da sala - sabera que Jimin avia chegado em casa. Logo ouvira o som de ranrono que Jimin fazia quando dormia de barriga para baixo - não chegava a ser um ronco,mas sim um ronrono de gato - "chegou na hora" fala se referindo a hora do jantar.

Jimin acordou com sua mãe lhe fazendo cafuné - "era tão bom" pensou ainda de olhos fechados - logo que sua mãe parou que percebeu que Jimin acordou logo que não sentiu a mão de hellena os abriu em sinal de protesto - bira seria a palavra certa - cobriu seu rosto com as almofadas perto da cabeceira do sofá.

Hellena sorri com aquele ato infantil de seu filho - mesmo o achando fofo - ela o repreende com o olhar. Hellena não poderá negar que era super protetora em relação ao seu filho. Hellena pegará o cobetor no canto do sofá -Jogado ao pé do garoto - o cobrindo delicadamente.

~~

Jimin sabia que não iria ser carregado para seu quarto como quando era menor - isso não é justo - pensou consigo mesmo. Levantar era uma tarefa difícil no estado que ele se encontrava,Jimin largou o cobertor - que segurava fortemente com a mão - e com muito esforço pode se sentar e enfim levantar. 

Sonolento, porém ainda consciente subira as escadas até seu quarto,largou a mochila pela cama e segiu para o banheiro. Jimin se olhou no espelho e refletiu sobre si mesmo "Não estou tão mal" sussura para si mesmo suspirando logo em seguida.

Jimim estivera cansado tanto mentalmente quanto fisicamente,logo depois de se menosprezar por sua aparência "Não tão ruim" ele partira para o box ao lado de um pequeno cesto de roupas - que Jogará suas roupas logo depois de se despir - livrar-se daquele tecido brusco fez Jimin suspirar.

~

Jimin estava jogado na cama,se revirando de um lado a outro da cama,não conseguia dormir fazia muito tempo e aquilo era uma das causas de suas olheiras arroxeadas e profundas. Ele viravasse de um lado a outro procurando uma posição confortável, Jogava seus braços para os lado e para cima e em uma dessas suas tentativas massantes para enfim achar uma posição confortável derrubara seu telefone do criado mudo ao lado de sua cama.

"Puta que pariu" resmunga entre os cobertores "hoje não é meu dia...madrugada" corrige quando olha o horário na tela de seu telefone. Jimin aproveitara para checar as mensagens e surpreendemente avia uma mensagem do Jungkook.

"Você está em casa?"

"Sim, onde você estava?" Responde ainda que assutado e puto com Jungkook.

"Na sua porta,sua mãe vai me matar se eu bater?"

"sim,se ela estivesse provavelmente sim"

"então o que está esperando para abrir essa porta"

Ainda que sonolento Jimin  levantou-se ,descendo a escada rapidamente - certifioco de não errar o degrau e cair - olhou para sala sem qualquer êxito em achar alguma coisa naquele breu que estava. A única fonte de luz  vinha de uma fresta - na fechadura antiga da porta de sua casa - onde seguiu até girar a maçaneta devagar.

Logo que Jimin abriu a porta fora puxado repentinamente,seus lábios se chocaram bruscamente contra o de Jungkook. Jimin tivera ficado assustado com aquele ato,o tentou empurrar entre o gemido de dor que soltará mas era em vão,Jungkook o enlaçou pela cintura,mesmo assutado Jimin retribuiu.

Jungkook o Jogou no sofá bruscamente e antes que Jimin pudesse protestar,Jungkook já estava por cima beijando toda extensão de seu pescoço.

- O que você está fazer - Fala Jimin entre alguns gemidos leves.

Jungkook apenas o ignorou - Estava "louco" demais para responder o garoto,Jungkook passou a perna entre a virilha do garoto,causando um arrepio pelo corpo de Jimin - que naquele momento já estava entregue a Jungkook,os dois se beijaram ferozmente


Jimin já estava excitado demais para continuar parado,logo passará sua mãe pelo cabelo de Jungkook dando ainda mas intensidade aquele beijo. Jungkook restirou sua camiseta preta  e rapidamente o casaco que Jimin vestira "Você não vai precisar disso" Susurrou Jungkook entre beijos que despejava pelo pescoço de Jimin.

- Não deveríamos fazer isso - súplica Jimin.

- Eu gosto de desafios lembra - responde quase que em imediato.

Jungkook beijou seus mamilos - Já rígidos por conta dos toques que Jimin recebia freneticamente naquela região - e entre gemidos Jungkook abocanha e sugava com um certo ritmo,Jimin segurava sua cabeça contra seu peito - o forçando a sugar mas forte.

Jimin já estava completamente excitado e Jungkook sabia disso,ele descerá distribuído beijos e chupando a pele de Jimin que ficara vermelha a cada investida,logo que chegara a o pênis - que latejava - Jungkook sem exitar o abocanha sobre a bermuda moletom que Jimin usava naquele momento,Jungkook o provova cada vez mais e sentia prazer em ouvir os gemidos de súplica que Jimin soltava.

