1. Spirit Fanfics >
  2. Paradise >
  3. Reminiscent

História Paradise - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Aviso: A história não incentiva violência e bullying

Capítulo 2 - Reminiscent


Fanfic / Fanfiction Paradise - Capítulo 2 - Reminiscent

Quando eu acordei já era tardezinha, o que era esperado, visto que eu não consegui dormi antes. O tempo estava gelado, talvez o inverno estivesse chegado, o que era bom ao meu ver.

Em um pensamento de poucos segundos, decido dar uma volta para ver como as coisas andavam pelo bairro.

A rua estava serena,só tinha algumas crianças com seus pais passeando por aqui, decido ir em direção ao deck que tinha em frente da minha habitação.

Algumas pessoas tiravam fotos ali e eu apenas ia a uma casinha pequena que tinha no local, vamos dizer que eu adquiri o lugar para mim.

Consigo lembrar quando ia como minha vó ver o mar e ficávamos contando histórias, sobre qualquer coisa, desde de sereias à monstros,o que fazia eu ficar com medo, recordo também quando brigava com meus primos aqui, pulando nesse mar, correndo e entre outras coisas

Mais me relembro do dia que fui deixada aqui sozinha, para tentar me virar era o que minha mãe dizia, mais parece que ela não escondeu muito bem o motivo de me abandonar, vamos dizer que eu nasci "anormal" nas palavras dela, eu sou albina explicando diretamente e vamos dizer que ela esperou eu completar meus nove anos para me largar como se eu fosse um objeto, atualmente tenho que ir e voltar com um guarda chuva enorme pois minha pele é muito sensível, mais tem vezes que deixo de usar algo para me proteger,como agora,por exemplo.

Estava ficando um pouco tarde e decido voltar para casa, mas como nada são flores, alguns meninos estavam parados em minha residência e era os meninos da escola "Eu só queria ir pra casa de formar tranquila..." resmungava mentalmente:

-Hora,hora se não é a nossa preferida aberração-um dos garotos se aproximavam de mim.

-Me deixem em paz...

-Deixar você em paz? Até parece.

-Cash apenas sai daqui por favor.

-Nada disso Moon, parece que não machucamos você o suficiente ...vamos só fazer uma coisa rápida.

Diz batendo uma pedra na minha cabeça, fazendo eu cair no chão,mais Cash se abaixou e disse no meu ouvido:

-Você não vai sobreviver nas nossas mãos, isso é apenas um teste ainda.

E simplesmente foram embora e eu estava lá caida e com a cabeça doendo,pensando que essa pessoas iam me matar a qualquer momento,pelo menos minha cabeça é resistente a coisas batendo nela, uma vez uma garota da minha sala fez a mesma coisas comigo, quando eu tinha seis anos, muita gente me odeia acabo de perceber.

[Dia seguinte]

Como um milagre, na noite passada consegui me levantar e entrar em casa, para poder tomar um banho e dormi.

No entanto hoje quando acordo,alguém me enviou uma carta e nela estava escrito que a senhora Meliá tinha ido para um asilo e que era necessário eu ir visitar ela para preencher alguns papéis, como era sábado decido ir, era um pouco longe mais pelo menos algo eu teria de fazer para aquela mulher antes de eu morrer, já que a ameaça de Cash deixou claro que ele não me quer viva.

***

Chego no local enviado pela carta e era um lugar muito grande, fico um pouco impressionada com esse fato. Decido entrar, então deixo meu guarda chuva do lado de fora e adentro o casarão.

Tinha uma mulheres ali que me indicaram o lugar que era pra eu ir para assinar os papéis e logo  eu ir embora dali. Entro na sala da diretora e assino tudo que tenho que assinar, e quando penso que posso ir embora a diretora fala pra eu conversa com a "minha mãe",já que a mesma queria me dizer algo.

A moça me leva até a Meliá e me sento ao seu lado e ela me olha com uma expressão preocupada e diz quer me falar algo.

-Filha você está bem?

-Primeiro,não me chame de filha e segundo,estou bem...mas me explica oque você quer me dizer.

-Fi-Moon lembra quando você era pequena e falava que sonhava com um mundo fantasioso.

-Sim,eu me lembro

- Eu preciso te contar algo sobre isso...

-A senhora não vai me dizer que esse mundo de magia existe, né?-Falava em um tom sarcástico

-Ele existe Moon,acredite em mim, o seu destino é ir pra lá, mesmo que eu peça para você não sair de casa amanhã, você naopode escapar do que te espera.

-Ok, você ficou velha e está muito maluca, quer saber estou indo.

-Acredite em mim, é o seu destino.

Fui embora dali rapidamente,Meliá tinha ficado maluca ou..."Essas coisas é de criança, não devo me preoucupar" era o que eu estava pensando, resisto a ficar com isso na cabeça e apenas vou para casa.


Notas Finais


Então gostaram do capítulo???
Espero que sim.
Até o próximo capitulo😁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...