1. Spirit Fanfics >
  2. Paradoxic Muntant World Of Prophecies >
  3. No apartamento,antes do Baile...

História Paradoxic Muntant World Of Prophecies - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Primeiro...PRIMEIRO HOT detalhado que eu faço e publico...mano...mano...aaaaahhhhhhhh

Que vergonha...


Sjsjsjjsuiwoaidnwjsiqiissjnnejejs

Sou eu em desespero ☝️

Espero que...gostem...

Boa leitura!!!😖😖😖❣

Capítulo 11 - No apartamento,antes do Baile...


    Dentro de seu próprio escritório,Catara tamborilava seus dedos na mesa impaciente,pensando. A sua frente estavam Konder,Kaito e Kevin. Seu olhar passava por entre seus sobrinhos e seu funcionário. Claramente sua paciência havia acabado,e não havia como fugir.


Catara: ...enfim..._ diz olhando para eles batendo mais forte os dedos.- Comecem.


Kevin: Não tenho nada a dizer,não é minha função conseguir essa água pra você._ fala indiferente,cruzando os braços. Mas ela bate na mesa com a mão que tamborilava os dedos,com tanta força,que a madeira afunda onde foi atingida abrindo uma grande brecha,assustando os três de repente.


Catara: Não é sua função...?_ diz repetindo se pondo de pé com os olhos vidrados nele.- Naquela loja...ela estava lá! Fragilizada e precisando de consolo! Você poderia ter usado isso para se aproximar mais,mas em vez disso você disse palavras de merda que não ajudam em nada!!


Kevin: Eu tenho caráter,Catara,e não vou muda-lo,nem por você.


Catara: Então,é melhor você está pronto pra morrer querido sobrinho,você não durará mais nem um mês desses milênios que já viveu._ fala friamente,fazendo ele desviar o olhar ainda sério.


Konder: Meu relatório está pronto,Catara._ fala fazendo ela olha-la,aguardando.- Descobri que chegaram mais dois guardiões dos inocentes lá,um homem e uma mulher.


Catara: De quem eles são? São da Cristal?! Não podem ser eles!! Eles todos foram mortos!!_ grita batendo na mesa mais uma vez fazendo a rachadura crescer.


Konder: Não,eles são outros. Senti o cheiro deles quando chegaram na cidade,só não sei quem são ainda. Na feira,hoje cedo senti o mesmo cheiro mas também dois outros faros diferentes._ fala fazendo ela se sentar,aguardando com curiosidade o que ele falaria.- Era um cheiro de floresta,de madeira queimada ou coisa do tipo,já o outro se dividia em dois e tinha o mesmo cheiro que emana da Pérola.


Kaito: Pérola? Aquela demônia?


Catara: Quem é essa?


Konder: Uma garota mimada,encrequeira que enche o saco até do próprio demônio com suas idiotices. Ela persegue a Cristal e outra menina o tempo todo.


Catara: Essa garota é perigosa para nós?


Kaito: Apesar de tudo,ela é inofensiva como uma cobra sem veneno. Só mata pelo abraço,mas não é uma pedra em nosso sapato.


Catara: Certo...algo mais?


Konder: Se for servir de algo,o mais próximo da Cristal é o Kaito._ diz olhando pra ele,deixando Catara curiosa.- Ele vive protegendo ela e cuidando dela quando pode,parece um irmão grudento.


Catara: ...isso vai ter que servir...


Kaito: Ãh? O que vai ter que servir?


Cristal e Jinder acabaram de chegar no apartamento dela. Cristal estava no celular,mandando o endereço para seu tio vir deixar suas roupas. Ela não estava olhando por onde andava,e acabou indo em direção ao sofá distraidamente.


Jinder: Ei,vai tropeçar no carpete._ diz tentando avisa-la,mas ela não ouviu ainda teclando no celular.- Cuidado,menina!!


Porém Cristal ainda distraída seguia em direção ao sofá,mas no caminho havia um carpete peludo e no meio do carpete havia uma mesa pequena de vidro com um vaso encima,se ela seguisse por aquele caminho,iria se machucar feio.


Jinder: CRISTAL SUA SURDA,OLHA A MESA!_ gritou frustrada chamando a atenção da garota,e ela se virou ainda andando para frente e sentiu algo frio e liso encostando na sua panturrilha.