Jungkook sabia que não poderia continuar o provocando por mas tempo - Jimin fazia questão de deixar claro o fitando - o garoto puxou o membro pulsante de Jimin - que pulou para fora do tecido - Jungkook o adimirou por alguns segundos antes de sugar a aparte superior ao mesmo tempo que o massageava em movimentos de vai-e-vem. Jimin não sabia o que era auto-Controle sobre seu corpo,se contorcia de prazer e Jungkook sabia que ele avia chegado ao ápice,logo sentiu o líquido viçoso e doce escorrer sobre sua boca - e sem medo o engoliu - Jimin estava completamente indefeso,Jungkook tirou sua bermuda junto com sua cueca tão rápido que Jimin nem sequer conseguiu acompanhar seus movimentos com os olhos.

- O que você está fazendo - pergunta indagado.

- Você vai gostar - responde Jungkook.

Jungkook posiciona entre as pernas de Jimin - já abertas pelo anto anterior - o garoto jogau seu corpo contra o de Jimin o beijando ferozmente " Chupe" manda Jungkook com um tom autorio - quase o obrigando - Jimin apenas colocou os dedos do meio de Jungkook em sua boca e fez o que o mesmo mandou.

Quando seus dedos já estavam completamente molhado Jungkook introduziu o polegar no ânus do garoto que gemeu sentindo o incômodo,Jimin contorceu seu corpo para o lado quando o segundo dedo fora introduzido e o terceiro - Esta pronto - Pensara Jungkook introduzindo seu pênis que pulsava para ter Jimin para ele - Jimin sentiu uma pontada de dor no seu traseiro e o comprimiu automaticamente - "relaxa" dizia Jungkook forçando devagar seu pênis contra o pequeno orifício avermelhado.

~~

Jimin já não sentia mas dor naquele momento,ele puxava o corpo de Jungkook contra o seu em sinal de prazer,Jungkook sabia que ele também o queria e o desejava. O garoto começou em movimentos leves de vai-e-vem ficando cada vez mas rápido a cada investida que dera, Jimin já estava sentindo tanto prazer que não conseguira gemer - Já que sua garganta estava tão contorcida que impedia de sair qualquer som dalí - uma investida após a outra ,Jimin aranhava as cortas de Jungkook que gemia loucamente com aquela mistura de dor e prazer - aquilo o levava a loucura - junto com a sanidade o ápice de Jungkook fora atingido assim como Jimin.

Jungkook beijara Jimin pela última vez antes de relaxar seu corpo por cima de Jimin - que ofegante o abraçou e o cansaço fez com que dormissem ali mesmo - entre as almofadas e cobertores da sofá.

~~

Era manhã,Jimin sabia por causa da luz que entrava pelas janelas abertas a frente da ports entreaberta da sala - Não acredito que esquecemos de fechar a porta - gritou em sua mente.

- Jungkook - ainda que sonolento - A porta.

- Deixa ela - Jimin sesurpreendeu que o garoto já estava acordado.

- Temos que fechar - o repreende - se algum nos ver? Ou de já não viram.

- deixsm que todos vejam - Jungkook levanta o olhar e para Jimin - Quero que vejam a pessoa que amo.

Jimin levanta bruscamente - segurando o lançou pois sabia que estava pelado.

- Não venha com essa de amar - responde rapidamente.

- Eu sei que sumi  - resmungou Jungkook - eu sei que fui um otário com você por não ter avisado,mas não tinha como te avisar do outro lado do mundo.

- Onde você estava? Eu quero respostas!

- minha mãe teve que voltar para Escócia de surpresa,meu avô teve uma parada e acabou no hospital - esplicara Jungkook - pode não parecer mas minha mãe o ama,ela tem seu lado ríspido mas ele é a única família que ela tem além de mim.

- Por que mão me mandou mensagens? Eu mandei tantas para você!

- Estava na Escócia - voltava a  explicar - não tive liberdade para nada,minha mãe estava surtada e não me deixava tocar no telefone,alem de estar preocupado com meu avô tinha o sinal que não funciona muito bem da Escócia para o Japão.

Jimin lembrará de algumas chamadas que recebeu durando esse tempo que Jungkook estava "Sumido" - Idiota por que não atendeu.

- Jimin - contínuo - nessas semanas que passei na Escócia,tudo que olhava me lembrava você, tudo que fazia ficava sem sentido sem estar fazendo com você,eu realmente sentir sua  falta.

- Confesso que também lembrei de muita coisa quando você não estava comigo - mesmo envergonhado prosseguiu Jimin - Eu sentir sua falta e.... 

- E? - Jimin  não queria admitir mas o que era um peido para quem já estava cagado?

- Eu sentir algo - fala envergonhado - eu decidir que gosto de você, mas que como amigo.

- Eu sempre sentir isso - Confessou - desde que te vi naquele dia.

Jimin não sabia o que fazer,não sabia como agir - O que faco? - perguntou para sim mesmo,antes da resposta ser processada em sua cabeça Jungkook o puxa e o beijar docimente. Era estanho mas mesmo de surpresa suas novas se encaixavam tão bem.

- Não quero sair de perto de você - sussurrou Jungkook - Vamos ficar juntos?

- Juntos? - indagou Jimin.

- Juntos,o outro não larga a mão do outro - fala o beijando.

- Juntos então - aceitou Jimin -Juntos para sempre.

Essas foram as últimas palavras que mej pai escreveu no seu diário, você deve estar se perguntando quem sou não? Bom prazer Lys Donavan ,sou filha adotiva desse casal com história tão peculiar. 




Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...