1. Spirit Fanfics >
  2. Para todos os garotos que já amei >
  3. O beijo proibido

História Para todos os garotos que já amei - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem!!❤️❤️

Capítulo 2 - O beijo proibido


Fanfic / Fanfiction Para todos os garotos que já amei - Capítulo 2 - O beijo proibido

 (Hanna Escrevendo uma história)

-O beijo proibido, sabíamos que estava errado(Hanna narrando andando em um belo campo)    - Que ele era namorado da minha irmã, se não era o que ele queria, então por que ele feio até o campo do desejo? (Hanna narrando e vê o Nate caminhando até ela) Era o destino,Tínhamos que nos encontrar assim...(ela acorda assustada)

-Hey?

- A gente  vai jogar ou não? (Diz Lana (irmã mais nova de Hanna e Serena), segurando a almofada que jogou na Hanna)

- Eu só quero terminar esse capítulo (Diz apontando pro notebook).                                           a gente começou a ouvir uns barulho estranho na cozinha, ai a Serena aparece e eu pergunto

- A gente deveria ajudar a mamãe?

- Ela quer fazer sozinha, mas podem me ajudar a colocar a mesa do jantar. (diz Serena rindo e mexendo no seu cabelo ondulado loiro)                 Lana e Serena sai

- Odeio quando a mamãe faz comida italiana, tem gosto de pé (diz fazendo cara de nojo)

- Mesmo assim, comam o que ela colocar na mesa, e diga igual o do papai ( diz Serena, baix descendo as escadas)

- Eai ( diz Nate entrando pela porta sorrindo)

- Oi baby ( diz Serena beijando ele)

- não estou atrasado né?, eu estava tentando meditar mas acabei pegando no sono)           enquanto ele diz eu me apoio ao corrimão da escada e fico olhando pra ele “droga ele é tão lindo, chega a doer meus olhos”

- Cheiro gostoso em Sra. Marin 

- A Oi Nate ( diz a minha mãe)                   Depois ele faz um toca aqui comigo

- Eai, o que a senhora está cozinhando? ( diz indo em direção a mesa)                                             a minha mãe fica mais de 20 minutos tentando corta a carne

- Escuta mamãe, a faca elétrica está lá na cozinha eu vou buscar ( diz Serena se levantando) 

- Eu não acredito que vamos ficar sem ver ela até o dia de ação de graças ( Diz Lana de cabeça baixa) 

- Na verdade filha, só vamos ver ela no natal por que o Reino Unido é muito longe pra ela vim até aqui (diz a minha mãe)

- Pera ai, está brincando mãe?, não vamos ver a Serena até o natal? (Eu digo olhando para a minha mãe)

- Olha pelo lado bom, a Serena não vai mais pegar o carro então você pode ir praticando.

- Esqueci que a Hanna vai dirigir agora ( diz Lana colocando a mão no rosto)

- Fica a vontade de ir de ônibus 

- Eu posso dar carona. Não vou sumir, sou o seu vizinho.

- Ou eu posso dirigir, e se formos paradas mudamos de lugar bem depressa.

-  Boa ideia, querida ( diz minha mãe aprontando pra Lana)

- O que eu perdi? ( diz Serena colocando a carne no nossos pratos)

- Estávamos dizendo que a Hanna dirige mal

Já que você não vem  pra ações de graças eu vou até você, É uma passagem de avião pra ir pro Reino Unido (diz Nate entregando o papel na mão de Serena)

- Vejam só o Nate dando um passo ( diz minha mãe rindo)

- Voce já pegou por isso? ( diz Serena com uma cara triste)

Já sim, quer dizer eu fiz um alerta no Google pra receber voos por Reino Unido, assim que  você decidiu estudar lá , por que? (ele fala desapontado)    

o clima ficou tenso

- Hummm, igual o do papai ( Diz Lana tentando deixar melhor o clima)

Passou um tempo, subi pro meu quarto e olho pela janela e vejo eles discutindo 

É melhor eu contar um pouco sobre o Nate

Serena e ele namoro faz uns 2 anos, mas antes de Serena conhecer ele, ele era meu melhor amigo a gente falava sobre tudo. A gente se entendia demais, eles não queriam que eu me sentisse excluída sempre me convidavam pra tudo, até mesmo para os encontros. Eles tentavam fazer parecer mais normal possível, mas eu sentia que eu segurava vela, não é que eu quero roubar o namorado da minha irmã não é nada disso,eu estava muito feliz pela Serena ela merecia um cara igual o Nate, então eu escrevi uma carta pra ele eu não ia mandar, era só pra mim entender o que eu estava sentindo. Mas sério eu fazia isso é imagina como seria se eu estivesse percebido antes que eu  gostava dele

 Minhas cartas são os meus bens mais  secretos, são cinco no total, Archie do acampamento, Noah do Sétimo ano, Peter do baile,  Stiles do modelo da ONU e o Nate, eu escrevo as cartas quando eu tenho um crush tão intenso que não sei o que fazer, quando releio as cartas me lembra do poder das minha emoções. A Serena diria que eu estou sendo dramática mas eu acho o drama divertido  desde que ninguém mais saiba disso




Continua..














Notas Finais


Se gostaram, deixa o comentário


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...