Em segundos,ela passou por cima da mesa desviando do vaso mas perdendo o equilíbrio caindo de costas no chão,atingindo plaqueta do braço do sofá ficando com as pernas por ar encima da mesa,deixando seu celular voar para o sofá.


Jinder: I-di-o-ta! I-DI-O-TA!!_ diz indo até ela para ajudá-la a levantar.- Pelo menos a merda do celular caiu num lugar seguro! Você é muito burra mesmo!!_ acrescenta dando a volta na mesa pelo lado oposto dela,se aproximando observando a situação em que ela estava.- Tá encalhada aí,não tá...?_ pergunta com frustação,fazendo a menina corar.


Cristal: Pode zombar de mim o quanto quiser,mas antes,me tira dessa porcaria de lugar!! Minha coluna não é de aço inox não!!_ diz estendendo as mãos para ela desesperada. Jinder não aguentou,e caiu na gargalhada se abaixando para ajudá-la.- Ha-ha-ha,pode rir,ria a vontade,vamos ver quem ri por último.


Jinder: Eu. Porque você é muito anta e seria capaz de tropeçar na própria sombra.


Cristal: E você deveria melhorar sua ordem gramatical de fala,jumenta.


Jinder ainda ria deixando Cristal cada vez mais constrangida. Ela passou um braço por baixo das pernas dela e o outro por suas costas,enquanto Cristal passava os braços ao redor de seu pescoço. Jinder sem muito esforço a ergueu,tirando a garota daquele lugar apertado gargalhando sem parar. Cristal já estava ficando irritada e cada vez mais vermelha de vergonha,até que notou uma coisa diferente.


Cristal: Cheiro...de morango..._ fala sussurrando,aproximando sem hesitação o nariz do pescoço dela,a pegando desprevenida.


Jinder: Que merda é essa,Cristal?!_ diz nervosa tropeçando pra trás nos próprio pés,derrubando as duas no sofá.


Cristal: Quem é a anta agora,sua jumenta?


Jinder: Se eu sou a jumenta,você continua com o papel da anta do mesmo jeito._ fala a deixando mais envergonhada até tingir suas orelhas de vermelho.


Cristal: V-v-você entendeu minha analogia!!


Jinder: Mas que droga foi essa? Cheirar meu pescoço do nada? Tem um vácuo no lugar de cérebro?_ fala irritada,e só aí Cristal volta a si ficando surpresa. Por alguns segundos ela a encarou,e então lembrou do cheiro que havia sentido e mais uma vez deitou o nariz no pescoço dela.- E-E-EPAA!!_ grita tentando empurra-la,mas Cristal apertou mais os braços ao redor de seu pescoço impedindo.


Cristal: Cheiro de morango..._ sussurra contra sua pele fazendo ela se arrepiar.- Eu amo cheiro de frutas...principalmente como elas se misturam deliciosamente ao açúcar...por isso amo sorvete...


Jinder: E-e quem perguntou por isso?! Saí de cima de mim!!


Cristal: Eu tenho cheiro de marés...


Jinder: Ãh...?


Cristal: Pode sentir se quiser._ diz tirando uma das mãos do pescoço dela,puxando a gola de sua camisa mostrando seu próprio pescoço expelindo seu próprio cheiro no ar, que atingiu as narinas de Jinder.


Jinder: Isso não parece uma boa idéia pra mim..._ diz encarando o pescoço dela,porém ela seguia na mesma posição.


Suspirando derrotada,Jinder cede aos seus caprichos. O cheiro realmente era suave e delicado e ao mesmo tempo entrava umido em seu nariz,como marés ao anoitecer. Sua pele parecia fina demais,tão delicada que ela chegasse mais perto se partiria. Mas isso despertou uma intensidade dentro de Jinder,que lhe fez avançar,beijando o pescoço de Cristal.


Cristal: Mmmhm..._ ela gemeu sem querer e pendeu a cabeça para trás, deixando mais espaço para a loira que seguiu seu trajeto de beijos delicados.- Não faça isso...mmhm..._ ela estende sua mão e segura a cabeça de Jinder fazendo-a parar.


Jinder: Por que você faz então?


