História Paradise - Capítulo 48


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Min Suga, Min Yoongi, Suga
Visualizações 228
Palavras 2.269
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


GRITO

OLHA QUEM VOLTOU BIXO NOSSO OTP TÔ EMOCIONADA

Gente nem acredito que consegui trazer o primeiro extra pra vocês. Andava sem inspiração mas felizmente deu certo,amém! Espero que gostem,não tenho certeza de quantos caps extra vou postar mas bora matar a saudade?

Boa leitura,desculpe por qualquer erro.

Capítulo 48 - Extra - Um momento só pra mim


Fanfic / Fanfiction Paradise - Capítulo 48 - Extra - Um momento só pra mim

Era fim de tarde de um sábado chato e eu estava super entediada. Não tinha nada de interessante nas redes sociais muito menos na TV,quer dizer pra mim não,pois meu marido não arrancava os olhos da partida de basquete que passava na tela enorme, pendurada na parede de nosso quarto.

“Fim de semana do campeonato” disse ele.

Tudo bem,eu até que gostava de assistir com ele alguns jogos mas não hoje,não no dia em que ele finalmente teve folga para passar um tempinho comigo. Soltei o vigésimo suspiro frustrado me virando de costas pra ele na cama,encolho as pernas e encaro a parede branca.

Começava a sentir falta dele. Fazia dias que não tínhamos uma conversa decente,nem pessoalmente tampouco por mensagens. Estava sempre ocupado demais ou cansado demais,coisa que eu entendia muito bem e respeitava seu espaço,no entanto o que estava me deixando puta era seu estranho distanciamento.

Ergo a vista quando ele comemora mais um ponto marcado por seu time do coração. Lindo como sempre,seus fios com uma coloração diferente bem cortado,vestia uma camiseta branca e calça de moletom folgada. Tinha as pernas esticadas pelo colchão e os braços atrás da cabeça,relaxado. Me volto para ele novamente aproximando-me deitando a cabeça em seu peito. Ele nem sequer me notou.

Experimento colocar uma perna por cima de sua lateral criando mais contato com seu corpo e...nada. O basquete sem dúvidas era mais interessante porém, não desisti. Seu perfume misturado a cheiro de roupa limpa me fazia querer chegar mais perto,passo a ponta do nariz por seu ombro subindo até tocar sua pele exposta do pescoço,onde deixo um beijinho o fazendo arrepiar. Seu braço move-se por baixo de mim me envolvendo numa espécie de abraço e tua mão repousa na curva da base de minhas costas.

O olho e sua atenção ainda permanecia na TV. Sem desviar o olhar volto a tocar a pele branquinha com meus lábios,com um pouco mais de intensidade deixando o local úmido. Subindo alcanço o arco do seu maxilar,esticando o pescoço,beijo a ponta do queixo e a resposta que tenho é sua mão tomando o quanto conseguia da minha nádega e dessa vez ele me olha de rabo de olho.

Observo os lábios entreabertos que pareciam sempre pedir para serem beijados,e no momento seguinte é exatamente o que ponho-me a fazer. Subindo totalmente por cima de seu corpo com uma perna em cada lado,joelhos no colchão e ambas mãos espalmadas por seu peitoral. Yoongi abre mais a boca dando espaço para minha lingua encontrar a sua,sua mão apertou mais minha carne,remexia o quadril com um leve movimento e ele gemeu na minha língua.

Oh sim,era exatamente o que eu queria. Mas minha alegria durou bem pouco.

Assim que o narrador gritou “Ponto para os Lakers!” ele imediatamente me empurrou de cima - não fora com rudeza - mas sua ação fez meu sangue ferver. Praticamente furei suas costas com os olhos enquanto ele se colocava sentado.

— Yoongi?

— Agora não,Shan. não posso perder o próximo lance.

Sua resposta me fez pestanejar incrédula.

