História Para um amor passado que permance - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 6
Palavras 300
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que esteja a gostar. :D

Capítulo 4 - 4 Capítulo


Fanfic / Fanfiction Para um amor passado que permance - Capítulo 4 - 4 Capítulo

Pov Antónia

                Já tinha acabado a primeira semana de aulas (vantagem de ter começado as aulas na terça-feira), o fim-de-semana também passou bem e rápido. Eu já estava mais calma, realmente tinha sido apenas o choque de o ter visto novamente. A Sofia, também nunca mais me tinha chateado, mas encerou o assunto dizendo que ela tinha razão e que eu iria ver.

                Cheguei à conclusão que não era preciso ser má para ele, nem era preciso dizer apenas o básico, podíamos dar-nos bem, e sim, a Sofia tinha uma certa razão na parte em que disse que eu tinha dado muitos defeitos a ele sem ao menos o ter conhecido minimamente. A semana começou bem e ia voltar a ter aula com ele e hoje, segunda-feira, vai ser futebol na aula. Cheguei e ele ainda não tinha chegado (sempre atrasado). Passados quase dez minutos, ele chega e cumprimenta a turma e manda-nos equipar. “Ele tem um sorriso lindo”, “cala-te consciência, é um sorriso normal”. Cheguei ao campo e cumprimentei-o.

|Pensamento on|

 

-Bom dia professor!

-Bom dia Antónia! Está tudo bem?

-Está tudo e consigo?

-Também está. Como foi o fim-de-semana?

-Foi bom, o normal e o seu? – Ele está a meter conversa. Até está a ser simpático, pelos vistos, enganei-me em relação a ele.

-Correu bem também.

 

|Pensamento off|

 

Tudo estava a correr bem, até ele sorrir com aquele seu maldito sorriso. Bem, tenho que admitir que ele é bem bonito, “Mas é teu professor”, “Eu sei consciência, obrigada”, “De nada”. Também, o que podia correr mal?

 

Pov Narradora

                Tudo podia correr mal! Antónia não sabia que iria chegar ao dia em que ela não iria conseguir segurar o sentimento e o destino iria brincar com ela. E, neste jogo da vida, normalmente, o destino é o único vencedor…


Notas Finais


Que acharam? :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...