Cristal: O que eu faço com você...?_ sussurra baixando a voz aproximando seus lábios de seu rosto,provocando-a,parando bem no meio do caminho.- Será que eu derrubei suas barreiras de mármore?_ acrescenta montando encima dela por completo,com os braços ainda em volta de seu pescoço.


Jinder: Quer mesmo saber...?_ diz lambendo os lábios,lhe dando um selinho rápido.- Você quer?_ pergunta mais uma vez colocando suas mãos nos quadris dela,os puxando mais para perto levemente subindo a saia de seu vestido.


Cristal: E se eu disser que não...?_ fala maliciosamente deslizando as mãos pelos ombros de Jinder,indo até os botões de sua camisa.- Eu terei sido uma menina má...?


Jinder: Não o bastante para ser punida..._ diz depositando mais um beijo em seus lábios.- Mas então...seria essa sua resposta?


Cristal: Seria..._ responde desabotoando todos os botões de uma vez,abrindo a camisa de Jinder.- Mas não vai..._ seus olhos passearam brevemente pelo busto da loira até o botão da sua calça jeans,Jinder sentia choques por onde seu olhar passava e começou a ofegar.- Acho que...prefiro assim...


Jinder lhe deu mais um beijo apertando suas coxas por baixo do vestido,o subindo cada vez mais. Cristal então ergueu os braços no ar permitindo a saída do vestido,dando a Jinder a visão de seu corpo semi-nu. Os olhos da loira gravaram cada parte que viam,deixando a pele branca de Cristal vermelha.


Jinder: Agora parece que eu desejei isso por muito tempo..._ sussurra passando as mãos por suas costas nuas,aproximando a boca de seu busto,e sem hesitar o beijando.


Cristal: Oh...? Você? Era por isso que ficava com ciúmes quando Kaito se aproximava...?_ diz propositalmente sorrindo,sentindo o corpo de Jinder ficar rígido e seu rosto afundar mais entre seus seios.- Jinder...


O jeito inocente que Cristal a chamou,fez Jinder se excitar mais. Com movimentos hábeis,o fecho do sutiã de Cristal foi aberto e ele escorreu sobre sua pele delicada expondo seus seios.


Ela mordeu os lábios os encarando, deixando Cristal envergonhada. Jinder olhou para seus olhos e se viu afundar no mar que havia no olhar daquela garota,que a tão pouco tempo era uma desconhecida,e agora estava em seus braços totalmente vulnerável.


Cristal: Jinder..._ geme manhosa movendo-se para mais perto,colando o corpo das duas fazendo fogo crepitar nos próprios olhos,que estavam paralisados em seus seios de mamilos rosados invertidos pra dentro.


Jinder: Mais bela...de todas...


Suas mãos foram de encontro aos seios expostos,deixando apertos suaves antes de aproximar sua boca. Cristal se contorce gemendo afundando os dedos nos cabelos da loira,ao sentir seu mamilo direito ser sugado e umedecido enquanto o outro era massageado e esticado pela mão da garota.


Cristal: J-Jinder...s-seus v-vizinhos podem me ouvir uhmmm...mmhmm...


Jinder: Que ouçam,eu não me importo._ diz trilhando mais beijos entre seus seios descendo até sua barriga.- Não me importo que saibam que estou com a única garota que foi capaz de derrubar minhas paredes solitárias...


Cristal corou com suas palavras,sentindo seu peito queimar com turbilhões de emoções misturadas com excitação.


Cristal: Jin...Der...


Jinder ofegou ao ouvir seu nome ser chamado com tamanha inocência. Aquilo foi como um gatilho,que lhe fez avançar. Logo as costas de Cristal estavam sobre os assentos do sofá,enquanto ela se adiantava descendo seus beijos até a barriga, fazendo-a se arrepiar.


Jinder: Tão delicada...quanto um mar calmo...tão bela quanto a maré noturna...e mesmo assim tão frágil..._ fala admirando sua pele,seguindo seus beijos até o topo da sua calcinha.


Cristal: N-não...mmhmm...! Jinder...minha pele é delicada demais...


Jinder: Certo...vamos ver até onde ela aguenta...