— Quer saber? Dane-se. - salto da cama pisando duro pelo chão indo diretamente para meu closet. Com muita raiva pego uma blusa qualquer e um short jeans. No banheiro penteio os cabelos com os dedos diante o espelho os deixando soltos - estavam bem mais compridos agora. Passo na frente da TV para pegar meu par de ténis do outro lado enfiando o mesmo,depois das meias,no pé.  

Só precisava ir pra longe.

— Vai sair? - indagou quando me viu pegar o celular em cima da cama.

— Ora,percebeu que estou aqui? - jogo o aparelho dentro da bolsa e pego as chaves do carro em cima do criado mudo.

Yoongi me olha com a boca meio aberta,confuso.

— O que-

— Relaxa amor,não vou te atrapalhar a ver o último lance.

Com isso lhe dou as costas. Assim que cruzei o batente da porta dupla da sala seguindo para a garagem,ouço o baque surdo de seus passos me seguindo. Reviro os olhos antes de vê-lo parado na entrada da garagem.

— Onde você vai?

— Te deixar em paz. - abro a porta do meu Audi jogando a bolsa no banco carona.

— Tudo isso porque quero ver o jogo? - pergunta com ar debochado.

Umedeço os lábios antes de responder:

— Não,sabe que geralmente eu adoro assistir com você mas nem isso anda percebendo mais. Esse mês todo a gente não teve uma conversa decente sequer Yoongi. Nem nos seus dias livres. Mas tudo certo,se prefere assistir seu basquete vai lá. Tem a casa todinha pra você.

Não lhe deu tempo de replicar,entrei no carro e sai. Não queria ter a discussão,seria nossa primeira crise depois do casamento.





 

/





 

— Desculpe incomodar,não tenho mais amigos além de você. - sussurrei enquanto abraçava forte meu querido Sung.

— Está tudo bem? - ele afaga meus cabelos.

Havia me recebido em sua casa,assim que viu minha cara me pediu para entrar. Agora me abraçava na sala de estar.

— Algo errado? - ouço a voz suave de Isac e me separo de Sung.

— Olá Isac,desculpe vir sem avisar.

— Você é de casa Shan. - sorri docemente.

— Ele tem  razão. Agora,me contra o que há. Parece infeliz.

Suspiro fazendo bico.

— Acho que estou passando pela primeira crise pós-casamento.

— Senta ali,vai me contar tudo. - apontou para o espaçoso sofá vermelho.

Acomodei-me ao lado do meu amigo com uma almofada no colo. Isac fora um doce e se dispôs a preparar chá e biscoitos para nós. Depois de deixar a comida na mesa de centro se sentou na poltrona bebendo de sua caneca,enquanto eu choramingava meus novos problemas conjugais.

— Faz algum tempo que ele tornou-se meio distante sabe? Muito trabalho como sempre mas não é isso que ‘tá pegando. Yoongi parece desconfortável em ficar ao meu lado.

— Vocês discutiram alguma vez antes dele ficar assim?

Neguei com a cabeça bebericando o chá.

— Hm,estranho Shan. Conheço um pouco da personalidade única de seu marido e acredito que seja apenas um momento.

— Por que ele não conversa comigo então?

— Por que você não o questionou então?

— Sung…

— Shan. - ele me fita.

— Eu tenho medo da resposta dele.

— Por que?

HesiteI bebendo mais um gole do chá,dando uma olhada em Isac que apenas acompanhava  a conversa.

— E se ele estiver agindo assim por estar arrependido?

— Espera,conte-me o que aconteceu. Vocês brigaram agora por isso veio?

— Não dei brecha para a briga. - lhe contei sobre o que havia ocorrido antes de eu aparecer em sua casa,Sung me ouviu com atenção só não esperava vê-lo rir da minha cara.

— O que ? - indaguei.

— Acha que está em crise porque ele quis assistir o jogo ao invés de transar?

— Amor! - Isac o repreende — Não seja insensível.

Sung engole o riso se desculpando.