Ela passou a língua por seu umbigo,fazendo Cristal mover os quadris. Pondo o rosto entre as pernas dela,Jinder segurou sua coxa esquerda e deslizou a língua úmida por toda sua extensão até sua virilha,fazendo Cristal tapar a boca para conter os gemidos.


Jinder: Haha...vamos ver o quanto você consegue segura-los.


Ela seguiu passando a língua por sua virilha, alternando os lados,adicionando beijos e chupões mais agressivos. Até que ela beijou o meio da calcinha de Cristal.


Cristal: Mmmhmmmm!!!_ gemeu protestando com os pulmões faltando ar, causando um sorriso em Jinder.- Pare de me irritar...s-seus vizinhos vão ouvir eu gemendo...


Jinder: A,é? Eles que se explodam,eu quero mais gemidos seus.


Dito isso,Jinder ergueu a perna direita de Cristal e colocou sobre o ombro enquanto puxava a última peça de roupa de lado revelando sua intimidade. Antes que pudesse falar mais algo,Cristal mordeu a mão e apertou o sofá com força,ao sentir a língua de Jinder tocar seu lugar mais sensível.


Cristal: Uhmmmm!!! ...J-Jinder...!!_ quanto mais tentava conter os gemidos,mais Jinder brincava com a língua. Seu aperto no sofá foi tão forte que parte dele rasgou, enquanto sua mão estava a beira de sangrar.


Seu corpo começou a soltar espamos constantes que aumentavam cada vez mais,e faziam seu corpo inteiro tremer. De forma travessa,Jinder penetrou sua língua e começou a suga-la,fazendo com que Cristal atingisse o orgasmo.


Cristal: Mmmmhmmmmm!!!_ ela tremeu por inteiro sentindo seu corpo se desmanchar nos lábios da outra, permitindo a entrada de ar desesperado em seus pulmões.


Jinder se ergueu rastejando até encarar o rosto vermelho e suado de Cristal,que ainda viu o movimento de sua garganta, fazendo com que sua timidez aumentasse ainda mais.


Jinder: Seu gosto é...


Cristal: Ahh!!! Não fala! Não fala!!_ grita cobrindo o rosto envergonhada.- Sua pervertida tarada incontrolável!!_ para sua surpresa,Jinder agarrou suas mãos e as prendeu no braço do sofá com um sorriso malicioso.


Jinder: Esqueceu uma coisa..._ sussurra se aproximando de sua orelha.- Insaciável...


Cristal: Eu...te odeio..._ resmunga fazendo beicinho.


Jinder: Eu sei..._ resmunga de volta, colando seus lábios nos dela.


O beijo era delicado dessa vez,e o aperto nas mãos de Cristal afrouxaram. Com carinho,Jinder desceu beijos pelo pescoço dela inalando mais uma vez seu cheiro de mar. Cristal sorriu ao seu toque carinhoso,e passou as pernas novamente pela cintura da loira,enquanto suas mãos vagavam por suas costas desabotoando seu sutiã.


Jinder: Acho que errei..._ diz sentindo suas mãos descerem até sua calça jeans.- Insaciável é você._ sua roupa é desabotoada e puxada para baixo.


Sem pressa a calça junto a calcinha foi tirada de Jinder. Cristal com calma empurrou o corpo da outra contra o encosto do sofá,para que ficasse sentado. Jinder corou violentamente ao olhar dela que vagava por toda sua pele nua, ainda mantendo aquela profundidade do mar nos olhos que poderia afoga-la a qualquer momento.


Cristal: Você diz que sou bela...é porque nunca se olhou nua no espelho.


Jinder não pode responder,pois Cristal sentou em colo prendendo suas mãos e tapando sua boca com um beijo fervoroso. Ela agora estava no controle,e não havia como Jinder fugir daquele mar turbulento.


Lentamente Cristal foi deslizando por seu corpo,deixando uma trilha de beijos e mordidas firmes por onde passava. Jinder manteve suas mãos quietas no sofá,o que agradava a Cristal,que ao chegar em seus seios,apertou os dois sem hesitar.


Jinder: Aa-aah!!_ geme sentindo dor,mas sentindo sua pele queimar por mais.


Cristal: Shhh...não esqueça dos vizinhos._ antes que Jinder pudesse responder,ela mordeu lateral do seu seio direito.


Jinder: Po-uhmmm!!_ sua frase foi cortada quando seu mamilo foi tomado pelos lábios dela.- Mmhmm...!!!


A mão de Cristal apertava o outro seio sem piedade,afundando seus dedos nele enquanto sugava o outro com a mesma voracidade. O corpo de Jinder começava a suar,e seus gemidos estavam atrapalhados entre xingamentos.


Cristal rindo suavizou e desceu até a barriga dela,depositando ali um beijo carinhoso,deixando Jinder mais tranquila. Mas então ela subiu passando a língua quente até o vão entre seus seios,fazendo Jinder se assustar e se excitar mais,acabando apertando o forro do sofá e o rasgando dos dois lados.


Cristal: Quem está rindo agora,Jinder...?_ fala descendo a língua lentamente pelo mesmo caminho,sentindo o desespero e a excitação que a outra emitia.


Jinder: Cristal...c-chega eu não aguento... isso mais..._ pede ofegante demais fechando os olhos e mordendo os lábios.


Cristal: Õhh...mas eu ainda não terminei!_ fala descendo até o chão,ficando ajoelhada frente aos joelhos de Jinder.- Se eu não fizer...o serviço não estará completo..._ fala inocentemente,dando beijos molhados nos joelhos dela enquanto passava as mãos por suas coxas,quase que implorando para continuar.


Era nítido no olhar de Jinder que ela também queria,mas temia o que aquele mar diante de si poderia fazer. Porém o perigo,deixava aquilo mais excitante e logo por si só,suas pernas se abriram.


Cristal encarou sorrindo misteriosamente,e dessa vez sem pressa acariciou a intimidade de Jinder com o polegar,a fazendo pender a cabeça para trás e apertar o forro do sofá novamente, aproveitando o momento com calma.


Jinder: Uhmm mmhm..._ seus movimentos eram lentos e delicados,cheios de cuidado a esquentando mais por dentro.- C-Cristal...


Ela se aproximou e beijou suas virilhas e começou a passar a língua com leveza por sua parte mais sensível. Inconcientemente Jinder moveu os quadris em direção ao rosto dela,só para ser surpreendida por dois dedos a penetrando.


Jinder: Aa-aahh!! ...Cristal eu não... fiz isso com você uhmmm...


Cristal: Porque não quis._ responde colocando a língua junto aos dedos.


Os movimentos eram lentos mas profundos, enquanto o calor da língua a provocava violentamente. O corpo de Jinder respondia com espasmos grandes e incontroláveis deixando Cristal mais satisfeita e cada vez mais animada.


Aquilo estava ficando mais intenso e rápido,e Jinder já mordia os lábios para evitar os gemidos,até que não pôde mais segurar,deixando o orgasmo escapar.


Jinder: Ãh...ah..._ suspira ofegante vendo Cristal rir se sentando novamente em seu colo. Propositalmente ela se aproximou de sua orelha,e engoliu,deixando Jinder corada.- Agora...eu odeio você...


Cristal: Pelo menos...no final eu fiquei de calcinha.


Aquilo foi um comentário surpreendente. Dessa vez as duas riram juntas,pois depois de tudo,a única coisa que não deveria ter sido citada,era sobre quem ficou de calcinha. Poucos segundos depois, Jinder pode ouvir a respiração lenta de Cristal,e sorriu de canto.


Jinder: Merecemos um descanso...antes do Baile..._ sussurra afagando seus cabelos com um sorriso carinhoso,e ela manhosamente concorda deitando a cabeça em seu pescoço.


Jinder deitou ela no sofá e começou a se vestir. Minutos depois,Cristal já estava em um sono profundo abraçando o próprio vestido. Ela se aproximou e observou o rosto calmo,que a minutos atrás estava perverso. Acariciando seu rosto suavemente,um sorriso bobo apareceu em seu rosto.


Jinder: Acho...que me apaixonei por esse mar...


Notas Finais


Enfim...tô tímida tá!!! Primeiro hot que faço detalhado e publico!

....

Aaaaaaahhhhhhh!!!!


Enfim....

Cometem...o que...acharam...


Ahhhhhh!!!!


Tchau tchau pessoas 😳😖❣❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...