— Claro que não! Disse que não é de hoje que ele ‘tá distante. - solto um suspiro alisando o copo em minha mão. — Yoongi é um homem reservado,não posso saber o que pensa e ele é muito bem em não deixar o sentimento transparecer. Tenho medo que  tenha percebido algo e por isso se arrepende.

— Está montando um castelo,querida. Como sabe que ele se arrepende? Acho que ‘tá sensível demais assistindo muitas novela.

— Você acha?

— Pensei que fosse sentir-se mais segura casada com ele.

— Pois é,também pensei.

— Yoongi ama você,talvez só queira um tempo longe. Coisa normal,tem dias que não quero ver a cara do Isac,não é amor?

— Verdade. - o mesmo confirma. — É comum depois de um tempo juntos a gente dar uma enjoada,Shan.Ele estar afastado assim não significa nada além de que quer ficar mais tempo sozinho. Seu marido vive rodeado de pessoas sempre então,quando tem o tempo de ir pra casa deseja ter um momento consigo mesmo.

— Olha só,Isac tem razão. - Sung sorri para seu amado.

— Agora tô me sentindo meio burra  e insensível. Não pensei em nada disso.

— Vocês mulheres fantasiam demais e acabam tirando conclusões precipitadas.

Lhe dou o dedo do meio.

— Oras,é verdade! - ele ri pegando um biscoito de chocolate.

— Acho que preciso conversar com ele.

— Com certeza.

Depois da conversa com sessão conselho,passamos algumas horas assistindo filmes de ficção científica na sala, com direito a pipoca doce e salgada. Em alguns momentos observava o casal deitado de conchinha no sofá maior,eram tão fofos que meu coração se enchia mais de amor. Eram feitos um para o outro. Me perguntava se alguém conseguia enxergar eu e Yoongi da mesma forma.

Quando foi a hora de ir pra casa,me despedi agradecendo pelo momento  e logo entrei no carro. Encontrei mensagens no celular que tinha deixado na bolsa.

Eram dele.

 

____________________

 

[Yoon] :

 

Onde você está?

 

[Yoon] :

 

Shan,me liga quero falar com você.

 

[Yoon] :

 

Por que não responde esse merda?

 

______________________


 

Não respondi nenhuma mensagem,apenas segui para casa. Passava da meia noite quando entrei na garagem. De fora notei que haviam algumas luzes acessas nos cômodos. Assim que cruzo a sala posso ouvir música vindo da cozinha e um cheiro delicioso no ar.

Jogo minha bolsa em cima do sofá antes de entrar no cômodo. Encontro Yoongi descalço com os cabelos úmidos uma calça de moletom preta e uma camiseta regata da mesma cor. Preparava algo na beira do fogão com uma taça de vinho na outra mão - que não mexia a colher na panela. A música vinha de seu celular acoplado a uma pequena caixinha de som.  

O observei por uns minutos,ainda não tinha notado minha presença,gostava de como se concentrava ao fazer algo.

— Boa noite. - digo num tom que captura sua atenção.

Ele se virou me encarando,seus olhos me vasculham por meio instante.

— Boa noite. - respondeu.

Me aproximo para ver o que aprontava que cheirava tão bem.

— O que é? - olho por seu ombro.

— Nosso jantar.

— Oh,está até agora sem comer? - peguei a taça de sua mão dando um gole no vinho.

— Não vi a hora passar. - estava sério,o que me revelava que tinha andado pensativo. Fitei seu rosto notando as bochechas levemente coradas e os lábios rosados. — O que foi?

— Quero saber se está tudo bem?

— Sim,por que?

— Quero dizer com a gente,Yoongi.

O vejo desligar a panela e se voltar pra mim,frente a frente estávamos.

— Me diz você. Saiu às pressas de casa sem me dizer nada. O que foi aquilo?

— Preferiu seu jogo do que me dá atenção.

— Eu sempre te dou atenção,sempre que posso.

— Não ultimamente.

— Shannen,ultimamente tenho andado de cabeça cheia. Achei que compreendesse,na verdade costumava compreender. - seu tom calmo me deixava ansiosa. — Disse que faz tempo que não temos uma conversa decente e não tiro sua razão,é que-

— Precisa de um momento só seu.

— Isso.

— Por que não disse?

— Tava pensando em como dizer sem te fazer pensar que estou te deixando de lado ou coisa do gênero. Sei como sua mente funciona,sei que anda mais sensível depois que nos casamos.

Olhando pra ele termino a bebida com um gole,Yoongi ergue uma sobrancelha com a cena.

— Olha,eu fiquei bem puta pelo que fez mais cedo. Comecei a achar que estava começando a se arrepender em ter me escolhido para carregar seu sobrenome.

— Desculpe por ter cortado sua onda,era o jogo dos Lakers. - me pega pela cintura puxando-me perto.

— Preferiu os Lakers do que um carinho da sua mulher,hm?

— Eles não jogam todos os dias.

— Nem você vem pra casa todos os dias.

— Shan,eu não queria que tivesse entendido assim e-

— Eu já entendi. - lhe dou um selinho. — Só me diga quando estiver enjoado de mim.

— Não é bem assim. - franziu o rosto.

— É brincadeira. - sorri esfregando a ponta do meu nariz no seu.

— Alias,gosto do meu sobrenome em você.

— Eu também mas a próxima vez que me evitar por causa de um jogo,vou pedir divórcio.

Ele ri,tão lindo.

— Acho que é justo. - me beija. O gosto de vinho em sua língua misturou-se ao meu,a mão grande apertou minha cintura colando nossos corpos. Yoongi me beijava com ternura e carinho,seu polegar afagando minha pele por cima da roupa. Entrelacei meus dedos nos fios quase secos de sua nuca fazendo o momento durar,até não haver mais fôlego.

—  Já disse que beija bem?

— Hm,sim e outras coisas também.

— Ah é? Como o que?

Sua boca se aproxima do meu ouvido e ele sussurra devagar.

— Minha nossa,quando eu disse isso?

— Vai dizer que não lembra?

— Não!

— Pois é,já me disse.

— ‘Tá mentindo.

— Por que faria isso?

— Pra inflar o próprio ego.

— Com mentira? Não preciso disso.- deu de ombros.

Me afasto cruzando os braços no peito.

— Não me recordo de ter dito é bom com o pa-

— Yah! Disse sim,agora vai tomar um banho e venha jantar comigo.

Ri de sua careta de constrangimento.

— Tá legal,oppa.

— Boa garota.

— Você não presta. - digo saindo da sala.

Tomei um banho,depois vesti um shortinho e uma blusa de pijama. Voltei para a cozinha e jantamos juntos, tudo estava delicioso já que Yoongi cozinhava muito bem. Ele me serviu uma taça de vinho e nos acomodamos na sala.

— O que quer fazer amanhã? - ele perguntou acariciando minha coxa desnuda.

— Não sei,o que sugere?

Yoongi fechou os olhos tombando a cabeça para trás fingindo roncar.

— Imaginei.

— Mas podemos fazer  o quiser.

— ‘Tá fazendo isso para tentar se redimir?

— Aigo,isso não.

— Bom, - deixo a taça de lado — pode me ajudar a separar algumas fotos para meu portfólio.

— Tudo bem.

— E se merecer eu posso te agradecer.

Ele abre um sorriso.

— Como?

— Não preciso dizer mas vai gostar,sabe que tem uma boa garota em casa.

— É, eu sei.

Nos enroscamos no sofá aos beijos,nada demais rolou aquela madrugada mas estava feliz por ter resolvido nossa primeira crise.





 


Notas Finais


Desculpe se ficou fraco...Olha, vou sem ser bem sincera em dizer que não tenho ideia de quando volto aqui novamente,mas posso afirmar que volto. Espero que sejam pacientes. Obrigada!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...